Notícias

Mercado de proteína de trigo deve lucrar US$ 2 bilhões até 2025

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Reprodução/Veg News

Um novo estudo publicado pela empresa de pesquisa de mercado Grand View Research (GVR) previu que o mercado de proteína de trigo – incluindo a variedade “texturizada”, constantemente utilizada para substituir a carne – será avaliado em US$ 2,15 bilhões até 2025.

De acordo com a GVR, a proteína de trigo foi teve uma receita de US$ 1,5 bilhões em 2015 e o mercado deverá apresentar uma taxa de crescimento anual de 3,6%, gerando US$ 840,1 milhões em receita até 2025, segundo publicado pela Veg News.

Embora a proteína de trigo tenha muitas aplicações na indústria de alimentos – incluindo o uso em laticínios como uma substituta da lactose -, a GVR relata que “a preferência global dos consumidores por dietas sem carne” tem impulsionado o crescimento da demanda pelo produto.

“A proteína de trigo tem sido cada vez mais usada como um suplemento vital para a saúde, principalmente pelas pessoas que preferem a alimentação vegetariana e vegana”, aponta o relatório.

Um estudo separado e publicado pela empresa de pesquisa Allied Market Research previu que o mercado de alternativas à carne irá lucrar US$ 5,2 bilhões até 2020.

​Read More
Notícias

Silos de trigo rompem na Paraíba e vacas morrem soterradas, diz polícia

03
Divulgação

Dois silos de trigo romperam na tarde desta quinta-feira (22), no município de Cabedelo, na Grande João Pessoa. Segundo o sargento Waldir Pereira, da Polícia Ambiental, três vacas que estavam na área atingida ficaram soterradas no cereal e morreram. Nenhuma pessoa ficou ferida.

O sargento Waldir conversou com técnicos responsáveis pela manutenção dos silos e explicou que, cerca de 30 minutos antes do desabamento, os funcionários da empresa perceberam estalos nos equipamentos. Por isso, a empresa conseguiu antecipar a retirada de funcionários e outras pessoas da área em volta dos silos e ninguém ficou ferido.

Segundo a Grande Moinho Tambaú (GMT), a “empresa adota as mais rigorosas políticas de segurança do trabalho, garantindo assim a integridade de seus colaboradores”. A empresa responsável informou ainda que por volta das 14h, a equipe de segurança do trabalho verificou que uma das longarinas de sustentação de um dos silos metálicos apresentava instabilidade. “Imediatamente, os 50 funcionários do setor administrativo, que é próximo a área de armazenagem, foram evacuados”, informou em nota.

Uma perícia técnica será realizada para apurar o que causou o desabamento do equipamento, afetando também um silo próximo.
De acordo com a empresa, uma perícia será realizada para apurar o que causou o desabamento do equipamento afetando também um silo próximo. O sargento Waldir informou que a Polícia Ambiental vai apurar se houve danos ambientais causados pela empresa.
Até as 17h, a empresa isolava a área, segundo o sargento Waldir, para evitar que curiosos sofram algum acidente devido à grande quantidade de trigo que estava no chão.

Sobre a morte das vacas, o policial informou que os animais deveriam estar em currais, e não livres, e que, provavelmente, eles estavam na área externa à empresa. Ainda segundo o sargento Waldir, pessoas que estavam na região estavam cortando pedaços das vacas quando a polícia chegou.

Fonte: G1

​Read More