Notícias

Quase dois mil animais foram castrados pela Zoonoses de Sorocaba (SP) em 2010

1.931 castrações gratuitas em cães e gatos foram feitas na cidade de Sorocaba (SP) no ano passado, o que representa uma média de 160 esterilizações por mês. Este número, fornecido pela Unidade de Controle Animal (Uca), da Seção de Controle de Zoonoses da Secretaria da Saúde, é 87,4% maior do que o total de cirurgias feitas em 2009: naquele ano, 1.030 animais foram castrados pela seção.

Para o chefe da Zoonoses, Leandro Arruda, o conhecimento da população e o censo realizado nos bairros onde há maior concentração de animais, aliados à orientação dos moradores sobre o conceito de posse responsável, são apontados como fatores principais para o aumento do número de castrações realizadas pela Uca.

Do total de animais esterilizados em 2010, 60% corresponde a cães e 40% a gatos. Na distribuição por sexo, 68% deste total são fêmeas e 32% machos. Com esta divisão, a equipe da Seção de Zoonoses estima que 15.780 animais deixaram de nascer em Sorocaba no ano passado.

Lílian Nascimento, médica veterinária responsável pela Uca, explica que essa conta considerou apenas as fêmeas castradas em uma única geração, sem estimar as filhas e netas. O cálculo é baseado em estudos de que uma única cadela tem duas crias anuais, com seis filhotes cada, e uma única gata tem três crias anuais, com quatro filhotes cada.

Além de controlar a população animal para reduzir o abandono e evitar problemas de saúde pública, a castração traz benefícios para os próprios animais. O animal tem uma vida mais longa depois da castração. Para as fêmeas, acabam todos aqueles problemas decorrentes do cio, como sujeira e atração dos machos. Elas podem passar pela cirurgia já a partir dos seis meses de idade. Já os machos urinam menos e ficam mais calmos, tornando assim mais pacífica a convivência com outros animais e até mesmo com seus donos, explica a veterinária.

O secretário da Saúde de Sorocaba, Milton Palma, lembra que, desde o início do funcionamento da Uca, no final de 2008, os atendimentos seguem critérios técnicos. A estratégia é concentrar o serviço nos bairros que mais precisam. Estudos demonstram que esse tipo de serviço só atinge bons resultados para a saúde pública quando segue um cronograma de visita aos bairros onde há maior concentração de animais de rua e semidomiciliados, comenta o secretário. O telefone da Uca para dúvidas ou informações é (15) 3202-8006.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

​Read More