Jornalismo cultural, Notícias

Cantor Willie Nelson já resgatou mais de 70 cavalos que seriam enviados para o matadouro

Willie Nelson: “Meus cavalos são provavelmente os cavalos mais sortudos do mundo” (Foto: Getty Images)

Em recente entrevista ao canal Ksat (12), afiliada da ABC nos Estados Unidos, o cantor e compositor de música country Willie Nelson, de 85 anos, contou que já resgatou mais de 70 cavalos que seriam enviados para o matadouro. Hoje os animais vivem em seu rancho Luck, no Texas, praticamente um santuário para cavalos.

“Meus cavalos são provavelmente os cavalos mais sortudos do mundo. Eles são alimentados à mão duas vezes por dia, e a última coisa que eles provavelmente se recordam [dessa época] é que estavam a caminho do matadouro, então [hoje] eles são cavalos felizes”, declarou.

Willie Nelson se considera um amante dos cavalos e diz que isso pode ser percebido em algumas de suas músicas. Nos Estados Unidos, além de sua carreira na música country, ele é conhecido como poeta, ativista e um dos maiores defensores da legalização da maconha. Em 2015, Nelson lançou no mercado a sua própria marca – Willie’s Reserve.

​Read More
Notícias

Cantor americano luta contra a legalização do abate de equinos

Por Lilian Regato Garrafa  (da Redação)

O que os estados americanos Missouri e Tennessee têm em comum? Ambos têm cavalos cuja raça leva o nome desses estados (Missouri Fox Trotter e Tennessee Walking Horse), e ambos querem legalizar o abate de cavalos para consumo humano.

Foto: Makelessnoise

No dia 7 de abril, uma subcomissão da Câmara de Tennessee aprovou uma lei para permitir o abate de cavalos. O projeto é patrocinado pelo republicano Frank Niceley e avança na legislatura estadual.

Mas os cavalos têm um defensor no Tennessee. Willie Nelson, o lendário cantor de música country, é um opositor ao abate de cavalos.

Willie Nelson denominou o projeto de “um passo para trás”. A filha e a neta de  Nelson se pronunciaram em nome dele na reunião de comissão do dia 7.

Nelson escreveu um artigo de opinião para o jornal The Tennessean, onde detalhou que os cavalos estão “muitas vezes conscientes enquanto são pendurados, amarrados, cortados e sangrados”, e como alguns permanecem “conscientes enquanto seus cascos são cortados”.

A carta de Willie Nelson também propõe programas de esterilização, de ajuda alimentar e um santuários de equinos.

Willie Nelson. Foto: Reprodução / Rolling Stone

Nelson luta há anos contra o abate de cavalos. Ele empenhou esforços para fechar casas de abate de equinos em 2006. E agora está apoiando a Lei Federal de Prevenção à Crueldade contra Equinos, que proibiria o abate de cavalos nos Estados Unidos. Essa lei também acabaria com a prática atual de exportação de cavalos para abate no México e no Canadá.

Se a lei federal for aprovada, os estados de Missouri e Tennessee podem perder qualquer esperança de abate de cavalos. Mas, até lá, o Tennessee Walking Horse deve andar bem longe do Tennessee.

 

Com informações de: Change.org

 

​Read More