Notícias

Jovem é detido após ferir cãozinho com facão em Caracaraí (RR)

(Foto: Fabio da Silva/ Arquivo pessoa)

Um rapaz de 19 anos foi preso após cortar o focinho e uma patinha de um cachorro no município de Caracaraí, região Sul de Roraima. Segundo o tutor do cãozinho Thor, o jovem invadiu o local e foi surpreendido pelo animal, que latiu.

O guardião do cão imediatamente foi ver o que acontecia e viu o rapaz correndo com o facão na mão e o cão já ferido. A polícia foi chamada e ouviu diversas testemunhas. O homem foi encontrado ainda sujo de sangue escondido na casa da mãe.

O jovem foi reconhecido e responderá a um processo por crime ambiental e invasão. Felizmente o cãozinho Thor recebeu atendimento veterinário e apesar dos ferimentos doloridos, passa bem e logo se recuperará.

​Read More
Notícias

Grupos de proteção a animais fazem bazar beneficente em Boa Vista (RR)

05
Divulgação

Um bazar beneficente promovido pela Associação Roraimense de Cuidados Animais de Boa Vista (ArcaBV) e pela ONG Gatuxí ocorre neste sábado (8) em Boa Vista, a partir das 16h, no palco Velia Coutinho, no a zona Norte do município.

No bazar, haverá venda de roupas, acessórios, brinquedos, livros e outros itens. Todo o dinheiro arrecadado será destinado para pagar dívidas e melhorar a estrutura física das entidades que acolhem animais.

Conforme o presidente da Gatuxí, Michael Milhomem, as instituição também recebem doações de objetos para serem vendidos no bazar até a sexta-feira (7). Interessados podem deixar as doações na clínica veterinária Emporium Animal, localizada na rua Coronel Mota, 661, no Centro da capital.

“Todo o dinheiro arrecadado vai ser destinado para o trabalho das ONGs. Para a melhoria da estrutura física e para pagar dívidas porque temos muitas dívidas de castração e outros procedimentos feitos em clínicas veterinárias”, disse.

A ArcaBV existe desde julho de 2014 e atualmente abriga 10 animais. Já a Gatuxí, foi fundada em dezembro de 2015 e hoje acolhe 29 animais.

Serviço:
Bazar beneficente
Onde: Palco Velia Coutinho, no Centro de Boa Vista
Quando: Sábado, dia 8
Informações: (95) 99167-6088 ou (95) 99126-4910

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Homem fere cachorro de vizinho com facadas e acaba preso, em Roraima

Mulher limpou o ferimento do cachorro (Deusimar Sampaio/Arquivo pessoal)
Mulher limpou o ferimento do cachorro (Deusimar Sampaio/Arquivo pessoal)

Um cachorro SRD (sem raça definida) teve o focinho esfaqueado neste sábado (27), por um homem de 32 anos no bairro Cidade Satélite, zona Oeste de Boa Vista. O suspeito, que é vizinho dos tutores do animal, foi preso pela Polícia Militar. Ele estaria embriagado na hora do crime.

A tutora do cachorro, Deusimar Sampaio, disse que saiu de casa com o esposo Cristóvão Manoel, e ao retornarem, encontraram a área interna da residência com sangue no chão.

“Foi uma cena horrível. Nunca tinha visto tanto sangue. E vimos o cachorro ferido no focinho com facadas profundas dadas pelo vizinho. O muro que separa nossa casa tem um buraco e o meu cachorro sempre coloca o focinho nessa abertura. Em algum momento, ele foi esfaqueado”, conta a mulher.

Ela disse ainda que o marido ficou revoltado e foi à casa do vizinho suspeito para saber o motivo da agressão.

“Eles brigaram e os moradores chamaram a polícia. Não sabemos o motivo de o meu cão ser ferido. Limpei o ferimento e coloquei sal. Ainda não o levei ao veterinário porque tivemos de vir para a delegacia”, diz, citando não ser a primeira vez que o animal foi ferido.

“Meu esposo já viu ele [vizinho] em outras ocasiões cutucando o cachorro quando ele põe o focinho no buraco e pediu para ele não fazer mais aquilo. Não deu certo”, lamenta. Segundo a polícia, o cão apresentava visível sinal de sangramento.

