Notícias

Após aumento no preço da carne, bois são levados por criminosos

Caminhões que transportam carne também se tornaram alvo dos bandidos


Casos de bois levados por criminosos têm se tornado mais frequentes desde a alta no preço da carne. Explorados para consumo humano, esses animais são covardemente mortos.

Pixabay/L0nd0ner

Roubos de carne também estão aumentando, o que tem levado, inclusive, à contratação de escolta para tentar impedir os crimes. Mas nem sempre funciona. Há pouco mais de uma semana, o vigilante Carlos Henrique Menoio de Carvalho, de 40 anos, foi morto enquanto escoltava um caminhão que transportava carne no Rio de Janeiro.

De acordo com um levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo, em dezembro de 2019 secretarias de 11 estados e do Distrito Federal registraram 23 ocorrências de roubos de carne e sequestro de animais vivos.

Graças ao aumento das exportações de carne para a China, a oferta deste produto de origem animal diminuiu no Brasil, fazendo com que os preços subissem. Atualmente, um caminhão com carne vale entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão.

O alto custo da carne está atraindo criminosos e levando transportadoras a contratar escolta armada. De acordo com o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Segurança Privada (Contrasp), João Soares, os bandidos que roubam caminhões de carne são os mesmos que atacam empresas de transporte de valores e agem de maneira semelhante.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Policial atira e mata cachorro que latiu para defender tutor

Imagem ilustrativa | Foto: Pond5
Imagem ilustrativa | Foto: Pond5

Um vídeo que mostra policiais americanos da cidade de Detroit no estado do Michigan atirando em um cachorro foi divulgado recentemente nas redes sociais, causando uma onda de revolta e críticas online. Uma investigação sobre o caso foi instaurada, testemunhas da cena dizem que o tiroteio foi um ato de covardia que resultou na morte do animal indefeso.

“Além do pobre animal ter sido morto covardemente, os vários tiros disparados ainda poderiam ricochetear e acertar mas pessoas”, disse Richard Ravens. “Há tantas crianças por aqui e havia muita gente na rua”.

O incidente aconteceu na noite de terça-feira depois que a polícia respondeu a uma denúncia de roubo no lado oeste de Detroit.

Um vídeo feito por uma testemunha mostra um homem batendo na porta de uma casa.

Alguém no interior da residência ligou para a polícia. Enquanto os oficiais estavam a caminho, a polícia descobriu que o homem tinha um mandado de prisão em seu nome.

“Quando os policiais entraram em cena, informaram ao homem que ele seria preso por dois mandados de prisão em seu nome “, disse o comandante Arnold Williams.

“Ele começou então a se afastar dos oficiais e sair andando. Os policiais tentaram atingí-lo com tasers (aparelhos de choque) duas vezes e parece que um deles pode ter tido efeito.

O comandante Arnold Williams diz que foi quando o homem, que passeava com o cachorro, soltou a coleira do animal.

Agindo em defesa do tutor e tentando protegê-lo o cão começa a latir e caminhar na direção dos policiais.

“Da câmera localizada no corpo do policial o cachorro é mostrado latindo para ele, mostrando agressividade, vindo em direção aos oficiais que neste momento dispararam tiros contra o cachorro”, disse Williams.

Williams disse ainda que os policiais fizeram tudo ao seu alcance para evitar atirar no cachorro. Ele diz que eles passaram 20 minutos suplicando ao homem para se entregar e segurar o cachorro.

“Eles estavam literalmente pedindo para ele amarrar o cachorro nas árvores, para afastar o cachorro. Os policiais não queriam fazer nada com o cachorro”, disse Williams. “Eles não queriam prejudicar o cão, mas somente quando o cão mostrou agressividade foi que eles atiraram”

O tutor do cão foi preso depois que o cachorro foi baleado e morto. Ele foi levado sob custódia por dois mandados de prisão, um de agressão com agravante e outro de violência doméstica.

A polícia de Detroit está investigando o caso, o vídeo postado no Instagram já recebeu mais de 650 mil visualizações.

