Ativistas lutam pela vida dos rinocerontes já há muitos anos, promovendo a conscientização sobre a ameaça em que vive a espécie (Foto: Thomas D. Mangelsen)
Notícias

‘Salvem os Rinocerontes’: um dia que busca promover conscientização sobre a espécie

O dia do “Salvem os Rinocerontes” foi comemorado ontem, dia 1 de maio, e foi um momento para promover reflexão e conscientização sobre a existência e o perigo de extinção que ameaça a espécie.

Com a recente morte de Sudan, o último macho rinoceronte-branco do norte, o mundo está em situação crítica e em grande débito com as espécies de rinocerontes. É hora de mudanças, conscientização e de todos fazerem o que for possível para evitar um fim trágico para os rinocerontes.

Ativistas lutam pela vida dos rinocerontes já há muitos anos, promovendo a conscientização sobre a ameaça em que vive a espécie (Foto: Thomas D. Mangelsen)
Ativistas lutam pela vida dos rinocerontes já há muitos anos, promovendo a conscientização sobre a ameaça em que vive a espécie (Foto: Thomas D. Mangelsen)

Há muitas maneiras de lutar contra a exploração que devasta a existência desses animais ajudar a aumentar a conscientização sobre a situação dos rinocerontes nas mídias sociais, além de ser possível doar para organizações de bem-estar animal.

A pioneira sobre conservação Dra. Jane Goodall, fundadora do Instituto Jane Goodall e Mensageira da Paz da ONU, está entre os nomes de quem atualmente participa da campanha que engloba as hashtags #JusticeForRhinos #JusticeForZululand, da instituição Saving The Wild.

“O parque Hluhluwe-iMfolozi (HiP) no Reino Zulu, que já foi uma história de sucesso global para a conservação da população de rinocerontes nos anos 50, agora se tornou um cemitério de carcaças de rinocerontes, com massacres executados regularmente”, comentou a organização em uma carta aberta ao governo sul-africano, publicada em seu site.

“No ano passado, a província de KwaZulu-Natal sofreu uma perda recorde de 222 rinocerontes massacrados por conta de seus chifres, a maioria deles no parque HiP. E isso só está piorando”.

A denúncia sobre o massacre de rinocerontes no Reino Zulu engloba o fato de que o que antes era santuário e conservação, hoje é extinção e devastação. “O Reino Zulu se tornará o lar da extinção”, questiona a carta escrita pela Saving The Wild e assinada por pessoas como Jane Goodall, Sir Richard Branson e a ex-primeira-ministra da Nova Zelândia, Helen Clark.

Ainda é tempo da justiça e de conservação serem feitas, mas muitos esforços são necessários. Organizações e instituições especializadas, junto com a ajuda de ativistas e esforços localizados podem ser o início de um longo processo de restauração, conscientização e salvação dos rinocerontes restantes no planeta.

​Read More