Notícias

‘Não existe morte sem sofrimento’, diz Xuxa sobre matança de animais para consumo

Xuxa pediu para as pessoas se conscientizarem sobre o sofrimento animal e promoverem uma mudança em seus hábitos


A apresentadora Xuxa Meneghel mais uma vez usou sua popularidade para disseminar a importância do veganismo.

Xuxa com camiseta sobre veganismo (Foto: Reprodução / Instagram)

Em entrevista ao canal de TV por assinatura GNT, Xuxa comentou a crueldade imposta aos animais pela sociedade e defendeu a necessidade das pessoas mudarem hábitos e adotarem o veganismo.

Ao ser questionada sobre o uso de couro e penas de animais durante o carnaval, Xuxa repudiou a prática e pediu que as pessoas se conscientizem.

“Eu acho que tem coisas tão parecidas e tão bonitas que não necessitava fazer isso. As pessoas mentem e falam que o animal não sofreu. As pessoas falam não teve sofrimento. E não tem como não ter sofrimento. Eles são mortos para alguns segundos ficarem nos corpos das pessoas. Eu fico com dó, pena”, disse.

“Eu já usei muito couro, a gente vai sendo levado por esses costumes. É cultural a gente usar tudo isso. Mas eu gostaria muito que as pessoas se conscientizassem que é muito sofrimento para tão pouco tempo. Existem outras maneiras de mostrar sem precisar arrancar as penas dos animais, arrancar o couro dos animais literalmente”, completou.

A apresentadora falou também sobre os cachorros que tutela e contou que já teve mais de 50 cães retirados das ruas. “Eu tinha 54 cachorros, em volta de mim, todos com nome, todos bem tratados. Hoje eu tenho oito. Eu ia pegando na rua. Tinha filhotinho, eu não doava. Mas eu sou muito chegada a animal de todas as maneiras e eu virei vegana há pouco tempo. Eu comia peixe por ignorância. Era a única coisa que eu comia. Eu achava que a proteína tinha que vir de um animal. E a proteína vem do verde, não do animal. Fui burra e ignorante por muito tempo e fiz mal para tudo que eu acreditava. Como eu poderia dizer que eu amava os animais se eu matava eles?”, disse.

Xuxa afirmou ainda que, desde que começou a falar sobre veganismo, conheceu pessoas que se reconheceram na história dela com os animais. “Eu já vi muita gente falando que elas também faziam como eu. Estou tentando me informar pra passar para as pessoas. Mas eu queria que as pessoas soubessem que não existe morte sem sofrimento. Não existe um prato com animal sem sofrimento. Então quando como minhas comidas veganas, eu falo ‘eu to sem energia da morte, sem energia do sofrimento’, isso me faz tão bem”, afirmou.

De acordo com a apresentadora, falar sobre veganismo é uma coisa que ela gosta muito de fazer. “As pessoas que eu gosto, eu quero falar. Então você me perdoe, mas eu fico tão animada com isso. Eu tenho vontade de falar ‘abaixa esse som que eu vou falar de vegano agora’. Estou apaixonada por isso”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Xuxa revela que está tentando convencer padre Fábio de Melo a se tornar vegano

O padre, segundo Xuxa, é uma pessoa espiritualizada, mas sua espiritualidade “vai ficar à flor da pele, vai poder crescer” se ele se tornar vegano


A apresentadora Xuxa Meneghel, de 56 anos, tornou-se uma ávida defensora dos animais. Vegana, ela frequentemente aborda o tema em suas redes sociais e tenta conscientizar as pessoas.

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Além de seus seguidores, Xuxa revelou ao influenciador digital Fábio Chaves que está tentando convencer também o padre Fábio de Melo a adotar o veganismo.

“Tenho tentado isso. Mas não tem jeito, ele gosta de uma carne. E ele gosta muito de animal”, afirmou.

“Quem o segue [nas redes sociais] vê que ele coloca muitos vídeos de animais, ele curte pra caramba […] Ele é uma pessoa espiritualizada, alegre e bem humorada […] acho que falta ele ser vegano. Se ele for vegano, acho que ele vai entender mais tudo isso, acho que a espiritualidade dele vai ficar à flor da pele, vai poder crescer”, completou.

