Notícias

Cães salvam a vida do tutor de 87 anos que ficou preso em poço de lodo

Foto: MCFRS
Foto: MCFRS

Dois cães são definitivamente além dos melhores amigos desse homem, seus salvadores, após corajosamente encontrarem ajuda quando ele afundou e ficou preso no meio do lodo nas margens de um rio.

Um homem de 87 anos de idade, em Montgomery County, Maryland (EUA) estava passeando e brincando com seus dois cães na noite de segunda-feira, quando o incidente ocorreu.

Por volta das 14h30, o homem foi buscar uma vara para jogar para seus cães buscarem na beira do rio Potomac, perto de Little Falls Dam, quando ele afundou e não conseguiu sair no lodo que margeava o rio.

O homem tentou se livrar da lama, mas só acabou afundando ainda mais fundo no poço.

O Capitão Eddie Russell, do Corpo de Bombeiros do condado de Montgomery, disse à NBC Washington: “Você não percebe que, quando o sapato ou os pés ficam presos, quanto mais você se mexe, pior fica.”

Pete Piringer, porta-voz do Serviço de Bombeiros e Resgate do condado de Montgomery, disse à People que os dois cães correram para uma trilha próxima em busca de ajuda.

Eles acabaram no caminho de enforcamento das estradas de C & O, uma trilha de 184 milhas (cerca de 300 km) em Maryland que é popular entre os moradores.

Rio Potomac | Foto: Google Maps
Rio Potomac | Foto: Google Maps

Os dois cães começaram a latir sem parar em busca de ajuda, acabando por chamar a atenção de dois ciclistas que estavam a cerca de 50 metros de distância.

Steve Shollenberger, um dos ciclistas que encontrou o idoso, acredita que os cães terem vindo à trilha são a razão pela qual encontraram o homem.

‘Eu provavelmente não vou estar olhando para o rio Potomac. Eu vou estar olhando para a trilha, especialmente agora, porque ela tem todos os tipos de detritos nela ”, disse Shollenberger à WTOP.

Após os latidos desesperados dos cães, os ciclistas descobriram o homem, chamaram ineditamente as equipes de resgate e ficaram com ele até as autoridades chegarem.

Foto: Montgomery County Fire Department
Foto: Montgomery County Fire Department

Naquele momento, o homem já estava preso há uma hora e estava tão fundo na lama que nem conseguiu virar o corpo em direção ao caminho da trilha para pedir ajuda.

Usando equipamento de resgate técnico, a equipe do Departamento de Incêndio e Resgate do Condado de Montgomery conseguiu libertar o homem da lama.

Em um vídeo postado por Piringer, ele mostra o equipamento especial de resgate que a equipe de serviço usa para libertar as pessoas presas na lama.

Os materiais permitem que as equipes de resgate criem uma bolha que interrompe a sucção da lama e tornando possível que a vítima se liberte.

O homem não ficou ferido.

O capitão Russell disse que esta é uma boa história do começo ao fim, graças aos cães leais e dedicados que salvaram seu guardião.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Vídeo flagra veado que se afogava no mar sendo salvo por surfistas

Um grupo de surfistas salvou a vida, ajudando no resgate de um veado que se afogava após ser tragado pela força das ondas e não conseguir retornar à praia. O animal aflito lutava para manter a cabeça acima da água no mar da costa atlântica.

O veado, também conhecido como cervo, estava com água pelo pescoço enquanto se debatia no mar agitado e gelado de Belmar, Nova Jersey (EUA).

O vídeo filmado por banhistas na última terça-feira (7) mostra que o animal está caminhando na areia próximo da água ao ser atingido por ondas que o fazem perder o equilíbrio atingindo a lateral do seu corpo.

Um banhista aspirante a salvador corre para o oceano para tentar puxar o cervo para fora da água, mas a maré muito forte tornava impossível chegar até o animal.

O cervo começa a se afastar mais e mais para o alto mar – até uma distancia preocupante da praia, de acordo com algumas testemunhas oculares – e toda a esperança de salvar a vida do animal parece perdida.

