Notícias

Tutor tem cão roubado e empresa de microchip se recusa a revelar o paradeiro do animal


Dave recorreu à polícia e à justiça para encontrar Rocky, mas não obteve sucesso.Foto:Reprodução/ Telegraph


Uma das principais vantagens de implantar um microchip em cães e gatos é a possibilidade de encontrar os animais caso eles se percam. Esse, aliás, foi exatamente o objetivo do britânico Dave Moorhouse ao microchipar Rocky, seu Jack Russel Terrier. O problema é que seu cão desapareceu há três anos, e pior: não pôde ser rastreado.

De acordo com o jornal Telegraph, o gerenciador responsável por rastrear os animais com o dispositivo encontrou Rocky, mas devido a uma lei de proteção de dados, não pôde divulgar o novo endereço do animal, que está com outra família.

Na semana passada, a justiça negou o pedido de Dave para que a empresa Anibase revelasse o endereço da nova família de Rocky. Em entrevista ao jornal, o britânico mostrou-se indignado com a decisão. “Qual é o objetivo de microchipar um animal se você não pode tê-lo de volta?”.

Dave descobriu que seu cão estava em um novo lar depois que recebeu uma ligação da Anibase, em abril deste ano. A empresa quis saber se ele gostaria de atualizar os dados do microchip de Rocky com seu novo endereço, mas ele se negou alegando que o cachorro estava com outra família . Aparentemente, os novos tutores de Rocky entraram em contato com a empresa para atualizar o microchip do animal.

Esperançoso para reencontrar seu pet, Dave pediu à empresa que lhe informasse o endereço dos possíveis responsáveis pelo sumiço do cão, mas a Anibase se negou, alegando ser obrigada a cumprir a lei de sigilo de informações. O britânico tentou recorrer ainda à polícia e à justiça, mas até o momento, não obteve sucesso.

 

Fonte: PetMag

​Read More