Notícias

Justiça italiana anula decisão de governador que ordenava que ursa fosse morta

Pixabay/Imagem Ilustrativa

A Justiça Administrativa da Itália anulou uma ordem do governador da província autônoma de Trento, Maurizio Fugatti, que determinava a morte de uma ursa após o animal se sentir ameaçado por duas pessoas e se defender. A dupla sobreviveu e um deles se posicionou contra a decisão de tirar a vida da ursa, que ao menos por enquanto está a salvo.

A decisão judicial, do Tribunal Administrativo Regional de Trento, acolheu parcialmente um recurso apresentado por ONGs como a WWF e a Liga contra a Vivissecção (LAV), que defendem os direitos animais.

Identificada como “JJ4”, a ursa não poderá ser morta antes que outras alternativas sejam executadas, segundo a decisão. Resgatar e levar o animal para outro local, ainda não definido, é uma dessas medidas que devem ser realizadas.

“Ao menos por enquanto, a JJ4 está salva, mas em breve haverá outras audiências. Faremos todo o possível para que isso dure para sempre”, disse a LAV à agência de notícias Ansa Brasil.

O governador determinou que a ursa fosse morta após Fabio Misseroni, de 59 anos, e seu filho Christian Misseroni, de 28, terem vivenciado em junho um confronto com o animal, que se sentiu ameaçado com a presença deles em uma trilha e reagiu de maneira instintiva.

Pai e filho sobreviveram e recentemente Christian chegou a defender o direito da ursa a permanecer viva. Na última sexta-feira (11), o governador de Trento se posicionou novamente sobre o caso, afirmando que irá acatar a decisão judicial. Ele cobrou, no entanto, que Roma aponte um local para onde ursos podem ser levados.

“Os números [de ursos] que temos são superiores ao que podemos administrar”, afirmou Fugatti, que disse não querer esperar um novo acidente envolvendo animais e humanos para resolver a situação.

Atualmente, há entre 82 e 93 ursos em Trento. O número, porém, deve ser maior, já que há animais que ainda não foram contabilizados.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Destaques, Notícias

Após viver 10 anos em jaula inundada, ursa é levada para santuário e dá à luz dois filhotes

Foto: International Animal Rescue – IAR

Dasha e seu companheiro Misha, um casal de ursos, viveram por pelo menos 10 anos aprisionados em uma jaula que inundava por conta da proximidade com um rio. Tratados como objetos de entretenimento, eles ficaram presos em frente a um restaurante em Yerevan, na Armênia, expostos aos clientes.

Cobertos até os membros pela água da inundação, aprisionados, negligenciados e maltratados, eles viveram vidas infernais. O sofrimento, no entanto, acabou graças à intervenção das instituições International Animal Rescue (IAR) e Fundação para a Preservação da Vida Selvagem e Ativos Culturais (FPWC), que, em outubro de 2017, conseguiram convencer os tutores dos animais a doá-los para um santuário. Desde então, a vida de Dasha e Misha mudou.

O urso macho, no entanto, morreu após o resgate, por conta de complicações médicas. Mas pode ao menos desfrutar de uma vida longe do cárcere que o mantinha preso à ganância humana.

Foto: International Animal Rescue – IAR

Dasha, por sua vez, resistiu bravamente e não só se manteve viva, como deu vida a dois novos seres: dois filhotes que nasceram no santuário após um período de hibernação da mãe.

O nascimento dos ursinhos foi uma surpresa para os funcionários do santuário, que ficaram felizes ao constatar que aqueles animais viveriam uma realidade diferente da qual sua mãe foi forçada a viver. No novo lar da família, eles desfrutam de bastante espaço, um ambiente de floresta natural e alimentação adequada.

