Notícias

Cavalo vela corpo de égua morta em atropelamento em Vila Velha (ES)

Reprodução/TV Globo

O carinho de um cavalo por uma égua comoveu motoristas que passavam pela rodovia Carlos Lindenberg, em Vila Velha, no Espírito Santo. Em luto, o animal velou o corpo de uma égua que morreu após ser atropelada na quarta-feira (30).

Duas faixas da pista foram interditadas para evitar acidentes e proteger o cavalo, que não saía de perto de sua companheira. De acordo com os motoristas, o animal estava inconsolável.

“Ele [o cavalo] estava correndo de um lado para o outro. Eu vi que tinha um cavalo no chão e outro muito agitado, então parei lá na frente, sinalizei e coloquei o triângulo aqui, porque muitas pessoas estavam vindo e não viam o cavalo caído no chão”, disse um motorista ao UOL.

Segundo relatos, a égua foi atropelada entre 5h50 e 6h da manhã. Às 6h43, equipes da Guarda Civil Municipal e do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar chegaram ao local.

A Prefeitura de Vila Velha foi acionada para retirar os animais da pista. O corpo da égua morta foi o primeiro a ser retirado. Esperando o retorno da equipe, o cavalo permaneceu solto na rodovia, sem sua companheira.

O caso é mais uma prova da sensibilidade dos animais, que são capazes de sentir e sofrer. Diante do luto, eles expõem a força dos laços de afeto que constroem entre si.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Desnutrido e apático, cão é resgatado após maus-tratos em Vila Velha (ES)

Divulgação

Um cachorro foi resgatado em Vila Velha, no Espírito Santo, após sofrer maus-tratos. O resgate foi realizado na segunda-feira (25) por uma equipe da CPI de Maus-tratos Contra os Animais, da Câmara.

Uma médica veterinária participou da operação de resgate. Segundo Nazian Gava, da Clínica Gavet, o animal, da raça american bully, estava em situação precária de saúde. O cão foi diagnosticado com desnutrição. A veterinária revelou que o animal estava apático, caquético, com pulgas e carrapatos pelo corpo.

O tutor do cachorro entregou o cachorro sem relutar e alegou que está enfrentando problemas pessoais.

“O cachorro foi levado para uma clínica veterinária para realização de exames, por existir a suspeita de ele estar com a doença do carrapato, anêmico, desnutrido e com pneumonia”, informou ao portal Tempo Novo a deputada Janete de Sá, presidente da CPI.

“Tão logo apresente melhores condições de saúde, ele vai ser colocado para adoção responsável. Nós vamos continuar apurando o caso”, completou a parlamentar.

Mesmo durante a pandemia de Covid-19, a CPI está recebendo e apurando denúncias de maus-tratos, que podem ser feitas através do e-mail defesadosanimaises@gmail.com.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Lei que proíbe soltura de fogos de estampido é sancionada em Vila Velha (ES)

A medida autoriza a soltura apenas de fogos com intensidade sonora inferior a 85 decibéis


A lei que proíbe a soltura de fogos de artifício de estampido em Vila Velha (ES) foi sancionada nesta quarta-feira (27) pelo prefeito Max Filho.

Com a nova medida, passam a ser autorizados apenas “fogos de efeito visual”, com intensidade sonora inferior a 85 decibéis.

Foto: Prefeitura de Vila Velha

O vice-prefeito Jorge Carreta explicou que a lei visa preservar o sossego dos cidadãos e proteger animais e crianças, que sofrem com o barulho dos explosivos.

“Uma lei importante assinada. Destacando a iluminação e o espetáculo de luzes, como aconteceu na virada do ano nos cinco pontos da orla de Vila Velha, e não o barulho, o que vai beneficiar a saúde das pessoas e o bem estar animal”, disse ao portal Folha Vitória.

O vereador Valdir do Restaurante, autor da legislação, elogiou a sanção da lei. “Pensamos humanamente nas pessoas que são sensíveis ao estampido e ao barulho intenso. O estrondo afeta os animais também. A Câmara agradece a Prefeitura por abraçar o projeto, que ajuda todo mundo”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Mais de 20 gatos mantidos em ambiente insalubre são resgatados em Vila Velha (ES)

Os animais eram explorados para reprodução e venda. Eles viviam em gaiolas sujas, em meio a fezes e urina


Mais de 20 gatos foram resgatados nesta terça-feira (22) em Vila Velha (ES) em uma ação realizada pela CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), em parceria com o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV).

