Notícias

Vazamento de gás provoca evacuação em clínica veterinária

O Corpo de Bombeiros está investigando as causas


Vídeo WBRC

Um vazamento de gás causou a evacuação imediata de uma clínica veterinária em Homewood, no estado do Alabama (EUA), inclusive a remoção dos animais atendidos. As evacuações começaram às 8h do dia 7 de fevereiro. A veterinária da clínica, Rhesa Houstoun, informou que os funcionários sentiram o odor no início da manhã e acionaram o Corpo de Bombeiros assim como a companhia de gás.

Funcionários e clientes se uniram para retirar todos os animais que estavam internados e deixá-los em segurança. Daysi, um cão filhote residente da clínica, conseguiu até mesmo uma carona em uma pequena carroça vermelha. A colaboração de todos foi fundamental. Alguns dos animais foram levados ao Hotel Aloft, outros foram para hospitais veterinários na área de Homewood.

O Corpo de Bombeiros está investigando a causa do vazamento. A suspeita é de que tudo tenha começado em uma das unidades de HVAC, sistema de climatização da clínica. No entanto, a suspeita ainda não foi confirmada e, até o momento, não há informações oficiais a respeito.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Popularidade de cães com focinho achatado pode estar relacionada às clínicas de fertilidade

Alguns animais são incapazes de reproduzir ou dar à luz naturalmente


Madhurima Handa/Pixabay

A crescente popularidade de cães com o focinho achatado, como os de raça pugs e buldogues, pode estar associada ao aumento de atendimentos em clínicas de fertilidade para cães. De acordo com uma investigação feita pela revista Vet Record, alguns procedimentos anunciados nestas clínicas são proibidos.

Os cães com o focinho achatado, conhecidos como cães braquicefálicos (síndrome respiratória nas narinas), geralmente são incapazes de reproduzir ou dar à luz naturalmente, devida algumas alterações anatômicas, como quadris estreitos que podem dificultar o acasalamento e dificuldades respiratórias. Apesar disso e de outros riscos, incluindo problemas de pele e olhos, o clamor por estes cães tem sido enorme. Segundo dados do Kannel Club, instituição animal, apenas os buldogues franceses aumentaram de 1.520 em 2009 para 36.785 em 2018. No mesmo período cresceram, também, os atendimentos em clínicas de inseminação.

Ilona Krijgsman/Pixabay

De acordo com o site The Guardian (7), a investigação da revista Vet Record, revelou que existem 37 clínicas de fertilidade para cães no Reino Unido. “Não podemos ter certeza, mas é altamente provável que isso seja alimentado pela demanda por cães com o focinho achatado”, afirma Josh Loeb, coautor da investigação da revista. Segundo Loeb, tem havido uma grande demanda por estas raças de cães e elas precisam de assistência humana para procriar.

Além da inseminação artificial, estes cães também necessitam de cesárea quando dão à luz, pois as cabeças dos filhotes são muito grandes para passar por seus quadris estreitos. Algumas das clínicas investigadas parecem ser inteiramente dedicadas aos cães braquicefálicos. Os serviços oferecidos variam de inseminação artificial a exames de ultrassom, teste de motilidade espermática, microchip, teste de progesterona e cesarianas.

Para os pesquisadores, o relatório é preocupante. Alguns procedimentos só podem ser feitos por um médico veterinário, incluindo cesarianas e inseminação artificial envolvendo transferência de espermatozóide para o colo do útero da fêmea. De acordo com Leab, embora seja possível que as clínicas contratem veterinários para estes procedimentos, não está claro se o fazem.

Duas das clínicas investigadas pela revista anunciam uma forma de inseminação artificial invasiva que foi proibida no Reino Unido em 2019. Em contato com estas clínicas, elas informaram que as informações no site estavam desatualizadas e que seriam removidas. Leab também afirma que a investigação levantou algumas questões, incluindo se alguém monitora o que acontece nestes lugares.

“Diferentemente dos estabelecimentos que criam e vendem cães, aqueles que oferecem inseminação artificial para cães  não precisam de licença para operar”, informa o relatório. “Eles não são regulamentados, a menos que ofereçam serviços que sejam claramente atos de cirurgia veterinária”.

Para Leab, o uso de inseminação e cesarianas em cães braquiceálicos pode até ser considerada ilegal, uma vez que a legislação diz que os cães não podem ser forçados à reprodução se os seus genes ou outras características sugerirem que a gravidez prejudicaria a saúde ou bem-estar dos animais, sejam eles os pais ou os filhotes. “Muitos procedimentos são vistos como mutilações porque são puramente para fins estéticos, este é um exemplo disso”, disse Leab ao The Guardian.

Apesar disso, Bill Lambert, chefe de saúde e bem-estar do Kennel Club, afirma que a inseminação artificial é utilizada por muitas raças e pode oferecer benefícios genéticos. Além disso, “onde os procedimentos veterinários não estão envolvidos, às vezes você pode obter profissionais extremamente capacitados que não possuem qualificação veterinária, mas talvez tenham até mais experiência em determinadas áreas”, defende.

