Notícias

Zoonoses participa de feira de adoção em Sorocaba (SP)

A Seção de Controle Animal da Divisão de Zoonoses de Sorocaba participa, neste sábado (7), da feira de adoção de cães e gatos organizada pela ONG Adote Sorocaba. A seção levará para o evento os cães adultos do canil; todos já castrados e vermifugados. A feira será realizada das 10h às 14h, no Pet Center Marginal, que fica na Avenida Dom Aguirre, 2.121.

Adoção permanente

Além das feiras, é possível adotar cães e gatos diretamente no Canil da Seção de Controle Animal, que fica na Rua Rosa Maria de Oliveira, 345, Jardim Zulmira, ao lado do Instituto Humberto de Campos. A visitação pode ser feita de segunda à sexta-feira, das 9h às 11h e das 13h às 16h. O telefone para mais informações é o (15) 3222-2484.

Fonte: Cruzeiro do Sul

​Read More
Você é o Repórter

Procura-se shih tzu grávida roubada de casa, em Sorocaba (SP)

Márcia Costa
marciac_costa@hotmail.com

Foto: Divulgação

Roubaram nossa cachorrinha Bella no dia 22 de outubro, sábado, do portão de nossa casa. Ela é uma Shitzu, fêmea e está grávida.

Estamos muito tristes e minha filha em prantos. Por favor, quem puder ajudar enviando este e-mail para os amigos que moram em Sorocaba eu agradeceria muito, pois é muito grande a chance de tentarem vendê-la aqui em Sorocaba.

Contato: Prof. Pereira 15-9144-6200 – 8813-4712

​Read More
Notícias

Lobo-guará capturado em Angatuba está em Sorocaba (SP)

Nos últimos dias do mês do lobo-guará, um representante da espécie em extinção foi apreendido pela Polícia Militar Ambiental de Itapetininga e levado para Sorocaba. A fêmea adulta foi encontrada rondando uma propriedade rural de Angatuba na noite de sábado. O proprietário entrou em contato com a PM, que conseguiu capturar e imobilizar o animal. O lobo foi encaminhado neste domingo ao parque e passará por um check-up completo, já que foi encontrado com a saúde debilitada. De acordo com o médico veterinário, Rodrigo Teixeira, o caso é um reflexo do desequilíbrio ambiental da região.

Debilitada e com pouco peso, (o animal foi encontrado com 18 quilos – o normal para um lobo-guará é de pelo menos 25 kg), o lobo provavelmente estava à procura de alimento quando foi capturado. “Ela foi atrás de comida, de alguma galinha ou outra criação, porque está passando fome”, comentou o veterinário.

A fêmea apresentou uma “bicheira” no ouvido, possivelmente iniciada com uma otite – inflamação no ouvido. A enfermidade é caracterizada pela infecção da pele dos animais por uma grande quantidade de larvas de mosca. A preocupação dos veterinários e biólogos era a possibilidade da bicheira ter evoluído e alcançado o cérebro do animal. Até por isso, o lobo será enviado à Botucatu, onde serão realizados exames de tomografia computadorizada e ressonância magnética. “Se há suspeita de lesão na cabeça, ela precisa passar por esses exames. Vamos fazer também eletrocardiograma e ver como está a função cerebral dela”, afirmou Teixeira.

Em liberdade, a espécie pode viver até cerca de 12 anos. A fêmea adulta encontrada deve ter entre quatro e 10 anos, de acordo com análise veterinária, mas não iria viver por muito tempo. “Nessas condições em que foi encontrado, magro e doente, esse animal iria morrer logo”, disse.

O objetivo de Teixeira é devolvê-la à natureza, mas ela só será liberada após alta médica. “Na pior das hipóteses, a gente consegue salvá-la, mas condenada ao cativeiro. Ela só vai ficar presa se tiver com alguma enfermidade irreversível, mas eu vou lutar com todas as armas para devolvê-la à natureza”, garantiu.

