Notícias

Novo programa do Animal Planet mostra adoção de animais ao vivo

No dia 10 de setembro, o Animal Planet estreou um novo programa que mostra animais disponíveis para adoção. O Give a Dog a Home: Live! (Dê um Lar para um Cachorro: Ao Vivo!) é uma parceria com a  Best Friends Animal Society (Sociedade Melhores Amigos dos Animais) e conecta os animais diretamente com os espectadores que querem adotar.

Um gatinho preto em uma gaiola
Foto: Thomas Park/Unsplash

Os animais apresentados no programa também podem ser encontrados nos sites dos abrigos e adotados. Embora o título se refira somente a cachorros, gatos e outros animais também estarão disponíveis para a adoção. Dicas de tratamentos e cuidados, assim como histórias de adoções que já aconteceram, também farão parte do programa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Destaques, Notícias

Programa de TV chinês abusa de animais e os força a se comportarem como humanos

Um programa semanal televisionado na China obriga um chimpanzé e um buldogue a se vestirem como crianças e a realizarem uma série de tarefas humanas.

De acordo com informações da MailOnline, os dois animais foram regularmente espancados e ameaçados nos bastidores quando não realizavam as atividades.

Miya, o chimpanzé, e Dongdong, o buldogue, estrelam o programa chamado “We Are Friends”. Nele, os dois são obrigados a completar três desafios em cada episódio, como lavar a louça, usar um smartphone e até assistir a uma aula com crianças.

Miya, o chimpanzé, e Dongdong, o buldogue, são forçados a realizarem um programa de TV na China (Foto: Daily Mail Online)

Uma fonte anônima, que alega ter trabalhado para o programa, enviou uma queixa dos maus-tratos à PETA Asia no mês passado logo após o lançamento do programa.

Ela teria mandado uma compilação de vídeos que mostram os treinadores arrastando e chutando os animais em várias ocasiões.

Também é dito que os dois animais foram vistos se machucando no local das filmagens, um comportamento interpretado por especialistas em animais como sinal de medo e ansiedade.

Um insider forneceu um vídeo para a PETA Asia mostrando os animais sendo abusados pela produção (Foto: Daily Mail Online)

Outro ex-funcionário do programa disse ao MailOnline que ele teve que parar de trabalhar para o programa porque “não podia suportar a maneira como a equipe de produção tratava os animais”. A fonte alegou que o show foi filmado na Tailândia no verão.

Ele acrescentou que alguns trabalhadores no local protestaram contra o tratamento dos animais, mas o diretor do programa insistiu em continuar filmando.

Crueldade disfarçada de entretenimento

Em cada episódio do programa, um narrador conta uma história e explica o que os animais devem sentir e pensar, como se fossem crianças pequenas.

Miya é o personagem principal para enfrentar desafios, enquanto Dongdong é o seu companheiro. No final de cada episódio, o narrador encoraja as crianças a seguirem o “bom exemplo” dos personagens.

Miya é obrigada a passear com Dongdong em uma coleira no reality show chinês (Foto: Daily Mail Online)

Até agora, Miya foi obrigada a andar com Dong Dong na coleira, limpando as janelas, calçando sapatos de couro, fazendo compras em uma loja de animais, usando um banheiro e escrevendo os deveres de casa.

O narrador diz aos espectadores que Miya rega todas as flores em seu jardim todos os dias (Foto: Daily Mail Online)

Para isso acontecer, entretanto, os dois animais foram submetidos a abusos físicos e obrigados a trabalhar mais de 10 horas por dia, afirmou um insider.

De acordo com “We Are Friends”, Miya e Dongdong embarcaram em uma “viagem mágica para entrar na sociedade humana” na Tailândia e devem dar bons exemplos para as crianças com seu comportamento.

Miya e Dongdong são obrigados a assistir a uma aula com um grupo de crianças no programa (Foto: Daily Mail Online)

Miya é descrita como “inteligente”, “cautelosa” e “desobediente”, enquanto Dongdong é “gulosa”, “corajosa” e “impulsiva”.

Lançado em 9 de setembro, o “We Are Friends” é transmitido todos os domingos no horário nobre, através da Zhejiang Satellite Television Station para os telespectadores da China.

É comercializado como um show familiar. Cada um dos seus 12 episódios tem uma hora de duração.

A estação de televisão por satélite de Zhejiang é uma das mais influentes estações de televisão por satélite na China e é conhecida pelos seus vários espetáculos de entretenimento.

