Notícias

Mãe recebe duras críticas por criar seu filho como vegano

Jess Pourasgha foi entrevistada no programa “Good Morning Britain” e após a exibição da atração tem sido duramente criticada por criar de seu filho de 11 meses como vegano.

Pourasgha disse à apresentadora Susannah Reid que ela e seu parceiro optaram pelo veganismo como uma escolha compassiva. Ela acrescentou que ficaria desapontada se seu filho optasse por comer animais, mas que ela não mostraria imagens do matadouro dele, já que é muito violento.

“Eu ficaria desapontada, obviamente, se ele quisesse comer carne”, disse ela.

“Eu lhe contaria a verdade sobre de onde vem. Nós vamos criá-lo para saber exatamente de onde vem”.

“Eu não vou mostrar a ele os vídeos do matadouro, obviamente. O fato de você não mostrar a uma criança um vídeo de um matadouro mostra o quão violento e horrível isso é.”

“Queremos que nossos filhos sejam compassivos, queremos criá-los para serem gentis com os animais, todo mundo quer que seus filhos sejam gentis com os animais.” As informações são do Plant Based News.

As críticas

“O veganismo deve estar à altura do indivíduo, e os bebês devem ser alimentados com uma dieta convencional até que tenham idade suficiente para decidir”, twittou um telespectador.

“Deve ser uma ofensa criminal forçar um tipo de dieta alimentar a um bebê ou criança que precisa do que a comida pode dar a eles”, escreveu outro.

Alguns entrevistados apoiaram dizendo: Os bebês são naturalmente veganos, eles têm o leite materno de suas mães … Há muitos recursos para criar crianças de maneira bem-sucedida em uma dieta vegana. Que tal termos uma virada positiva no veganismo para uma mudança do GMB? ”

Vegetarianismo estrito

As principais organizações dietéticas concordam que uma dieta vegana pode ser segura para todas as fases da vida, com a Academia Americana de Nutrição e Dietética assumindo que “dietas vegetarianas adequadamente planejadas, incluindo veganas, são saudáveis, nutricionalmente adequadas e pode fornecer benefícios para a saúde para a prevenção e tratamento de certas doenças”.

“Essas dietas são apropriadas para todos os estágios do ciclo de vida, incluindo gravidez, lactação, infância, adolescência, idade adulta e atletas. Dietas baseadas em vegetais são ambientalmente mais sustentáveis ​​do que dietas ricas em produtos animais porque usam menos nutrientes naturais”. recursos e estão associados a muito menos danos ambientais “, acrescenta.

“Vegetarianos e veganos estão em risco reduzido de certas condições de saúde, incluindo doença cardíaca isquêmica, diabetes tipo 2, hipertensão, certos tipos de câncer e obesidade”.

Além disso, diversos países como França e Reino Unido e Bélgica incentivam a população a se tornar vegana pelo bem-estar animal, pelo futuro do planeta e por saúde.

Dietas à base de vegetais, comprovadamente, não só diminuem o risco de câncer, diabetes, hipertensão, demência e problemas do coração, mas também ajudam no tratamento destas.

​Read More