Irresponsabilidade dos dois lados, tutor e policiais, vitimaram mais um animal indefeso, que alheio aos poderes legais, leis e obrigações humanas apenas quis defender aquele que amava, colocando-se em defesa dele.

O tutor em lugar de proteger o animal, entregando-se aos policiais, usou-o como escudo e os guardas, intimidados pela presença do cão da raça pit bull, alvejaram a pobre criatura diversas vezes, que faleceu em pleno exercício do amor.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorra é golpeada com machado por ladrões ao tentar defender os filhotes

Zena com o ferimento no rosto após a perda dos filhos | Foto: MEN
Zena com o ferimento no rosto após a perda dos filhos | Foto: MEN

Uma cachorra que corajosamente tentou defender seus filhotes de ladrões armados com machados e facões foi atingida violentamente no rosto antes dos criminosos fugirem com seus recém-nascidos.

Os dois homens armados conseguiram entrar no prédio que fica no norte de Manchester, Inglaterra às 9h30 da manhã de sábado, depois de seguirem um homem até a portaria e ao vê entrando no edifício, atacá-lo.

Eles então começaram a procurar no apartamento da vítima, Harpurhey, por objetos de valor para roubar enquanto deixavam o homem no chão, disse a Polícia de Manchester.

Depois de pegar o dinheiro, as chaves e o telefone da vítima, eles encontraram uma ninhada de filhotes de cinco semanas de idade e sua mãe, Zena.

Eles então começaram a pegar os filhotes e enfiá-los em sacolas.

Quando Zena tentou defender seus recém-nascidos, ela foi atingida na cabeça com um machado por um dos homens, causando uma ferida profunda em sua bochecha, antes de fugir da cena.

Zena foi deixada desolada e em estado de choque sem seus filhotes que provavelmente morrerão se ficarem separados dela por muito mais tempo, pois ainda mamam.

A polícia lançou um apelo urgente para encontrar os filhotes e os suspeitos.

Os policiais os descreveram os suspeitos como “negros, magros, que acreditavam estar na faixa dos 20 anos e vestindo roupas escuras com capuzes”.

Foto: MEN
Foto: MEN

Acredita-se que um dos homens tenha cerca de 1,80m de altura e usava uma máscara de camuflagem cinza e preta.

Seu cúmplice era um pouco mais baixo e usava uma máscara preta no rosto.

O detetive-polícia Nick Kershaw, da GMP, disse: “Estamos pedindo urgentemente informações que nos ajudem a localizar os filhotes que foram roubados hoje de manhã”.

Kershaw apela ainda para que população ajuda com informações: “Os cães têm apenas cinco semanas e, sem a mãe, provavelmente não sobreviverão por muito tempo, por isso é importante que qualquer pessoa com informações que possa ajudar, entre em contato com a polícia com urgência”.

“Este foi um roubo incrivelmente insensível, em que os infratores não mostraram absolutamente nenhum respeito pela segurança de qualquer pessoa, humana ou animal, que estivesse presente na ocasião.

“Eles só tinham uma coisa em mente, que era pegar tudo que pudessem. Por favor, ajude-nos a devolver estes filhotes e a reuni-los com sua mãe muito triste, Zena, que ficou arrasada”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorro é esfaqueado durante assalto ao Fórum de Praia Grande (SP)

Um cachorro foi esfaqueado no pescoço por um criminoso durante uma tentativa de assalto ao Fórum de Praia Grande, no litoral de São Paulo. Apesar do ferimento, o animal foi socorrido e passa bem.

Foto: Divulgação/Guarda Civil Municipal

A Guarda Civil Municipal foi acionada e, ao chegar no Fórum, encontrou o criminoso deitado no chão, rendido pelo vigilante do local. As informações, obtidas nesta segunda-feira (1º), são do G1.

De acordo com a guarda civil, o homem pulou o muro do Fórum e os dois cães que vivem no local tentaram espantá-lo. Um deles foi esfaqueado. O criminoso foi encaminhado para a Delegacia Sede do Município.

