Você é o Repórter

Gata que teve as patas cruelmente cortadas com facão precisa de ajuda na BA

Martina Rudolph
martina@rudolph.com.br

Mimi é uma gatinha vítima de violência: arrancaram as duas patas traseiras dela a golpe de facão e a jogaram na rua para morrer de fome, sede e frio . Com a glória de Deus, ela foi resgata pela equipe da ABPA que, prontamente, encaminhou-a para o abrigo.

Lá, a pequena recebeu tratamento contra sarna, vermifugação e medicamentos para tratar o ferimento. Entretanto, as patinhas dela não cicatrizaram devidamente.  Elas sempre voltam a sangrar e isso estava sendo bastante desesperador. Procurou-se um médico especialista e ele explicou que, quando ela anda com as patinhas dianteiras, por vezes, ela atrita os ferimentos das traseiras no chão e isso dificulta a cicatrização.

O médico deu como opção para reversão do quadro a colocação de próteses nas patinhas. Tais próteses trariam de volta a possibilidade dela correr, brincar, pular, enfim, ser uma gatinha 100% saudável. Porém, o valor de cada uma das próteses é de US$ 400,00 (elas são importadas!) fora o processo cirúrgico para a colocação delas.

Atualmente, essa gatinha carinhosa está na casa de uma das voluntárias da ABPA que, infelizmente, não tem esse dinheiro custear tal aparelho. Até porque, os voluntários da ABPA precisam ter como foco principal o Abrigo São Francisco de Assis, lar de mais de 400 animais que precisam comer, que adoecem, enfim, precisam de cuidados especiais. Por isso, inicia-se uma campanha para arrecadar fundos para ajudar Mimi a ser uma gatinha mais feliz

Caso você possa ajudar, deposite qualquer valor nas contas da ABPA.

BANCO BRADESCO
Agência: 3557-2
Conta Poupança 503091-9

BANCO DO BRASIL
Agência 4278-1
Conta Corrente 90517-8

​Read More
Notícias

Cachorro morre após ter pênis decepado por uma mulher, em Rondônia

Um cachorro morreu depois de ter o seu pênis cortado por uma mulher. O fato aconteceu na última semana, no distrito de Vitória da União, no município de Corumbiara, em RO.

Imagem: Reprodução/Rondoniaovivo
Imagem: Reprodução/Rondoniaovivo

 
Conforme informações, a dona de casa Edislaine Souza dos Santos, 20 anos, havia saído na rua fazer caminhada em companhia da sua cachorrinha. A cadela estava no cio.

Em um dado momento, um cachorro tutelado pela também dona de casa Valdete da Cruz Dias, de 21 anos, começou a cruzar com a cachorrinha.
 
Surpresa, Edislaine Souza não gostou da situação, se apoderou de um facão e aproveitou o momento em que os dois estavam “engatados” para cortar o pênis do cachorro, que saiu jogando sangue para todo lado e agonizando de dor.
 
Um pedaço do pênis ficou dentro da cachorrinha. Apesar dos cuidados do veterinário, o cachorro morreu poucas horas depois do fato.
 
O fato foi registrado no Boletim de Ocorrência na Policia Militar sob o nº 472509094.

Fonte: Rondoniavivo

Nota da Redação: Definitivamente, o que toda a sociedade espera e exige, em casos como este, é uma punição justa para essa criminosa capaz de praticar tamanha maldade contra um ser indefeso. E é com essa mesma valentia com que torturou e causou a morte do cão que ela deve enfrentar uma pena severa. A impunidade é um grande estímulo à violência humana.

​Read More