Notícias

Califórnia (EUA) envia proposta de lei para rotular roupas feitas de pele de animais

O estado da Califórnia (EUA) está mandando uma proposta de lei para o Senado norte-americano a fim de rotular roupas feitas de pele de animais.

Atualmente, o estado permite que muitos produtos feitos de pele que tenham menos de $150 no valor de pele de animais cheguem às lojas sem as etiquetas.

“Acho que há uma expectativa de que, se a roupa não é rotulada como a pele real, é sinônimo de que ela é falsa, mas isso nem sempre é o caso. As pessoas têm o direito de saber se estão comprando guaxinim, cachorro ou uma mistura de poliéster”, afirma Fiona Ma, autora do projeto de lei, em comunicado após a votação de 46 contra 7.

A nova legislação é similar ao processo da Humane Society contra as gigantes Saks e Neiman Marcus, que agora exige que comerciantes tenham regras mais rigorosas de controle de rotulagem.

Fonte: Abril

Nota da Redação: Para que o sofrimento dos animais usados para o consumo humano e a exploração de seus corpos  tenham fim, é fundamental que existam leis proibindo o uso de pele de qualquer animal na fabricação de produtos. O fato de uma peça ser rotulada, simplesmente, não é suficiente para que essa triste realidade termine, definitivamente.

​Read More
Destaques, Notícias

Cresce o uso de pele de animais na indústria da moda inglesa

Por Marcela Couto (da Redação)

As roupas que figuram nas avenidas britânicas ainda são produzidas através de práticas anti-éticas, disse a RSPCA (The Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals).

Remoção de pele de ovelha
Foto: All Creatures.org

Uma pesquisa recente revelou que 400 estilistas estão usando pele hoje contra 45 em 1985.

A RSPCA também observou o crescimento do uso de peles exóticas, lã de carneiro e até peles de cordeiros ainda nem nascidos.

Para obter a chamada “Karakul”, os fazendeiros matam a ovelha cortando seu pescoço enquanto ainda está grávida, para então retirar a pele do feto.

“É chocante, o útero é aberto e o feto é removido e morto apenas para que a pele seja retirada”, disse uma porta-voz.

Considerando que 85% de toda a pele produzida no mundo tem origem nas fazendas de raposa e marta, a pele não é mais tida como um produto da indústria da carne.

A RSPCA está tentando combater o crescimento do problema através de um evento annual organizado desde 2005 que premia as empresas de moda que aderem às políticas de direitos animais, o RSPCA Good Business Awards.

Alguns dos finalistas deste ano incluem a M&S, que foi a campeã do ano passado.

Wayne Hemingway, um dos juízes deste ano, declarou: “Quando empresas aderem à proposta nessa escala, nós realmente ficamos esperançosos de que o mundo está começando a nos ouvir”.

Com informações de Telegraph.co.uk

 

​Read More