“Ela recebeu todo o cuidado necessário após ser resgatada, recebeu frutas, vegetais, nozes e mel suficientes para ganhar peso e gordura antes da hibernação, mas ninguém imaginou que seu bom apetite fosse resultado da gravidez”, disse Vicky Mkrtchyan, coordenadora de projetos ambientais da FPWC, segundo informações do portal Amo Meu Pet. “A gravidez dos ursos passa despercebida e eles dão à luz durante a hibernação, então só vimos os filhotes quando ela saiu de seu esconderijo”, completou.

Foto: International Animal Rescue – IAR

O próximo passo é tentar libertar os filhotes de Dasha na natureza, desde que eles apresentem condições de procurar a própria comida e sobreviver sem auxílio humano. O plano, porém, é para o futuro. Atualmente, os filhotes aproveitam a companhia e os cuidados da mãe.

“É comovente refletir sobre sua vida miserável atrás das grades e depois olhá-la agora, uma mãe natural cuidando de seus filhotes, protegendo-os ferozmente do mundo exterior”, disse Vicky.

Foto: International Animal Rescue – IAR
Foto: International Animal Rescue – IAR

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Ursa idosa de 180 kg é vista vagueando pelas ruas da Califórnia

Com a chegada dos socorristas, o urso foi tranquilizado (com método adequado e sem sofrimento animal), e levado para seu habitat florestal mais próximo


RMGNEWS

No dia 21/02, uma ursa preta, já em idade avançada, foi vista andando pelas ruas da cidade de Monravia, a menos de 40 km de Los Angeles, atraindo curiosos e meios de comunicação, antes que as autoridades da vida selvagem chegassem e resgatassem o animal.

O animal vagueava lentamente pelas ruas e percorria os quintais da cidade, que fica perto de regiões montanhosas (habitat dos ursos). Com o tumulto, o departamento de polícia de Monróvia foi chamado para resguardar o urso, que imediatamente ligaram e aguardaram os socorristas do Departamento de Peixes e Vida Selvagem da Califórnia.

Com a chegada dos socorristas, o urso foi tranquilizado (com método adequado e sem sofrimento animal), e levado para seu habitat florestal adequado mais próximo, disse Tim Daly, porta-voz do Departamento.

“Um dos nossos socorristas descreveu o animal: cerca de 180 kg, fêmea e mais velha”, disse Daly ao The Guardian (21). “No mundo dos ursos, ela seria descrita como idosa”. Ele também disse que o urso estava saudável.

E acrescentou: “É um pouco alarmante o quão perto e confortáveis ​​as pessoas estavam se aproximando deste urso, mas não houve incidentes, por isso estamos felizes com isso”.

Confira o vídeo do animal vagueando pelas ruas da Califórnia:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorro sai de casa e retorna com filhote de urso nos Estados Unidos

Após ser levado para o centro de vida selvagem Wildlife Center of Virginia e receber os cuidados necessários, o filhote foi adotado por uma ursa e voltou para a natureza


Um cachorro saiu de casa no condado de Washington, nos Estados Unidos, e voltou trazendo consigo um filhote de urso. A ação inesperada do cão salvou a vida do animal silvestre.

Foto: Wildlife Center of Virginia

O urso foi encontrado sem nenhum ferimento no dia 5 de fevereiro. De acordo com o site Bored Panda, ele pesava apenas 540 gramas e estava desidratado.

Após ser salvo pelo cachorro, o recém-nascido foi levado para o centro de vida selvagem Wildlife Center of Virginia, já que sua mãe não foi encontrada.

De acordo com a diretora do centro, Amanda Nicholson, outra ursa já adotou o filhote, que retornou à natureza após receber os cuidados adequados na instituição. A adoção aconteceu no último dia 12 de fevereiro.

Foto: Wildlife Center of Virginia

Em seu site oficial, o centro de vida selvagem explicou que Departamento de Pesca e Pesca Interior da Virgínia encontra as possíveis mães adotivas para os ursos através de colares colocados nelas. Os objetos captam e reproduzem sons produzidos pelos filhotes, permitindo que os biólogos identifiquem ursas que deram à luz recentemente.