Antes de devolvê-lo ao seu habitat, a equipe irá realizar uma marcação na pele e colocar um microchip no animal. “Assim, se tiver outra ocorrência com lobo, eu consigo saber se é ela ou não”, explicou.

Desequilíbrio ecológico

O lobo-guará é uma das espécies brasileiras ameaçadas de extinção e comum na região de Sorocaba. No parque existem outras duas fêmeas e um macho, que foram pegos dentro das mesmas circunstâncias, em regiões próximas. “Isso é um reflexo do desequilíbrio ecológico e nos preocupa. Há muitos em cativeiro e poucos lá fora. Isso quer dizer que estão mexendo com o habitat dele”, explica Teixeira.

Outros dois animais que chegaram ao local nos últimos meses reforçam os dados estatísticos de Teixeira. No mês passado, um filhote de onça pintada, com 60 dias, foi encontrado na mesma região. Há dois meses, um tamanduá-bandeira foi capturado também na região de Itapetininga, com queimaduras. “Estão mexendo de forma agressiva na região. Há muitas plantações e investimentos. Os animais não conseguem viver no meio de um canavial, plantação de pinus (eucalipto) ou em condomínio fechado. Eles estão ficando sem lugar para viver”, reforça.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

​Read More
Você é o Repórter

Tutora se muda para apartamento e coloca cão para adoção, em Sorocaba (SP)

Gracia – SOS Animais
graciasosanimais@hotmail.com

Foto: Divulgação

Urgente conseguir um lar pra esse coitadinho, antes que a tal Solange consiga doá-lo como cão de guarda. Clara demonstração de uma pessoa que trata animal como objeto: Vai se mudar, então dá pra alguém que faça “bom uso”.

Só pela foto que ela enviou (o cachorro preso na coleira e de focinheira) já dá pra imaginar como vivia o cachorro.  Espero que sejamos rápidos em divulgar essa doação para que alguém humano adote o Pin.

Vamos tentar arrumar um lar para o Pin e que não seja para ser “apenas um cão de guarda” e sim tratado com carinho e respeito como todos os animais merecem.  Segue o e-mail e telefone da Solange:

“Estou doando o Pin, pois irei mudar para um apartamento. Doa-se cão, ótimo para guardar Chácara. Pin, boxer com pastor alemão.
Adestrado e cadastrado, tem 1 ano e meio.”

Contato: Solange Oliveira
15 34115851
15 91051334

​Read More
Você é o Repórter

ONG esclarece sua posição em relação à compra de girafas para o zoológico de Sorocaba (SP)

Ana Claudia Koury
ac.k@terra.com.br

Girafas e zoológicos. Há uma confusão estabelecida.

Um grupo de ativistas no campo da Proteção aos Animais assumiu uma posição diferente da nossa com relação ao assunto em epígrafe. Por conta disto, cumpre-nos publicar o seguinte esclarecimento.

Nós pertencemos ao Movimento em Defesa dos Direitos dos Animais, o MDDA. Alguns ativistas, que outrora pertenceram ao mesmo movimento, resolveram se organizar sob outra sigla – Comissão de Justiça e Direitos dos Animais.

No dia 21 de agosto, Gabriel Bitencourt, um dos coordenadores do MDDA, em sua coluna na rádio Jovem Pan, iniciou uma ação com vistas a abrir o debate sobre a intenção de se trazer girafas para o plantel do zoológico municipal.

Organizamos, a partir daí, uma série de ações que culminaram com uma audiência pública, ocorrida na Câmara Municipal de Sorocaba, no dia 11 de outubro.

Enquanto o MDDA desenvolvia suas ações, o outro grupo resolveu abraçar a mesma bandeira e usando a mesma imagem de girafas que usamos, lançou um abaixo-assinado na Internet.