Só então, um grupo de surfistas, alertado para a situação do cervo pela comoção que tomou conta da praia, vem em socorro do animal. Entrando no mar em direção ao veado e vencendo as ondas.

Após ser salvo pelos surfistas o animal aliviado é então visto saltando na praia depois de ser libertado completamente ileso.

Os veados geralmente são nadadores bastante fortes e não é incomum que eles cruzem rios e riachos rasos enquanto caçam, embora seja mais raro para eles irem para o mar.

Terry Strobel, que estava surfando com sua filha Sienna e gravou o resgate inteiro, disse: “Eu notei algo no mar, se debatendo muito, já longe e não consegui descobrir o que era. Eles tentaram movê-lo para a praia e, quando se aproximaram, mesmo com a maré forte, alguns dos rapazes conseguiram ajudá-lo e regatá-lo”.

“Um dos salvadores se aproximou do cervo na intenção de espantá-lo para se certificar de que ele não voltaria para a água, o animal então fugiu a salvo para longe”.

​Read More
Notícias

ONGs salvam e acolhem cachorros abandonados em Montes Claros (MG)

Xerife foi abandonado, acolhido por uma ONG e conseguiu um lar (Foto: Divulgação/Apelo Canino)
Xerife foi abandonado, acolhido por uma ONG e conseguiu um lar (Foto: Divulgação/Apelo Canino)

Em alguns casos, os cachorros são os melhores amigos das pessoas. Há quem os trate como parte da família, ofereça cuidados, proteção e abrigo. Ainda assim, uma triste realidade assombra quem ama os animais. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, só no Brasil existem mais de 30 milhões de animais domésticos abandonados; 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães.

Nas cidades de grande porte, como Montes Claros, para cada cinco moradores há um cachorro e 10% deles estão abandonados. As chances de sobrevivência nas ruas são quase nulas, conforme explica o veterinário Eugênio Teixeira.

“Grande parte dos cães que estão nas ruas são semi-domiciliados, ou seja, chegam a ser adotados, mas são abandonados por motivos que nos surpreendem. Muitas vezes, por crescerem demais, ficarem feios, fazerem cocô demais. São pessoas que não estão dispostas a cuidar de um ser vivo. Elas não se lembram de que, nas ruas, os cães estão sujeitos a serem envenenados por pessoas inescrupulosas, podem ser mal tratados, sofrer atropelamentos, pegar doenças venéreas, comer lixo ou mastigar algo que os leve a morte”, argumenta o veterinário.

Para ele, é da falta de conscientização das pessoas que surge a necessidade de se apoiar organizações não governamentais (ONGs). “Estas instituições são muito importantes, porque se não houver quem apoie a causa e busque influências, respaldo legal, pressionar o poder público, a sociedade se acomoda. Tem-se esquecido de que cachorros são seres vivos, com sentimentos. Não são coisas das quais nos empossamos e podemos guardar numa caixa”, afirma o veterinário.

Eugênio é voluntário da ONG Apelo Canino, além de atender em outras clínicas da cidade. O grupo existe formalmente desde 2010, mas atua em prol da causa há pelo menos 8 anos. Uma das fundadoras é a cuidadora e dona de casa Márcia Valadares. São mais de 20 pessoas associadas, e, ainda assim, a instituição não consegue atender toda a demanda.

“Nós recebemos, no mínimo, 30 chamados por dia. Não conseguimos chegar a atender 10% dos casos. Atualmente, são 79 cachorros morando no abrigo, e, enquanto as pessoas não adotarem, não podemos abrir vaga para outros”, explica Márcia. A instituição já conseguiu um terreno para expandir as instalações, e a expectativa é de que a capacidade de acolhimento aumente.

