Notícias

Ex-campeã do UFC Miesha Tate se fere para proteger cachorro

A ex-campeã do UFC Miesha Tate, que se aposentou em 2016 e está grávida de sete meses, se feriu para proteger o cachorro tutelado por ela durante uma briga de cães.

Miesha e Skooter (Foto: Reprodução / Instagram / @mieshatate)

“Isso aconteceu alguns dias atrás. Meu cachorro Skooter e eu saímos para caminhar na vizinhança quando um Cane Corso escapou da sua casa e correu atrás do meu cachorro. Eu pude dizer pelos movimentos e por se pelo arrepiado que não foi uma abordagem amigável. Antes que eu percebesse, o cão estava em cima do Skooter e assim que ele foi morder, eu derrubei o cachorro. Eu afastei ela do meu cachorro e rapidamente segurei o Skooter quando ela fugiu. Não acreditei no que aconteceu, foi tão rápido”, contou a atleta em relato publicado em rede social.

Miesha afirma que após averiguar que o cão estava bem, apesar de ter ferimentos na orelha e na cabeça, ela percebeu que havia machucado os joelhos. As informações são do portal UOL.

“Depois, parte de mim se sentiu culpada por colocar meu bebê em risco com uma gravidez de sete meses e meio, mas isso foi instinto. Não tive tempo para pensar e estou certa que reagiria da mesma forma diversas vezes”, escreveu a atleta, que afirmou ainda que não seria capaz de ver seu cão ser machucado sem tomar uma atitude.

“No entanto, duas coisas me surpreenderam. 1- Ainda posso me mover bem rápido para uma grávida. 2- Ainda tenho um espírito de luta em mim. Não provoque a mamãe ursa!”, concluiu Miesha.

​Read More
Notícias

Universidade Federal do Ceará investiga vídeo em que cachorros se jogam do 4º andar de prédio

Divulgação
Divulgação

A Universidade Federal do Ceará (UFC) está investigando o caso de quatro cachorros que se jogam do quarto andar de um prédio em construção no Campus do Pici, em Fortaleza. O fato foi registrado em vídeo e divulgado nas redes sociais no domingo (17).

“A UFC, através da sua Superintendência de Infraestrutura, está apurando o caso junto à vigilância para saber como os cachorros foram parar no local e, então, decidir que providências irá tomar”, diz nota da instituição.

De acordo com a descrição do vídeo no Youtube, as imagens foram feitas por residentes universitários no Pici. A pessoa responsável pelo compartilhamento das imagens chegou a comentar em um grupo de estudantes da UFC, no Facebook, que os animais sobreviveram. Apenas um deles teria se machucado. Jocivânia Dias de Oliveira não respondeu questionamentos sobre como teve acesso ao vídeo ou se presenciou a ação.

Obra parada
O prédio de onde os cachorros se jogam está com as obras paradas, após conclusão da primeira etapa. Segundo a UFC, a área está isolada e há um vigilante no canteiro de obras.

Fonte: Tribuna do Ceará

​Read More
Notícias

Vídeo flagra cachorros pulando do quinto andar de prédio de universidade no Ceará

Momento em que cão salta do prédio
Momento em que cão salta do prédio

Um vídeo publicado no Youtube mostra o momento em que quatro cachorros pulam do quinto andar de um prédio em construção no Campus do Pici, da Universidade Federal do Ceará (UFC). O fato ocorreu no último domingo, 17, e foi confirmado pela UFC. A instituição afirma que está apurando o caso junto à vigilância para saber como os cães foram parar no local e, então, decidir que providências irá tomar.

Conforme a Universidade, a obra já teve sua primeira etapa concluída e está, no momento, suspensa, à espera da finalização da licitação para a segunda etapa. A área está isolada e o canteiro de obras conta com um vigilante.

O POVO Online tentou entrar em contato com a estudante responsável por gravar o vídeo, mas até o momento não deu retorno. Em um grupo fechado de alunos da UFC no Facebook, a universitária que gravou o vídeo teria dito que os cães sobreviveram a queda.