“O instinto maternal é muito forte na maioria dos animais”, disse Bill Bassinger, biólogo do Departamento de Pesca e Pesca Interior da Virgínia e que resgatou o filhote, em entrevista para o SWVA Today. “Geralmente, a maioria das fêmeas irá pegar o jovem, mesmo que ele tenha passado por cuidados humanos”, completou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Destaques, Notícias

Fotos comoventes mostram dois filhotes de urso polar disputando lixo plástico no Alaska

Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan
Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan

Imagens que flagraram cenas fortes e tristes mostram dois filhotes de urso polar lutando por resíduos de lixo plástico que encontraram em uma praia em uma região remota do Alasca.

Os filhotes são capturados pela câmera lutando entre si pela posse da poluição plástica, que inclui um jarro de leite cheio de lodo e pedaços de embalagens descartadas rasgadas.

Dois dos jovens ursos brincam de cabo de guerra com um pedaço de lixo e outra imagem mostra o bebê urso urinando em um recipiente de plástico.

Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan
Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan

Um dos ursos também é visto com um pedaço de plástico encharcado pendurado na boca enquanto os dois se sentam à beira da água observado curiosos o lixo.

O fotógrafo Danny Sullivan, de Los Angeles (EUA), disse que as imagens angustiantes mostram o efeito que a poluição plástica está causando na vida selvagem do planeta, mesmo em partes remotas do deserto Alasca, e acredita que a mudança climática é um dos fatores pelos quais os animais encontraram o lixo.

O fotógrafo de 58 anos capturou a sequência enquanto fotografava em Kaktovik, no Alasca, no início do ano.

Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan
Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan

Sullivan disse: “As fotos foram tiradas no início de outubro, se fosse em anos anteriores, toda a área já estaria cerca de um metro e meio abaixo deles pela formação do gelo. Eles não teriam tido a chance de chegar ao plástico, o lixo teria sido submerso e enterrado”.

“As temperaturas estavam cinco graus mais quentes do que deveriam estar para a época, então o gelo estava começando a se formar no final do mês, e não no começo. Isso reduz a janela para a temporada de caça dos ursos polares, isso com certeza terá um impacto nos hábitos e na vida dos ursos”, apontou o fotógrafo.

“Mas esse não é realmente o ponto mais importante – o plástico não deveria estar lá em primeiro lugar. O que um jarro de plástico estava fazendo no Alasca? Isso apenas mostra que o que estamos fazendo é ter efeitos ruins em todos os lugares. Plástico flutuante chegando até esse ponto do planeta? Isso poderia ter vindo de qualquer lugar e agora existe muita probabilidade de um desses jovens ursos ingerir esse lixo”.

Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan
Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan

Sullivan, que estava ajudando sua esposa Shayne McGuire em uma de suas visitas fotográficas ao extremo norte, não conseguiu intervir e remover o plástico, pois isso poderia colocar sua vida em risco.

“Eu estava assistindo os filhotes mamarem em sua mãe quando um de repente saiu correndo”, disse ele.

“Eu o segui e seu irmão também. Antes que eu pudesse perceber, eles estão sentados lá brincando com o plástico e não havia nada que pudéssemos fazer”.

Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan
Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan

“Se tentarmos detê-los, a mamãe ursa vai atacar com tudo, e acredite em mim, ela não fará prisioneiros quando se trata de proteger seus filhotes. Tentamos limpar quando vemos lixo e plástico, mas nem sempre é possível – você não pode se colocar em risco embora queira ajudar os animais”.

“Os ursos polares adoram investigar e explorar coisas novas e costumam fazer isso com a boca – não sei se engoliram algum plástico, mas isso não me surpreendeu”.

Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan
Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan

“É triste e não é a única vez que vimos lixo nos lugares mais isolados e bonitos que estão realmente no meio do nada. Foi isso que fizemos ao planeta e, embora tenhamos o poder de alterá-lo, como as garrafas de cânhamo e outras substituições para o plástico, ainda não são comuns e as empresas não estão fazendo o suficiente nesse sentido. Nós realmente estamos no caminho de destruir nosso planeta”.

“Eu espero, de verdade, que as pessoas vejam essas fotos e pensem, ‘uau, realmente precisamos começar a mudar a maneira como agimos’. O lixo plástico não é bem-vindo em nenhum lugar, mas certamente é extremamente prejudicial nos habitats da vida selvagem no Alasca”, concluiu o fotógrafo. As informações são do Daily Mail.

Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan
Foto: Media Drum Images/Danny Sullivan

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Mamãe ursa apresenta seus bebês recém-nascidos ao seu salvador

Foto: Jukin Media
Foto: Jukin Media

Um defensor de animais que resgata ursos em situação de perigo ou feridos, compartilhou nas redes sociais o momento emocionante em que uma ursa que esta sob os seus cuidados, permitiu que ele entrasse em sua toca e conhecesse seus filhotes recém-nascidos no estado da Virgínia, Estados Unidos.

No vídeo podemos ver Joel Rosenthal rastejando em direção à cova onde a mãe ursa é vista sentada em uma grande pilha de palha, aconchegada aos bebês.

Ele diz: “Rose, eu ouço seus bebês”, enquanto a ursa geme e grunhe como se tivesse entendido o cuidador e estivesse respondendo a ele.

Rosenthal, que é biólogo aposentado e tem 70 anos, ajoelha-se no ninho da mãe que fica em Hillsboro, Virgínia Ocidental, enquanto ela olha para cima e faz um barulho como se desse “boas-vindas” ao amigo e salvador.

Sentado na entrada do refúgio da orgulhosa mamãe, Joel espia dentro da toca artificial e diz à ursa negra: “Você é uma boa mãe”.

Ele resgata ursos selvagens há cerca de dez anos, abrigando-os em sua casa e protegendo-os durante a temporada de caça em Point Views Farm, Hillsboro.

No vídeo, Rosenthal incentiva a nova mãe a “ouvir” seus pequenos, enquanto acaricia as costas dela.

Ele diz aos espectadores: “Olhe para mim, aqui estou eu com uma ursa e seus bebês”.

Foto: Jukin Media
Foto: Jukin Media

Os filhotes podem ser ouvidos dando pequenos gritinhos agudos, enquanto ele pergunta à ursa: “Onde estão seus bebês?’.

Momentos depois, ele sobe no monte de feno para ver melhor e posicionar a câmera.

Os gritos dos filhotes ficam mais altos e mais nítidos quando ele se ajoelha.

Rosenthal então se vira para a câmera segurando um filhote, apenas uma fração de tamanho maior que a sua mão, e limpa alguns pedaços de palha perdidos no bebê: “Oh, ele é tão bonito, é um garotinho”.

Foto: Jukin Media
Foto: Jukin Media

Momentos depois, o barulho se acalma, mas Rosenthal pergunta se “vamos ver mais” e ainda tenta dar uma olhada nos filhotes.

Ele aperta outro filhote e diz: “Olhe para esse cara, um ursinho minúsculo!”.

O amante dos animais coloca o filhote no comprimento do braço para tirar uma foto e a mãe se move para levá-lo a colocar sua filha de volta com os outros, nas imagens compartilhadas em 9 de novembro pelo Daily Mail.

Foto: Jukin Media
Foto: Jukin Media

Rosenthal desenvolveu uma relação tão estreita com os ursos que resgata, que pode levá-los regularmente para caminhadas na floresta, alimentá-los manualmente e dormir em seus recintos.

Ele já havia dito: “Nada neste mundo – nem sexo, nem comida, nem uma boa noite de sono – pode superar uma caminhada de uma hora com um urso”.

