Notícias

Casal substitui presentes de casamento por doações para animais

05
Divulgação

Muita gente já cansou do excesso de consumismo em que vivemos. Por isso mesmo, algumas pessoas estão optando por trocar os presentes de aniversário ou casamento por uma coisa realmente útil: doações para uma causa. O casal paulista Viviane Fernandes e Fabiano China, resolveram aderir a boa ação.

Viviane, que é atriz, contou que a ideia surgiu de improviso, quando um casal de amigos do noivo perguntou o que eles queriam de presente de casamento. Na hora ela respondeu que eles queriam ração e logo os dois começaram a enviar e-mails aos convidados explicando a intenção de ajudar a causa e pedindo ração para animais carentes, ao invés de presentes.

A cerimônia aconteceu em fevereiro deste ano, quando os noivos puderam arrecadar mais de 200 quilos de ração, além de produtos de limpeza. Com o auxílio do grupo PATRE, de Taboão da Serra (SP), o conteúdo arrecadado já foi distribuído a protetores independentes e moradores de rua que tomam conta de animais.

Divulgação
Divulgação

Fonte: Meio Norte

​Read More
Notícias

Laboratório brasileiro adota tecnologia que substitui testes em animais por chips

animais-laboratorio-3
Divulgação

A tecnologia desenvolvida por uma startup alemã, utiliza chips com culturas de células humanas. Ela está sendo usada em diversos laboratórios, porque substitui a exploração dos animais nos testes. E agora, o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), está absorvendo essa tecnologia.

Esses dispositivos são interligados em circuitos que simulam as condições do organismo. A utilização da tecnologia no Brasil está ligada ao esforço do país em reduzir e substituir a utilização de animais em testes de medicamentos e cosméticos.

Human on a chip (ser humano em um chip, em inglês), é um projeto da empresa TissUse, que está transferindo a tecnologia para o LNBio. A parceria começou em 2015, com o treinamento de pesquisadores brasileiros em Berlim.

O MCTIC investiu R$ 1 milhão, por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Grupo Boticário repassou mais R$ 500 mil.

“Cada chip tem mais ou menos o tamanho de um Smartphone e é capaz de abrigar células de órgãos diferentes em compartimentos separados”, disse o gerente de desenvolvimento de fármacos do LNBio, Eduardo Pagani.

“A ideia é pegar pedacinhos dos órgãos e mantê-los vivos nessa preparação e integrados como ocorre no nosso organismo. Isso já é uma realidade”, explicou Pagani. “No futuro, a ideia é reproduzir um organismo humano num chip. Imaginamos poder fazer uma arquitetura celular semelhante ao do organismo vivo, explicou.”

De acordo com Pagani, alguns testes em animais ainda são exigidos, mas uma determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada em 2015, obriga os laboratórios a encerrarem a exploração e uso em animais nos próximos três anos.

Fonte: Engenharia E

​Read More
Notícias

Conheça 10 fontes de proteínas que substituem a carne

A alimentação é o combustível que mantém o corpo em funcionamento, mas também está associada a diversos problemas de saúde.

As carnes são as fontes mais conhecidas de proteínas, mas são provenientes de uma indústria antiética e são os principais produtos ligados a doenças, como aumento das más gorduras no sangue ou maior risco do desenvolvimento de câncer.

As proteínas são necessárias para formação e manutenção dos órgãos, tecidos e células e devem corresponder a 15% do valor calórico total consumido diariamente. Há diversos alimentos, boas fontes de proteínas vindas de cereais e frutas, que fornecem ao organismo as chamadas proteínas completas, fontes dos aminoácidos essenciais ao corpo.

Conheça substitutos ao consumo de carne em 10 fontes de proteínas.

Coco: Oito porções de coco, cerca de 80g, correspondem ao consumo proteico semelhante a um filé de frango. Os benefícios são obtidos quando se come a fruta ou se toma o leite feito a partir dela. A restrição fica por conta da grande quantidade de gordura saturada contida no alimento. Coco também é rico em fibras.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Arroz integral: Boa fonte de proteínas, cerca de 2,5%, mas não na versão completa. Por isso deve ser consumido com outros alimentos ricos em proteínas para fornecimento de todos os aminoácidos necessários ao corpo. É ainda rico em fibras e um carboidrato de absorção lenta, que ajuda a disparar a liberação de substâncias químicas que promovam bem-estar, como a serotonina.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Sopa tipo Missô: Um dos principais pratos da culinária japonesa é também uma boa fonte de proteínas. Feita a partir de grãos de soja fermentados, a sopa tipo Missô contém 12% de proteínas completas. Ainda fornecem ao corpo isoflavonoides, que combatem hipertensão e mau colesterol, e melhoram a digestão. Bastam três porções para receber a mesma quantidade de proteínas contida num filé de frango.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Beterraba: Seis unidades pequenas correspondem ao consumo de um filé de frango, considerando-se a quantidade de proteínas completas. É ainda alimento de baixa caloria, rico em antioxidantes, especialmente os que beneficiam o fígado.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Quinoa: O cereal que vem da região dos Andes é uma das principais fontes de proteínas entre os grãos. Cada 100g de quinoa contêm 15g de proteínas. A quantidade pode variar um pouco, em razão da diversidade de sementes. Disponível no mercado em grãos e até em versões cozidas, é também excelente fonte de fibras. Duas porções do alimento, cerca de 160g, contêm o mesmo nível de proteínas que um filé de frango.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Pasta de amendoim: Pode soar estranho que a iguaria seja boa fonte de proteína, mas é. Contém cerca de 28% dos nutrientes, mas na versão incompleta. Além disso, o amendoim é fonte de substâncias antioxidantes associadas à boa saúde cardíaca e vascular.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Ervilhas: Os pequenos legumes possuem cerca de 5% de proteínas. Essa propriedade é mantida no alimento fresco, congelado ou em conserva. A proteína contida, no entanto, não é do tipo completo, e por isso as ervilhas podem ser combinadas com outros alimentos fontes de proteína para fornecimento dos aminoácidos necessários ao corpo. As verdinhas também são ricas em vitaminas C e K e sais minerais.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Abacate: A quantidade de proteína contida na fruta é quase a mesma encontrada no leite integral. Cada unidade oferece cerca de 2% de proteínas. Para chegar à mesma quantidade de um filé de frango, seria necessário consumir cerca de 15 unidades, mas não é essa a recomendação. A combinação de alimentos consumidos ao longo do dia é que deve somar a quantidade diária necessária de proteínas. Ele ainda é rico em fibras e ômega 6 e combate à hipertensão e ao mau colesterol.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Aveia: Cada porção fornece 3% de proteínas completas ao corpo. Para o organismo receber a mesma quantidade presente em um filé de frango seria necessário consumir 11 porções. Não é uma indicação, apenas uma comparação. A dieta ao longo do dia é que deve fornecer a quantidade de proteínas necessárias à manutenção do corpo. A aveia, na forma de grãos ou farinha, é boa fonte de antioxidantes e de vitaminas do complexo B.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Grão-de-bico: A quantidade de proteínas contida no alimento chega a 23%. Apesar do alto índice, elas não são do tipo completo e, por isso, precisam ser combinados a outros, como arroz integral ou ervilhas, para fornecimento de todas as substâncias que o corpo precisa. Os benefícios do grão-de-bico vão além. É um alimento rico em sais minerais, vitaminas do complexo B, fibras, cálcio, ferro, magnésio, e está associado ao aumento da produção de serotonina no organismo.

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Fonte: Terra

​Read More