Notícias

Ativistas fazem ato contra maus-tratos aos animais em frente à Universidade Federal Rural do Rio

Ativistas dos direitos dos animais fizeram na tarde de ontem (31) uma manifestação pacífica em frente à Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), em Seropédica, região metropolitana do Rio. O ato ocorreu em protesto ao uso de animais em pesquisas da instituição, procedimentos que, segundo os manifestantes, são feitos com maus-tratos. Na última terça-feira (29), três ativistas prestaram depoimento na Delegacia da Polícia Federal (PF) em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, por planejar o ato por meio das redes sociais.

A Polícia Federal informou, em nota, que a própria universidade procurou a delegacia, após alunos tomarem conhecimento da manifestação pela internet. “Em vista do local ser uma instituição federal, cuja apuração de crimes contra estas entidades é atribuição da Polícia Federal, foi determinada a instauração do inquérito policial para verificar possível incitação ao crime de maus-tratos aos animais. Em nenhum momento, a Polícia Federal proibiu qualquer tipo de manifestação, tendo adotado as medidas necessárias para o acompanhamento do movimento”, diz.

Para o presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais (CPDA) da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Rio de Janeiro, Reynaldo Velloso, que está dando assistência jurídica ao grupo, e acompanhou os depoimentos, a livre manifestação é constitucional e não pode ser proibida. “A universidade ficou com medo do protesto tomar um rumo agressivo, temendo a invasão da a instituição, como aconteceu em São Roque, no interior de São Paulo. Por isso, ficaram monitorando a convocação do ato no Facebook , e quando encontraram alguns nomes, acionaram a Polícia Federal. Ela [PF] só fez o seu papel, que é ouvir os depoimentos e tentar discernir se há tal intenção, ou não. Todos os ativistas admitiram a manifestação pacífica, mas garantiram que o objetivo é, apenas, levar ao conhecimento da sociedade o assunto”, disse.

Ontem (30), a CPDA se reuniu com veterinários da universidade para ouvir suas justificativas sobre o caso. Na reunião, também ficou definido que a OAB fará uma futura visita à universidade. De acordo com Reynaldo Velloso, a Polícia Federal marcou para a próxima quarta-feira (6), às 10h, uma visita técnica para apurar as denúncias de maus-tratos na UFRRJ.

Fonte: Diário de Pernambuco

​Read More