“Ninguém mais pode fazer isso, aliás ninguém faz isso mesmo”.

Ele afirma nunca ter sido atacado por um urso e os alimenta predominantemente com carne e com o petiscos ocasionais de manteiga de amendoim.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Destaques, Notícias

Ursa polar desnutrida que revirava lixo atrás de comida passa por tratamento e se recupera

Martha atualmente | Foto: Aleksandr Kuznetsov
Martha atualmente | Foto: Aleksandr Kuznetsov

Uma ursa polar magra e desnutrida que foi encontrada vagando pelas ruas de uma cidade russa depois de caminhar por quase 1.000 milhas de seu lar e habitat no Ártico -no auge do verão – se recuperou e está pronta para voltar pra casa.

Imagens da ursa que sofria de “desnutrição extrema” correram o mundo depois que ela foi fotografada vasculhando o depósito de lixo na cidade de Norilsk em junho.

Mas a ursa – que foi batizada de Martha – agora está saudável novamente. Para poder tratá-la os especialistas tiveram que sedá-la e levá-la em um vôo por cerca de 1550 quilômetros para Krasnoyarsk, para que ela pudesse ser reabilitada.

Infelizmente o único local que contava com os equipamentos, medicamentos, profissionais e alojamento adequado para atender Martha no país era o centro de reabilitação em um zoológico.

Em junho, a ursa pesava apenas algo em torno de 100 kg. Seu peso aumentou para 152 kg depois que ela recebeu uma dieta especial de carne crua, peixe fresco e codornas.

Novas fotos recentes de Martha agora mostram a ursa parecendo mais feliz e brincando em sua própria piscina.

Um porta-voz do centro de reabilitação onde ela foi tratada, Royev Ruchei, disse: “Durante meses, os veterinários literalmente lutaram por sua vida”.

Uma dieta especial foi elaborada juntamente com o tratamento recomendado para ela. Seu peso era verificado diariamente.

A ursa quando foi encontrada, revirando lixo | Foto: Zapolyarnaya Pravda/The Siberian
A ursa quando foi encontrada, revirando lixo | Foto: Zapolyarnaya Pravda/The Siberian

“Hoje ela pesa pouco mais de 150 kg, está se sentindo muito, muito melhor, como se pode ver”, disse o porta-voz.

Agora ela está oficialmente “fora de perigo”, embora a data de sua volta à natureza ainda não tenha sido divulgada.

Um vídeo feito na cidade de Krasnoyarsk mostra como a ursa melhorou.

Ainda não está claro como foi que a ursa polar apareceu tão longe de casa na costa do Ártico quando se aventurou em Norilsk e foi filmada na cidade.

Ela foi o primeiro urso polar visto na cidade em meio século.

Ursa vagando pela cidade russa | Foto: Zapolyarnaya Pravda/The Siberian
Ursa vagando pela cidade russa | Foto: Zapolyarnaya Pravda/The Siberian

Uma teoria é que ela percorreu pelo menos 335 milhas para o interior do continente – o que esses animais geralmente não fazem.

Outra é que ela foi capturada por caçadores como filhote e criada em cativeiro, e depois fugiu ou foi libertada, o que pode explicar porque ela não tinha medo de humanos quando estava na cidade.

Quando capturada pela primeira vez em junho, a ursa estava surpreendentemente calma e à vontade ao ser colocada na jaula.

Martha atualmente, expressão renovada | Foto: Aleksandr Kuznetsov
Martha atualmente, expressão renovada | Foto: Aleksandr Kuznetsov

Isso poderia significar que a Martha enfrentará dificuldades se ela for devolvida à natureza.

Alguns especialistas aventam a possibilidade dela viver em cativeiro caso seja considerada muito mansa para ser mandada de volta ao Ártico.