Até aí, apesar de achar que a ética que deve pautar as ações das organizações de um movimento foi ferida, não vimos nada de mais.

Não somos donos daquela bandeira, mas como demos início ao movimento e, para o bem da causa, acreditamos que deveríamos ter sido procurados para concatenarmos as ações.

Contudo, o mais grave nesta situação foi quando resolveram participar de uma reunião no interior do zoológico Quinzinho de Barros e sair com uma posição fechada, conforme matéria divulgada pela imprensa, dizendo que se as girafas não viessem de seu ambiente natural e se não fossem compradas, tudo estaria bem. *

Soubemos desta reunião pelos jornais e, aliás, se tivéssemos sido convidados, não nos disporíamos a participar de uma reunião “petit comitê” dentro do zoológico. Sempre preferimos os debates abertos e públicos.

Agindo da forma como agiram, prestaram um desserviço à causa.

Veja-se o resultado:

Imediatamente, o Jornal Cruzeiro do Sul publicou o editorial “Que venham as girafas”!

O vereador que capitania a coleta de assinaturas a favor da aquisição das girafas, sentindo-se fortalecido com o resultado daquela reunião, nem sequer compareceu ao debate público na própria Casa de leis a que pertence.

A impressão deixada foi a de que todos aqueles que desfraldaram esta bandeira capitularam.

Infelizmente, muita gente anda confundindo estes dois grupos, pois, até o logo que utilizam é extremamente semelhante ao do MDDA.

Por isso, esclarecemos:

O MDDA é contra a aquisição das girafas, não importando a origem (savanas africanas, criadouros ou outro zoológico) e o mecanismo utilizado (compra, empréstimo ou barganha).

Apesar de ser importante como fator de estresse para os animais, o fato das jaulas e recintos serem imensamente menores do que o espaços naturais onde habitam, não queremos ficar discutindo as formas de aquisição ou o tamanho das jaulas, nos importa que as jaulas estejam vazias.

Interessa-nos debater o modelo dos zoológicos no Brasil.

Se for para haver zoológico, que este não seja mera “vitrine” – hipopótamos, rinocerontes, girafas e bebês de animais são queridos pelos administradores porque estes animais atraem um grande público.

Que seja voltado para a fauna local com enfoque no resgate de animais vítimas de maus-tratos e aqueles apreendidos do tráfico com a posterior reintrodução em seu habitat. E que a promoção da Educação Ambiental seja um dos principais objetivos.

Esta é nossa posição.

 

​Read More
Notícias

ONG tenta evitar importação de girafas para zoo de Sorocaba (SP)

Leona confinada em zoológico de Sorocaba. Foto: Reprodução/ G1

Um abaixo-assinado virtual organizado por ativistas tenta impedir a importação de girafas vindas da África para o Zoológico de Sorocaba, no interior de São Paulo.

“Se realmente descobrirmos que estes animais vêm de origem africana ou de um criador da África, se for de criador da África também é tráfico de animais. Então, realmente a gente vai combater até o final”, afirmou Honno Marques, presidente da ONG.

Em uma das principais avenidas de Sorocaba, um outdoor defende a vinda. O autor da ideia recolheu 13 mil assinaturas a favor das girafas, mas diz que os animais não serão importados. “Nunca o governo brasileiro ia permitir trazer a girafa da savana africana. O Ibama não permite isso. Estamos no século 21”, defendeu o vereador Francisco Yabiku.

Por ano, o Zoológico de Sorocaba recebe 600 mil visitantes. A direção diz que as girafas, se forem trazidas da África, não serão capturadas na selva. “Uma das hipóteses seria de obter estes animais de criadores específicos para essa finalidade na África, mas existem outras opções que tem se apresentado mais viáveis: zoológicos da América do Sul e mesmo do Brasil”, declarou o veterinário Adaulto Nunes.

Os vereadores de Sorocaba e ONGs que defendem os direitos animais vão fazer uma audiência na terça-feira (18) na Câmara Municipal para discutir se é viável ou não levar girafas para o zoológico.

