Notícias

Ouro Preto (MG) firma convênio com cidade que promove assassinato de touros

(da Redação)

A cidade de Ouro Preto (MG), patrimônio cultural da humanidade, assinou um tratado de irmanamento com Tordesilhas, cidade espanhola conhecida pelo cruel evento “Toro de la Vega”, onde um touro é morto por homens a cavalo.

Em entrevista, o secretário de Turismo de Ouro Preto, Jarbas de Avelar, afirmou que, após visitas à cidade espanhola, Ouro Preto firmou um convênio com Tordesilhas e, mesmo sabendo dos brutais eventos com assassinatos sangrentos de touros, a secretaria não relevou este fato que, segundo Avelar, é somente um “detalhe”.

O convênio visa parceria nas áreas de comércio, indústria e educação. Resta saber como uma cidade que permite tão cruel acontecimento, que vai na contramão das lutas pelos direitos animais, poderia estabelecer boas relações com qualquer cidade que preza pela ética e pela cultura.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Segundo o site da prefeitura de Ouro Preto, em matéria publicada no mês de maio, quando o acordo estava em negociação:

“No dia 16 de maio (quinta-feira), os representantes ouro-pretanos vão para Guimarães (Portugal) em busca de convênio de cooperação cultural entre as cidades. De Guimarães seguem para Tordesilhas, na Espanha, onde Jarbas e José Alberto fazem a assinatura de convênio de hermanamiento entre Ouro Preto e Tordesilhas (Espanha), acordo este que já vem sendo elaborado desde janeiro de 2013 entre o secretário de Turismo, Jarbas Avellar, e o alcaide de Tordesilhas, José Antônio Gonzáles Poncela. O objetivo é firmar laços de amizade e relação entre as duas cidades para estabelecer um interesse mútuo no comércio, indústria e educação.”

Toro de la vega

Neste sádico evento, o touro é conduzido ao campo onde homens a cavalo jogam lanças no animal até matá-lo. A pessoa que joga a lança mortal retorna com o rabo do touro preso na lança. A celebração ocorre no primeiro domingo depois de 8 de setembro e é considerada festa de interesse turístico. Este ano, a organização do evento estabeleceu normas mais rígidas para os participantes. A Câmara dos deputados debaterá na quarta-feira, dia 25 de setembro, o assunto, visando evitar situações de maus-tratos a animais, como ocorre nesta celebração.

Nota da Redação: Neste momento os cidadãos de Ouro Preto precisam se unir para protestar contra esta parceria completamente insensível à causa animal. E-mails podem (e devem) ser enviados com total repúdio para pmopgabinete@yahoo.com.br e turismo.ouropreto@gmail.com.  

​Read More
Notícias

Ativistas protestam contra o assassinato de touros na festa Toro de la Vega

Por Helena Barradas Sá (da Redação)

Foto: EFE em espanhol
Foto: EFE em espanhol

Representantes do Partido Animalista (PACMA) registraram, na Câmara dos Deputados, uma carta contra a matança de touros direcionada ao presidente da Câmara, Mariano Rajoy, e a outro líder do Partido Socialista Operário Espanhol, Alfredo Pérez Rubalcaba, junto com as 85 mil assinaturas recolhidas durante a campanha ‘Quebre a Lança’, para pedir a abolição do Toro de la Vega, tradicional festa espanhola realizada em Tordesilhas que consiste matar um touro com lanças. A ação dos manifestantes coincidiu com o dia de celebração da festa, na última terça-feira (17). As informações são do portal Terra.

Para fazer entrega do material, realizada às 11h, os manifestantes foram acompanhados de seus cachorros, “para demonstrar como um animal deve ser tratado com respeito”, afirmou Silvia Barquero, vice-presidente e porta-voz do PACMA.

O torneio Toro de la Vega reuniu, cerca de 50 mil pessoas, de acordo com a Guarda Civil. Os manifestantes contra o evento, que somavam em torno de cem pessoas, pediam a abolição da festa e da tortura aos touros. Nesta edição, duas pessoas foram feridas pelos chifres do touro.

Dentre os feridos, está o fotógrafo Pedro Armestre. De acordo com o jornal El País, o touro lhe feriu na perna direita. Armestre foi operado no hospital Río Ortega de Valladolid. Sofreu um descolamento sobre o joelho, mas seu estado não é grave.

Foto: EFE em espanhol
Foto: EFE em espanhol

Protesto

Meia hora antes do início do festejo, os manifestantes tentaram invadir a rua pela qual, inicialmente, o touro passa. O sistema de segurança montado pela Guarda Civil coibiu a ação, impedindo-os de entrar tanto na rua quanto no campo em que são jogadas as lanças contra o touro.

Entre gritos de “Toro de la Vega é ilegal” e “Tordesilhas, vergonha nacional”, os manifestantes se retiraram depois que o touro morreu, em meio à comemoração dos defensores do evento, que tem sua origem na época medieval.

Ao todo, participaram do evento 43 pessoas, 20 a cavalo e outras 23 a pé, dentre os quais estava o jovem que decretou a morte do touro. David Rodríguez foi consagrado vencedor e se dizia “orgulhoso e feliz” por ter matado o touro, apesar de ter participado contra a vontade de sua mãe.

