Notícias

Moradores denunciam maus-tratos a animais em Ribeirão Pires (SP)

Divulgação
Divulgação

No início desta semana, uma munícipe denunciou, por meio das redes sociais, uma moradora do Jardim da Paz, em Ribeirão Pires, que teria aprisionado dezenas de cães em sua casa; uma chácara sem estrutura para abrigar os animais.

A equipe de reportagem esteve no local e averiguou que os fatos procedem. Mais de vinte cães, incluindo um Pit Bull, são mantidos em um espaço de pouco mais três metros quadrados. Há sinais de violência, que podem ter sido causadas por brigas entre eles. Outros seis cachorros estão presos em um quarto escuro, trancados. Estes, apresentavam sinais de serem mais violentos que os demais.

No local, um senhor visivelmente debilitado, utilizando uma bolsa de colostomia, cego de um olho e dificuldades para andar, recebeu o jornalista e comentou que “está lá para fazer uma espécie de canil”.

“Eu moro aqui. A proprietária da casa me deixa ficar e eu vou fazendo os trabalhos para ela. Aqui não tem nada disso (cães sendo maltratados). Eles estão todos juntos, mas é só até eu terminar de construir aqui (o canil)”, disse o senhor que estava no imóvel.

Questionado sobre a autorização para a construção no local, o homem disse que, a única (autorização) que ele tem, é a da proprietária do terreno. Ao lado, uma nascente estava sendo alvo dos dejetos e detritos da casa.

“Nós sentimos um cheiro insuportável aqui. Todos os dias somos obrigados a ouvir os cães brigando, gritando de dor. Ainda tem a nascente que está sendo contaminada por essa obra e pelas fezes e urinas dos animais. Eles deixam o esgoto deles cair na nascente. Isso é crime”, contou Rafaela, uma das vizinhas que atenderam a reportagem do Diário.

Rafaela também conta que, há poucos dias, sua mãe começou ouviu os latidos dos cães e resolveu intervir. “Dois policiais militares que passavam pelo local disseram que não poderiam entrar na propriedade, mas ai minha mãe entrou e ela mesma soltou os cães. Ela disse que tinha sangue, que estavam todos machucados. Parecia que estavam comendo uns aos outros”.

A reportagem buscou informações a respeito das penalidades em relação a maus-tratos a animais. Estes abusos podem ser denunciados nos órgãos competentes de cada cidade, no caso de Ribeirão Pires, o Centro de Zoonoses é o mais indicado. A denúncia é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988.

De acordo com a Lei, a pena pode resultar em três meses a um ano de detenção, além de multa, que terá valores avaliados de acordo com a gravidade das ações.

É importante lembrar que cada município tem legislação diferente, portanto caso esta não contemple o tema maus-tratos pode utilizar a Lei Estadual ou ainda recorrer a Lei Federal.

Divulgação
Divulgação

Fonte: Diário de Ribeirão Pires

​Read More
Você é o Repórter

Cão que passou a vida acorrentado, busca por uma vida melhor em Ribeirão Pires (SP)

Fausto Vigino
fausto.vigino@uol.com.br

O cão Thor é um mestiço de pit bull que passou 7 anos de sua vida acorrentado no fundo de uma casa em Ribeirão Pires (SP). O cão só conheceu a liberdade para poder brincar, correr e pular, quando era filhote. A “família” de Thor não o quer mais e também não tem condições de cuidar do animal corretamente. E como se a situação do pobre cachorro já não fosse triste, a família está para se mudar e não pretendem levá-lo. Agora, Thor precisa de ajuda para encontrar um novo lar, se não irá para a rua.

Thor viveu triste, só conheceu o amor e cuidados quando era filhote. Não é castrado e nem foi vacinado, mas uma protetora que tem buscado ajudar a melhorar a vida do animal, se dispôs a conseguir castração e as vicinas que ele irá precisar. Mas antes, o cão precisa ser adotado. A protetora também o entrega na casa do adotante. Caso alguém tenha interesse em adotá-lo, e proporcionar uma vida mais digna e longe de uma corrente para o cão, entre em contato.

