Jornalismo cultural, Notícias

Programa ajuda mais de 500 estabelecimentos na oferta de opções veganas no Brasil

Foto: Getty Images

A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) divulgou hoje que, por meio do programa Opção Vegana (OPV), a entidade conseguiu ajudar 530 estabelecimentos na inclusão de opções veganas, ou seja, sem ingredientes de origem animal.

Entre os estabelecimentos que contaram com a consultoria gastronômica do programa nos últimos dois anos estão as redes Starbucks, Makis Place, Baked Potato, Brasileirinho Delivery, Bacio di Latte, Seletti e Sucão. A iniciativa tem a parceria da organização Humane Society International (HSI).

​Read More
Você é o Repórter

SBV realiza feira vegana em shopping de Curitiba (PR)

Divulgação

Dessa vez, a feira será realizada no final de semana do dia dos pais, dia 12 de Agosto, com o intuito de promover o vegetarianismo estrito, levando ao público alimentos saborosos e saudáveis, sem nenhum ingrediente de origem animal, que fizeram um grande sucesso na feira anterior, onde muitos não conheciam alimentos veganos.

Os alimentos variam de doces a salgados dos mais diversos, além de maquiagens e produtos de higiene e limpeza, além de temperos diversos, plantados em vasos, os quais serão vendidos por produtores locais, incentivando também os pequenos produtores da região.

O local de realização, o Shopping Omar, é uma estrutura localizada no centro da cidade, onde há grande movimentação de pessoas que estudam e trabalham próximos.

Divulgação

O objetivo da realização da feira é levar para o público diversificado que frequenta a região central e o shopping Omar, produtos e serviços vegetarianos estritos a preços atrativos, desmistificando que há falta de opções para quem escolhe essa linha de alimentação/ vida, além do preço acessível desses produtos/serviços.

A Feira será organizada pelos membros da SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), e contará com uma quantidade de 18 expositores , os quais venderão seus produtos, sendo opcional a cada expositor a degustação.

A feira será realizada no dia 12 de Agosto sábado que antecede o dia dos pais, no horário das 11:00 as 18:00.

Evento no Facebook

Divulgação

Expositores:

Os expositores que participarão da feira irão comercializar:

– pães veganos
– salgados veganos (esfihas, pão de “beijo”, coxinhas, crepes, quibes e outros)
– doces veganos (como bolo, bombons, pavê, biscoitos de goiaba, alfajores. Mini churros e outros)
– leites vegetais e bebida achocolatada vegetal
– cosméticos veganos
– produtos de limpeza veganos
– Vasos de flores e de temperos plantados

Serão eles:

Alfacerie
Amor & Grão
Animais sem Teto
Annora Alimentos
Bio Linha
Chocoveg
Cogumelos Itoko
For Life Vegan
Gisela Koloda – plantas ornamentais e comestíveis
Holy Veg
Les Fourmis Doceria
LulucaVeg
Miwá Ganga
Natural Science
Paraíso do Zero
SVB Curitiba
Talita e Marina – Confeitaria Artesanal
Zanquetta Alimentos congelados

 

​Read More
Notícias

SBV reage contra oferta de rodízio de carne oferecido por empresa de pet shops

Em algumas lojas da Pet Center Marginal (uma das principais empresas do segmento de pet shops no Brasil), clientes que comprarem mais de R$100,00 ganham um “Vale Rodízio de Carne”. Filiados da SVB (Sociedade Vegetariana Brasieira) manifestaram preocupação com esta promoção, uma vez que a promoção estimula o consumo de animais e, em especial, porque trata-se de uma loja onde as pessoas vão para adquirir produtos e serviços visando o cuidado com os animais.

A SVB reagiu e encaminhou ao presidente do Pet Center Marginal, Sergio Zimerman, um ofício pedindo a suspensão da promoção e sua substituição por um “Vale Almoço Vegetariano” em um dos mais de 60 restaurantes vegetarianos da capital paulista. A empresa negou o pedido e a SVB agora mobiliza a sociedade para que peça ao Pet Center Marginal que reveja sua posição. Assine aqui.