O drama de Scooby, no entanto, vai além da agressão que sofreu. Isso porque, na última sexta-feira (29), o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que ele e a cadela Tigresa, ambos moradores do Fórum, sejam retirados do local.

Foto: Divulgação/Guarda Civil Municipal

Um dos funcionários do Fórum, que preferiu não ser identificado, afirmou que a decisão chocou a todos. “Eles estão lá há aproximadamente quatro anos. Foi construída guarita, canil, tudo pelos próprios funcionários. Agora vão ter que sair. É uma injustiça, justamente agora que um deles foi esfaqueado”, conta.

A decisão judicial estabeleceu um prazo para a retirada dos cães que termina na próxima sexta-feira (5). O curto período para encontrar um lar para os animais preocupa o funcionário.

“Eles estão lá há tanto tempo e agora têm que sair. A gente pede que eles possam ficar mais tempo até que o outro local seja arrumado”, lamenta.

​Read More
Notícias

Criminosos sequestram três filhotes de pinguins azuis e um deles morre

Imagens de segurança mostram o momento em que três pequenos pinguins azuis foram levados de seu ninho, na Nova Zelândia, na noite de quinta-feira (24).

O Departamento de Conservação do país (DOC) disse que dois homens usaram um pé de cabra para retirar pedras em volta da toca, enquanto uma mulher acendia uma tocha.

As autoridades acreditam que o instrumento também foi usado para prender os filhotes. Um dos bebês morreu durante a ação criminosa e foi deixado para trás, enquanto os outros dois foram enrolados em toalhas e levados em um carro.

O pinguim azul é uma espécie protegida na Nova Zelândia e é o menor do mundo, medindo pouco menos de 25cm de altura e pesando cerca de 1kg, quando adultos.

Caso sejam identificados e condenados, os criminosos podem pegar até dois anos de prisão ou uma multa de NZ £ 52.000. As informações são do Daily Mail.

“Estamos realmente preocupados, pois acreditamos que isso pode não ser um caso isolado”, disse o porta-voz do DOC, Rod Hansen.

“No dia seguinte, outro pinguim azul foi encontrado morto nas proximidades com um ferimento na cabeça.

“Não temos ideia de para onde essas aves estão sendo levadas. Isto é particularmente perturbador, pois é um momento muito vulnerável para estes pequeninos pinguins.

De acordo com o departamento, eles migram de janeiro a março e são animais de hábitos noturnos.

As autoridades locais estão pedindo ajuda da população sobre informações ou filmagens de CCTV próximas ao local do crime.

 

 

 

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Homem realiza investigação independente e resgata cerca de 400 gatos de matadouro

O guardião de um gato que procurava pelo seu companheiro perdido acabou salvando centenas de gatos sequestrados em um matadouro subterrâneo no nordeste da China.

Um total de 375 gatos no matadouro foram descobertos por ele e um grupo de resgate de animais em 1 de dezembro, na cidade portuária de Tianjin.

O gato do homem havia desaparecido duas semanas antes e ele estava convencido de que tinha sido roubado por ladrões de cães e gatos que assassinavam animais domésticos para o comércio ilegal de carne na China.

Quando a China Animal Protection Power (CAPP) entrou nas instalações, eles encontraram os felinos espremidos dentro de 24 pequenas jaulas, muitas deles emaciados e doentes.

Há muito tempo os ativistas suspeitavam que existisse uma operação ilegal de assassinatos em algum lugar da área, mas nunca conseguiram encontrá-la, de acordo com a organização parceira Humane Society International em um comunicado à imprensa.

No local, eles encontraram pilhas de pelos de gato e restos de gatos mortos.

Não há mercado para a carne de gato no norte da China, onde o matadouro foi localizado. Entretanto, ativistas suspeitam que ela as vezes é vendida como carne de carneiro ou coelho em churrasqueiras à beira da estrada, de acordo com o grupo de bem-estar animal.