05
Divulgação
Divulgação
Divulgação

Contato: Cleide Silva
(11) 95404-4006
Facebook

​Read More
Notícias

Mulher invade CCZ de Ribeirão Pires (SP) e causa mortes de animais

04
Divulgação

O jornal Diário de Ribeirão Pires (SP) recebeu uma ligação anônima e em seguida inúmeras fotos de uma invasão que aconteceu no Canil Municipal na noite da última segunda-feira, 26. A informação foi confirmada por outras fontes próximas ao setor, que foram informadas do ocorrido pelo caseiro do Canil.

De acordo com essas informações, a invasão aconteceu na madrugada de segunda para terça-feira, e teria tido início pelos fundos da propriedade, onde um dos portões fora arrombado. Após conseguir entrar, os responsáveis começaram abrir os portões das baias onde ficavam os cães. “Quando chegamos no local, havia bastante sangue, quatro animais mortos e percebemos que seis haviam fugido”, comentou a fonte que não quis ser identificada. No total foram dez baias arrombadas, segundo as informações.

Ainda segundo as fontes do Diário RP, os culpados pela invasão só não foram além das baias dos fundos do terreno, pela proximidade da residência do caseiro.

“Eles usaram pedras para arrombar algumas fechaduras, e por se tratar de material metálico, o barulho deve ter assustado essas pessoas que não foram além dessas dez baias”, contou o informante.

Ao liberar os animais, que eram mantidos separados de acordo com a agressividade e outros padrões veterinários, uma briga generalizada aconteceu, gerando a morte de pelo menos 4 animais. Outros 5 estão desaparecidos.

Havia informações de que uma vizinha, com histórico de ter causado outros problemas para o Canil, seria a responsável por ter invadido e libertado os animais. Em sua página no Facebook, ela confessou que invadiu o local, soltou os cães e disse que “agora estão correndo felizes por todo canto”. Intitulada como “De Paula Luzia” em seu perfil, ela reclamou sobre problemas causados por obras no Canil, além do barulho, das más condições em que os animais estavam e disse “aguardar ser presa pela polícia por suas ações”. Luzia já teria sido presa por ação semelhante.

Luzia ainda menciona em seus comentários que ela entrou no Canil sem arrombar nada, pois o lugar já estava com os portões arrebentados e que os responsáveis pelo local haviam deixado os animais soltos e brigando.

“Eles deixaram um monte de cachorros soltos e brigando, se matando e uns presos nas baias de cavalos. Eu entrei lá porque o portão é quebrado, isso por que foi feito agora”, enfatizou a responsável por soltar os animais.

Segundo informações recebidas, a acusada será ouvida nesta quarta-feira, dia 28, e após seu depoimento, a acusada será indiciada por depredação do patrimônio Público e maus-tratos a animais.

Fonte: Diário de Ribeirão Pires

​Read More
Notícias

Lei que pune agressores de animais é aprovada em Ribeirão Pires (SP)

20
Divulgação

Quem agredir animais em Ribeirão Pires (SP), além de pagar multa, ficará proibido de ter qualquer outro animal doméstico. A Lei foi aprovada por unanimidade pela Câmara dos Vereadores da cidade, e agora, deve ser sancionada pelo Prefeito Saulo Benevides.

Autor da proposta, Gabriel Roncon, explicou a importância da medida para a cidade. “Nós temos que proteger os animais. Criei este projeto justamente para que os casos de agressão aos bichinhos não fiquem impunes em Ribeirão Pires. Quem maltrata, na minha opinião, não pode mais ter sob seu cuidado, mais nenhum outro tipo de animal, seja gato, cachorro ou qualquer outro”, explicou o vereador.

