Notícias

Estrela do rock Joan Jett pede liberdade de urso que vive enclausurado e sozinho em parque

A guitarrista, cantora e estrela do rock Joan Jett recentemente escreveu uma carta aberta em que pedia veementemente para que o dono de um parque de cervos soltasse um urso idoso e transportasse o animal para um santuário de boa reputação.

De acordo com Jett, o urso Bosco, de 23 anos, atualmente está confinado em um poço de concreto, e mostra sinais de artrite. Antes, vivia na companhia de um colega mas , após a morte dele no ano passado, Bosco não tem um companheiro – o que pode fazer com que, além dos problemas físicos, ele também desenvolva muitos outros de ordem psicológica.

A musicista associou-se à ONG People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) para que então pudesse escrever para Rachelle Sankey – a proprietária do Pymatuning Deer Park. Para que o pedido se mostrasse mais palpável, a instituição se ofereceu para facilitar a transferência de Bosco e pagar quaisquer custos adicionais – já que o animal sofre de artrite e possivelmente precise de cuidados veterinários até o local.

Alguns dos argumentos levantados por Joan Jett em sua carta estava o fato de que, em suas próprias palavras, “os ursos são animais brincalhões que prosperam quando recebem espaço e liberdade para correr, cavar e nadar longe da atividade humana”. “Mas neste zoológico de beira de estrada, a Bosco é negado tudo o que é natural e importante para ele e condenado a uma vida cercada por muros de pedra e turistas”, completa.

A artista acrescenta ainda que, tendo atingido mais de 20 anos – ele é considerado um urso idoso -, ele tem maiores propensões a lesões, ainda mais submetido a maus-tratos e pouco exercício ou contato com a luz solar. Ele provavelmente já está passando por problemas físicos e psicológicos. “Por favor, permita que ele viva seus anos restantes com dignidade em um santuário respeitável, onde possa desfrutar de amplo espaço, independência e e o cuidado veterinário que ele obviamente merece”, ela implora à Sankey.

Reprodução | One Green Planet

Esta não é a primeira vez que a instalação entra no radar da PETA: em 2015, a ONG entrou em contato com o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) depois de testemunhar um urso com artrite grave naquele mesmo parque.

“O USDA inspecionou Pymatuning após a queixa da PETA e, entre uma litania de outras violações do Animal Welfare Act (AWA), confirmou que o urso estava ‘mostrando sinais de debilidade’ por artrite e que a instalação permitia que ela sofresse sem que as dores fossem notificadas a um veterinário “, afirmou a organização.

​Read More