Notícias

Sargento do Corpo de Bombeiros é suspeito de degolar cachorro

A Delegacia de Moreno está investigando uma denúncia de violência contra animais. Um cachorro foi degolado dentro do Assentamento Timbó, na Região Metropolitana do Recife (RMR). De acordo com o delegado Ednaldo Araújo, a tutora do animal morto, Rosângela de Souza, além de testemunhas, contou que o cão foi morto por um sargento do Corpo de Bombeiros.

O suspeito está sendo intimado a comparecer à delegacia na próxima terça-feira (31). O caso aconteceu nesta terça-feira (24), depois que o cachorro, chamado de Barão, teria mordido uma cabra do sargento.

Fonte: Diário de Pernambuco

​Read More
Notícias

Sargento da PM mata cachorro a tiros no Rio Grande do Norte

(Foto: Digital Mipibu)
(Foto: Digital Mipibu)

A morte de um cachorro causado por um disparo de arma de fogo na cidade de Nísia Floresta, tem repercutido muito nas ruas e calçadas do município.

Segundo informações do Sargento Oliveira, da Polícia Militar da cidade de Nísia, o animal foi morto por um colega de farda que também é Sargento destacado na cidade de Parnamirim, de nome Francisco Varela.

“A morte deste pobre animal na tarde da última quarta-feira(04), tem causado um certo desconforto ao nosso destacamento daqui de Nísia, já que o ato do nosso colega de farda, foi presenciado por muito populares, e que alguns deles pensam que foi alguns dos PMs daqui da cidade, que na verdade ele é destacado na cidade de Parnamirim” disse o Sargento Oliveira.

“Venho aqui em nome do nosso destacamento, informar a população de Nísia Floresta que não temos em jogo o nome de nenhum dos nossos PMs. Ficando aqui também minha indignação pelo ato cometido pelo nosso colega de farda contra o tal animal” Finaliza o Sargento Oliveira.

Ainda segundo da polícia militar da cidade de Nísia Floresta, informou que, o anima foi morto no centro comercial da cidade. O Digital Mipibu foi até o local pra colher informações sobre o caso.

Os donos de um dos comércios onde o animal foi morto em frente, o Sr Agnaldo e seu genro Tony, disseram que o cachorro apenas latiu como todo cachorro faz.

“O pobre animal vivia aqui sempre, um animal dócil, cuidávamos dele com carinho. Não sei o problema que o policial estava enfrentando, até porque pelo que conheço o mesmo é uma pessoa tranquila, não bebe, então não sei o que levou ele fazer tal coisa com o pobre cachorro”, disse Tony.

Agnal, o dono do comércio, disse  que pediu pra que o mesmo não atirasse no bicho. “Gritei pra ele ‘ não faça isso pelo amor de Deus!!!’ nem assim ele me ouviu e atirou no cachorro”.

O Sargento responsável pelos disparos não foi encontrado.

Fonte: Digital Mipibu

​Read More
Notícias

Sargento peruano publica fotos em rede social de cão enforcado em quartel

Por Vinicius Siqueira (da Redação)

Em uma demonstração de crueldade, o Sargento Oscar Smir Zegarra Campos publicou neste sábado (02) em seu perfil no facebook a foto de um cão morto enforcado em um quartel militar do Peru e causou a desaprovação de ativistas de direitos animais pela rede social. O cão estava pendurado por uma corda, já morto, dentro do Quartel Militar de Lima.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Apesar de ter postado a foto, não há informações sobre quem poderia ter enforcado o cão, entretanto, o escárnio que o sargento expressa em seus comentários é claro: “Palha, quando [eu] não estava no exército” e “Putin atirou nele, haha”. Um petição foi criada no site Change para pressionar o exército peruano a intensificar suas investigações sobre o caso e punir os culpados. Segundo a petição, o próprio sargento pode não ser o culpado, mas sua atitude incita o ódio e o abuso aos animais.

Segundo a petição, “A base do Código de Honra do Soldado e do Exército do Peru estabelece que o Exército do Peru busca estabelecer em alto grau um compromisso pessoal em cuidar dos próprios atos e decisões individuais que não afetem a imagem e os interesses da instituição, já que o exército se mostra à sociedade através de cada um dos soldados. O Exército do Peru deve zelar por sua imagem institucional e estes atos de crueldade podem ser imitados por crianças e criar uma imagem distorcida sobre a ligação do exército com a crueldade aos animais”.