Reprodução

Foram resgatados 19 gatos adultos e três filhotes, mantidos em condições insalubres. Desses animais, 17 eram gatos persas que, segundo o veterinário Daniel Bressiane, do CRMV, tinham falhas no pelo, lesões e secreção nasal e ocular. Cinco gatos também apresentavam dificuldade respiratória e 15 tinham desnutrição. As informações são do portal Folha Vitória.

Os animais eram mantidos presos em gaiolas improvisadas em um ambiente com temperaturas elevadas, abaixo de telhas de amianto. Segundo a deputada estadual Janete de Sá (PMN), presidente da CPI, havia fezes e urina por todo o local.

Reprodução

“Devido à situação de precariedade encontrada na residência, nós providenciamos a retirada dos animais, uma vez que a falta de limpeza e higiene de toda a área compromete a situação dos gatos, que agora estão em um abrigo em Vila Velha”, afirmou Janete de Sá.

A tutora dos gatos, de 66 anos, foi levada para a delegacia. Após assinar um termo circunstanciado de ocorrência, ela foi liberada. A infratora terá que prestar depoimento à CPI. Ela confessou que vendia os gatos, inclusive doentes.

Casos de maus-tratos a animais no Espírito Santo podem ser denunciados à CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa pelo e-mail defesadosanimaises@gmail.com ou pelo telefone (27) 3382-3735.

Reprodução
Reprodução
Reprodução

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Homem é detido após ser acusado de estuprar e envenenar animais

Um homem de 82 anos foi acusado de estuprar e envenenar animais em Vila Velha, no Espírito Santo. Os crimes teriam acontecido no bairro Alvorada. O idoso foi detido pela polícia na quinta-feira (6).

Foto: Reprodução / Gazeta Online

Participaram da ação a deputada estadual Janete de Sá, que é presidente da CPI Contra Maus-Tratos aos Animais da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), o delegado Eduardo Passamani, responsável pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) e protetores de animais.

Janete conta que a equipe chegou à casa do homem às 11 horas, com um mandado de busca e apreensão contra ele. O idoso, no entanto, não estava no local, mas chegou momentos depois. As informações são da Gazeta Online.

“Há cerca de 15 dias recebemos uma denúncia onde uma moradora da região de Alvorada, contando que o idoso estava abusando dos dois cachorros dele, um macho e uma fêmea. Orientamos que ela fosse até a delegacia e fizesse um boletim de ocorrência. Foi aí que conseguimos o mandado”, disse.

Foto: Reprodução / Gazeta Online

A moradora que fez a denúncia tinha imagens no celular que provavam que a ação criminosa do homem. “Ele negou as acusações, mas quando viu as imagens não teve como desmentir. Contou que era ele mesmo”, destacou.

Buscas por produtos que seriam usados para envenenar animais foram feitas na casa do idoso, que foi levado para a Delegacia de Meio Ambiente e prestou depoimento. Em seguida, o homem foi liberado para responder pelo crime em liberdade.

Os cachorros foram resgatados e levados para o CRMV. Eles passaram por exames e, em seguida, foram encaminhados para um abrigo em Manguinhos, na Serra, onde irão aguardar por adoção.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora.


​Read More
Notícias

Incêndio no Parque Estadual de Vila Velha atinge 100 hectares e afeta a vida selvagem

Foram necessárias 30 horas para combater as chamas (Foto: Defesa Civil do Paraná)

Esta semana um incêndio atingiu a reserva ambiental que integra o Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. O fogo começou na terça-feira, mas o Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Ambiental precisaram de 30 horas para combater as chamas.

Ainda não se sabe a causa do incêndio que começou às margens da BR-376 e afetou uma área de 100 hectares, que equivale a 140 campos de futebol, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A situação só não se agravou mais porque um rio separa a reserva do parque, impedindo que o fogo chegasse aos arenitos.

Em um comunicado, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), responsável pela administração do parque, explicou que não há como ignorar que um incêndio de grandes proporções afeta a vida selvagem dos animais que vivem na área.

A reserva ambiental do parque é o lar de animais como lobo-guará, bugio-ruivo, tamanduá-bandeira, jaguatirica, quati, gato-do-mato, cachorro-do-mato, irara, furão, cateto, veado e tatu, além de aves como pica-pau, águia-cinzenta, papagaio-de-peito-roxo, galito, caminheiro-grande e noivinha-de-rabo-preto.