Clique na imagem para visualizar o ofício completo enviado pela SVB ao Pet Center Marginal
Clique na imagem para visualizar o ofício completo enviado pela SVB ao Pet Center Marginal

Menos de uma semana depois, a empresa respondeu ao ofício da SVB afirmando que “não pode atender ao quanto solicitado” e argumentando que “a promoção realizada em nada conflita com os programas sociais que patrocina em defesa dos animais”, entre outras afirmações.

Banner na entrada da loja da Marginal Tietê.

A SVB acredita, porém, que a promoção vai na contramão da postura da empresa de apoiar a defesa dos animais, vez que os animais ditos “de consumo” (porcos, bois, porcos, galinhas, peixes) também são animais  e devem ser respeitados e ter suas vidas preservadas.

Assine agora a petição pedindo ao Pet Center Marginal que suspenda a promoção “Vale Rodízio de Carne”.

Afinal, se você ama um, por que come o outro?

Fonte: SVB

 

​Read More
Notícias

SVB aciona CONAR e CRN-4 sobre propaganda enganosa da Friboi

 

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Em outubro, a megaempresa pecuária JBS-Friboi começou a veicular um comercial em que uma nutricionista afirma que “carne é essencial”. Em resposta ao ocorrido, a SVB acionou o Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária (CONAR), o CRN-4 (Conselho Regional de Nutrição – 4ª Região) e enviou ofício à própria empresa.

Assista o comercial enganoso da Friboi em que uma nutricionista afirma que “carne é essencial”

O comercial veicula uma inverdade: a de que “carne é essencial”. Quem transmite essa informação no vídeo é uma profissional da área (nutricionista), sendo que seu registro no Conselho Regional de Nutrição (CRN-4) aparece no vídeo. Conforme corroborado por inúmeras publicações acadêmicas e também por pareceres de instituições idôneas como a American Dietetic Association e o CRN-3, carne não é essencial – o que é essencial é proteína, mas esta pode ser obtida (em quantidade adequada) de diversas fontes de origem vegetal.

A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), alertada por um de seus associados, reagiu ao caso: registrou denúncia junto ao Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária (CONAR), objetivando a suspensão da veiculação da campanha. Ao mesmo tempo foi enviado ofício ao CRN-4 solicitando providências a respeito da conduta inadequada da nutricionista em questão.

Além disso, a SVB enviou ofício extrajudicial diretamente à JBS S.A., empresa responsável pela campanha, solicitando esclarecimentos e retratação a respeito da informação enganosa, bem como a suspensão imediata da veiculação do comercial.

 

1

Denúncia da SVB ao CONAR – Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária

2

Ofício da SVB ao CRN-4 – Conselho Regional de Nutrição (Rio de Janeiro)

3

Ofício da SVB à JBS S.A., responsável pela veiculação

Fonte: Sociedade Vegetariana Brasileira

​Read More
Colunistas, Desobediência Vegana

Feira de Segurança Alimentar de Porto Alegre

A Feira de Segurança Alimentar aconteceu neste domingo, dia 18 de outubro, em Porto Alegre. O evento contou com a presença da SVB – Sociedade Vegetariana Brasileira – e da VAL – Vanguarda Abolicionista –, dois grupos ativistas pelos direitos dos animais e pelo vegetarianismo como estilo de vida.

 

feira_aliment_out_2009___04

Desde 1981, várias entidades civis e governamentais, reconhecendo a importância das temáticas Alimentação e Nutrição para as populações, reúnem-se para comemorar no Rio Grande do Sul o Dia Mundial da Alimentação, instituído na data de 16 de outubro pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO).

Atualmente essa celebração anual é denominada Semana da Alimentação do Rio Grande do Sul (SEMA RS). A ação conta com a participação de diversas entidades e instituições, na capital e nos municípios gaúchos, constituindo um amplo programa que abriga, além da temática estabelecida pela FAO, outras importantes manifestações, debates e encaminhamentos a respeito da Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável, e seus fundamentos principais que são o Direito Humano à Alimentação Adequada e a Soberania Alimentar.