Segundo a UFC, a instituição tem buscado impedir que animais sejam abandonados em suas dependências. “Várias ações já são executadas. No Centro de Ciências (Campus do Pici), o Núcleo Sete Vidas, formado por estudantes e servidores da UFC, realiza bazares para arrecadar fundos destinados à compra de remédios, vacinas, serviços veterinários e castração (no caso de gatos), além de realizar feiras de adoção (de cães e gatos). No Porangabuçu, uma equipe também se reúne para executar ações semelhantes. A UFC tem realizado ainda um trabalho educativo, com base na divulgação do Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais), que classifica como crime abandono e maus-tratos de animais”, disse a Universidade por meio de nota.

Fonte: O Povo

​Read More
Notícias

Lutador da UFC credita suas vitórias ao veganismo e divulga em redes sociais

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Ecorazzi
Reprodução/Ecorazzi

Nate Diaz não é o único lutador vegano no ringue.

Um vídeo da UFC 88, compartilhado pelo portal MSN, mostrava o lutador de 32 anos Abel Trujillo falando ao microfone após conquistar sua 15ª vitória. Durante a breve entrevista, ele usou seu tempo para gritar “o amor é o movimento, seja vegano”, informa o Ecorazzi.

Trujillo foi questionado sobre sua alimentação, que ele acredita ter sido um dos fatores responsáveis pela sua vitória.

“Eu me sinto bem. Minha energia está mais limpa e tenho uma clareza melhor”, disse ele.

Carinhosamente (e um pouco ironicamente) apelidado Killa Trujillo, o atleta se orgulha em compartilhar seus pontos de vista também fora dos ringues por meio de suas plataformas de mídia social.

Trujillo gosta de contar a sua audiência sobre os alimentos veganos e orgânicos que utiliza como combustível, como aveia, frutas e leite de amêndoa no café da manhã.

Ele também usa o Twitter para defender os animais: “Vamos parar de comer animais inocentes! Salvem nosso planeta Mãe Terra, salvem os animais e vocês mesmos!. Você irão se sentir melhor, tanto suas mentes, corpos e espíritos! “

​Read More
Notícias

Veganismo fica cada vez mais popular e desconstrói estereótipos

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/AlamyStock
Reprodução/AlamyStock

Se você quer conhecer a nova onda do veganismo, visite o site dos Vegan Bross. Nele, os irmãos Matt e Phil Letten mantêm um blog, vendem um curso de fitness on-line e, no final do ano passado, assinaram um acordo com a editora Penguin Random House para escrever um livro.

Phil tornou-se vegetariano após assistir a um vídeo que mostrava os animais em uma fazenda industrial. Há oito anos, ele é vegano, diz o The Guardian.

Já Matt costumava agir como um “anti-vegano” e fazer piadas. Eles lançaram a marca Vegan Bros um ano e meio atrás e têm atraído muita atenção.

“Nós queríamos passar a mensagem de que a alimentação vegana não é algo de nicho. Entramos em uma nova era, diferente de quando havia vários estereótipos sobre os veganos”, diz Phil.

Dados comprovam que o número de veganos tem aumentado. De acordo com uma pesquisa encomendada pela Sociedade Vegana, existem hoje 542 mil veganos na Grã-Bretanha, sendo que em 2006 esse número somava 150 mil.

“Este é um aumento de mais de 350% ao longo da década. Acreditamos que a maior parte dele ocorreu ao longo dos últimos dois anos”, diz Jimmy Pierson, um porta-voz do grupo.

As buscas do Google pelo termo ‘’vegano” também dobraram desde 2011 acompanhadas pelo crescimento do mercado de produtos sem origem animal.

As redes sociais possuem um papel fundamental para aumentar a conscientização sobre as atrocidades cometidas pela pecuária.