A Associação Veterinária Britânica está preocupada com a publicidade de procedimentos proibidos e com a ausência de veterinários nos atendimentos, de acordo com Daniella dos Santos, presidente da Associação. Para ela, o procedimento não é adequado para todos os cães, incluindo aqueles que não podem acasalar ou dar à luz naturalmente. “Os veterinários recomendam que estes cães sejam castrados”, conclui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Médico veterinário é acusado de maus-tratos e violência contra animais

Daniel Koller teve a sua licença suspensa diversas vezes por agressões e mortes


Animais abusados pelo médico/ Ny Times

Andres Figueiroa, tutor de Bleu, um cão da raça Dachshund de sete meses, foi surpreendido pelo atendimento que recebeu de um veterinário em uma clínica nos arredores de Portland, em Oregon (EUA). Após sofrer uma lesão em uma perna, Bleu foi levado até uma clínica onde foi atendido pelo médico veterinário Daniel Koller. Durante a consulta, o cão tentou morder o veterinário, que o agarrou pela boca e pelo tronco até que defecasse sobre a mesa. Bleu também foi erguido pelo focinho até perder a consciência.

Figueroa recuperou o cão e deixou a clínica mas, no dia seguinte, Bleu foi diagnosticado com líquido nos pulmões e teve morte induzida. Koller culpou Figueroa por não informar que o animal poderia mordê-lo. O comportamento do veterinário foi registrado em boletim de ocorrência e só então Figueroa soube das várias reclamações que recaem sobre o veterinário por órgãos reguladores de dois estados, clientes e funcionários.

Em exercício tanto na Califórnia quanto em Oregon nos últimos 30 anos, Koller enfrentou uma acusação criminal de crueldade contra animais apenas três anos depois de obter sua licença em 1974. Ele teve sua licença revogada por essa e outras acusações de abuso em 1979, restaurada em 1984 e suspensa novamente em 2001. Nos anos 80, Koller construiu uma rede de clínicas veterinárias de baixo orçamento no Oregon, onde também enfrentou uma nova rodada de acusações.

Médico Daniel Koller/ Ny Times

Em entrevista ao The New York Times, oito clientes detalharam os abusos praticados nas clínicas de Koller nos últimos quatro anos. Um dos relatos é de que o veterinário sufocou um filhote durante atendimento. Em outros casos, os cães foram submetidos à cirurgia e acabaram morrendo. Em um memorando de 2015 desenvolvido para autoridades do Oregon, Koller afirma que mantinha altos padrões de atendimento e citou o apoio de vários veterinários, que disseram ser um excelente médico e uma pessoa carinhosa que defendia pessoas de baixa renda.

Espancamento e morte

Grande parte dos casos contra Koller tratam de agressão a cães em um hospital de animais nos arredores de Monterey. Um juiz de direito administrativo da região relatou que uma mulher levou o cão para tratamento de uma lesão na perna em uma das clínicas de Koller, onde o animal foi agredido com as mãos e os pés do médico até perder a consciência. Mais tarde, os funcionários encontraram o cão no freezer usado para armazenar animais mortos, de acordo com os documentos do conselho veterinário. Um júri condenou Koller por crueldade animal nesse caso, mas a pena foi de apenas 100 dias de prisão.

Outros casos judiciais

Em 2004 várias mulheres apresentaram uma queixa de 79 páginas ao conselho veterinário do Oregon, detalhando o tratamento de Koller com os animais, falta de supervisão de estagiários e erros que levaram à morte de animais domésticos. Koller contestou a queixa citando testemunhos contrários oferecidos por outros funcionários. No entanto, as alegações de abuso foram comprovadas.

Em 2008, a licença do veterinário foi suspensa mais uma vez pelo uso de drogas ilegais e revogada em 2010. Em 2015, Koller conseguiu recuperar sua licença, mas os casos de abusos continuaram. Em 2018, o conselho lhe aplicou uma multa de 1500 dólares por tentar matar um gato. De lá para cá, os tutores continuaram a apresentar queixas sobre o manuseio inadequado dos animais e mortes inesperadas durante cirurgias.

De acordo com Lori Makinen, diretora executiva do Conselho de Medicina Veterinária do Oregon, as fiscalizações e penalizações para profissionais de medicina humana e medicina veterinária “não podem ser comparadas porque a sociedade não valoriza tanto a vida de um animal e, segundo a lei, os animais são considerados propriedade”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
canguru com ferimentos em grama
Notícias

Veterinário sacrifica cangurus feridos em incêndio com tiros

Quatro cangurus tiveram que ser sacrificados na última quinta-feira, devido aos ferimentos gravíssimos

canguru com ferimentos em grama

Um veterinário, após ser forçado a atirar em cangurus, revela ter constantes pesadelos com o episódio, isso porque, os animais tentavam fugir dos incêndios.

De acordo com o site Daily Mail, mesmo com os olhos cheios de lágrimas, o homem de 70 anos, se viu  forçado a atirar nos animais gravemente feridos: “Sou veterinário há 40 anos e ainda não me acostumei. O assassinato por atacado é horrível. Ainda traz lágrimas aos meus olhos”, disse Barton à 7News.

Embora o episódio ainda traga muita angústia ao veterinário, os habitantes locais sofrem e acham difícil ver animais com dor e se sentiram aliviados pelos veterinários terem sido patrocinados pela ONG Animals Australia .

Pelo menos quatro cangurus tiveram que ser sacrificados na última quinta-feira, devido aos ferimentos gravíssimos, incluindo queimaduras de terceiro grau.

canguru com ferimentos em grama


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More