Notícias

Mais de 400 tartarugas raptadas para serem vendidas na China voltam a Madagáscar

Duas organizações de proteção animal anunciaram que 411 tartarugas terrestres, entre elas três espécies raras mais ameaçadas, deixaram nesta quinta-feira (21) a Malásia, onde haviam sido resgatadas, para Madagáscar, o seu país de origem.

As tartarugas, que foram ilegalmente retiradas do seu habitat natural em Madagáscar, se destinavam a abastecer os mercados públicos na China, quando os sacos em que estavam escondidos foram interceptados no aeroporto de Kuala Lumpur (Malásia), em julho passado, segundo responsáveis da Estação de Observação e Proteção das Tartarugas e suas Zonas (SOTPOM) e do Fundo Internacional para a Proteção dos Animais (IFAW).

“É por isso indispensável favorecer o repatriamento de espécies endêmicas tais como estas tartarugas a fim de demonstrar que a fauna malgaxe deve permanecer in natura e não pode ser objeto de nenhum comércio”, afirmou a SOPTOM.

As tartarugas, cujo comércio está proibido, pemanecerão depois nas Aldeias das Tartarugas de Ifaty onde serão colocadas em quarentenas-berçários isoladas durante um ano e submetidas a um controle de saúde intenso antes de serem libertadas numa superfície de sete hectares, sublinharam as duas associações.

Fonte: Angop

​Read More