Reprodução/Jack Guez/AFP/Getty Images
Reprodução/Jack Guez/AFP/Getty Images

Fora isso, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com os danos que a pecuária provoca no meio ambiente e é nesses momentos em que campanhas como a “Segunda sem carne” e “Veganuary” podem ser o início de uma mudança de estilo de vida.

Anteriormente associado equivocadamente a hippies, hoje o veganismo se populariza e é adotado pela cantora Beyoncé, atletas como os lutadores de UFC e pela população em geral.

“A imagem do veganismo está passando pela mudança mais radical em sua história, quebrando estereótipos antigos e desgastados. As pessoas agora relacionam o veganismo com saúde, fitness e bem-estar “, diz Pierson.

Embora muitas pessoas que consomem produtos sem origem animal não sejam veganas, Tobias Leenaert, que escreve no blog “Estrategista Vegano” diz que elas contribuem para o movimento.

“A demanda por produtos veganos contribui para aumentar esse mercado. Minha esperança é que isso pode facilitar a transição das pessoas, que podem ser veganas em tempo integral”.

​Read More
Notícias

Lutador de UFC torna-se vegano aos 41 anos de idade

(da Redação)

Foto: Divulgação
O lutador de UFC Mark Hunt. Foto: Divulgação

Existem diversos estereótipos associados à dieta vegana. É comum se considerar as artes marciais mistas (MMA) e o futebol como esportes “masculinos”, em que alguns dos atletas mais resistentes de ambos os sexos mostram as suas habilidades de resistência. A maioria das pessoas não vincula um estilo de vida vegetariano ao futebol ou ao MMA. Mas, como na maior parte das vezes, nota-se que os estereótipos não passam de uma forma de preconceito sem sentido. As informações são do The Raw Food World.

Documentários estão influenciando os atletas

Recentemente, David Carter, jogador atacante do Chicago Bears, anunciou que a dieta vegana mudou a sua vida, e que tudo começou após ele ter assistido a um documentário sobre veganismo.

O lutador peso pesado do UFC, Mark “Super Samoan” Hunt, tomou a decisão de se tornar vegano aos 41 anos de idade, também depois de ver um documentário sobre crueldade a animais. O filme mostrava uma das fazendas de criação de porcos mais conhecidas dos Estados Unidos. Ver a maneira como aqueles animais eram tratados convenceu Hunt a deixar de consumir carne, leite, ovos e mel.

Hunt não foi o primeiro lutador do UFC a tomar esta decisão. Mac Danzig, outro lutador famoso, fez uma aparição no programa Forks Over Knives, no qual falou sobre a sua decisão em se tornar vegano.

Danzig conta que, quando ele anunciou a sua adesão à dieta vegana, foi tido como “o homem estranho” em um esporte de combate.  Ele percebeu que não importava quantas lutas ele vencesse, assim que ele sofresse uma derrota, a sua dieta seria responsabilizada.

À medida em que mais lutadores e atletas tomam a decisão de abastecer seus corpos por meio da dieta vegana, o estereótipo vem mudando. Danzig relata que, quando Jon Fitch começou a usar a dieta vegana nos campos de treinamento, o público tornou-se mais convencido de que essa dieta era capaz de alimentar devidamente um atleta. Jake Shields, um vegetariano de longa data, tomou a decisão de eliminar produtos lácteos e de partir para uma dieta vegana, e isso permitiu aos seus fãs verem que era algo possível.Segundo Danzig, conforme mais atletas fazem a mudança, a aceitação tem sido maior por parte do público. “Estou tendo cada vez mais retornos positivos. As pessoas parecem mais curiosas sobre a dieta, e mais receptivas”.

É comum haver o questionamento sobre fontes de proteína quando um atleta anuncia que está fazendo uma dieta vegana. Danzig diz que a concepção das pessoas sobre as necessidades de proteína são equivocadas e desproporcionais. Muitas pessoas associam o consumo de proteína à massa muscular, e ele considera esta informação ultrapassada, “da época de Arnold Schwarzenegger e Lou Ferrigno”, quando as pessoas queriam ter exatamente a aparência deles e aumentavam a ingestão de proteínas com esta intenção.

