Você é o Repórter

Mestiço de pit bull de 1 ano abandonado nas ruas de Campinas aguarda adoção

Gabriella Pugno
gabipugno@hotmail.com

Foi largado um cãozinho na rua aqui em Campinas (SP). Ele é macho, não é castrado nem vermifugado. Tem aproximadamente 1 ano, é mestiço de pit bull, porém é muito dócil e carinhoso.

Não temos condições de adotar mais um porque já temos 3 cães e 2 gatos. Estamos localizados no condomínio San Conrado em Sousas/Campinas-SP.

Por favor, ajudem a divulgar a adoção dele.

Contatos:
E-mail: gabipugno@hotmail.com
Telefones: (19) 9215-8849 (Gabriella)
(19)3258-5378 (Daniela)

​Read More
Notícias

Estudo revela ausência de grandes animais nas matas de Sousas e Joaquim Egídio (SP)

Um estudo da bióloga Camila Paula de Castilho, apresentado no Instituto de Biologia (IB) da Unicamp, aponta: a pequena densidade de grandes predadores de topo em Sousas e Joaquim Egídio (SP), como é o caso da onça parda, compromete a diversidade de espécies na região.

Foto: Reprodução/ EPTV

O levantamento, feito em 13 fragmentos florestais e na Mata Ribeirão Cachoeira, revela uma hiperabundância de gambás (única espécie registrada em todos os fragmentos estudados), e também a presença de cachorro-doméstico, do tatu-galinha e do cachorro-do-mato.

“Minha preocupação é que esses predadores chamados de topo, que necessitam de grandes áreas de vida para sua sobrevivência, estejam em processo de extinção por conta da fragmentação, ocasionando um descontrole da comunidade por liberarem as populações de gambá, por exemplo, do controle populacional”, destaca Castilho. Por isso, inclusive, a fauna está simplificada, dominada essencialmente por algumas espécies generalistas e oportunistas.

Foto: Reprodução/EPTV

Embora os pequenos fragmentos sejam os últimos refúgios para esses animais, Castilho ressalta que “a simples manutenção dessas áreas pequenas e isoladas como estão, não é garantia da permanência da diversidade de espécies em longo prazo”. Ou seja, “é imprescindível que medidas de manejo e restauração da paisagem sejam realizadas em curto prazo para garantir a manutenção da atual comunidade”, alerta.

Fonte: EPTV



​Read More
Notícias

Uma rinha e 25 galos são encontrados em Sousas (SP)

Pela manhã deste domingo (7), após uma denúncia anônima, a Polícia Militar Ambiental dirigiu-se até a Rua Antônio de Queiroz Teles, no Jardim Conceição, distrito de Sousas (SP), com a suspeita de que o local, uma casa abandonada em construção, funcionaria como centro de treinamento e rinha de galos.

Após a invasão foram encontrados 25 galos com marcas e escoriações, um rebolo (lugar onde acontecem as brigas), esporas, remédios como hormônios e analgésicos e uma balança (o que caracteriza o crime de maus-tratos).

Apesar de a prática ser permitida em alguns Estados como o Mato Grosso, as rinhas de galos são proibidas, seguindo a Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605 de 1998, que proíbe maus-tratos em animais (esterilizar, mutilar, isto é, cortar as orelhas, rabo, dar surra em animais com reio ou outro elemento contundente ou não, fazer o animal trabalhar excessivamente, não dar comida ou água, fazê-lo pular desesperadamente, participar forçando-o ao extremo; utilizar o animal em corridas, matar ou degolar galos e jogar no lixo; enfim quaisquer maus-tratos impostos pelo homem contra o indefeso animal), por isso o caso foi encaminhado para o 4º Distrito Policial de Campinas, onde foi registrado o boletim de ocorrência.

Segundo a polícia, a primeira atividade é descobrir quem é o proprietário da casa, pois este responderá pelo crime, que é punido com multa, podendo chegar até R$ 25 mil. Os galos foram levados para Fazenda Itaoca e serão liberados para adoção.

Fonte: Portal Sousas

​Read More
Notícias

Saúde confirma três novos casos de leishmaniose em cães

A Secretaria de Saúde de Campinas confirmou três novos casos de leishmaniose em cães no distrito de Sousas, em Campinas, na quinta-feira (5). Em novembro, já havia sdo confirmado um caso da doença em um cão do distrito. 

Agentes de saúde se reuniram com moradores do condomínio onde foram confirmados os casos, para orientar sobre os cuidados a serem tomados. Entre as medidas preventivas está o uso de repelente antes de caminhadas para evitar o contato com o mosquito transmissor da doença. 

Todas as ocorrências, confirmadas por exames laboratoriais, são autóctones, ou seja: os animais foram infectados no local.

Fonte: EPTV


​Read More