No entanto nenhuma informação oficial foi divulgada até o momento segundo o Daily Mail.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Após transferência de Sergipe para SP, ursa Xuxa passa a viver em santuário

Xuxa passou a viver no recinto onde vivia a ursa Rowena, que morreu recentemente. No local, ela contará com tudo o que precisa para viver de maneira confortável e digna


Transferida de Sergipe para o interior de São Paulo, a ursa Xuxa chegou nesta segunda-feira (7) ao santuário Rancho dos Gnomos, em Joanópolis.

Foto: Biga Pessoa/ Rancho dos Gnomos

A ursa, que veio de uma reserva em Laranjeiras (SE), vai viver no santuário devido às condições climáticas da região, que são mais amenas e, por isso, mais adequadas à espécie.

No local, Xuxa desfrutará de um recinto com caverna privativa, piscina e cama de feno. A ursa receberá também alimentação adequada e irá morar no mesmo ambiente no qual viveu a ursa Rowena, que morreu recentemente. O santuário abriga também Verrú e Mizar, ursos trazidos em agosto de um zoológico no Ceará. As informações são do G1.

Foto: Biga Pessoa/ Rancho dos Gnomos

Xuxa chegou ao santuário por volta das 3h30 de segunda-feira e ficou dentro de uma cabine por um período para que pudesse vivenciar uma ambientação inicial. A soltura ocorreu por volta de meio-dia.

Saudável, a ursa que aparenta ter 32 anos, foi explorada por um circo até 2010. Agora, em ambiente adequado, ela terá uma vida digna. O próximo passo, segundo a administração do santuário, é submeter Xuxa a uma introdução a uma nova alimentação.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Ursa Xuxa será transferida de Sergipe para santuário no interior de SP

A ursa Xuxa, que vive em uma reserva em Sergipe desde 2010, quando foi doada por um circo, será transferida para o santuário Rancho dos Gnomos, em Joanópolis (SP). Ela viverá no recinto que era de Rowena, ursa que morreu em julho e ficou conhecida, antes de ser levada ao santuário, como a “mais triste do mundo” devido a seu histórico de exploração e maus-tratos.

Foto: Divulgação/ Fazenda Reserva Boa Luz

Atualmente, o local abriga Verrú e Mizar, retirados de um zoológico no Ceará e levados para Joanópolis em agosto.

Como o aeroporto de Aracajú (SE) não recebe aeronaves que comporte uma caixa de transporte do tamanho necessário para levar um urso, Xuxa iniciará sua viagem aérea em Salvador (BA). Segundo informações do G1, o avião deve partir neste domingo (6).

A expectativa é de que a soltura da ursa seja feita na segunda-feira (7). A partir de então, ela poderá desfrutar de um recinto com caverna privativa, piscina, cama de feno e alimentação adequada. No santuário, o animal viverá em uma região com temperatura mais adequada à espécie, que necessita de climas amenos.

A ideia do santuário era levar para Joanópolis primeiro o urso Xande e, depois, Xuxa. No entanto, o urso de 38 anos acabou morrendo na última quinta-feira (3) em decorrência de uma insuficiência respiratória e, por isso, os planos foram alterados.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Filhotes de urso aprendem a subir em árvores sob a supervisão da mãe

Foto: Valtteri Mulkahainen/Solent News
Foto: Valtteri Mulkahainen/Solent News

Filhotes de urso aprendem como subir em árvores enquanto suas mães assistem nessas incríveis fotos tiradas na natureza.

Um filhote de urso marrom parece ter dominado a arte da escalada, já que foi capaz de subir 15 pés (cerca de 4,5m), enquanto outro só conseguiu ficar a poucos metros do chão.

Essas fotos foram tiradas em Martinselkonen, um local selvagem no leste da Finlândia, popular para observação de ursos.

Valtteri Mulkahainen, 58 anos, que tirou a foto, disse: “Foi como uma aula no berçário”.