Ele diz que não consomeum grama de proteína por libra de peso corporal” mas, em vez disso, concentra-se em uma alimentação saudável e ingere cerca de 80 gramas de proteína por dia. Ele explica que o fígado não pode processar mais de 80 gramas por dia.

Enfim, percebe-se que mais e mais atletas estão tomando a decisão de adotar a dieta vegana. Isso é um exemplo e um incentivo para o grande público, na medida em que esses esportistas provam que o seu desempenho continua o mesmo – ou geralmente aumenta – após esta mudança.

​Read More
Notícias

Lutador do UFC é criticado após postar fotos com animais mortos

(Foto: Reprodução/Instagram)

(Foto: Reprodução/Instagram)

Fotos postadas pelo lutador peso pena do UFC, Chad Mendes, causaram polêmica nas redes sociais. As imagens mostram Chad e o pai com alces mortos a disparos de arco e flecha durante uma caçada.

“Aqui está o meu alce morto com flechas de Utah. Estou muito feliz por ter meu freezer cheio desta carne orgânica sensacional”, postou Mendes. “Crueldade! Ridículo”; “Repudio vocês”, foram alguns dos comentários na postagem do lutador.

Em outra foto, o lutador parabeniza o pai pela caça. “Este é o monstro que meu pai matou. Tiro perfeito em apenas 39 jardas. Este é um animal que só se tem uma chance na vida de caçar, e estou muito feliz por ter podido dividir este momento com ele. Meu pai ainda está em forma”.

(Foto: Reprodução/Instagram)
(Foto: Reprodução/Instagram)

Recentemente, a morte do leão Cecil provocou revolta em muitos defensores dos direitos animais. Cecil tinha 13 anos e era um dos leões mais conhecidos da África, além de ser o símbolo do principal parque do Zimbábue, o Hwange.

Fonte: Correio da Bahia

​Read More
Notícias

Lutador do UFC é detonado por fãs por segurar testículos de tigre

Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

“Quem é seu papai?”, dizia a legenda da imagem. Logo após perceber a revolta de seus seguidores, o lutador teve que se explicar e se desculpar pelo gesto “Aqui está o vídeo. Para aqueles que pensam que fui desrespeitoso, me desculpem. Foi apenas uma pequena piada. Eu estava bem assustado e nunca faria nada para machucar animal algum”.

Luke Rockhold sustenta uma rivalidade muito grande com o brasileiro Vitor Belfort, a quem sempre acusa de doping. Os dois pesos médios já se enfrentaram no octógono em 2013. Na ocasião, o brasileiro nocauteou o americano com um chute rodado.

Fonte: Torcedores.com

 

​Read More
Destaques, Notícias

Ex-campeão do UFC critica defensores dos animais e defende caça nos EUA

Matt Hughes não imaginava que essa foto teria tanta repercussão negativa (Foto: Reprodução/Twitter)

Recém-aposentado dos octógonos de MMA, o americano Matt Hughes parece ter encontrado uma atividade cruel para a nova fase de sua vida.

Através de sua conta oficial no Twitter, Hughes publicou algumas imagens em que ele e seu irmão gêmeo aparecem caçando onças, prática que, de acordo com o ex-atleta, é legalizada na região em que as fotos foram tiradas.

Mesmo assim, alguns de seus fãs que o seguem na rede de microblogs não gostaram das fotos e o criticaram acidamente, tirando o americano do sério.

– Eu e meu irmão gostamos de atirar em gatos! Se você não gosta de ver animais mortos, por favor, pare de me seguir. Não vou nem tentar educar vocês, idiotas do PETA.

A sigla usada ironicamente pelo membro do Hall da Fama do UFC se refere à People for the Ethical Treatment of Animals, organização não governamental fundada na década de 80 nos EUA e que luta pelo fim dos maus-tratos aos animais no país.

Com informações do R7

​Read More