Miya sendo obrigada à lavar a louça em episódio (Foto: Daily Mail Online)

O posicionamento da organização

A PETA Asia pediu, por meio de uma publicação na plataforma Weibo, um boicote contra o programa, descrevendo-o como “extremamente cruel”, “imortal” e “enganoso”. Os usuários da rede social expressaram apoio à campanha.

Um porta-voz da PETA Ásia disse ao MailOnline: “A única realidade neste show é a crueldade. Este é apenas mais um exemplo de animais sendo explorados e abusados ​​na China e na Tailândia, onde as leis de proteção animal são fracas e inexistentes”.

Miya é encarregada de colocar um par de sapatos antes de ir para uma aula com um grupo de crianças (Foto: Daily Mail Online)

Um usuário de nome HeiMinZheng escreveu: “Animais são animais. A produção não deve abusar deles por valor de entretenimento para aumentar a audiência. Eles são fofos e parecidos com humanos, mas isso não significa que os humanos podem forçá-los a fazer o que eles acham que são coisas ‘mágicas'”.

Outro usuário de nome Zhou Beilei Manon1994 exigiu que o programa fosse suspenso e que os animais fossem resgatados.

O chimpanzé recebe um celular para promover um aplicativo chamado TUES (Foto: Daily Mail Online)

Comentários de usuários sugeriram que o programa foi baseado em “A Aventura de Pan e James”, um reality show do Japão de 2005, que também contava com animais: o chimpanzé Pan-kun e o buldogue James.

​Read More
Destaques, Notícias

Porco é enforcado em programa de TV apesar de súplicas de um dos participantes

O programa Celebrity Island com Bear Grylls, no Reino Unido, foi criticado pela ONG norte-americana PETA por “torturar seres vivos para ganhar audiência” depois que um porco foi morto em um episódio.

Nele, companheiros de acampamento decidiram capturar o animal na natureza. Um dos participantes, Pete Wicks, estrela de TOWIE, implorou para seus colegas de elenco que não o matassem.

Pete ficou indignado com o pensamento de matar o animal, enquanto ele insistia que “não precisava tirar outra vida para sobreviver”. No entanto, as celebridades alegadamente decidem amarrá-lo a uma árvore, levando ao estrangulamento do animal.

Pete Wicks chora depois de assassinato de porco (Foto: Daily Mail Online)

Um porta-voz da PETA pediu aos produtores que abolissem o uso de animais no programa: “Bear Grylls tem uma história sórdida de torturar seres vivos para aumentar a audiência”.

“É hora de deixar para trás essa ideia de mostrar um domínio humano sobre a natureza. E pedimos aos produtores que descartassem o uso de animais nessas acrobacias estúpidas da TV e substituam-nas por desafios que não envolvam intimidação ou animais em perigo”.

Um porta-voz do Canal 4 disse: “Filmagens serão mostradas no programa no próximo domingo, a fim de mostrar imagens fiéis do que acontece na ilha”.

Empatia, porém seletiva

Pete Wicks, no ano passado, ajudou a resgatar 170 cães de condições miseráveis ​​e morte certa durante sua viagem à Coreia do Sul, onde ele fez campanha para acabar com fazendas caninas.

Com a experiência, a celebridade afirma ter parado de consumir carne. Entretanto, ele se identifica como pescetariano. Com isso, fãs foram rápidos em criticar a celebridade, questionando qual era a diferença entre matar um peixe e um porco.

Participantes do programa Celebrity Island com Bear Grylls decidem matar porco (Foto: Daily Mail Online)

Uma pessoa disse: “LOL Pete Wicks está com o coração partido e chorando por causa de um porco sendo morto, mas não tem problemas em matar peixes. Pescadores que dizem que não comem carne porque são contra animais mortos não fazem sentido #CelebrityIsland”.

Outro observador de shows comentou: “@ P_Wicks01 está me deixando na Celebrity Island… não concorda em matar animais, mas é um pescetariano e mata um peixe para comer… que são animais?!”.

Não é a primeira vez

Em outubro de 2016, os fãs reagiram com indignação depois que a estrela do Made In Chelsea, Ollie Locke, montou e matou um crocodilo no programa Celebrity Island.

A estrela estava no programa para arrecadar dinheiro para Stand Up to Câncer. Em um momento, Ollie foi encorajado a pular nas costas do réptil e matá-lo com uma faca no pescoço da criatura.

Em episódio semelhante do programa, outra celebridade assassina um crocodilo (Foto: Daily Mail Online)

Mais tarde, no episódio, a personalidade da TV desabou em lágrimas enquanto ele conversava com sua mãe, explicando o que ele acabara de fazer.

​Read More
Notícias

Cão reage de maneira inesperada ao se reconhecer na TV

Pete, um golden retriever de apenas um ano de idade, teve uma reação surpreendente ao perceber que sua imagem estava sendo transmitida pela televisão.

