Notícias

Documentário sobre veganismo e atletismo apresenta a vida da corredora Fiona Oakes

O novo documentário “Running For Good” foi lançado recentemente, acompanha a corredora vegana Fiona Oakes.

A trama mostra a tentativa da veterana, que correu mais de 50 maratonas, de não só estabelecer um novo recorde global em corridas de endurance, mas também de competir na corrida mais difícil da Terra: o deserto do Saara.

O filme teve a apresentação do consagrado atleta vegano Rich Roll. Ele afirmou que o trabalho foi uma “honra e prazer”. Roll descreveu o filme como “um retrato da grande e pouco apreciada atleta e ativista Fiona Oakes”.

O filme foi dirigido por Keegan Kuhn, mais conhecido por seu trabalho co-dirigindo “Cowspiracy” e “What the Health“.

Os atletas veganos Rich Roll, Fiona Oakes e o diretor Keegan Kuhn (Foto: Plant Based News)

De acordo com Kuhn: “Oakes tem praticamente toda a raça do mundo, e ela faz isso para promover o veganismo e mostrar a você que uma dieta vegana não impede que você faça nada”.

“Muitos atletas pensam que é preciso comer produtos de origem animal para continuar com seus esportes. Essas pessoas vão se inspirar com o filme e perceber que você pode fazer qualquer coisa em uma dieta baseada em vegetais – pode até beneficiar seu atletismo”.

Conhecendo a atleta

Oakes foi destaque no Top 100 Veganos Mais Influentes da PBN.

De acordo com os Grandes Atletas Veganos, a atleta trabalha como bombeira voluntária. “Esse é um trabalho que significa que ela está frequentemente de plantão e precisa estar pronta para reagir rapidamente”, eles reiteram.

A atleta também administra um santuário quase sozinha, onde cuida de 400 animais, incluindo cavalos, porcos, ovelhas e cachorros. Ela arrecada fundos para os animais, gastando aproximadamente 26 mil reais com alimentação e cuidados.

Dias de trabalho típicos começam antes do amanhecer e terminam por volta das 8 da noite em seu santuário, na cidade de Essex.

Fiona Oakes é ativista, maratonista e atleta vegana (Foto: Reprodução)

Sobre a estréia, Oakes disse ao site Plant Based News que gostou muito da produção de Keegan e foi uma honra participar da produção. Ela acredita que o diretor um impacto em trazer os horrores e consequências da agricultura animal para o público em geral.

“Eu nunca realmente penso, ou vejo, o que eu consegui como merecedor de atenção, então ser o foco de tanto é bastante difícil de aceitar”, ela confessa. “Foi um privilégio estar entre um público tão incrível e com ideias afins, todos tão positivos e receptivos em relação ao que estou tentando alcançar”.

“Usar minha corrida como ativismo para a promoção positiva e proativa de tudo o que acredito, enquanto os animais do Santuário sempre permanecem centro do meu mundo e meu foco, inspiração e motivação para prosseguir e alcançar mais. Tudo o que eu posso dizer é obrigada”.

 

​Read More