Os materiais, alimentos e remédios dos quais os cachorros precisam vem de muito trabalho. A equipe do “Apelo Canino” vende geladinhos todos os dias na porta de escolas e faz várias ações para manter o local. “Além dos eventos que realizamos, temos algumas doações em espécie de associados e colaboradores, mas principalmente dos nossos próprios voluntários. Isso não é suficiente. Para completar, realizamos o ‘Bazar da Pechincha’, mensalmente, no Mercado Municipal, com roupas e sapatos. E a principal fonte de renda são os geladinhos que vendemos na porta de uma escola. É o mais gostoso da cidade”, brinca a cuidadora.

Para fazer doação ou adotar um animalzinho basta entrar no site do Apelo Canino.

Cachorro foi encontrado pelos Amigos dos Bichos em estado de desnutrição (Foto: Marcelo Barbosa/Arquivo Pessoal)
Cachorro foi encontrado pelos Amigos dos Bichos
em estado de desnutrição
(Foto: Marcelo Barbosa/Arquivo Pessoal)

Casos mais graves
Há nove anos, outro grupo também atua em prol dos cães abandonados em Montes Claros. Os Amigos do Bicho desenvolvem ações de políticas públicas para ajudar os animais. De acordo com o administrador e fundador do grupo, Marcelo Barbosa, a legislação já avançou muito. “Já conseguimos aprovar várias propostas. A principal delas foi obrigar o município a castrar os cães, ao invés de matá-los”, diz.

Para Marcelo, muita coisa melhorou com o passar dos anos. Ele se lembra do quanto os órgãos públicos ofereciam resistência à causa, e hoje oferecem apoio. “No início, tudo era muito difícil. Só havia uma ONG em Montes Claros. Era tão complicado, que colocar um prato de ração na rua era comprar briga com vizinhos. Até que conseguimos uma veiculação maior nas mídias, apoio de órgãos como Ministério Público, Polícia Militar, e a partir de então as pessoas compreenderam a importância”, comenta.

Atualmente, além da parte legal, os Amigos do Bicho têm uma rede de colaboradores que acolhem cachorros em situação de extrema vulnerabilidade. A situação em que são encontrados, de acordo com os relatos de Marcelo, é assustadora.

“Já encontramos um animal que era estuprado pelo tutor, tomamos a guarda via Justiça. Resgatamos um cão que teve a pata decepada, outro que comeu uma carne com bombas acesas dentro e teve a boca mutilada, fora milhares de casos com cortes de faca. Felizmente, uma rede de voluntários tem atuado, até fora de nossa ONG”, conta.

Até 2015, os Amigos do Bicho haviam resgatado 1.232 animais. Através de recurso próprio, os oito integrantes acolhem os cachorros em casa e cuidam até que eles estejam prontos para serem adotados. O trabalho não tem ajuda externa.

“A rede é totalmente independente. Cada cuidador compra ração, remédio, vacina e dá carinho àquele animal. Liberamos a adoção só depois da assinatura de um termo que autoriza que os membros do grupo façam visita ao cachorro a qualquer momento, para nos certificarmos de que tudo correu bem”, conclui. Saiba mais do trabalho desenvolvido pela ONG no site.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Bombeiros salvam cão de ser triturado no lixo em Portugal

Divulgação
Divulgação

Um cão que foi atirado e abandonado num latão de lixo, foi salvo pelos Bombeiros Voluntários Concelho Espinho (BVCE), em Portugal. O alerta foi dado na sexta-feira (18), cerca das 18h 00m, dando conta de um animal vivo no interior de um contentor do lixo, na intersecção de uma rua do município.

Rapidamente, uma equipa dos BVCE ocorreu ao local e resgatou, com vida, o pobre animal. Se esta situação não tivesse sido despoletada, possivelmente, o cão seria triturado pelo camião da recolha do lixo.