Fundado em 1953, o Parque Estadual de Vila Velha, que soma mais de três mil hectares, é conhecido por suas imensas formações de arenito que parecem esculturas. O parque, que conta com trilhas e oferece passeios com guia, foi elevado a Patrimônio Histórico e Artístico Estadual em 1966.

Fonte: Vegazeta 

​Read More
Notícias

Abrigo de cães precisa de ajuda, em Vila Velha (ES)

Divulgação

Um abrigo de cães em Vila Velha, no ES, está arrecadando fundos através de uma vaquinha virtual para reconstruir baias que ficaram enfraquecidas com as chuvas torrenciais de novembro. O abrigo chegou a alagar e a situação causou uma comoção entre moradores locais.

O SOS Peludinhos abriga cerca de 200 cães, que são cuidados pela sua fundadora Cris Cerqueira. Cris começou a resgatar cães de situações de maus tratos e vulnerabilidade 12 anos atrás. Para abrigar tantos cães, ela aluga um sítio de 10 mil metros quadrados na zona rural da cidade, o que aumenta muito as despesas do abrigo, que incluem ração, funcionário, remédios, entre outras despesas.

Foto: Divulgação

“Nós ficamos comovidos com a solidariedade da população mas precisamos de ajuda constante para manter esse abrigo. Os custos são altas e as ajudas inconstantes, infelizmente,” diz Cris. O abrigo sobrevive com a ajuda de simpatizantes da causa, que atualmente não é suficiente para fechar as contas.

“É muito importante refazer essas baias com mais segurança para épocas de chuvas fortes,” diz Cris. A maioria dos cães vive solta e as baias são usadas em casos especiais de comportamento agressivo ou para fêmeas que ainda não foram castradas e que entram no cio.

Divulgação

Para contribuir para a vaquinha, siga esse link. O abrigo também tem um perfil no Instagram (@sospeludinhos) e uma página no Facebook.

​Read More
Notícias

Cerca de 250 cães correm risco com alagamento em abrigo de Vila Velha (ES)

Reprodução

Cerca de 250 cachorros de um abrigo de animais correm perigo devido ao alagamento no bairro Terra Vermelha I, em Vila Velha. De acordo com a proprietária do S.O.S Peludinhos, Cris Cerqueira, com o aumento do nível da água, os animais correm o risco de morrerem afogados.

O abrigo funciona em um sítio no bairro. O local possui alguns lagos, que encheram e transbordaram. Cris revela que está desesperada com a situação. Ela conta que está desde o início da manhã da última sexta-feira (9) tentando medidas paliativas para salvar a vida dos animais.

“Todos os lagos encheram e a água saiu em um córrego que tem aqui na rua. Nós estamos desesperados. Está entrando água na minha casa também. Eu coloquei palets no sítio para que os animais não se afoguem. Se a água continuar subindo, esses cães podem morrer afogados. Começamos a tentar reverter essa situação pela manhã e, pelo visto, vamos continuar a noite inteira”, diz.

A dona do abrigo fala que a situação é delicada, pois existem cães que não podem ficar perto dos outros, por conta de agressividade. Ela comenta que ainda não teve tempo de acionar órgãos competentes, porque está tentando reverter a situação.

“A água subiu muito rápido. Como existem lagos e está tudo alagado, é um risco para todos, já que podemos cair em um deles, que são fundos. Se alguém tiver alguma possibilidade de ajuda, por favor entre em contato comigo pelo telefone (27) 99648-3694 ou com o caseiro Luciel (28) 99909-6583”, apela Cris.

Fonte: Folha de Vitória 

​Read More
Notícias

‘Faz muita falta’, diz tutora que procura cão sequestrado em Vila Velha (ES)

Uma família está à procura de um cachorro sequestrado durante um furto à residência no bairro Jardim Colorado, em Vila Velha, no Espírito Santo. A suspeita é que Ted, da raça shih-tzu, tenha sido levado pelos criminosos para ser vendido.

(Foto: Arquivo Pessoal)

A comerciante Samanta Gonçalves Barbosa, de 31 anos, conta que saiu de casa com a filha na noite de sábado (20) para ir à igreja e, quando voltou, encontrou o cadeado da casa serrado. A residência havia sido revirada. Itens, como uma televisão e um notebook, foram levados e o cachorro foi sequestrado. As informações são da Gazeta Online.