Veja o vídeo.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Girafas em zoológico são tema de debate em Sorocaba (SP)

Em Sorocaba, terça (11), às 19h30, na Câmara Municipal, acontece um debate público sobre a aquisição de girafas para serem expostas no Zoológico de Sorocaba. O encontro deve reunir representantes de ONGs que defendem os direitos dos animais, ativistas, ambientalistas, biólogos e professores, além de interessados no tema.

O tema é polêmico, pois envolve o confinamento de animais em lugar restrito e fora de seu ambiente natural. O papel dos zoológicos no mundo estaria em “xeque-mate”, pois as ONGs atribuem aos mesmos um tipo de situação “estressante” e “desumano” aos animais confinados.

Local e Endereço: Câmara Municipal de Sorocaba – Av. Eng. Carlos Reinaldo Mendes, 2945 (ao lado da Prefeitura Municipal)
Bairro: Alto da Boa Vista
Região: Zona Industrial-Administrativa
Cidade: Sorocaba
CEP: 18013-280
Telefone: (15) 3238-4444
Telefone: (15) 3238-4444

Com informações de Vivacidade

​Read More
Notícias

Dia do Lobo-Guará será comemorado em Sorocaba (SP)

Parque Quinzinho de Barros há três lobos: Sorocaba, Tatuí e Caio. Foto: Arquivo JCS

Na próxima quarta-feira, 12 de outubro, feriado nacional em comemoração ao Dia da Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, e o Dia das Crianças. Nesta data, haverá também a celebração do 13º Dia Nacional do Lobo-Guará e do Dia da Conservação da Biodiversidade do Cerrado. Das 13h às 17h, a Secretaria do Meio Ambiente (Sema) realizará exposições interativas, teatro ecológico, distribuição de mudas, pintura de rosto, intervenções artísticas, entre outras atividades.

O objetivo é conscientizar à comunidade sobre a importância da conservação do ecossistema do Cerrado, por meio da sua espécie símbolo: o lobo-guará. “O Dia do Lobo-Guará é uma das datas mais importantes para todos nós”, destaca Viviane Rachid, da área de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente.

O Cerrado está presente nos estados do Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, áreas de grande concentração e crescimento populacional. Com esse crescimento, as áreas verdes são reduzidas a pequenas manchas entre estradas e o alimento para esses animais fica escasso. Quando o lobo-guará sai em busca de alimento, acaba encontrando as estradas e são atropelados. São poucos os casos em que eles sobrevivem.

Além disso, o Cerrado tem uma vegetação baixa e de aparência seca, que queima com facilidade e espalha o fogo rapidamente, o que não dá aos animais muito tempo para fugir. Assim, alguns acabam sofrendo queimaduras sérias e morrem. E, os que fogem, correm o perigo de serem atropelados.

Mas não é só nas proximidades da Zona Urbana que esse animal sofre. Na Zona Rural, o lobo-guará é visto como vilão pelos fazendeiros. Como o alimento nas pequenas áreas onde vive não é suficiente, ele é atraído para sítios e fazendas pelo cheiro de alimento e das aves domésticas, como as galinhas, por exemplo. O lobo-guará, então, acaba se alimentando delas, causando prejuízo aos fazendeiros que, para protegê-las, colocam armadilhas para capturá-lo e até mata-lo. Atualmente, existem formas mais simples de construir galinheiro e outros elementos de proteção da casa no meio rural, como cercas simples de arame farpado e mourões.

Os lobos

O Lobo-guará é o maior cão selvagem da América do Sul e vive aproximadamente 20 anos. Com cerca de 1 metro de altura e peso entre 20 e 25 Kg, o animal tem pelagem avermelhada, exceto no pescoço, patas e ponta da cauda, que são de cor preta. Atualmente há três em Sorocaba: “Sorocaba”, “Tatuí” e “Caio”.

