Notícias

Após amputar perna, homem adota cadela desprezada por ter três patas

Foto: Gofundme

Após sofrer um acidente de trabalho, John Hopkinson teve que amputar uma perna. A situação foi bastante sofrida para o inglês, que decidiu dar a volta por cima ajudando uma cadela a ter a mesma chance que ele.

Rejeitada por ter três patas, Popsey foi escolhida por John, que decidiu adotá-la para que, diante de tantas dificuldades, um pudesse salvar a vida do outro.

Popsey vive em um abrigo na Turquia desde 2016, quando foi abandonada, desnutrida e ferida, pelo seu antigo tutor. Um machucado severo em uma de suas patas forçou a equipe médica a recorrer à amputação. A deficiência, então, tornou-se um problema para a cadela, que foi vítima de preconceito. Ninguém queria adotá-la, mas John a quis.

Foto: Gofundme

“Foi um encontro inesperado, mas quando ouvi que ela tinha três pernas, sabia que precisava levá-la. Sinto que ela precisa se proteger depois do que aconteceu. Mesmo tendo apenas uma perna, lutarei por ela. Vou cuidar dela e protegê-la e ela será capaz de me salvar. Estou com autoestima baixa. Ela vai me forçar a levantar para alimentá-la e levá-la passear”, disse John.

Para levar o animal para sua casa, no Reino Unido, John iniciou uma campanha de arrecadação de fundos. Os custos com as despesas médicas e o transporte totalizam aproximadamente 1.000 libras – o equivalente a cerca de R$ 6,6 mil. Até o momento, 920 libras já foram arrecadadas e o sonho de Popsey de ter um lar amoroso chega cada vez mais perto de ser realizado.

“Esse pequeno cão será a minha vida, minha alma… e mal posso esperar para conhecê-la e ela me devolver minha vida. Independência será o nosso nome do meio”, disse John.

Foto: Gofundme

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Gatinho de três patas vive há uma semana dentro de cano em Goiânia

Divulgação
Divulgação

Um gatinho de três patas passou uma semana vivendo dentro de um cano debaixo de uma calçada no Conjunto Riviera, em Goiânia. Segundo moradores, o animal era arisco e medroso, e não saía da encanação mesmo após insistência.

“Nós colocamos comida e água, mas estamos com medo dele crescer e ficar entalado lá”, lamentou a moradora Maria Eva Evangelista de Barros.

Após mobilização da vizinhança nesta quarta-feira (27), foi introduzido um objeto do lado oposto do cano e o animal saiu em disparada. Não há informações sobre o paradeiro do gato.

Fonte: Boa Informação

​Read More
Você é o Repórter

Cadela que foi resgatada após ser atropelada precisa ser adotada em SP

Maria Claudia Conceicao
mariaclaudia.conceicao@yahoo.com.br


Essa é a Chiara. Ela é a “tutora” de um morador de rua. O Cláudio está com sérios problemas neurológicos. Já tentamos por muitas vezes ensiná-lo a cuidar dos 3 cachorros dele, inclusive a Chiara, mas ela foi atropelada e estou cuidando da melhor forma que posso.

Ela foi vista atravessando a avenida desesperada porque estava procurando por ele, usando apenas as três patinhas. Vai demorar um pouco para curar a ferida do atropelamento, mas fico preocupada com todos.

Minha colega Priscila alimenta os cães com ração, eu cuido dos remédios e a Ligia dá banho, eu quero muito encontrar um lar para ela. Por favor alguém pode me ajudar?

Contato: Maria Cláudia – mariaclaudia.conceicao@yahoo.com.br

​Read More
Notícias

Cavalo nasce com apenas três patas em Fátima do Sul (MS)

Foto: Reprodução/Fátima News

O nascimento de um cavalo nas proximidades da região conhecida como Barreirão, no município de Fátima do Sul, no MS, chamou a atenção dos proprietários do sítio, de moradores vizinhos e até mesmo de pessoas de outras localidades. O cavalinho nasceu com apenas três patas, sendo as duas dianteiras e uma traseira.

Jose Ramos, proprietário do sítio, disse que, apesar da anomalia, o animal aparentemente tem boa saúde e, mesmo com apenas seis dias de vida, tem demonstrado que a falta de um dos membros não prejudica seu deslocamento. “Ele se movimenta rapidamente e parece até que foi treinado pra andar com as três patas”, conta admirado o sitiante José Ramos.

A notícia do nascimento do cavalo de três patas, que já foi batizado com o nome de Manquinho, se espalhou e o fato está atraindo a atenção de curiosos. José Ramos disse que ficou com muita pena do potro assim que ele nasceu, mas agora está se adaptando. No entanto, garante que ele vai ter um tratamento diferenciado dos outros animais da propriedade.

Fonte: Correio do Estado

​Read More