(Foto: Reprodução / Twitter)

A tutora do cachorro, Jade Westhoff, registrou a empolgação do cão em fotos publicadas nas redes sociais.

A alegria de Pete ao se reconhecer na televisão foi registrada enquanto imagens dele passavam num jornal de Oklahoma, nos Estados Unidos, dentro de um quadro chamado  “As Fotos de Pets da Stacia”, apresentado pela jornalista Stacia Knight, segundo informações da Veja.

“Meu cachorro apareceu no jornal local ontem e ficou muito empolgado“, escreveu Jade ao publicar as fotos de Pete, que observa a TV e, em seguida, olha orgulhoso e feliz para sua tutora, que aproveitou para registrar o momento fotografando-o.

Jade conta que o cachorro adora ver outros cães na televisão, mas que ver a si mesmo foi algo diferente para ele. Pete ficou surpreso ao se reconhecer.

As imagens publicadas pela tutora do golden retriver já somam mais de 410 mil curtidas e 120 mil retuítes no Twitter. O sucesso foi tanto que Jade brincou dizendo que o que Pete mais gosta de fazer é “abençoar a vida das pessoas com sua existência”.

​Read More
Koya Webb
Notícias

Guru de yoga vegana estrela nova série de TV

Webb – que é vegana há 12 anos – segue o princípio da não violência de ahimsa e diz à VegNews que acredita que “o veganismo é ahimsa na prática porque você está sendo gentil e não prejudica sua saúde, os animais ou o planeta”.

Koya Webb
Foto: Reprodução, VegNews

Ela começou um movimento chamado Get Loved Up e ensina que o veganismo é o princípio mais importante para alcançar o equilíbrio.

“Sou vegana porque acredito que não é apenas a nutrição ideal para mim, mas também uma das melhores formas de reduzir nossas pegadas de carbono. Ao ingerir menos carne e mais frutas e vegetais, o mundo poderia prevenir milhões de mortes por ano, reduzir o aquecimento global substancialmente e salvar bilhões de dólares anualmente em custos de cuidados com a saúde e danos climáticos”, diz Webb.

Parte da série é filmada no Moon Juice, onde o elenco experimenta smoothies à base de vegetais e cafés da manhã e petiscos. A série será transmitida aos domingos, durante seis semanas. Neste verão, a rede de TV Z Living transmitiu a série “The Big Fat Truth” , que também promoveu o veganismo e foi criada pelo produtor de “The Biggest Loser”, JD Roth.

​Read More
Crocodilo é morto em programa
Notícias

Crocodilo é covardemente assassinado em programa de TV

Os telespectadores observaram as celebridades famintas durante nove dias na ilha desabitada do Pacífico. A fome foi o pretexto usado para matar o crocodilo que foi brutalmente esfaqueado.

Crocodilo é morto em programa
Foto: Reprodução, CHannel 4

A ação foi descrita como covarde pelos ativistas. Elisa Allen, diretora PETA do Reino Unido, declarou: “Os caimans são animais tímidos e esse era um bebê. Eles não são uma ameaça para os seres humanos, então acabar com  uma vida é vergonhoso e covarde e demonstra que os únicos predadores reais neste programa são as celebridades e produtores miseráveis”.

As cenas perturbadoras claramente desagradaram os telespectadores. A Watchdog Ofcom recebeu 11 reclamações sobre o episódio, especialmente sobre o assassinato, segundo o The Sun.

Alguns fãs usaram o Twitter para expressar sua revoltar e condenar a violência. A usuária Elizabeth disse: “Não deveria matar animais a sangue frio apenas para um programa de TV”.

Rebecca Louise disse: “Não sou vegetariana, mas acho tão cruel matar esse crocodilo por causa do reality”.

O usuário do Twitter sirrus1963 completou: “É um animal encurralado, aterrorizado, sem nenhum lugar para ir. E morto por ‘celebridades’ para a TV. Vergonhoso e tão triste”.

Um porta-voz da Ofcom disse: “Avaliaremos essas reclamações antes de decidir se investigaremos ou não”.

​Read More
Um dos canais mostra um elefante sendo baleado
Destaques, Notícias

Crueldade na TV: emissora transmite caça de leões e elefantes

My Outdoor TV [MOTV] foi revelado no Reino Unido na Game Fair e descrito como a “Netflix do mundo da caça “.

Um dos canais mostra um elefante sendo baleado
Foto: Getty

Serão exibidos programas que seguem caçadores em todo o mundo, principalmente na África, onde há viagens de caça que geram uma grande lucratividade, nas quais são usadas várias maneiras para matar animais selvagens, como arco e flechas e armas.