Fonte: Diário de Ribeirão Pires

​Read More
Notícias

Festival em prol de animais carentes acontece este final de semana, em Ribeirão Pires (SP)

14
Divulgação

No próximo final de semana, a Vila do Doce, localizada na Praça Central de Ribeirão pires, centro da cidade, irá receber a “1º FESTCÃO de Ribeirão Pires”, evento que reunirá diversas atividades com fins beneficentes que serão revertidos em prol da proteção dos animais.

O festival que reunirá atrações como, feira de adoção, barracas, artesanato, gastronomia e apresentações musicais de artistas locais acontece no próximo sábado (18) e no domingo (19), das 13h às 22h, na Praça Central, próximo ao palco. Toda a renda arrecadada será revertida ao resgate de animais em situação de abandono e tratamentos veterinários.

Fonte: Diário de Ribeirão Pires

​Read More
Notícias

Ribeirão Pires (SP) realiza terceira campanha de castração de cães e gatos neste final de semana

13
Divulgação

Nos dias 5 e 6 de março (sábado e domingo), a Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, através do Centro de Controle de Zoonoses realizará nas dependências do CCZ mais uma etapa da campanha de castração de cães e gatos, cujo objetivo principal é o controle populacional.

Até o presente momento, já foram realizadas com sucesso duas etapas da campanha de castração, que ocorreram nos dias 16 de janeiro e 13 de fevereiro, atendendo 210 animais. Destes, 95 são gatos e 115 cães.

O objetivo da castração é evitar infecção uterina, câncer de mama, gravidez psicológica e suas consequências, além do cio, para as fêmeas. Já para os machos, a castração evita os tumores nos testículos, minimiza demarcação territorial e minimiza a agressividade devido à excitação sexual.

“Cada um dos envolvidos neste projeto, com o apoio da população, faz com que os animais tenham a devida atenção e os cuidados necessários para uma boa qualidade de vida”, reitera o prefeito Saulo Benevides.

A Secretaria de Saúde e Higiene informa que a meta da campanha é realizar a castração de 2 mil animais ao longo de 2016. Segundo a veterinária responsável pelo Centro de Controle de Zoonoses, Eliana Maciel, há poucas vagas a serem preenchidas, mas é necessário fazer o cadastro no CCZ na segunda a sexta-feira, das 8 às 11h e das 13 às 16h, levando cópia de um comprovante de endereço. Para outras informações: (11) 4824-3748.

Fonte: ABC do ABC

​Read More
Notícias

Campanha de castração gratuita em Ribeirão Pires (SP) foi um sucesso

castracao-ribeirao-2016_e4016a24
Divulgação

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires através da Secretaria de Saúde e Higiene por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) iniciou a Campanha de Castração deste ano no dia 16 deste mês, já com mais de 150 cães cadastrados na fila de espera para receber o serviço de Castração e identificação de animais gratuita.

Mais de 200 animais entre cães e gatos foram atendidos pela equipe somente nos dois dias de castração que aconteceram até o momento. De acordo com a médica veterinária do CCZ, Dra Eliana Maciel, o objetivo da ação é controlar a superpopulação de animais, dando prioridade aos animais em situação de abandono em vias públicas que merecem maior atenção, recebendo o exercício de responsáveis legais para o tratamento e pós-operatório dos animais.

O secretário de Saúde e Higiene, Gerson Constantino reitera aos munícipes que ainda nestes próximos meses, estará disponível o serviço de “Castra móvel”, um veículo específico que passará pelos bairros da Estância realizando cirurgias nos animais. “É mais uma forma para diminuir a quantidade de cães abandonados e reforçar a posse responsável dos animais, que merecem cuidados e carinho”, afirma o secretário.

A Secretaria de Saúde e Higiene informa que para a castração é necessário o cadastro de animais até que se atinja um total de 2 mil cães sendo em média o total de 100 animais ao dia. Locais e datas para os próximos dias de castração e castra móvel serão disponibilizados em breve. O cadastro pode ser realizado no próprio CCZ através do telefone (11) 4824-3748.