“Sorocaba” chegou ao “Quinzinho” em setembro de 2002, capturada em um quintal de uma cada no bairro Parada do Alto, já com cerca de 2 anos. Hoje, ela deve estar com aproximadamente 12 anos e, mesmo sendo uma senhora, mantém seus hábitos: muito observadora, tímida e não aceita contato humano. A perda de habitat é um problema sério para essas espécies que vivem em biomas que foram drasticamente reduzidos. Os animais acabam entrando em áreas muitas populosas para encontrar alimento e abrigo, assustando os moradores.

“Tatuí” foi vítima de atropelamento e teve uma fratura séria na pata dianteira. Foi mandada para o Hospital Veterinário da Unesp, em Botucatu, onde fez uma cirurgia e tratamento. Mas, devido à gravidade da fratura, a loba perdeu os movimentos da pata. Atropelamento de animais silvestres é um dos problemas mais graves na região, pois há grande movimento de veículos, a maioria em alta velocidade, fazendo diminuir o tempo de resposta que os motoristas têm para evitar tais situações. É comum o Corpo de Bombeiros e a Polícia Ambiental atenderem casos de atropelamento nas rodovias e poucos são os animais que sobrevivem.

“Caio” chegou ao em dezembro de 2009 com cerca de seis meses, vindo do Hospital Veterinário da Unesp de Botucatu. Por ser jovem, é muito curioso, observador e se arrisca mais nas suas brincadeiras. Veio para formar um casal com uma fêmea de idade compatível e cruzar, mas nenhuma das lobas teve filhotes no local. Além de sofrer com falta de habitat, esses animais são alvo de caçadores, atrás de troféus ou símbolos de superstição, como a pele, o olho e até as fezes. Em um parque no norte do Estado de São Paulo existia um lobo que tinha um olho furado, pois há uma crendice popular de que arrancar o ‘olho direito’ do animal enquanto vivo ‘dá sorte’.

Fonte: Cuzeiro do Sul

​Read More
Notícias

Compra de girafas causa revolta no interior de SP

Encontro com ativistas debate confinamento de girafas em zoo - Foto: Adival B. Pinto

Uma proposta visando a compra de três girafas para expor à visitação pública no zoológico municipal de Sorocaba, causa polêmica na cidade, a 92 km de São Paulo.

Em requerimento apresentado na Câmara o vereador Francisco Moko Yabiku (PSDB) disse que buscava atender aos pedidos de crianças que nunca haviam visto uma girafa ao vivo.

Ativistas dos direitos animais acreditam que a aquisição de espécies das savanas africanas incentiva o tráfico internacional. O Instituto Cahon, organização não-governamental de defesa dos animais, iniciou uma campanha na internet para barrar a compra.

O vereador partiu para o contra-ataque mandando confeccionar outdoors em defesa da ideia com o tema: “Eu quero uma girafa no zoo de Sorocaba”. Ele argumenta que a compra dos grandes mamíferos originários da África enriqueceriam o acervo do zoológico, que recebe quase um milhão de visitantes por ano.

“Uma pesquisa mostrou que a girafa é o animal que os sorocabanos mais querem ver.” Ele disse que o zoo de Goiânia (GO) teve as visitas triplicadas depois que incluiu o animal em seu plantel. Segundo ele, a prefeitura já fez o projeto do recinto para abrigar os animais.

De acordo com o ativista Honno Marques, do Instituto Cahon, os R$ 144 mil que a prefeitura vai investir na compra das girafas poderiam ser usados em escolas e creches. “Não concordamos que se continue retirando animais das selvas africanas para serem transformados em objetos de exposição.”

Na quarta-feira, a direção do zoológico convocou uma reunião entre o vereador e os ativistas para discutir o caso. O veterinário Rodrigo Teixeira lembrou que o zoo perdeu recentemente atrações importantes, como o camelo e o urso.