O vizinho aparentava estar com sinais de embriaguez. À polícia ele negou ter ferido o animal. Os envolvidos foram levados à Central de Flagrantes e até a publicação desta matéria não haviam sido ouvidos pelo delegado.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Jacaré de quase 2 metros é resgatado em rua de Roraima

Divulgação
Divulgação

Um jacaré de quase dois metros foi resgatado neste sábado (2) no bairro Asa Branca, Zona Oeste de Boa Vista. O réptil, que não teve a espécie identificada, estava no meio de uma rua e causou comoção entre os moradores da região que acionaram o Corpo de Bombeiros. O animal foi levado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) na capital.

Moradores se reuniram na rua para acompanhar o resgate do réptil. De acordo com sargento dos Bombeiros Jean Carlos, foi necessário usar equipamento adequado de proteção para capturar o animal. Um cano de ferro conhecido como ‘cambão’ imobilizou o jacaré, que tem cerca de um metro e meio.

“Tivemos de resguardar a nossa equipe. Não sabemos de onde o réptil veio. Não há igarapés nas redondezas do bairro. Mas há tubulações de água que são interligadas com igarapés de outros locais. Acredito que esse jacaré tenha entrado em um bueiro e parado aqui no local”, opina o sargento.

Ele disse ainda que o animal estava muito ‘estressado’ em razão da presença de muitas pessoas e latidos de cachorros.

O réptil não apresentava ferimentos recentes, segundo o sargento. Entretanto, tinha uma cicatriz na cauda, possivelmente de briga. O animal receberá tratamento veterinário no Cetas e posteriormente será solto.

Fonte G1

​Read More
Notícias

Tartarugas são resgatadas em casa no Centro de Boa Vista (RR)

Tartarugas foram resgatadas nesta terça-feira (17) (Foto: Mazenaldo Costa/Femarh)
Tartarugas foram resgatadas nesta terça-feira (17)
(Foto: Mazenaldo Costa/Femarh)

Duas tartarugas-da-amazônia foram resgatadas de uma casa de madeira no Centro de Boa Vista na manhã desta terça-feira (17). A ação foi realizada por fiscais da Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh), policiais da Companhia Independente de Policiamento Ambiental (Cipa), além de agentes da Delegacia de Polícia Civil do Meio Ambiente.

Conforme a Femarh, os animais foram encontrados em péssimo estado de saúde devido à desidratação e por estarem com os cascos para baixo há muito tempo. A casa onde eles foram achados fica na região conhecida como ‘Beiral’.

O proprietário da casa onde as tartarugas estavam ainda não foi localizado, mas vizinhos disseram aos fiscais que ele está preso na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. Quando for identificado, ele deverá ser multado em R$ 10 mil, sendo R$ 5 mil por cada animal.

Após serem resgatadas, as duas tartarugas-da-amazônia (Podocnemis expansa) foram encaminhadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama (Cetas).

Os animais foram encontrados em um barraco de madeira localizado ao lado do final das bancas de venda de peixes, próximas às margens do Rio Branco.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Grupo de proteção animal faz bazar solidário e lança campanha em RR

Bazar ocorre periodicamente e dispõe de roupas, calçados e acessórios novos e usados doados por voluntários (Foto: Neidiana Oliveira/G1)
Bazar ocorre periodicamente e dispõe de roupas,
calçados e acessórios novos e usados doados
por voluntários (Foto: Neidiana Oliveira/G1)

Para custear gastos com alimentação, remédios, moradia, tratamentos e serviços assistenciais a animais abandonados ou com a saúde debilitada, voluntários do Grupo de Proteção de Animais de Rua de Roraima (Gpar) realizam um bazar solidário. O evento será neste sábado (3), a apartir das 9h, em uma clínica localizada na Avenida Ataíde Teive, bairro Mecejana, zona Oeste de Boa Vista. Na ocasião, terá o lançamento da campanha ‘AUpadrinhe, seja um dindo legal!’.

De acordo com a coordenadora do Gpar Sílvia Lira, o bazar acontece periodicamente com o intuito de arrecadar fundos para pagarmos as despesas nas clínicas veterinárias que atendem os animais do lar, castrar cadelas e ajudar mais animais abandonados. “O trabalho é feito por voluntários, que dispõem de seu tempo e recursos para custear as despesas com os animais”, disse.