Esta é uma ação criminosa, enquadrada e configurada na Lei que pune os mau-tratos a animais. Qualquer informação que conduza à identificação dos criminosos deve ser conduzida para as autoridades locais.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Espinho.TV

​Read More
Notícias

Ativistas entram em campus da USP no interior de São Paulo e salvam 10 animais de experimento

Divulgação
Divulgação

Na madrugada desta quarta-feira (16) – de terça para quarta –, duas ativistas entraram em um campus da Universidade de São Paulo (USP) que fica na cidade de Pirassununga, a 230 km de São Paulo. O objetivo era resgatar o maior número possível de animais que estavam sendo explorados em um experimento conhecido como “Projeto Frango”.

Em Pirassununga, a USP mantém sua Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA) e lá acontece o “Projeto Frango”. Trata-se de uma matéria obrigatória onde grupos de pintinhos – normalmente de 6 a 10 animais – são entregues para serem cuidados por estudantes.

Os alunos precisam elaborar uma ração e alimentar esses animais durante 8 semanas. Cada grupo de alunos tem um objetivo diferente. Alguns precisam engordar os animais o máximo possível gastando pouco, ou seja, utilizando apenas insumos baratos. Outros precisam apenas manter os animais vivos gastando o mínimo possível e por aí vai. Após 2 meses, os animais são mortos e as suas carcaças são avaliadas pelos professores.

O experimento é completamente dispensável, já que existe uma vasta literatura a respeito de nutrição animal. Embora seja uma matéria obrigatória, nos últimos anos muitos alunos se recusaram a fazer o experimento e, por isso, foi criado um projeto paralelo apenas para quem não quer participar da experiência.

Os alunos que se recusam precisam escolher qualquer espécie animal, visitar uma propriedade que tenha criação dessa espécie e anotar dados. Os estudantes precisam avaliar qual o tipo de ração está sendo dada aos animais no estabelecimento, quanta água está sendo oferecida e coisas do tipo. Além disso, o ambiente onde os animais estão sendo criados também precisa ser considerado no trabalho dos alunos.

A prova de que o experimento que mata os frangos após 2 meses, o “Projeto Frango”, é desnecessário é o próprio trabalho alternativo. Se é possível obter a nota necessária na matéria fazendo um trabalho de observação de propriedades já existentes, por que continuar matando esses animais na universidade?

As ativistas conseguiram levar 10 animais que foram encaminhados a um santuário localizado a mais de 400 km da capital. Os animais que não puderam ser resgatados foram alimentados, impedindo assim sua morte por algumas horas, já que eles precisam estar em jejum para que suas carcaças sejam avaliadas no estudo.

Escreva para a USP pedindo para que o “Projeto Frango” seja suspenso da grade de matérias e para que os animais que ficaram lá não sejam mortos (formulário aqui).

Divulgação
Divulgação

Fonte: Vista-se

​Read More
Notícias

Bombeiros resgatam bebê morcego encontrado no frio sem sua mãe

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Fly By Night Bat Clinic/Facebook
Fly By Night Bat Clinic/Facebook

Se você mora em uma área nativa de morcegos, há uma boa chance de ter passado boa parte de sua vida evitando estes seres noturnos caso acredite nos estereótipos sobre eles. Apesar do fato de que essas criaturas são realmente muito adoráveis, a maioria das pessoas as considera assustadoras e perigosas.

Graças ao Dia das Bruxas, onde os morcegos são usados com outros emblemas assustadores, como fantasmas e vampiros, este equívoco só aumenta.

Porém, há pessoas que realmente se importam muito com eles. Elas observam seus padrões, entram em ação se algum está ferido e acompanham cuidadosamente os filhotes quando acreditam que algo está errado. Recentemente, a Fly By Night Bat Clinic, cuidou de um bebê  morcego abandonado.

Fly By Night Bat Clinic/Facebook
Fly By Night Bat Clinic/Facebook

O filhote, agora chamado de McHenry, foi visto entre copas de árvores em um dia frio e chuvoso. Depois que os membros da organização observaram o bebê por 24 horas e perceberam que sua mãe estava ausente, eles decidiram chamar o Corpo de Bombeiros para resgatá-lo.