A maior parte da oferta de carne de gato é vendida em Guangdong e Guangxi, no sul da China.

Um total de 375 gatos no matadouro foram descobertos aprisionados em pequenas gaiolas (Foto: Humane Society International)

Comer carne de gato não é ilegal no país e está em um prato conhecido como sopa de dragão e tigre, que já foi popular na província de Guangdong, mas foi proibido desde 2007.

No entanto, estima-se que quatro milhões de gatos sejam mortos todos os anos no comércio de carnes no país, incluindo animais de companhia roubados e gatos desabrigados, de acordo com Peter Li, especialista em políticas da organização na China.

Um dos membros do CAPP, identificado como Huang, disse que eles negociaram com o departamento de polícia local para confiscar todos os 375 animais.

“Queríamos não apenas salvar esses gatos individualmente, mas ver o matadouro permanentemente fechado, e encorajar as autoridades a intensificar as ações para reprimir todas as operações ilegais de morte de animais em todo o país”, disse ele.

A descoberta foi feita por amantes de animais em Tianjin e pela China Animal Protection Power (Foto: Humane Society International)

“Uma proibição legislativa do comércio é nosso objetivo final, mas não precisamos esperar que isso faça diferença. Nós só precisamos de forças policiais dispostas a agir como esta em Tianjin”, acrescentou.

A operação de assassinato ilegal em Tianjin está agora sob investigação policial e os gatos estão sob os cuidados de ativistas que irão acomodá-los em abrigos e casas em Tianjin e Pequim.

​Read More
Notícias

Mulher sequestra gata com leucemia de residência nos EUA

Em Cleveland, nos Estados Unidos, uma mulher roubou uma gata de uma casa, a atraindo para fora da varanda da residência e fugindo com o animal.

A mulher se aproximou da varanda, atraiu o animal com um pouco de comida e, quando ele se aproximou, ela o pegou com os braços e fugiu, supostamente em uma van.

Câmeras de vigilância flagraram o roubo (Foto: Daily Mail Online)

O momento foi gravado pelas câmeras de segurança. A tutora da gata fez um apelo desesperado à sequestradora para que o animal seja devolvido, alegando que a vida do animal está em risco.

“Ela tem leucemia felina e precisa estar em casa o mais rápido possível”, disse Stephanie Valderin em entrevista ao WGN 9 na última sexta-feira.

Valderin afirma que ela só quer a Storm, sua gata, de volta. Ela admite que a mulher pode ter achado que o animal estava desabrigado.

“Espero que ela veja, ou alguém que a conheça veja isso e diga ‘ei, eles estão realmente sentindo falta do gato, e estão muito doentes por causa disso'”, disse Valderin.

“Eu estou doente, imaginando o que a Storm está passando“.

A gata, chamada Storm, tem leucemia felina e precisa de cuidados (Foto: Daily Mail Online)

Storm, da raça Azul Russo, está com a família há seis anos, segundo Valderin. Ela não estava usando uma coleira ou qualquer forma de identificação quando foi tirada de casa.

​Read More
Golfinhos explorados por militares (Foto: GettyImages/iStock)
Destaques, Notícias

Ucrânia diz que golfinhos explorados por militares morreram após ‘greve de fome’

A Ucrânia tem um programa militar secreto que explora golfinhos para realizar tarefas militares. E, após captura desses animais pela Rússia, um representante ucraniano alegou que os mamíferos teriam morrido após uma ‘greve de fome’ que teriam feito em respeito à Ucrânia. O absurdo gerou repercussão na mídia internacional.

A Ucrânia tem um ‘exército de golfinhos’ no seu centro militar da Crimeia, e os animais são treinados e colocados em situações arriscadas de combate militar.

Golfinhos explorados por militares (Foto: GettyImages/iStock)
Golfinho explorado por militares (Foto: GettyImages/iStock)

Após uma anexação russa da Crimeia em 2014, os animais marinhos foram capturados. A Ucrânia exigiu seu retorno, mas as forças russas se recusaram. Alguns acreditavam que os russos estavam planejando retreinar os golfinhos como soldados russos.