O bazar comercializa roupas, sapatos e diversos acessórios com preços acessíveis. “Os materiais novos e semi-novos são fruto de doações de voluntários, que ajudam com o que podem no trabalho de proteção de animais”, disse Sílvia, informando que uma campanha de adoção será lançada durante a programação.

“Vamos aproveitar o bazar para fazermos o lançamento da campanha ‘AUpadrinhe, seja um dindo legal!’. A iniciativa busca estimular a adoção de animais ou o apadrinhamento de um dos 22 animais que estão aos cuidados do lar. A pessoa interessada em ajudar um animal tem que ter mais de 18 anos, passar por um entrevista e caso queira adotar, deverá assinar um termo de responsabilidade”, explicou a coordenadora do Gpar.

Ainda segundo ela, a campanha também incentiva o apadrinhamento dos bichinhos. “Caso a pessoa não queira adotar, por falta de tempo ou espaço, pode ajudar com os custos de alimentação, vacinas, medicamentos e demais despesas, além de poder ir dar carinho e atenção ao animal escolhido”, comentou Sílvia, acrescentando que o trabalho não tem fins lucrativos e é mantido por meio de doações de voluntários.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Homem é detido após tentar enforcar cadela doméstica

A Polícia Militar deteve essa semana um sargento da reserva, de 46 anos, suspeito de tentar enforcar a cadela doméstica. A prisão ocorreu no bairro Tancredo Neves, zona Oeste de Boa Vista. Ele foi denunciado por uma sobrinha, de 23 anos, que relatou à PM os maus-tratos ao animal. O homem foi levado ao 3° Distrito Policial onde negou a agressão.

De acordo com a jovem, que é estudante de veterinária, ela e o marido ouviram ‘gritos sufocados’ e saíram de casa para ver o que estava acontecendo

“Nós o vimos ‘enforcando’ a cadela e jogando spray nos olhos dela. Gritamos pedindo que parasse com a agressão.

Tivemos como resposta: ‘a cachorra é minha e eu trato como quiser’. Ainda fomos ofendidos. ‘Corno e filho de uma égua’ foram alguns dos xingamentos”, conta a sobrinha, acrescentando que ele tem mais dois cachorros.

A jovem ligou para a polícia e, como explicou, denunciou os maus-tratos que a cadela vinha sofrendo, pois esta não era primeira vez que o tutor do animal a agredia.

“A violência cessou e a cadela não estava mais gritando. Pensei em cancelar a solicitação feita à PM. Mas quando meu marido foi acompanhar os amigos dele até o portão, ele [tio] apareceu ‘disparando’ ofensas, inclusive a mim. Disse ser lutador e que se alguém quisesse podia ir para cima [dele]. E começou a brigar com meu marido”, revela.

Segundo a jovem, ela e o marido só disseram ao suspeito ser desnecessário o uso de violência na criação de animais. Ele ainda teria soltado três cachorros na rua esperando que os animais o ‘defendessem’.

“Não é a primeira vez que ele maltrata esses animais, mas essa foi a pior de todas.

Ele tem sido negligente há muito tempo. Tem deixado os cães com carrapatos e os deixa soltos na rua. Um dos cachorros dele, sempre que foge, vem ‘mexer’ com o meu”, revela a jovem.

Ao prestar esclarecimento na delegacia, o suspeito negou os maus-tratos e disse que estava colocando remédio no ouvido da cadela, por isso ela gritou. Ele ainda afirmou não saber que os animais têm carrapatos. Após prestar depoimento, o homem foi liberado.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Égua e filhote são fotografados dentro de agência bancária no interior de RR

Foto: Arquivo / Pesssoal
Foto: Arquivo / Pessoal

Um banco no município de Pacaraima, Norte de Roraima, recebeu dois ‘clientes’ que chamaram a atenção dos usuários da agência e de quem passava pelo local no último domingo (12). Uma égua e seu filhote foram fotografados na área dos caixas eletrônicos do estabelecimento, onde permaneceram até serem retirados por policiais. Segundo Leandro Almeida, morador da cidade, havia mais três animais do lado de fora.