Foram distribuídos panfletos, houve também venda de livros e camisetas da causa.
Para informações sobre alimentação vegetariana/vegana, contamos com o apoio da nutricionista Cláudia Lulkin, que mostrava aos visitantes da feira as diversas opções de origem vegetal e benefícios à saúde – dos humanos e dos animais.

feira_aliment_out_2009___032Na banca do Greenpeace, uma curiosa afronta à pecuária, mas cheia de dedos, já que nem se toca no assunto da questão animal. Para eles, deixar de comer carne é uma questão de “razoabilidade”. Ainda não acordaram para o fato de que a ganância e a exploração que a humanidade exerce sobre os animais é o que vem empobrecendo nossa ética, empobrecendo os solos e torturando vidas indefesas. Mas, para eles, a razoabilidade está em trocar o solo da Amazônia por outro solo (do Cerrado talvez? Da Lua?). Querem que se saiba a procedência do “nosso peixe”, do “nosso gado”. Do meu gado? Discurso conciliatório, papo para boi dormir… Todos sabemos de quem é o gado e para onde “flui” o dinheiro…

O dia foi lindo e movimentado pela manhã. À tarde, pouco movimento e muito vento, mas a presença de veículos de comunicação, de pessoas interessadas e muita discussão positiva sobre alimentação, humanidade, amizade, ecologia e respeito aos animais.

Contamos com a presença da socióloga Eliane Lima, que tratou das questões políticas e sociais do vegetarianismo. Abordou assuntos como o direito do consumidor para os vegetarianos, como agem as empresas que testam em animais e as que não testam e como é o relacionamento delas com o consumidor vegetariano e o consumidor comum.

Falou sobre as muitas empresas que estão mudando sua postura e não usando mais produtos de origem animal na sua composição, informando nas embalagens essa atitude. Uma mudança que tem muito a ver com a insistência de pessoas ativistas que exigem que seus direitos sejam respeitados.

Todos nós ajudamos na feira e aprendemos muito. Pudemos ter um panorama das questões biológicas, filosóficas, sociais e nutricionais, das questões relacionadas à agricultura, como, por exemplo, o modo como a pecuária colabora para aumentar o aquecimento global e as mudanças climáticas, coisa que todo biólogo tem obrigação de informar, se atua em escolas e meios de comunicação.

O evento, multidisciplinar, é uma chance de se ter acesso aos mais diversos tipos de alimentos, maneiras de preparo, agricultura familiar e ecologia. Notei que poucas crianças e jovens estavam no evento. Uma pena, pois é uma chance de se obter informações sobre o plantio de cereais no Estado, sobre os projetos novos em cada área da agricultura e poder ter uma visão ampla – desta vez incluindo os animais graças à presença da banca VAL/SVB – o que hoje em dia é o objetivo de muitos professores e uma questão importante na educação.

A educação carece de exemplos, coisas concretas, alternativas à sala de aula e também ao modo de vida destrutivo em que a humanidade se encontra. É algo que vem sendo discutido há séculos.  Na próxima coluna, tratarei da educação e de uma nova proposta que inclua o exemplo, a “atitude”,  como maior auxiliar no aprendizado.

Esta feira é  um evento que se repete anualmente e que reúne pessoas que trabalham com alimentação. Havia bancas que trabalham com soja, linhaça orgânica e muitas outras relacionadas aos cultivos de cereais, agricultura desenvolvida pelas mulheres, camponesas, cooperativas e grupos diversos.

A banca que trata do tema vegetarianismo e animais surgiu como uma opção ecológica e totalmente sustentável – seja do ponto de vista argumentativo, ou do ponto de vista ecológico. Espero que, no próximo ano, mais crianças e jovens possam conhecer este evento e estar presentes para maior informação sobre algo (a alimentação humana), que está intimamente ligado às nossas vidas e que envolve, infelizmente e ainda, a vida de milhares de seres que chamamos de “animais”.

​Read More