Destaques

Abrigo oferece tratamento para mais de 100 animais vítimas da guerra na Síria

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

STAR
STAR

No meio de uma tragédia, às vezes é difícil permanecer positivo. Mas, mesmo com todas as horríveis notícias que lemos, ainda há boas pessoas no mundo e esta história sobre um abrigo que ajuda animais deslocados na Síria faz exatamente isso: nos dá esperança.

Infelizmente, mais de metade da população da Síria foi deslocada pela guerra, sendo que há quase cinco milhões de refugiados em países vizinhos. O conflito sírio também afeta outros animais. Atualmente, a Syrian Team for Animal Rescuel (STAR) abriga 350 animais em Sahnaya, que fica a sudoeste de Damasco.

Star
STAR

“A guerra não poupou ninguém. Os animais fugiram como seres humanos, mas pelo menos os seres humanos têm centros de refugiados e organizações para alimentá-los”, disse Hamada Azqul, um voluntário da STAR.

Muitos animais têm recebido tratamento para ferimentos de guerra ou abuso. Outros foram deixados para trás por tutores que fugiram da violência no país.

Os voluntários da STAR descrevem os animais como “vítimas esquecidas” da guerra da Síria. O abrigo cuida de cães e gatos, mas também de outros animais, incluindo tartarugas e pássaros coloridos.

STAR
STAR

A STAR foi fundada em maio de 2016 e atualmente trata 116 animais em sua enfermaria. Diariamente, a organização recebe dezenas de mensagens do Facebook sobre animais feridos ou abusados e os voluntários resgatam aqueles encontrados vagando pelas ruas.
É verdadeiramente inspirador ver como essas pessoas corajosas estão ajudando animais em extrema necessidade. Infelizmente, o conflito sírio afetou tanto os humanos como outras espécies.

“Antes da guerra, vários países europeus acolheram alguns dos casos críticos de animais na Síria. Mas hoje, os animais não podem viajar porque também não conseguem vistos “, disse o voluntário Iman Amayra, segundo o One Green Planet.

​Read More
Destaques, Notícias

Homem que enterrou cadela viva em Malta é finalmente encontrado

Por Camila Arvoredo  (da Redação)

Star no momento em que foi encontrada pela polícia. (Créditos foto: ParisMatch)

A história da cachorrinha Star, que foi enterrada viva em Malta, emocionou o mundo todo, afirmou o francês “ParisMatch”. Seu carrasco foi condenado na última terça-feira (21) a três meses de prisão e multa de 10 mil euros por posse ilegal de armas de fogo e crueldade contra os animais.

A justiça humana se rendeu. Alfred Vella, 44 anos, um agricultor de Birzebbuga, pequena cidade do sul de Malta, foi condenado sob os uivos da multidão.

Maio passado, este homem sem condenações anteriores atirou vluntariamente na cadela chamada “Star”. Ele a amordaçou, em seguida e tentou enterrá-la viva para que morresse asfixiada. Graças à intervenção dos agentes de polícia de Malte para a proteção dos animais, Star foi salva, face a uma morte certa.

O seu focinho estava encharcado de sangue e havia uma ferida profunda no baixo-ventre. A cachorrinha foi cuidada pelo médico veterinário Zammit, que disse ter se tratado de um milagre a sua sobrevivência.

Apesar de todos os esforços para a reabilitação de Star, a cadela não resistiu aos ferimentos, e morreu no dia 6 de junho, vítima de uma inflamação aguda do pâncreas.

​Read More
Home [Destaque N2]

Morre cadelinha que havia sobrevivido a 40 tiros na cabeça em Malta

Foto de Star enterrada chocou o mundo

A cachorrinha que levou 40 tiros no crânio há cerca de duas semanas, em Malta, morreu.

No último sábado (4), Star foi adotada e levada para a casa de seus novos donos. Horas depois, a cadela sentiu-se mal e foi internada em um hospital veterinário. Nesta segunda-feira (6), a cachorrinha morreu, vítima de uma inflamação aguda do pâncreas.

“Tivemos de operá-la, no domingo, e encontramos algumas complicações”, contou  Mario Spiteri, diretor do Departamento de Assistência aos Animais, do governo de Malta, ao jornal “Malta Today”. “Agora esperamos encontrar a pessoa que feriu Star”, completou

Star morreu menos de 24 horas depois de uma manifestação que levou centenas de pessoas às ruas, em Malta, para protestar contra a crueldade em animais.

A foto de Star enterrada, com apenas o focinho para fora da terra chocou o mundo. A cadela levou 40 tiros na cabeça e foi enterrada viva, na cidade de Birzebbuga.

Até agora, o autor da crueldade ainda não foi encontrado. Manifestantes querem que a pena máxima para este tipo de crime, que hoje é de um ano, aumente.

Fonte: Bol

​Read More