“Todo mundo que ia ao banco ou passava pela frente ficava abismado com os cavalos lá dentro. Alguns tiravam foto. A porta de vidro de entrada da agência estava quebrada devido a um incidente que aconteceu com um cliente, por isso os animais conseguiram se refugiar no local. Havia mais três cavalos na rua”, conta Almeida. Um cliente não identificado fotografou um dos cavalos dormindo.

O morador disse que os cavalos estavam calmos e não machucaram ninguém. “Quem entrou para usar os terminais, não teve medo deles”, relata Almeida.

É comum eles estarem circulando pelo município livremente. Nas proximidades, há muitas comunidades que criam animais de pasto.

A Polícia Militar da região informou que foi à agência para apurar se a porta de vidro teria sido quebrada de propósito. “Uma equipe foi ao local para averiguar a situação da porta e retirar os cavalos que estavam dentro do banco e outros que estariam obstruindo a rua. Um relatório foi feito e encaminhado à Polícia Civil da cidade”, resume um policial.

De acordo com uma escrivã, um cliente do banco quebrou a porta de vidro da agência involuntariamente. “Não houve vandalismo. A porta simplesmente quebrou quando foi empurrada, mas o banco já providenciou a troca”, disse. A égua e o filhote foram entregues ao tutor.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Bombeiros de RR resgatam cobra abrigada em motor de carro

Cobra tinha um pouco mais de um metro (Foto: Reprodução/vídeo)
Cobra tinha um pouco mais de um metro
(Foto: Reprodução/vídeo)

Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Roraima foi acionada nesse fim de semana para resgatar uma cobra de um pouco mais de um metro que estava abrigada dentro do motor de um carro estacionado na avenida Jaime Brasil, no Centro de Boa Vista.

Três homens da corporação levaram alguns minutos para retirar o réptil do veículo. A ação foi acompanhada por dezenas de pessoas que ficaram curiosas com a situação inusitada.

“É comum cobras e outros tipos de animais saírem de seu habitat para se abrigarem em locais onde menos esperamos. Isso acontece muito. Nossas equipes sempre são chamadas para algum tipo de situação parecida”, declarou um sargento da corporação.

Após o resgate, o réptil foi levado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) onde será cuidado e posteriormente solto na natureza.

“Os animais silvestres que resgatamos em locais urbanos, levamos para o Cetas onde recebem tratamento adequado”, ressalta o sargento.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Cadela ‘adota’ e amamenta 3 filhotes de gato abandonados em Boa Vista (RR)

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Há um dia, uma cadela de 7 anos se tornou mãe adotiva de três filhotes de gato. O caso curioso começou quando a tutora de ‘Cacau’, Débora Almeida, acolheu os felinos que haviam sido encontrados abandonados em uma caixa de papelão no barro Pricumã, zona Oeste de Boa Vista, e colocados para adoção no último domingo (26), por meio de uma rede social.

“O rapaz que os encontrou postou no Facebook pedindo ajuda e, então, eu os adotei”, relatou. Integrante da Organização Não-Governamental (ONG) roraimense Yawara Associação de Proteção Animal, Débora conta que a cadela já teve duas ninhadas e já havia amamentado gatos outras duas vezes: uma há dois anos e a outra no final de 2014.

Conforme Débora, ao ver o ‘pedido de socorro’, ela se prontificou a ajudar. “A ‘Cacau’ esteve no cio recentemente, então ela possui leite. Como ninguém tinha se colocado à disposição para ajudar, fui buscá-los, pois estavam em situação de perigo e com muitas pulgas”, disse.

Ela relatou ainda que a cadela age como uma verdadeira mãe. “Está como uma mãe, não sai do lado deles”, declarou.

Embora o fato pareça curioso, um veterinário de Roraima disse que o comportamento de ‘Cacau’ é considerado normal dentro do mundo animal. “É uma atitude materna que elas acabam adotando involuntariamente”, disse.

