Notícias

Ambientalistas criticam construção de campo de golfe em parque natural do Uganda

Um projeto para a construção de um campo de golfe no maior e mais famoso parque natural do Uganda e autorizado pelo chefe de Estado, Yoweri Museveni, está sendo fortemente criticado pelos ambientalistas, segundo a AFP.

O presidente Museveni deu ordens, na semana passada, à entidade que gere os parque naturais do país (UWA) para que autorize a construção de um campo de golfe no parque nacional de Murchison Falls pelo grupo turístico Madhvani. Localizado no noroeste do país, o parque abrange as famosas cataratas de Murchison e é o habitat de grandes populações de elefantes, girafas, antílopes e búfalos.

“Faremos tudo o que for possível, mesmo o recurso a tribunal. Vamos travar o projeto”, declarou à AFP Frank Muramuzi, dirigente da Associação Nacional dos Profissionais do Ambiente (Nape). Muramuzi sublinha o impacto negativo que um projeto desta natureza terá nas migrações dos animais e nas áreas de pastagem, referindo que, se o campo de golfe vir a luz do dia, é porque a vida selvagem do Uganda nada pesa face à vontado do presidente.

“Não há qualquer problema com o golfe”, declarou, no dia 17 deste mês, Yoweri Museveni, durante uma visita que realizou ao parque, acompanhado de Mayur Madhavani, o presidente do grupo que é já proprietário de diversas estruturas nas áreas de reserva do Uganda. “Um campo de golfe não produz fumo. Não é uma fábrica, é só relva. Isso deve ser resolvido. Digam à UWA que eu quero que isto se faça”, determinou o presidente.

Frank Muramuzi chamou a atenção para o fato de não ter sido feito qualquer estudo de impacto ambiental. “Há leis neste país”, lembra. “Para um projeto como este, é necessário um estudo de impacto ambiental. (…) Nada disso foi feito”.

Fonte: Jornal de Notícias

​Read More