Foto: Valtteri Mulkahainen/Solent News
Foto: Valtteri Mulkahainen/Solent News

Mulkahainen, um professor do ensino médio da aldeia de Sotkamo, na Finlândia, assistiu à cena de um alojamento nas proximidades, enquanto os jovens ursos, que nasceram no inverno passado, estavam brincando na hora do jantar.

Ele disse que havia duas mães ursas que tinham três filhotes cada.

O Sr. Mulkahainen disse: “Os filhotes estavam brincando um com o outro no campo e então dois dos filhotes começaram a brincar com o menor deles”.

Foto: Valtteri Mulkahainen/Solent News
Foto: Valtteri Mulkahainen/Solent News

“Eles o fizeram subir na árvore e não o deixaram descer, mas a ursa adulta estava alerta para isso, então fez todos os filhotes escalarem as árvores.

A fêmea estava observando a área para ter certeza de que os filhotes estavam seguros e fora de perigo. Ela permaneceu perto de seus filhotes o tempo todo.

“Foi muito interessante ver a mãe protegendo seus filhotes, da mesma forma como nós humanos protegemos nossos filhos do perigo.”

Foto: Valtteri Mulkahainen/Solent News
Foto: Valtteri Mulkahainen/Solent News

Mães ursas zelosas e filhotes famintos

Uma mamãe ursa, desafiadora e corajosa, enfrentou uma família cujos gritos assustados espantaram seus três filhotes que correram de volta à floresta ao serem descobertos andando tranquilamente pela varanda da residência que fica na Carolina do Norte, EUA – e então a ursa roubou a tigela do cachorro cheia de comida e levou embora.

O momento em que os ursinhos curiosos passeavam pelo quintal da casa da família Loflin, em Banner Elk, foi filmado em vídeo minutos depois do cachorro começar a latir e implorar para deixarem ele entrar de volta.

Elizabeth Loflin disse que o incidente, em 18 de julho, aconteceu por volta das 3:30 da tarde – e ela não tinha conhecimento dos visitantes inesperados até que eles deixaram o cão sair para o quintal.

“No segundo em que ele saiu, ele começou a latir e implorar para entrar de volta. Achamos aquilo estranhamo, mas nem cinco minutos depois, uma mamãe ursa e três filhotes sobem na nossa varanda e roubam comida de cachorro”, disse Loflin.

No vídeo, a mãe caminha pela varanda dos fundos da casa da família, seguida por seus três filhotes.

A mãe imediatamente fareja alguns alimentos para cães que estão próximos e mergulha diretamente na direção da comida.

De dentro de casa, um homem tenta espantar os ursos gritando e fazendo barulhos altos.
Isso assusta a família de ursos momentaneamente, fazendo com que eles debandem.

Os filhotes, em seguida, seguem em direção a um caminho para a floresta nas proximidades, mas a mãe urso certifica-se de pegar a tigela de comida de cachorro antes de correr atrás de seus bebês.

Foto: Elizabeth Loflin/Storyful
Foto: Elizabeth Loflin/Storyful

Rindo, a família assiste enquanto os ursos desaparecem na floresta.

“Não importa!”, o homem diz de dentro da casa referindo-se a tigela.

Thomas Loflin disse à WSOCTV: “Eu achei a cena incrível. As pessoas imaginam que, no lugar onde vivemos, em meio a natureza e os animais selvagens, você os veria o tempo todo, mas isso é muito mais raro do que você pensa”.

A Carolina do Norte Wildlife Commission relata que os ursos são comuns na Carolina do Norte.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Mamãe ursa carrega seus filhotes nas costas para atravessar o lago em segurança

A fotógrafa da vida selvagem, Pattie Walsh, flagrou a cena por acaso e ficou comovida ao presenciar o cuidado e a atenção da mãe com seus filhotes


 

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

Dois filhotes de urso pardo foram filmados agarrados às costas da mãe enquanto ela os carregava em segurança através de um lago no Alasca.

