Notícias

Espécie rara conhecida como “unicórnio asiático” está em risco de extinção

Saola é uma espécie de animal extremamente rara que existe na região das montanhas Annamite, entre o Vietnã e o Laos. Os dois longos chifres retos do animal o fez ser comparado com um unicórnio, sendo conhecido como “unicórnio asiático”.

A espécie foi descoberta por cientistas em 1995, quando encontraram um crânio de saola com os chifres entre os pertences de um caçador. Infelizmente o saola é considerado criticamente ameaçado: estima-se que apenas cerca de 100 deles existam.

Câmera escondida captura saola na natureza (Foto: The Dodo)

Nenhum biólogo jamais viu um saola na natureza. Uma das únicas pessoas no planeta a ver um saola pessoalmente é William Robichaud, coordenador do Saola Working Group (SWG).

“Dado que foi o primeiro (e praticamente o único) saola adulto visto pelo mundo exterior, eu certamente tinha uma noção do seu valor”, disse Robichaud ao The Dodo. Na época, ele viu um saola que havia sido capturado e preso durante vários dias em cativeiro antes de morrer. “Ela era tão bonita e possuidora de uma natureza tão calma”.

Robichaud segurando um fóssil da espécie (Foto: The Dodo)

Esse animal é ameaçado por armadilhas existentes na região para a captura de outros tipos de animais, então existe uma grande preocupação em como salvar essa criatura rara. Existem também câmeras fotográficas instaladas nas florestas onde vivem – mas a última vez que uma imagem de saola foi capturada foi em 2013.

Armadilhas colocadas no habitat dos saolas podem acabar extinguindo a espécie (Foto: The Dodo)

“Estamos esperançosos que não estejamos tão atrasados ​​para salvar esta espécie da extinção, e enquanto a IUCN estima que existam menos de 750 indivíduos no mundo, esse número pode ser inferior a 100”, disse Lindsay Renick Mayer, diretora associada de comunicações da Global Wildlife Conservation (GWC), disse ao The Dodo.

A GWC e o SWG estão se unindo em um esforço urgente para impedir que esse verdadeiro unicórnio asiático se torne um mero mito. Estão sendo removidas as armadilhas animais do habitat dos saolas, evitando assim também a caça ilegal. O SWG está recolhendo doações para ajudar a salvar a espécie.

Os cientistas também estão tentando encontrar um par de saolas selvagem forte o suficiente para iniciar uma família em um centro de reprodução, o que seria a última esperança possível de aumentar a população.

​Read More
Notícias

Saola é avistada no Vietnã e trás esperanças de recuperação da espécie

Por Simone Gil Mondavi (da Redação – Argentina)

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Um exemplar de uma saola, um bovídeo extremamente raro parecido a um antílope, foi recentemente observada no Vietnã, gerando esperança nos zoólogos que anseiam que a espécie possa sobreviver apesar de sua vulnerabilidade, anunciou na quarta-feira (13) o Fundo Mundial para a Natureza (WWF). O animal é conhecido como o “unicórnio asiático”. As informações são do Teleamazonas.

Cientistas do WWF localizaram o animal em setembro, em uma reserva das montanhas Annamitas, na fronteira com Laos, graças a uma câmera com um temporizador automático.

É a primeira vez que se pode observar um exemplar desta espécie no Vietnã desde 1998.

“Quando descobrimos as fotos, nossos olhos não podiam acreditar. A Saola é o Santo Graal para os zoólogos no sudeste da Ásia”, disse Van Ngoc Thinh, responsável do WWF no Vietnã.

“É um descobrimento incrível, que dá esperança para a recuperação da espécie”, acrescentou em um comunicado.

“No Vietnã tinha visto uma saola na natureza pela última vez em 1998”, disse Dang Dinh Nguyen, chefe adjunto do Departamento da província de Quang Nam (centro), que qualificou essa observação como histórica, garantindo que mostrou que os esforços para conservar o habitat natural da saola foram eficazes.

A WWF estima que a população selvagem das saolas é de algumas dezenas ou mesmo algumas centenas.

Posteriormente da observação a último saola, lançaram um programa nessa área para recrutar guardas locais, e evitar a caça furtiva. Desde o ano 2011, 30 mil armadilhas foram detectados e mais de 600 campos de caçadores ilegais, de acordo com o WWF. A saola, que se parece com uma pequena vaca com dois chifres curvos em direção á coluna, foi identificada em 1992.

A última saola que havia sido observada foi no Laos em 2010. O espécime morreu poucos dias mais tarde, depois de ter sido capturado por alguns moradores, disse que a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) , somente conseguiu ser fotografada antes  da morte.

Foto: WWF
Foto: WWF
Foto: WWF
Foto: WWF

 

​Read More
Notícias

Santuário criado no Vietnã protegerá um dos mamíferos mais raros do mundo

Santuário do saola situa-se em Annamite, Vietnã (Foto: Reprodução/Ciência Hoje)

No Vietnã vai ser estabelecida uma ampla reserva natural para proteger o antílope saola, considerado o mamífero mais raro do mundo. O anúncio foi feito pelas autoridades locais junto a uma organização não governamental.

O santuário vai situar-se na região montanhosa de Annamite, perto da fronteira com o Laos, onde habitam os 500 exemplares ainda existentes da espécie, informou o Departamento de Conservação da província vietnamita de Quang Nam.

O saola (Pseudoryx nghetinhensis) é um animal que não consegue sobreviver muito tempo em cativeiro. Todos os animais dessa espécie que foram confinados em zoológicos morreram, não tendo sido a causa da morte determinada.

Este animal figura na lista de animais em perigo crítico de extinção da União Internacional para a Conservação da Natureza. A caça e a perda de habitat devido ao desmatamento e à destruição das florestas são as causas principais da redução acentuada das populações de saola nos últimos anos.

Além da proteção do saola, pretende-se também com a criação do santuário proteger a biodiversidade de Annamite, onde, recentemente foram encontrados tigres, bisontes e outras espécies que se pensava já não existirem na região.

Fonte: Ciência Hoje

​Read More
Notícias

Animal de espécie desaparecida após 10 anos morre no sul da Ásia

Um animal conhecido como saola, encontrado e fotografado em agosto de 2010 em uma província do Laos, no sudeste asiático, foi anunciado como morto pela União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês) nesta quinta-feira (16).

Foto: REUTERS/Bolikhamxay Provincial Conservation Unit/IUCN/Handout

Visto na província de Bolikhamxay, o macho faleceu antes que uma equipe da  IUCN pudesse alcançar a área, localizada no centro do país. O saola foi mantido em cativeiro por moradores do local.

A espécie Pseudoryx nghetinhensis tem sido associada com unicórnios, mesmo possuindo dois chifres. Típica do sul da Ásia, os saolas não eram vistos há mais de 10 anos e são considerados um dos animais mais raros do mundo.

O governo local afirmou que a perda do animal é um azar, mas que o registro prova que outros da mesma espécie podem habitar a região. Esforços para procurar por novos saolas serão intensificados, segundo as autoridades da província.

Com informações do G1

​Read More