O Metropolitan Fire Brigade rapidamente foi para o local e começou a se preparar para socorrê-lo. A missão exigia uma escada muito alta e uma alma corajosa, ambos os quais o departamento tinha.

Fly By Night Bat Clinic/Facebook
Fly By Night Bat Clinic/Facebook

De acordo com o post do Facebook da Fly By Night Bat Clinic, esta não foi a primeira vez em que bombeiros ajudaram seus amados morcegos.

Depois de uma subida e descida cuidadosas, o morcego foi levado para baixo em segurança e rapidamente embrulhado para ficar protegido do frio e confortável, pois certamente estava amedrontado.

McHenry está agora sob os cuidados da Fly By Night, onde será alimentado e amado até que cresça o suficiente para retornar a sua colônia, segundo o One Green Planet.

​Read More
Destaques, Notícias

Cães salvam a vida de recém-nascida abandonada na Índia

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Times of India
Foto: Times of India

Não há como negar: os cães são incríveis. Eles nos fazem rir, nos confortam quando estamos tristes e nos trazem alegria, além de mostrarem compaixão e amor incondicional. O desejo deles de ajudar se estende a todas as pessoas e até mesmo a um pequeno recém-nascido.

Os cães se importam muito com crianças pequenas e esta história emocionante mostra o que eles são capazes de fazer para protegê-las mesmo se a criança não fizer parte de sua família.

Recentemente, um bebê de apenas sete dias foi abandonado em Purulia, na Índia, mas foi resgatado graças a quatro cães abandonados. A criança foi deixada em um conjunto de arbustos e eles entraram em ação para protegê-la, defendendo-a de corvos e vigiando-a.

Embora não se saiba quanto tempo os cães permaneceram com o bebê,  eles ficaram ao seu lado até ele ser descoberto por Ulhas Chaudhary, um professor de uma escola local.

Chowdhury ouviu o choro do bebê quando estava indo para o trabalho e começou a procurar nos arbustos quando notou os quatro cachorros cuidando amorosamente da menina.

Uma vez que os cães perceberam sua aproximação, começaram a latir. Ao descobrir a pequena, Chowdhury chamou seus vizinhos que contataram as autoridades locais.

A vizinha de Chowdhury, Parveen Sem, rapidamente deu ao bebê um pouco de leite, sem saber quanto tempo ele havia estado ali. Enquanto esperavam as autoridades chegarem, o bebê foi levado para a residência de Chowdhury e os cães os seguiram até lá.

Desde então, a polícia está com o bebê, que foi internado em uma unidade de cuidados especiais para recém-nascidos. Os médicos confirmaram que ele tem entre sete a 10 dias de idade.

Ela tem sinais de icterícia, mas o médico Shibshankar Mahato explicou que não há motivos para se preocupar. Chowdhury deu o nome de Sania à menina porque ela foi resgatada em um sábado. Quando ela for liberada do hospital, será levada para um centro de adoção estatal.

Nota da Redação: A lealdade e o amor dos cães abandonados que permaneceram com Sania é realmente incrível. Se eles não tivessem permanecido ao seu lado, provavelmente  ela não teria sobrevivido. A bondade e o altruísmo destes cães é um belo exemplo para os seres humanos que deveriam se espelhar nesta ação compassiva para construir um mundo melhor.

​Read More
Notícias

Situações impressionantes em que humanos salvam animais

Não há quem não se emocione quando o assunto é animal, certo? A cada dia que passa, o número de abandono de animais em situações diversas vêm aumentando. Embora haja campanha contra o abandono, há muitas pessoas que ainda não se conscientizaram e deixam o animalzinho sozinho em situações de perigo que podem causar a morte.

Felizmente, o número de abrigos para ajudarem esses animais também vêm crescendo cada dia mais e, mesmo que ainda tenha algumas pessoas que tenham coragem de fazer um ato tão absurdo, também temos pessoas que arrisca a própria vida na intenção de salvar os animais.