Fonte: ABC do ABC

​Read More
Notícias

Envenenamento de animais preocupa moradores em Ribeirão Pires (SP)

Divulgação
Divulgação

Moradores do Jardim Alvorada, bairro localizado na região central de Ribeirão Pires, estão em estado de alerta. De alguns meses pra cá, diversos gatos foram encontrados mortos por envenenamento pelo bairro.

Na última semana, dois animais foram encontrados nas redondezas da Rua Rio Grande da Serra e Rua Alemanha. Segundo informações, eles estavam agonizando desde as 6 horas da manhã, mas só com a chegada de nossa equipe, a emergência foi chamada.

Em contato com a prefeitura da cidade, a Defesa Civil chegou em pouquíssimo tempo e resgatou os dois animais, que foram levados ao Clube dos Vira Latas para receber socorro.

Billy, um dos gatos, é cuidado por Grazielle, 22, uma garota que, mesmo com deficiência de locomoção, saiu em busca de seu companheiro ao ouvir uma conversa de sua mãe e desconfiar que seu animal estava em perigo. Ao se deparar com a situação do Gato, a jovem caiu aos prantos. “Minha irmã é especial, se ela fica um dia longe desse gato ela já não fica bem.”, afirmou Cleiton.

Nas últimas semanas, pelo menos 6 gatos foram envenenados nas redondezas, mas muitas vezes o Boletim de Ocorrência não é registrado, o que dificulta o trabalho da polícia e faz com que ações como essa continuem acontecendo.

O chumbinho ou veneno 1080 é um dos venenos mais conhecidos pelo público, à base de estricnina. Muito utilizado no combate aos ratos, o Monofluoracetato de sódio é considerado o mais perigoso do mundo porque não tem cor, cheiro ou sabor; é altamente solúvel em água e facilmente absorvido pela pele. Não há nenhum antídoto conhecido e uma colher de chá do veneno pode matar até 100 pessoas adultas.

O chumbinho não mata apenas o animal envenenado, mas também os outros que estiverem dentro da sua cadeia alimentar. No Brasil, são registradas cerca de 200 mortes de crianças causadas pelo chumbinho por ano.

Vale ressaltar que dar veneno para animais é crime federal previsto na lei de Crimes Ambientais (9605/98), e pune os infratores com prisão de 3 meses até um ano, além de multa. Além disso, a compra e venda de chumbinho também é crime, já que é proibido pela Agência nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

A venda do produto é classificada como crime contra a saúde pública e está prevista no artigo 273 do Código Penal Brasileiro, que prevê ao infrator pena de 10 a 15 anos de prisão, além de multa.

Além disso, não resgatar animal agonizando também é considerado crime pela lei de Crimes Ambientais. Um Boletim de Ocorrência foi registrado sobre o último envenenamento e a polícia investiga o caso.

Fonte: Diário de Ribeirão Pires

​Read More
Notícias

Prefeito de Ribeirão Pires (SP) quer retirar terreno doado a protetores de animais

Saulo quer o terreno de volta (foto: Rafael Ventura / DiárioRP).
Saulo quer o terreno de volta (foto: Rafael Ventura / DiárioRP).

O Prefeito de Ribeirão Pires, Saulo Benevides (PMDB), está tentando reverter uma lei criada em 2013. A lei concede o uso de uma propriedade da prefeitura para a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) Ajuda Animal, entidade que protege animais em situação de risco e abandono.

As negociações para a doação do terreno são antigas. Desde o governo do antigo prefeito Clóvis Volpi, a OSCIP conversa com a Prefeitura:

“O Clóvis não pôde nos doar porque estava em ano eleitoral, mas o Saulo nos procurou e disse que, se fosse eleito, nos doaria”,  disse Maria Cecília, dirigente da entidade.

Após cerca de quarto meses atuando, o atual Prefeito, Saulo Benevides, enviou um projeto de lei para a Câmara Municipal, em que cederia a propriedade por dez anos para a entidade.