A emissora é propriedade do Outdoor Sportsman Group, parte do Kroenke Sport Entertainment, e já foi exibido ao vivo nos Estados Unidos. O lançamento do Reino Unido visa difundir a audiência do extremo horror em países de língua inglesa.

Um dos programas mostra um apresentador atirando em um elefante africano criticamente ameaçado antes que o animal avance sobre ele. Mais dois tiros são ouvidos antes que o elefante caia no chão e morra.

Outro show, chamado Dark Continent Quest, retrata a caçadora Jana Waller matando animais com arco e flecha em viagens ao redor do mundo. Um episódio mostra Waller assassinando um antílope na África do Sul e a flecha atinge o animal antes que ele possa escapar. Waller e seu guia, John Faul, esperam que ele sangre até morrer antes de se aproximarem.

“É um bom tiro. Definitivamente, alguns fígados e alguns pulmões atingidos “, diz Faul em uma declaração completamente cruel e covarde enquanto o animal ainda está vivo. Em seguida, ele segura os chifres do animal.

O canal ficará disponível por US$ 9,99 ao mês e despertou intensa revolta devido ao seu conteúdo. Ativistas pelos direitos animais têm pressionado por sua proibição.

Vários animais são vitimas dos caçadores
Foto: Bert Duplessis

Um porta-voz da MOTV defendeu os programas argumentando que eles só mostrarão “caças éticas”, como se houvesse alguma ética em exterminar vidas inocentes.

Muitos dos apresentadores que participam das caças também se descrevem como “conservacionistas”, apesar dos métodos brutais e gráficos de assassinar os animais.  Os críticos classificaram as transmissões iniciais como doentias. Ainda assim, Barr afirmou que não ocorrerá censura, conforme informa o Independent.

Philippa King, diretora de operações da League Against Cruel Sports, explicou que o dinheiro gerado pela caça de “troféus” não é para a proteção de espécies ameaçadas de extinção.

“Estamos vivendo em um mundo aonde a maioria das pessoas pode ver o quão brutal e vergonhosa é a caça de ‘troféu’, mas o líder do Arsenal escolhe lançar seu canal de TV doentio no Reino Unido”, disse King ao The Times.

“A maioria das pessoas não concorda que a caça de ‘troféu’ é ética de alguma forma e os estudos desconsideraram as alegações de que a maior parte do dinheiro sangrento se destina a apoiar a proteção. Não tenho certeza de como um idiota com uma arma contra um elefante é uma perseguição justa. O Sr. Kroenke poderia fazer um grande favor ao mundo ao parar de vender esse tipo de TV doentia e concentrar-se em ajudar os animais que ele aparentemente gosta de ver mortos”, concluiu.

Para agravar o horror, o canal terá vários programas de tutoriais de caça e tiroteio e programas de culinária com receitas com os animal mortos, assim como programas de pesca e armas.

​Read More
Notícias

Animais selvagens são assediados por robôs e perdem a privacidade por causa de série de TV

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Reprodução, Terra Mundi

Como se os animais não tivessem problemas suficientes, agora eles têm sido ainda mais atormentados devido a uma nova minissérie de cinco episódios chamada “Nature” na qual uma variedade de animais robóticos com câmeras é colocada entre famílias animais da vida real para filmar seus momentos mais íntimos.

A série parece dizer: “Enganamos estes animais bobos que acreditam que este robô é realmente um dos seus próprios. Veja como usamos esse dispositivo que eles aceitaram em suas casas para espioná-los”.

Imagine isso. Você está vivendo a sua vida e, em todos os momentos, há algum tipo de tecnologia escondida acompanhando cada movimento seu. Como seres humanos, não gostaríamos disso, não é?

Claro que não. Mas, por alguma razão, é permitido sujeitar animais desavisados a este tipo de vigilância. Para piorar, nos regozijamos sobre como somos espertos por enganá-los.

“Nature” – que possui o subtítulo de “Spy in the Wild” – será transmitida nas próximas semanas e utilizou 30 robôs implantados em lugares tão distantes como África, Índia, Antártica e no Oeste americano infiltrados em vários grupos animais.

Os animais incluem crocodilos do Nilo, elefantes africanos e cães selvagens, orangotangos do sudeste asiático, macacos langur indianos, cães de pradaria americana, pinguins Adélie antárticos e muitos outros.

Entre os robôs espiões  estão um bebê langur, filhotes de crocodilo e um cachorrinho selvagem – todos concebidos para explorar o alto grau de amor materno das fêmeas destas espécies. Outros espiões são uma tartaruga e uma cobra.

