Notícias

Uma em cada cinco pessoas prefere animal a companheiro


Foto: Fox/Divulgação
Uma pesquisa realizada pela Ipsos/Reuters em 23 países mostrou que muita gente coloca o bichinho de estimação em primeiro lugar quando o assunto é a companhia ideal. Foram entrevistadas 24 mil pessoas, sobre qual seria uma boa parceria para passar o Valentine’s Day (dia dos namorados nos Estados Unidos e Europa, comemorado em 14 de fevereiro).

Um pouco mais de uma em cada cinco pessoas (21%) preferiam passar a data na companhia de um bicho de estimação do que ao lado do parceiro. Os maiores índices foram registrados na Turquia (49%), Índia (41%), Japão (30%), China (29%) e Estados Unidos (27%).

Do outro lado, os países que preferem os companheiros aos animais de estimação são França (90%), México (89%), Holanda (88%), Hungria (88%) e Alemanha (86%).

Fonte: Pioneiro

​Read More
Notícias

Pesquisa revela que 21% da população mundial prefere companhia de animais de estimação

Embora no Brasil o dia dos namorados seja comemorado no dia 12 de junho, em muitos outros países esta data é festejada no dia 14 de fevereiro, no dia de São Valentim ou Valentine’s Day.

E como em alguns países já se faz a contagem regressiva para esta data, uma grande polêmica está no ar:  um em cada cinco, ou seja, 21% dos cidadãos no mundo escolheria passar o dia dos namorados com um animal de estimação e não com seus parceiros.

Imagem: Mundo Ela

Isso é o que indica pesquisa feita pela Ipsos, referência mundial em pesquisa de mercado e interpretação de dados. A pesquisa diz ainda que, contrariando estereótipos, a propensão em trocar o parceiro pelo animal de estimação tem mais a ver com idade do que com sexo e que os mais velhos estão menos propensos a trocar o parceiro pelo animal de estimação.

A pesquisa realizada com mais de 24 mil adultos – mais de mil por país – mostra que os entrevistados da Turquia (49%) são os mais propensos a passar o tempo com um animal de estimação e não com o parceiro, seguidos pelos da Índia (41%), do Japão (30%), da China (29%), dos EUA (27%) e da Austrália (25%). No Brasil, o número chega a 18%, ficando atrás da Argentina e da Espanha, por exemplo.

Fonte: Mundo Ela

​Read More