“Ele (Ted) sempre fica na varanda. Eu saí para levar minha filha para um evento na igreja e, quando voltei, eu vi de longe que o cadeado estava arrombado. Corremos e foi quando vimos que a casa estava toda revirada”, disse.

Samanta fez buscas pelo cachorro, mas sem sucesso. Ted tem pelagem branca com caramelo, tem três anos e sete meses e está com a família desde filhote. “A casa tem uma cerca alta e ele não pula. Eles (os bandidos) saíram e fecharam o trinco do portão”, afirmou.

A tutora pede que informações sobre o paradeiro do cão sejam repassadas através do telefone (27) 99760-2603. “Espero que se alguém o viu, entre em contato conosco. Ele é o xodó da nossa casa. Ele é carinhoso e faz muita falta para a gente”, concluiu.

​Read More
Notícias

Cadela é sequestrada por criminoso em Vila Velha (ES)

Uma cadela foi sequestrada no município de Vila Velha, no Espírito Santo. Uma babá, que não teve a identidade revelada, estava sentada na calçada do prédio no qual ela trabalha, aguardando a chegada da criança que ela cuida, junto da cadela, da raça poodle, quando um criminoso se aproximou e levou a cadela. O celular da babá também foi roubado.

(Foto: Reprodução / TV Vitória)

“Ele pegou a cachorra, o celular, e saiu correndo. Eu esperei ele dar uma distância para eu apertar o interfone e chamar a porteira para ligar para a polícia”, relatou a babá. As informações são do portal Folha Vitória.

Menos de dois minutos depois, a criança chegou em uma van escolar. “Eu pedi para a moça da van para ela liberar a criança logo, pois eu tinha acabado de ser assaltada. Por ter medo dele voltar, eu peguei a criança rápido e entrei com ela correndo. A criança ficou no desespero, pois ouviu que o cachorro tinha sido levado”, disse.

Dora, como é chamada a cadela, tem três anos de idade e está na família desde que nasceu. Um boletim de ocorrência foi registrado pela babá. Os tutores tentam, agora, encontrar a poodle.

“Bens materiais você trabalha e consegue outro, mas um animal que já está na família como que faz?”, afirmou a babá, que lembrou ainda que a criança, um menino de seis anos, tem sentido falta de Dora. “Toda vez que ele olhar para as coisas do animalzinho como ele vai ficar? É difícil”, completou.

​Read More
Um dos animais resgatados no município de Serra/ES
Notícias

Cães são encontrados feridos e desnutridos em Vila Velha (ES)

Maltratados, desnutridos, machucados e sem pelo: essas foram as condições dos animais resgatados na região de Vila Velha, no Espírito Santo.

Um dos animais resgatados no município de Serra/ES
Em péssimas condições, os 27 cães estavam encarcerados numa residência no município de Serra, e portavam diversas doenças e sinais de violência.

Os animais encontrados foram encaminhados para o Centro de Reabilitação da Sociedade Protetora dos Animais (Sopaes), em Barra do Juca, a 40 km do local. O abrigo, que necessita de doações e ajuda, é uma importante ferramentante na luta pelos direitos animais no Estado.

Após a recuperação física e emocional, os cães serão encaminhados para adoção.

​Read More
Notícias

CPI entrega documento com a investigação sobre as donas de canil em Vila Velha (ES)

Por Sophia Portes / Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

Divulgação

A presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito dos Maus-Tratos (CPI), a deputada Janete de Sá, entregou ao Ministério Público um documento com a investigação feita pela comissão em relação à denúncias contra Nicole Presotti Corteletti e Letícia Medeiros de Oliveira, dona do canil Villa Blue Point, em Vila Velha, Espírito Santo.

As mulheres foram denunciadas após um vídeo ser publicado nas redes sociais mostrando uma delas operando um cão em um centro cirúrgico improvisado e sem licença acadêmica para atuar em tal prática. Além disso, o cão se movia e gemia, o que trouxe a suspeita de que não estaria anestesiado. Elas estão sendo acusadas de maus-tratos contra animais da raça spitz alemão, a que o criadouro clandestino reproduzia.

“Diante do que a CPI conseguiu apurar, nós estamos repassando o resultado da investigação para que o Ministério Público possa adota as medidas, cível e criminal, cabíveis contra as duas investigadas”, declarou a deputada Janete de Sá.

 

​Read More