​Read More
Notícias

Peões são punidos por maltratarem touro em torneio espanhol ocorrido em 2012

Por Helena Barradas Sá (da Redação)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Delegacia da Região de Castela e Leão, comunidade autônoma da Espanha, puniu vários peões que participaram do Torneo del Toro de la Vega, em setembro de 2012, evento tradicional em Tordesilhas, província de Valladolid. Os peões maltrataram Volantero, o touro protagonista da festa. As informações são do El Confidencial.

A pena foi comunicada à Associação Contra Tortura e Maus-Tratos a Animais (ACTYMa, sigla em espanhol) que, junto com a Associação de Proteção e Bem-Estar Animal, encaminhou a denúncia.

A Delegacia Regional, de acordo com a notificação a que tivemos acesso, informa que foi aplicada multa “a diversos peões que participaram do torneio” e houve alteração no regulamento dos espetáculos e torneios com animais de Castela e Leão.

De acordo com o texto, consideraram “a morte imediata ou os maus-tratos contra os animais”, uma infração muito grave. O documento, no entanto, não especifica se a pena deve-se pela morte em si ou pelos maus-tratos sem que necessariamente o animal chegasse à morte.

Luis Altés, vice-presidente da Associação Contra Tortura e Maus-Tratos a Animais acredita que a multa tenha sido aplicada àqueles que, durante a festa, jogaram lanças no corpo dos animais em locais não determinados para a atividade, conforme as normas do evento.

Altés, em declaração à agência Efe, lamenta que o regulamento específico do Torneo del Toro de la Vega não tipifique sanções (como acontece com outros eventos, que utilizam as normas para Espetáculos Populares com Touros).

De acordo com o porta-voz da ACTYMa, a entidade acredita que esse tipo de festa deva ser extinta pela administração de Valladolid, porque o resultado sempre é a crueldade contra o animal símbolo da festa, O Toro de la Vega, que sempre fica com muitas lanças em seu corpo até sucumbir à morte.

Homens torturam touro no "El Toro de la Vega". (Foto: Divulgação)
Homens torturam touro durante torneio “El Toro de la Vega”, espetáculo de mau gosto e extremamente cruel com os animais envolvidos. (Foto: Divulgação)

Nota da Redação: O Torneo del Toro de la Vega é um evento de touradas medieval no qual um touro é perseguido e torturado com lanças por homens montados em cavalos, que o espetam até a morte. Eles seguem encurralando o “touro-vítima” pelas ruas da cidade até chegarem a um campo aberto. Esta atrocidade acontece anualmente em setembro, na cidade espanhola de Tordesilhas (Valladolid). Chega a ser irônico que cavaleiros tenham sido punidos por maus-tratos a um touro em 2012. O evento todo em si é um show de maus-tratos e desrespeito a um animal senciente e inocente.

​Read More
Destaques, Notícias

Corrida de touros tortura mais um animal este ano

Por Danielle Bohnen (da Redação)

Um touro de 5 anos e 608 kg , foi a vítima da vez na corrida de touros, intitulada Toro de la Vega, em Tordesilhas, Espanha. Este ano, os organizadores foram obrigados a seguir regras estabelecidas pelo governo, após divulgadas imagens que mostram a crueldade contra os animais, feitas escondidas na festa do ano passado, de acordo com a emissora de televisão TVE.

Entre as exigências, o touro foi solto pelas ruas da cidade um dia antes, a fim de conhecer o caminho a ser recorrido durante a festa e as pessoas foram proibidas de afastarem o animal além dos limites estabelecidos. Fica clara que a intenção não foi proteger o touro da maldade humana e sim proteger a população de uma possível reação do animal contra a tortura a qual é submetido.

Touro de 5 anos é coverdemente torturado e morto em festa tradicional, em Tordesilhas, Espanha (2011). Foto: EFE

A festa foi marcada por protestos e manifestações anti-taurinas e sob um ambiente de polêmica a respeito dos maus-tratos sofrido pelo touro. Desde o último domingo (11), mais de 500.000 ativistas já haviam começado a campanha “Rompe una Lanza”  (Rompa uma Lança – em tradução livre) pelos animais torturados na cidade.

Durante a festa, um touro é solto pelas ruas da cidade. Ele é perseguido e ferido com laças enfiadas em seu dorso pelos moradores até a sua morte. O Toro de la Vega foi declarada uma festa de interesse turístico da Espanha em 1980 e como um espetáculo taurino tradicional em 1999.

A festa deste ano, aconteceu na última terça-feira, 13, e teve início às 11h e acabou às 11h27 com a morte cruel e dolorosa do touro. O morador Oscar Bartolomé Hernandez, mais conhecido como “Zamorano”, deu o golpe de lança final que retirou o último fio de vida do animal. Oscar é um dos “lanceiros” da cidade e não é aprimeira vez que leva para casa um”troféu” de crueldade, logrado à base de tortura e desrespeito à vida.

 

​Read More
Notícias

Ativistas protestam contra festival em que touro é morto na Espanha

Ativistas pelos direitos animais protestaram recentemente na cidade espanhola de Tordesilhas contra o tradicional festival ‘Toro de la Vega’, que começa em breve.

Pela antiga tradição, que data do século XV, o touro é levado a atravessar o rio da aldeia para a planície de ‘Vega’ onde é morto em homenagem à ‘Virgem da Penha’.

Foto: Pedro Armestre/AFP

Fonte: G1

​Read More