Uma fonte disse à agência de notícias estatal russa RIA Novosti que os engenheiros estão “desenvolvendo novas tecnologias de aquário para novos programas que usem espécies marinhas de forma mais eficiente debaixo d’água”.

Quatro anos depois, parece que pouco veio desses supostos planos russos e a maioria dos golfinhos morreu. Um dos representantes ucranianos na Crimeia, Borys Babin, comentou que os animais morreram “de forma patriótica e nacionalista”, recusando-se a seguir ordens ou comer alimentos fornecidos pelos “invasores russos”, ou seja, os animais teriam morrido em decorrências de uma greve de fome.

Exploração perigosa 

Os golfinhos foram cruelmente treinados para realizar missões marinhas de alta periculosidade, e já foram até obrigados a plantar bombas em navios e atacar mergulhadores com armas amarradas à cabeça.

As forças armadas ucranianas vinham desenvolvendo a unidade secreta baseada em Sevastapol, na Península da Crimeia, desde os anos 1970, informa a Newsweek.

Após a alegação de Borys Babin de que os golfinhos teriam morrido por se recusar serem treinados ou alimentados por russos, o deputado russo Dmitry Belik afirmou que todos os golfinhos de combate que serviram nas forças navais da Ucrânia foram vendidos a entidades comerciais ou morreram de causas naturais.

(Foto: US Navy)

“Não se pode falar sobre qualquer patriotismo ucraniano com relação aos golfinhos de combate porque, sob a Ucrânia, os golfinhos das forças especiais … estavam envolvidos inteiramente em atividades comerciais, e não em operações submarinas”, disse Dmitry em comunicado.

De acordo com o The Guardian, o centro militar que explora golfinhos na Crimeia é apenas um de dois existentes no mundo – o outro local que mantém animais em cativeiro para treinamentos militares cruéis é San Diego, nos EUA.

Nota da redação: a exploração de animais marinhos para fins comerciais, militares ou entretenimento é prática cruel, que aprisiona, maltrata, adoece e coloca em situações de risco inúmeras vidas marinhas, todos os anos e em todos os lugares do mundo. Treinar golfinhos para missões de alta periculosidade, além de aprisioná-los em vida cativa, é atitude desumana, cruel e desnecessária. Toda e qualquer prática de aprisionamento, abuso, maus-tratos e exploração animal deve ser abominada e denunciada.

​Read More
Notícias

‘Ele salvou minha vida’, diz tutor sobre cão que o protegeu de roubo

Um cão evitou que o tutor fosse roubado ao morder o tornozelo do ladrão, em Francisco Alves, no noroeste do Paraná. Campeiro, como é chamado, mordeu o assaltante quando Antenor Moreira de Santana entregava o celular.

Campeiro acompanhou Antenor até a Polícia Militar para registrar o Boletim de Ocorrência (Foto: Agnaldo Moreira de Santana/Arquivo pessoal)

“O cachorro sentiu que eu estava em perigo e mordeu. Ainda bem, ele salvou a minha vida”, conta o pensionista, de 63 anos.

Santana relata que estava sentado no quintal de casa quando o assaltante invadiu o terreno e anunciou o assalto.

“Ele [suspeito] chegou e apontou uma arma para o meu peito. Nisso, o Campeiro estava do meu lado e acho que sentiu o perigo. Quando percebi, o homem estava agachando para se livrar do cachorro”, lembra.

Assim que o animal mordeu o criminoso, o pensionista alertou os vizinhos que logo vieram socorrê-lo.

“Se o Campeiro não tivesse atacado, acho que algo pior teria acontecido comigo. Foi uma vida que Deus me deu de volta”, detalhou Santana.

Após ser mordido, o criminoso fugiu sem levar nada.

“O homem ficou agoniado, acho que doeu a mordida”, diz o pensionista.

Além de defender o tutor, o cachorro também acompanhou Santana até o destacamento da Polícia Militar para a registrar o Boletim de Ocorrência.