De acordo com o veterinário, isto ocorre basicamente em duas situações. “Se a cadela teve ‘bebês’, mas os perdeu, adota os felinos para substituir seus filhotes. Ou também quando sofre uma ‘falsa gravidez’ e o corpo do animal se prepara para ‘abrigar’ os cães”, destacou.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Cachorra vítima de maus-tratos se recupera em ONG de Boa Vista (RR)

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A cachorra resgatada pela Companhia Independente de Policiamento Ambiental (Cipa) na quinta-feira (5), após por ter sido maltrada pelo tutor, se recupera na Organização Não-Governamental (ONG) Yawara Associação de Proteção Animal. O animal passa por cuidados e em breve poderá ser adotado.

De acordo com a diretora da Yawara, Débora Almeida, a cachorra está bem. “Ela está bem feliz. Espero que se recupere do trauma que passou”, disse. A ONG cuida atualmente de 20 cachorros que foram abandonados ou vítimas de agressão. “Na medida do possível, a gente resgata, trata e deixa saudáveis para a adoção”, explica Débora.

Segundo o comandante da Cipa, major Arcanjo, a pena para quem maltrata animais pode ser de três meses até um ano de detenção. Além disso, pode ser multado e corre o risco de ser punido administrativamente pela prefeitura. “A pena alternativa, que normalmente é aplicada nesses casos, é a de prestar serviços alternativos, que ao meu ver é muito pouco diante da crueldade praticada”, enfatiza ele.

Entenda o caso

A Companhia Independente de Policiamento Ambiental (Cipa) prendeu na noite de quinta-feira (5) Mariano da Silva Paz, de 28 anos, por suspeita de maltratar a própria cachorra, uma filhote SRD, na residência onde mora no bairro Senador Hélio Campos, zona Oeste de Boa Vista.

De acordo com o major Arcanjo, o homem foi monitorado durante dois dias após a equipe policial receber denúncias de vizinhos sobre os maus-tratos. O animal apresentava cortes e queimaduras no dorso, além de muitos carrapatos.

Após os procedimentos na Central de Flagrantes 1, no 5° Distrito Policial, o suspeito assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e vai responder pelo crime em liberdade.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Polícia de RR resgata 121 tartarugas e tracajás em cativeiro dentro de mata

Animais foram soltos no rio após serem catalogados (Foto: Divulgação/Cipa)
Animais foram soltos no rio após serem catalogados (Foto: Divulgação/Cipa)

A Companhia Independente de Policiamento Ambiental (Cipa) resgatou 121 tracajás e tartarugas no rio Baraúna, a cem quilômetros do município de Caracaraí, em Roraima. Os répteis foram encontrados em cativeiro feito por homens que fugiram do local.

De acordo com o sargento Severo, os suspeitos de capturar os répteis tinham ido pescar, por isso não foram interceptados. A operação se iniciou no mês passado e foi finalizada na última sexta-feira (6).

Os ribeirinhos ajudaram na localização do cativeiro das tartarugas. O curral, como é chamado pelos policiais da Cipa, estava a 800 metros para dentro da mata. “Conseguimos resgatar tartarugas e tracajás, e perdemos 47 em razão de estarem no curral há bastante tempo sem água e sem comida”, disse o sargento, citando que os suspeitos da captura dos répteis foram identificados.

A operação para interceptar a captura de tartarugas e tracajás e prender os pescadores começou há 15 dias no Rio Branco.

“Eles usaram uma rota alternativa, que é subindo o rio Anauá e entrando no Baraúna para sair na rodovia. Esse trajeto é pouco fiscalizado, mas como foi detectado, iremos intensificar a fiscalização e buscas por esse caminho”, esclareceu.

O sargento acrescentou que os pescadores estavam há mais de uma semana com os animais em cativeiro.

“A perda de 47 répteis foi motivada por causa disso. Os regatados foram catalogados e soltos no Rio Branco em Caracaraí. Os mais debilitados, trouxemos para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) em Boa Vista”, ressaltou, acrescentando que o preço de uma tartaruga pode chegar a R$ 1 mil. Os répteis resgatados seriam vendidos no estado.

A missão da Cipa no Baixo Rio Branco para impedir a pesca ilegal continuará com o Ibama, Polícia Militar, Funai e ICMBio. “Estamos sempre atuando em parceria, não apenas na preservação dos animais, mas na manutenção de programas, a exemplo do ‘Quelônio da Amazônia'”, explicou.

Fonte: G1

​Read More