O show racionaliza essas intrusões como se estivesse ajudando no avanço da ciência. “O que [os robôs] descobrem irá mudar a nossa percepção dos animais para sempre. Talvez os animais que os robôs estão espionando sejam mais do que jamais acreditamos ser possível”, diz um narrador no início do episódio de estreia.

É vergonhoso que os seres humanos assediem animais para aprender sobre eles – atirando dardos tranquilizante, usando coleiras volumosas em torno de seus pescoços e tags, enviando câmeras disfarçadas como filhotes e outros meios tortuosos, reportou o MediaPost.

​Read More
Notícias

Índia proíbe representação de crueldade animal na TV

Dog TV
Divulgação

A Índia proibiu a representação de crueldade ou violência contra os animais em qualquer forma na televisão a cabo e em outras redes de radiodifusão.

Em uma notificação de 19 de agosto, o Ministério da Informação e Radiodifusão disse que as novas regras tinham sido incluídas na Cable Television Networks (Amendment) Rules de 2016. A cláusula proíbe a representação de crueldade ou violência contra animais em qualquer forma, ou a promoção de crenças não científicas que causem dano aos animais.

As novas regras não se aplicam a programas de notícias ou de educação, desde que estes não promovam violência para com os animais ou crueldade contra os animais mostrados em uma luz positiva ou de maneira não científica.

Fonte: Veggi&Tal com informações de The Hindu

​Read More
Notícias

Para incentivar adoção, canal de TV norte-americano transmite “Olimpíada de gatinhos”

Divulgação
Divulgação

Nesta sexta-feira (05), na cidade do Rio de Janeiro, acontece a abertura oficial dos Jogos Olímpicos 2016. E se neste ano todos os principais atletas do mundo estão por aqui, nos Estados Unidos acontecerá uma competição em que todos os participantes já possuem medalha de ouro no quesito ‘fofurice’.

O Kitten Summer Games (Jogos de Verão de Gatinhos, em tradução livre) será transmitido nesta sexta-feira (5) pelo canal norte-americano Hallmark Channel a partir das 20h na Califórnia (meia-noite de sexta para sábado no horário de Brasília). O dia foi escolhido para coincidir com a abertura dos Jogos Olímpicos do Rio.

A inciativa do evento é da ativista de diretos dos animais Beth Stern e tem como objetivo uma causa muito nobre: incentivar a adoção dos peludos.

Veja abaixo fotos dos atletas:

16
Divulgação
17
Divulgação
18
Divulgação
19
Divulgação
20
Divulgação
21
Divulgação
22
Divulgação
23
Divulgação
24
Divulgação
25
Divulgação
26
Divulgação
27
Divulgação
28
Divulgação
29
Divulgação
30
Divulgação

Fonte: Hypeness

​Read More
Notícias

Gatinha “interrompe” transmissão ao vivo e comove apresentadores, nos Estados Unidos

O repórter Nima Shaffe, do WXYZ Detroit, um canal de TV dos Estados Unidos, teve uma agradável surpresa enquanto entrava no telejornal da emissora na última segunda-feira (20), de repente, um filhote de gato apareceu no estacionamento onde realizavam a transmissão ao vivo.

A gatinha, que não tinha tutor e vivia em situação de rua, chamou atenção por miar o tempo todo durante a transmissão. A equipe cuidou dela e lhe deu o nome de Lucky 7. Ela foi levada a um centro de cuidados de animais, onde atualmente está disponível para adoção. Confira a baixo o momento em que a gatinha “roubou” a cena:

Fonte: Brasil Post

​Read More
Notícias

Anunciantes desistem de Rodrigo Hilbert após crueldade contra ovelha na TV

Anunciantes não gostaram de ver Rodrigo Hilbert matando filhote de ovelha e voltaram atrás nas negociações. Foto: Reprodução
Anunciantes não gostaram de ver Rodrigo Hilbert matando filhote de ovelha e voltaram atrás nas negociações. Foto: Reprodução

Não foi só arrependimento que fez Rodrigo Hilbert e o canal a cabo GNT se desculparem pela cena em que o ator mata uma ovelha para cozinhar no programa Tempero de Família.

A “brincadeira” fez com que o ator perdesse alguns dos anunciantes com quem estava negociando, que consideraram que o momento não é bom para tê-lo como garoto-propaganda devido à polêmica acerca da sequência. O pior é que, segundo o colunista Ricardo Fetrin, do UOL, sua esposa, a apresentadora Fernanda Lima, também pode ser prejudicada com a história.

Fonte: Paraná Online

​Read More