Ficou decidido que a aquisição só se efetivará se as girafas puderem ser doadas por outros parques ou zoológicos que tenham animais excedentes. Também foi admitida a troca com espécimes do zoo de Sorocaba.

Fonte: A Crítica

Nota da Redação: É uma violência inconcebível que os animais sejam retirados de seus habitats para viverem confinados em zoos a serviço do sadismo humano. Lugar de animal é livre na natureza. Quando isto será respeitado, afinal?

​Read More
Você é o Repórter

Caminhada em prol dos animais será realizada em Sorocaba (SP)

Carol Keppler
carol_keppler@yahoo.com.br

Divulgação

12 de outubro, quarta-feira, a partir das 8h da manhã. Saída da Monções Turismo, av. Barão de Tatuí, 1431, Sorocaba (SP).

8h – Alongamento com instrutora e espaço na Casa de Saúde Aberta, com profissionais para aferir a pressão arterial e medir a frequência cardíaca.

8h30 – Início do percurso até a pista de caminhada.

10h – Chegada à Moncões, alongamento com instrutora e visita à Casa de Saúde Aberta.

Importante

Para participar a taxa é um pacote de ração para cães ou gatos. As doacões serão entregus aos abrigos de Sorocaba.

​Read More
Você é o Repórter

ONG realiza feira de adoção de filhotes, em Sorocaba (SP)

Carol Keppler
carol_keppler@yahoo.com.br

Foto: Divulgação

Em comemoração ao Dia dos Animais e Dia das Crianças, realizaremos uma Feira Especial de Doação de Cães e Gatos.

Sábado, 08 de outubro de 2011
Local – Rua Paulo Emanuel de Almeida, 464 – Wanel Ville – Sorocaba – SP
Horário – 09h às 13h

Os fofíssimos filhotes da foto são: Nino, Nena, Nuno, Nene, Nani e Nina. Eles e muitos outros filhotes participarão da feira.

Para mais informações ou interesse em adotar animais antes do evento, escreva para contato.gamah@gmail.com ou www.facebook.com/gamah.sorocaba

​Read More
Notícias

Feira de adoção de animais será realizada em Sorocaba (SP)

Foto: Imagem ilustrativa/ VC

Em Sorocaba (SP), sexta (16) e sábado (17), das 9h às 16h, na Praça Dirceu Doretto (ao lado da loja Telha Norte), no Parque Campolim, a Seção de Controle de Zoonoses de Sorocaba promove a tradicional feira de adoção de animais.

Além de disponibilizar os filhotes para adoção, os técnicos da Zoonoses orientam os interessados sobre os cuidados e deveres que devem ser observados por quem deseja ter um animal. O chefe da Zoonoses, Leandro Arruda, explica que a ação faz parte do programa permanente de Guarda Responsável de Animais. “Nosso objetivo principal é a conscientização. As pessoas que adotam um animal devem compreender que esta decisão envolve responsabilidade e precisa ser bem avaliada”, comenta.

Todos os animais disponíveis para adoção na Zoonoses – seja no canil ou nos eventos agendados – são cadastrados antecipadamente, passam por uma avaliação com médico veterinário, são vacinados e medicados com vermífugo. Quem adota um cachorro ou um gato tem direito a castrá-lo na Unidade de Controle Animal (UCA) mantida pela Prefeitura de Sorocaba.

Outras informações sobre o trabalho de Posse Responsável de Animais e a inscrição para doar animais na próxima feirinha podem ser obtidas no Canil Municipal, pelo telefone (15) 3222-2484.

Local e Endereço: Praça Dirceu Doretto (rotatória ao lado da Telha Norte) – Av. Antônio Carlos Cômitre, sn.
Bairro: Pq. Campolim
Região: Campolim-Vergueiro
Cidade: Sorocaba
CEP: 18047-620

Fonte: Viva Cidade

​Read More