Após a aprovação do projeto, diversos voluntários se mobilizaram para ajudar na criação e planejamento, entre eles, professores de arquitetura de uma universidade da região, que criaram todo o projeto de construção.

Agora, Benevides voltou atrás e, tenta, junto à Câmara Municipal, aprovar uma nova lei em que retira os direitos de posse sobre a terra que foi doada para a Ajuda Animal:

“Dizem que é por causa dos vizinhos, mas só tem um vizinho ali perto e é uma empresa, que também tem vários animais. Estranho…”, disse a protetora, que foi além:

“Se tem vizinho reclamando, por que não falaram isso em 2013? Esperaram todo o projeto ficar pronto para, só agora, fazerem isso”, concluiu.

Ainda segundo a dirigente, por conta do alto número de animais nas dependências da entidade, o Município também chegou a assinar com a OSCIP um acordo, junto ao Ministério Público, em que a Prefeitura se comprometeu a realizar feiras quinzenais para a adoção, além da castração mensal de, pelo menos, 40 animais. O acordo nunca foi cumprido.

O projeto de lei que revoga a concessão do terreno já se encontra na Câmara Municipal, mas, segundo a Presidência da Casa, ainda não tem data para ser votado. Caso não seja votado na próxima semana, ficará para depois das férias dos parlamentares.

A Prefeitura de Ribeirão Pires não se manifestou sobre o assunto. Desde o dia 12, aguardamos um posicionamento sobre nossos questionamentos, mas até agora não obtivemos resposta.

Fonte: Diário de Ribeirão Pires

​Read More
Você é o Repórter

Abrigo com 200 animais precisa de doação de ração em Ribeirão Pires (SP)

Claudine Grotti
missdoll6@gmail.com

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O abrigo da protetora Ana Matenaur mantém atualmente 200 animais, todos resgados das ruas ou abandonados em sua porta, em Ribeirão Pires, SP. A situação dos animais é de penúria, pois o abrigo sobrevive de doações e atualmente a única coisa que os animais tem pra comer é pouca ração com restos de alimentos.

A protetora Ana é uma pessoa muito carente, não possui telefone, nem computador, precisa da ajuda de outras protetoras para divulgar a situação dos animais. O abrigo precisa atualmente de muita ração, materiais de limpeza, portões/grades para isolar os cães e roupas, sapatos, eletronicos, etc, usados para vender em brechó.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Se todos ajudarem um pouco esses animais podem viver dignamente até encontrarem novos lares.

Contato para doações: Arlete (voluntária), tel: (11) 97587 1355

​Read More
Notícias

Morador reclama de negligência em atendimento à animal silvestre em Ribeirão Pires (SP)

Coruja encontrada ferida por moradores. (Foto: Folha Ribeirão Pires)
Coruja encontrada ferida por moradores. (Foto: Folha Ribeirão Pires)

Cidade coberta por mananciais e premiada com o Selo Verde e Azul por práticas ambientais, Ribeirão Pires (SP) é um município que tem uma fauna peculiar, quando comparada com o resto do Grande ABC. Mas, será que a sociedade da Estância sabe cuidar de seus animais silvestres?

Não é difícil moradores da cidade encontrarem esses animais em diferentes pontos. Em regiões com mais mata virgem, como Ouro Fino e IV Divisão, é frequente avistar tucanos, por exemplo. Na Secretaria de Promoção Social, que fica próxima a região central, agentes fotografaram dois macacos pela manhã, muito próximos das pessoas que trabalhavam ali. A questão é quando depara-se com um animal deste em situação de risco.

Um exemplo desse problema é o que aconteceu com uma coruja na Vila Nova Suíssa recentemente. Wesley Praxedes, morador da rua Boa Esperança, encontrou a ave ferida em frente a residência. “Uma vizinha me chamou e eu fui socorrer a ave. Ela estava com a asa quebrada. Coloquei ela sob o teto de um automóvel, para que os cachorros da rua não a atacassem e fui buscar ajuda”, lembra o morador. Sem conhecimento de onde buscar um serviço de atendimento para este caso, o primeiro chamado foi para o Corpo de Bombeiros. “Liguei no Bombeiros e eles disseram que não podiam ajudar. Aí, liguei na Polícia Militar, que também disse não ser a responsável e na Defesa Civil. Fui tentando até me dizerem que precisava aguardar até segunda para entrar em contato com a Zoonoses”, afirma Praxedes.

