Notícias

Burra atirada de paraquedas morre de ataque cardíaco em decorrência do estresse sofrido

Anapka morreu em decorrência da crueldade sofrida. Foto: reprodução

Lembra-se da burra de nome Anapka que ficou conhecida por ter feito paraquedismo no verão passado sobre o Mar de Azov, no sul da Rússia? Ela morreu esta semana em Moscou devido a um ataque cardíaco.

Segundo a veterinária Iúlia Dobrovolskaia, a morte do animal pode ter sido causada devido ao estresse extremo que o voo de paraquedas provocou ao sistema nervoso da burra Anapka. A veterinária revelou que a Anapka vinha a Moscou para fazer um tratamento de reabilitação, o que não estava a resultar já que o animal deixou de comer.

Segundo Olga Bogdanova, diretora de uma clínica veterinária da capital russa, “Fazer voar um animal sem anestesia é uma tortura e provoca forte estresse e pode mesmo levar à morte. Isso não traz satisfação ao animal, nem pode ser agradável”, afirma.

Este voo visava fazer publicidade a uma empresa, o que deixou furiosos as entidades das defesas dos animais, que já estão preparando processos em tribunal contra o tutor do animal.

Fonte: IP

​Read More
Destaques, Notícias

Restaurantes servem polvos vivos nos Estados Unidos

Por Raquel Soldera (da Redação)

Com requintes de crueldade de proporções gastronômicas, os restaurantes de Manhattan (Sushi Uo) e Queens (Sik Gaek e Restaurante Frutos do Mar do Oriente), nos Estados Unidos, estão cortando e servindo polvos vivos para os seus clientes.

Os polvos têm seus tentáculos cortados enquanto ainda estão conscientes e são servidos, se contorcendo, enquanto seu coração ainda bate. Outros são cozidos lentamente, vivos, na frente dos clientes, antes de seus tentáculos e os organismos superiores serem cortados em pequenos pedaços com uma tesoura.


Polvos são seres extremamente sensíveis (Imagem: Static.hsw)


A organização em defesa dos animais PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético aos Animais) está discutindo com os promotores de cada jurisdição, por intermédio de sua equipe jurídica, convidando os promotores a formalizarem acusações contra a crueldade cometida por estes restaurantes. Isso porque os polvos têm um sistema nervoso sofisticado e sente dores tão agudas como nós, mamíferos, e por isso as práticas desses restaurantes violam claramente a legislação de proteção à crueldade.

Os polvos são invertebrados com grandes cérebros e uma surpreendente complexidade neurológica. São seres muito inteligentes, com um comportamento social e com capacidades cognitivas atribuídas exclusivamente a grandes verterbrados

Recentemente, os polvos surpreenderam os cientistas transportando cascas de coco para usar como abrigo, sendo o primeiro exemplo do uso de ferramentas por um animal invertebrado (leia notícia publicada na ANDA aqui).

 


Imagem: European Pressphoto Agency


Em estudos realizados, ficou provado que os polvos são capazes de aprender, reter memórias e utilizar conhecimentos apreendidos para resolverem problemas.

Espera-se que os promotores atuando neste caso sejam tão inteligentes e sensíveis como os polvos, e que tomem providências contra esses restaurantes cruéis e retrógrados.

Com informações de PETA


​Read More