A apresentadora também criticou o argumento que envolve religião como justificativa para matar animais. “Tem tanta informação ali na frente, e as pessoas não querem saber. O que mais me chateia é quando falam sobre Deus. Não sei qual o Deus dessas pessoas. Elas falam em nome de Deus, que elas […] tenham um animal morto para comerem. Elas acreditam que Deus fez o animal para elas comerem. Que ele assina embaixo de toda essa maldade e matança. Isso pra mim é crueldade no ponto mais alto”, reforçou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Xuxa Meneghel narra vídeo em 360º que expõe sofrimento de porcos

A apresentadora Xuxa Meneghel, que em fevereiro se declarou vegana, tornou-se também uma ativista pelos direitos animais. É a voz dela que narra um vídeo que expõe a exploração e o sofrimento imposto aos porcos tanto na indústria que os cria para que sejam mortos quanto nos matadouros.

(Foto: Divulgação)

O vídeo, produzido em 360º, foi idealizado pela Animal Equality. O objetivo das imagens é fazer o espectador se colocar no lugar do animal e se inserir na realidade dele, para realizar um exercício de empatia e compaixão.

“Oi, aqui é a Xuxa. E eu falo em nome da Animal Equality. Quero te convidar a descobrir o que a indústria da carne tenta esconder de você. E quero que você experimente ver a partir de outro olhar, através dos olhos dos animais. Você não sabe porque está aqui, mas está atrás das grades. Olhe ao redor, você vê muitos outros animais como você. Seu vizinho, à esquerda, tenta confortá-lo e buscar conforto em você. Tem sido assim desde que você consegue se lembrar”, diz Xuxa no início do vídeo.

As imagens foram projetadas para serem reproduzidas em um óculos de realidade virtual, utilizado pela Animal Equality para a realização do projeto iAnimal em campanhas na rua. Entretanto, o vídeo também foi disponibilizado no YouTube, com a opção de mover a imagem para o lado, por meio de setas, e observar a realidade dos porcos em todas as direções.

Confira o vídeo abaixo:

​Read More
Notícias

Xuxa diz que não quer mais matar animais ou se alimentar deles

A apresentadora Xuxa Meneghel, que recentemente se tornou vegana, voltou a falar sobre veganismo. Em sua coluna na revista Contigo!, ela afirmou que para mudar seus hábitos, contou com a ajuda do namorado, o ator Junno Andrade.

Xuxa se tornou vegana recentemente (Foto: Reprodução / Facebook)

“Ele me apresentou o documento ‘Terráqueos’. Uau! Parei de ver algumas vezes, não queria assistir até o final, chorei e me senti péssima por fazer parte disso tudo. Hoje, comer proteína animal é querer, no mínimo, ter um câncer. Enfim, deu pra mim! Não quero mais matar bichos ou me alimentar deles”, escreveu.

Xuxa afirmou ainda que, apesar de ter tomado a decisão de se tornar vegana pelos animais, os produtos de origem animal também faziam mal para sua saúde. “Quando tentava, ficava com afta, dores no estômago, má digestão. Sentia dores de barriga até com leite e queijo. Nunca comi porco ou salame. Cachorro-quente? Só pão e molho. Mais tarde descobri que algumas pessoas não digerem bem a proteína animal. Para evitar os sintomas que comer a carne e alguns derivados animais me causava, passei a vida com azul de metileno na boca, recebendo massagens com bolsa de água quente e tomando remédios anti-gástricos”, contou.

Desde os 13 anos, a apresentadora não come carne. Aos 25 anos, deixou de consumir frango e, depois, ovos, pois achou “um quase pintinho na frigideira”. Xuxa, entretanto, continuou consumindo leite e queijo sem lactose, além de peixe. “Depois de um tempo para cá, começaram a me fazer mal”, disse. As informações são do portal Pure People.

Depois de abordar questões relacionadas à saúde, a apresentadora voltou a falar sobre direitos animais. “Muita gente acredita que o bichinho morre feliz para matar a fome dos humanos e fala cada atrocidade para defender essa teoria, chegam até a citar a Bíblia… Descobri que faço parte da tribo dos ‘chatos’, um grupo que não quer mais repetir que ama os bichos, mas se alimenta deles. Uma galera muito criticada, pois ninguém gosta de assumir que, para o próprio bem, é preciso casuar sofrimento e morte. Estou com quase 55 anos e descobri tudo isso muito tarde. Mas, quem sabe, os meus netos e seus amigos não precisarão se envergonhar por tantos erros cometido por nós”, concluiu.

​Read More