Animais silvestres frequentemente são vistos por moradores da cidade. Fonte: Folha de Ribeirão Pires
Animais silvestres frequentemente são vistos por moradores da cidade (Foto: Folha de Ribeirão Pires)

Ferida, a coruja não suportou os ferimentos e morreu ainda no domingo. O morador não aceita o tratamento que recebeu das autoridades. “Eu acho que é um descaso. É um animal indefeso. Eu tentei ajudar de alguma forma, mas infelizmente ninguém quis colaborar com isso. Eu acho um descaso e fiquei totalmente desapontado”, reclama o morador.

Consultada pela reportagem, a Prefeitura de Ribeirão Pires afirma que a orientação nestes casos é que o morador entre em contato com a Guarda Ambiental, que faz parte da Guarda Civil Municipal, pelo telefone 4825-2318. A Administração da Estância também recomenda que o morador acione a Polícia Militar, pelo 190, que aciona a Polícia Ambiental.

Associação Parlamentar em Defesa dos Animais

Os representantes do legislativo Hércules Giarola (PR- Ribeirão Pires), Wagner Rubinelli (PT- Mauá) e Roberto Rautenberg (PTB- Santo André) se uniram para criar a Associação Parlamentar em Defesa dos Animais do ABCDMR. A Organização tem como objetivo criar legislações nas sete cidades e junto com os Executivos garantir a proteção dos bichos.  “A Associação terá um parlamentar por município, indicado pelo chefe do Executivo municipal”, declarou o vereador da Estância Hércules Giarola.

O grupo de parlamentares trabalhará como porta voz das ONGs de proteção aos animais junto aos Executivos de cada cidade para facilitar a comunicação.  “A Associação irá apresentar os projetos ao Executivo, para esses mostrarem os mesmos aos legislativos. Então vai ficar muito mais fácil e nós teremos um caminho mais aberto”, afirmou Giarola.

Na última sexta-feira, dia 7, os três criadores da Organização estiveram em São Caetano para conversar com o prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), o vereador do PR de Ribeirão Pires, Hércules Giarolla declarou em uma rede social que “o encontro foi muito proveitoso, no qual discutimos uma gama de trabalhos que serão efetuados para criação do estatuto da frente parlamentar em questão”.

De início a Associação irá apresentar aos Executivos um pacote com quatro projetos: um castra móvel que circulará pelas sete cidades, a criação de um Conselho Municipal de Defesa Animal e de um cadastro animal e por último, que esses animais sejam chipados.

Fonte:  Folha Ribeirão Pires

​Read More
Você é o Repórter

Cão muito debilitado abandonado em frente a abrigo precisa de ajuda, em Ribeirão Pires (SP)

Marielle Motta
marielle_motta@yahoo.com.br

Foto: Divulgação

Nossos cães estavam latindo desesperados e fomos ver o que estava acontecendo. Mais um cão abandonado, ferido e amarrado em nosso portão. Um idoso, cego e sem dentes na frente, estava deitado em nossa porta, com profundo olhar de desolação e abandono. Uma tristeza sem descrição.

Parte de sua face está consumida por uma enorme bicheira. Está escuro, limpamos o que conseguimos, demos um capstar, um comprimido de Cefalexina, mas ele precisa passar por um veterinário, pois não sabemos a gravidade da lesão.

Não estávamos prevendo mais um cão doente em nosso abrigo, e precisamos de auxilio financeiro para este tratamento.

Quem pode nos auxiliar?

Como ajudar:

Bradesco 237

Agência 0301

Conta 144100-0

​Read More