​Read More
Notícias

Cão baleado deve ir para casa neste final de semana, em Itajobi (SP)

O caso que comoveu o Brasil inteiro está prestes a ter um final feliz. O único cão sobrevivente aos maus-tratos do “tutor” na última terça-feira, quando mais dois cachorros foram mortos em Itajobi (SP), já poderá ir para a casa de seu novo guardião.

(Foto: Reprodução/O Regional)

‘Sargento’ chegou à clínica veterinária em estado grave, com um tiro próximo ao ouvido e com as funções neurológicas afetadas. O cão, da raça pastor belga, foi imediatamente atendido pela veterinária Andréia Ambrizzi, a qual afirmou que ele poderia ficar com algumas sequelas, devido à gravidade do caso.

O animal ficou em observação durante dois dias, mas comia normalmente, o que já remetia um bom sinal.

Notícias sobre o caso tomaram repercussão nacional e muitas pessoas mostraram a indignação em relação aos maus-tratos com os três cães.

Mas uma boa notícia foi divulgada ontem, quando a veterinária afirmou que o cão conseguiu dar os primeiros passos após a violência sofrida.

“Ele está melhor e voltou a andar, mas ainda com dificuldades e algumas sequelas. Nós o soltamos em um lugar amplo e ficou bem animado”.

Ela ainda afirma que Sargento ficará com as sequelas por algum tempo e poderá melhorar. “Ainda falta um pouco de equilíbrio, pois o tiro atingiu o crânio e afetou a parte neurológica”.

Mas o cão já poderá ir para a casa do novo tutor ainda neste final de semana. O soldado da Polícia Militar, Humberto Pereira, que atendeu a ocorrência na última terça-feira se dispôs a adotar o animal.

Em entrevista ao Jornal O Regional, Pereira afirmou que está acompanhando o tratamento do cão.

“Ele terá um novo nome, Ben Hur, que é um Deus da mitologia grega que venceu e sobreviveu a grandes batalhas”.

Manifestação

No próximo dia 22 será realizada uma manifestação nacional contra os maus-tratos aos animais.

Intitulada “Crueldade Nunca Mais”, a campanha tem como objetivo conscientizar toda a população.

A cidade de Novo Horizonte já confirmou a realização da campanha. De acordo com o presidente da Associação Mão Amiga, Marco Antônio Rodrigues, o evento será realizado na Praça da Fonte e terá a presença de cinco animais que foram vítimas de maus-tratos, incluindo o Titã e o Sargento.

“Gostaríamos de convocar o maior número de pessoas para mostrarmos nossa indignação diante desses casos e que estamos preocupados com os animais”.

Em relação ao caso de Itajobi, ele ressalta que a Associação deve recorrer à Justiça para tentar fazer com que o “tutor” do animal pague os custos do tratamento.

Fonte: O Regional

Leia também: Cachorro baleado pelo tutor em Itajobi (SP) passa bem

 

 

 

 

​Read More
Notícias

Filhote de onça-parda é achado na estrada, mas não salvo do cativeiro

Um filhote de onça-parda, espécie ameaçada de extinção, foi encontrado em Assis, a 426 km de São Paulo. O animal com 30 dias de vida foi achado por um sargento aposentado da Polícia Ambiental, caído em um buraco, na estrada que liga o município a Paraguaçu Paulista.

Desnutrido e sem forças para levantar, o filhote foi levado para uma clínica veterinária onde recebeu atendimento. Exames de raios X mostraram que o animal está com luxação na pata esquerda. O filhote, um macho, recebeu o nome de Nilo.

A onça-parda está na lista das 200 espécies ameaçadas de extinção no estado de São Paulo. A previsão é de que até o próximo fim de semana o filhote esteja recuperado e seja levado para algum cativeiro.

Fonte: O Globo 

Nota da Redação: É revoltante ver o despreparo da sociedade para reintroduzir filhotes de animais na natureza. Cada vez mais vemos notícias de espécies ameaçadas de extinção que foram mandadas para cativeiro ou zoológico. Confiná-los não os salvará. Privá-los de uma vida livre no respectivo habitat natural não beneficia, não respeita. Deixá-los na natureza é um direito deles que deve ser obedecido. Preza-se o quanto antes por uma lei que proíba atitudes como essa.

​Read More