Veja abaixo uma galeria de fotos onde pessoas tem salvado animais de várias situações de risco:

06
Divulgação
07
Divulgação
08
Divulgação
09
Divulgação
10
Divulgação
11
Divulgação
12
Divulgação
13
Divulgação
14
Divulgação
15
Divulgação

Fonte: Fatos Inacreditáveis

​Read More
Notícias

Bombeiros salvam cão de incêndio em Vila Nova de Gaia, Portugal

Divulgação
Divulgação

Um incêndio deflagrou este domingo à tarde numa habitação em Canidelo, Vila Nova de Gaia em Portugal. Não há vítimas a registar, uma vez que os moradores não se encontravam no local, mas os bombeiros salvaram uma vida: um cão.

Segundo contou fonte dos bombeiros Sapadores de Gaia “o incêndio teve a sua origem num quarto mas ficou contido a essa mesma divisão”.

Contudo, “o resto da casa” ficou bastante afetada devido ao fumo provocado pelo incêndio.

O animal resgatado, um labrador retriever, que “já se encontrava com dificuldades respiratórias”, conseguiu sobreviver às chamas e “neste momento, encontra-se estável”.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Notícias ao Minuto

​Read More
Notícias

Bombeiros salvam cachorro de casa incendiada em Três Lagoas (MS)

15
Divulgação

Na noite desta terça-feira (16), um incêndio tomou conta de uma residência, na rua Manoel Mendes, na cidade de Três Lagoas (MS). O fato assustou os vizinhos que tentaram combater as chamas, mas não conseguiram.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e ao entrar na residência para combater o fogo encontrou o cachorro da família que ainda estava dentro do imóvel. Os moradores haviam saído e o animal que havia ficado foi salvo pela equipe sem ferimentos.

Até o momento não se sabe como o fogo começou e a situação é investigada. Ainda conforme o site, parte da residência ficou danificada e o teto de um dos cômodos acabou cedendo.

Fonte: Dourados News

​Read More
Notícias

Bombeiros salvam filhotes de cachorro durante combate a incêndio em Ibitinga (SP)

01
Divulgação

Poderia ser mais um daqueles incêndios gigantescos que o Corpo de Bombeiros vinha combatendo na cidade. Mas neste domingo a ocorrência terminou em um resgate emocionante. É que no meio da mata, cinco filhotes estavam quase perdendo suas vidas dentro do incêndio.

Preservando a vida dos animais, os bombeiros pegaram os cães e levaram inicialmente para o pelotão. O militar Ponchio, que estava na ocorrência, disse que infelizmente o batalhão não tem condições de ficar com os animaizinhos.

“Vamos tentar leva-los para a APAR, mas de alguém se interessar em ficar com algum deles ficaríamos muito agradecidos”, disse o bombeiro militar.

Fonte: Ibitinga Diário

​Read More
Notícias

Crimonosos estouram vidro de caminhão e acabam salvando a vida de um cão

13
Divulgação

É verão nos Estados Unidos e um homem deixou seu cachorro dentro da cabine de seu caminhão por cerca de uma hora. Isso é extremamente perigoso e poderia ter causado a morte do pastor alemão.

Deixar o cachorro dentro do carro pode parecer inofensivo, mas a temperatura pode ir de 22ºC a 47ºC em uma hora. Os cães têm mais dificuldade em se refrescar do que os humanos.

Mas uma coincidência provavelmente salvou a vida do cão: quatro criminosos estouraram o vidro do caminhão e roubaram um noteboook. Como o cão estava no banco de trás, os ladrões não perceberam a presença dele. Quem viu toda a cena foi o proprietário de um pub local e divulgou o vídeo registrado por suas câmeras de segurança.

De acordo com ele, o veículo ficou 20 minutos estacionado até o momento em que os assaltantes quebraram o vidro. Depois disso, foram mais 40 minutos até o proprietário do caminhão aparecer.

Ele também só descobriu que o pastor alemão estava no caminhão quando o tutor voltou, porque o cão saiu assim que a porta foi aberta.

Fonte: Portal do Dog

​Read More