Notícias

Cão siberiano sobrevive à temperatura de 50 graus negativos, para ficar ao lado de cadela morta

Após duas semanas, ele foi resgatado por ativistas de animais

Sob inverno rigoroso, com temperaturas em torno de 50 graus negativos, um cachorro siberiano esteve, por duas semanas, ao lado de uma cadela que havia morrido. Sua companheira estava grávida e a suspeita é de que ela foi envenenada.

O canino, da região de Yakutsk, foi resgatado por ativistas de animais. Depois que a história foi publicada na internet, o cachorro de rua começou a receber doações de alimentos e foi levado a um abrigo para se proteger do frio e onde permanece à espera de adoção.

O cão foi apelidado de Yakutian Hachiko, nome que faz referência ao cachorro japonês que esperou, durante sete anos, o retorno de seu tutor, numa estação de trem.

Fonte: Diário da Rússia

 

​Read More