Notícias

Homem esfaqueia cão e diz que matou o animal para oferecê-lo a satanás

Reprodução/Globo

Um homem matou o próprio cachorro a facadas na QNM 4, em Ceilândia, no Distrito Federal, e justificou o ato dizendo que o animal era uma oferenda para satanás. Ele foi indiciado pela Polícia Civil na quarta-feira (15).

Ao ser questionado pelo delegado, o homem confessou o crime e disse que, no momento em que matou o cão, foi impulsionado por uma “força maligna” advinda do “diabo”.

A polícia não divulgou a identidade do homem, mas revelou que ele deu pelo menos seis golpes de faca no cachorro e, após perceber que o cão havia morrido, amarrou suas patas e o focinho com arame farpado.

O crime foi registrado no último final de semana na 15ª Delegacia de Polícia. A denúncia foi feita advogada e ativista pelos direitos animais Ana Paula Vasconcelos.

Apesar da brutalidade cometida contra o cão, o homem foi liberado pelas autoridades. A Polícia Civil informou ao G1 que o agressor foi solto porque maus-tratos a animais é considerado delito de menor potencial ofensivo.

Crimes cometidos contra animais têm punição prevista de até um ano de reclusão, além de multa. Os agressores, no entanto, não costumam acabar na prisão, já que os juízes frequentemente estipulam penas alternativas, como prestação de serviços à comunidade. Para essa realidade mudar, é necessária a aprovação de legislação mais rígida.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More