“Essa foi a primeira vez que o Campeiro atacou alguém. Ele deve ter percebido que algo estava errado e mordeu. É um cachorro companheiro”, pontuou.

A PM informou que o suspeito não foi localizado.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Cães são mortos por envenenamento durante roubo à residência

Dois cães foram covardemente envenenados por criminosos durante um roubo a uma residência localizada no setor industrial de Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul.

Cachorros foram mortos por envenenamento (Foto: Foto: Celso Daniel / Expressão MS)

Ao envenenar os cães, a intenção dos assaltantes armados – que renderam a família e levaram joias, dinheiro, objetos de valor e um veículo -, era de facilitar o acesso à casa.

O veneno tirou a vida dos dois cachorros, que morreram no local. Os criminosos fugiram e, apesar de terem batido o carro durante a fuga, não foram localizados pela polícia.

​Read More
Notícias

Criminosos roubam carro de pet shop com cães dentro no RJ

Um carro de uma pet shop foi roubado por criminosos, com dois cães, da raça poodle, ainda dentro da caçamba, nesta terça-feira (18), na Zona Norte do Rio de Janeiro.

O crime ocorreu quando o motorista do veículo tinha acabado de pegar um dos cães, em Vicente de Carvalho.

Pet shop que sofreu com o roubo do carro
Carro de pet shop foi levado pelos criminosos com cães dentro (Foto: Reprodução / Google)

Lucas Martins, sócio da Roxo Por Pet, localizada na Vila da Penha, conta que os bandidos assaltando um outro veículo na mesma rua onde o carro da pet shop estava. O motorista que levava os cães tentou dar ré para fugir, mas foi parado e abordado pelos criminosos.

“O meu motorista foi dar ré, mas tinha um carro atrás. Aí um dos assaltantes foi em direção ao carro e mandou ele sair. Eles levaram o carro com tudo dentro. É uma infelicidade. Estamos fazendo tudo ao nosso alcance para achar os cachorros, é nossa prioridade. É muita violência”, conta Lucas.

A poodle Kaylanne, de 14 anos de idade, foi uma das cadelas sequestradas. Ela é a companheira de Gloria Pereira, de 67 anos, e tomava banhos semanais na pet shop. A família afirma estar inconsolável com a situação e indignada com ao nível de violência na cidade.

Cães foram levados durante roubo de carro de pet shop
A poodle Kaylanne foi levado junto com o carro durante a ação criminosa (Foto: Arquivo Pessoal)

“Nem os cachorros estão escapando. Os assaltantes não costumam ficar com o veículo por muito tempo, ou vão liberar os cães em algum lugar, ou então não sei. Estamos colocando fotos dela nas redes sociais. A Kaylanne é um membro da família, muito querida. Muita gente abandona animal, e estamos superpreocupados”, conta um membro da família, que preferiu não se identificar.

Ainda de acordo com ele, o local onde aconteceu o roubo é muito perigoso e os assaltos são frequentes. “Não foi a primeira e nem será a última vez. Até achar uma pet legal, que busque em casa, que cuide com carinho do cachorro, foi tão difícil. É chato demais, mas é o Rio de Janeiro”, lamenta.

Os donos da pet shops registraram o caso na Delegacia de Polícia Civil em Vicente de Carvalho.

 

 

 

​Read More
Notícias

Dois cavalos e um asno são sequestrados de CCZ de Bauru (SP)

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

CCZ é invadido no interior de São Paulo | Foto: Edson Hatakeyama

Dois cavalos e um asno fêmea foram levados por criminosos que invadiram a sede do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) localizado no bairro Jardim Bom Samaritano, em Bauru, interior de SP. Segundos informações relatadas no boletim de ocorrência realizado por responsáveis do órgão municipal, os animais foram resgatados das ruas entre os dias 10 e 13 de abril e foram sequestrados na segunda-feira (17).

Quem tiver informações sobre o paradeiro dos animais, entre em contato com a Polícia Militar do município.

​Read More