A família dos ursos pardos da Península do Alasca, também conhecidos como ursos peninsulares, estava tentando atravessar a água no Parque Nacional Lake Clark, localizado no Alasca.

Os filhotes agarram o pelo da mãe com os dentes e as garras enquanto ela realizava a perigosa travessia.

A fotógrafa Pattie Walsh, que administra a GP Walsh Photography & Photo Tours com seu marido George, estava realizando uma excursão com um grupo de fotógrafos que queriam a oportunidade de tirar fotos dos ursos em seu habitat natural quando viu a cena incrível.

Walsh disse ao Daily Mail: “Uma mãe urso estava prestes a atravessar um pouco de água”.

“De início a mãe urso e os filhotes pareciam apreensivos”.

“A ursa permitiu que os dois filhotes subissem de costas e assim ela poderia nadar carregando os dois”.

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

“Eles se seguraram com força. Você podia vê-los segurando suas garras e dentes nas costas dela”, disse a fotógrafa.

O casal têm fotografado a vida selvagem do mundo todo nos últimos 15 anos, segundo o Daily Mail.

Durante esse tempo, eles capturaram imagens tão variadas quanto cavalos brincando no Salt River, no Arizona, até leopardos à espreita das presas na Namíbia.

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

No entanto, a foto dos filhotes de urso agarrados à mãe tem um significado particular para a sra. Walsh, que disse: “Eu sempre gosto de capturar fotos de famílias de animais selvagens interagindo, mostrando suas personalidades, seus laços estreitos e a lealdade de sua unidade familiar”.

Ela acrescenta que não é a primeira vez que vê uma devoção tão carinhosa e amorosa dos pais com os filhos na natureza, dizendo: “É emocionante ver como essa mãe urso foi atenciosa e dedicada aos seus filhotes”.

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

“Testemunhamos esse comportamento atencioso em muitos animais selvagens”.

“Seja um urso pardo, um leão, babuínos ou um cavalo selvagem, vimos como os bebês são a principal prioridade das famílias. Eles defenderão e protegerão até o fim”, concluiu ela.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como
esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Ursa Kátia chega a SP após iniciar transferência de zoo para santuário

A ursa Kátia chegou, na manhã desta quinta-feira (29), ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (SP), após sua transferência para o santuário Rancho dos Gnomos ter sido iniciada. Explorada por um circo, ela foi resgatada e, depois, levada a um zoológico no Ceará.

Reprodução/Globo

A transferência da ursa Kátia e do urso Dimas, que vivia com ela no zoológico, foi determinada pela Justiça devido ao calor excessivo do Ceará, inadequado para a espécie. As informações são do G1.

Após chegar no aeroporto, a ursa foi levada para um local seguro onde permanecerá enquanto aguarda para ser transferida para o santuário, em Joanópolis (SP). O urso Dimas permanece em Fortaleza, onde aguarda o embarque.

Dimas e Kátia viveram onze e oito anos, respectivamente, no zoológico São Francisco de Chagas, em Canindé, no Ceará, após sofrerem maus-tratos em um circo e serem resgatados. No mês passado, o zoológico chegou a um acordo com a Associação Viva Bicho para fazer a transferência dos animais, mas sem estabelecer um prazo. Foi então que a ONG recorreu da decisão e conseguiu estipular uma data.

Kátia (Mizar) após desembarcar em SP e ser levada para um local seguro, que não teve sua localização divulgada (Foto: Instagram/Divulgação)

O Rancho dos Gnomos, para onde os ursos irão, é o mesmo local que abrigou Rowena, ursa que morreu recentemente e ficou conhecida como a mais triste do mundo devido a seu histórico de exploração e sofrimento.

No santuário, Dimas e Kátia terão novos nomes. A ursa se chamará Mizar, que significa “a estrela mais brilhante da constelação da Ursa Maior”. Dimas, por sua vez, foi rebatizado como Verru, do hebraico “força da superação”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More