Notícias

Macacos são explorados para fazer a segurança de eventos esportivos

(da Redação)

Na Índia, a organização dos jogos da Comunidade Britânica está explorando vários macacos da espécie langur para patrulhar os locais que sediam os eventos esportivos.

Os animais circulam presos a mãos humanas, conduzidos com uma corda amarrada em seu pescoço, e são obrigados a viver de forma completamente alheia à sua natureza.

Os macacos são presos por cordas espessas (Imagem: Reprodução/BBC Brasil)

O objetivo perverso é assustar e afastar espécies menores e selvagens, como o resus, que poderiam “atrapalhar o bom andamento dos jogos”.

Os animais são fornecidos por criadores, que retiram esses seres da natureza e os treinam para que possam ser vendidos e explorados para fins humanos.

Com informações do UOL Bichos

Nota da Redação: A humanidade sempre se supera quando o assunto é encontrar uma justificativa para subjugar e explorar os animais não humanos ou outros seres mais vulneráveis. Não é direito de ninguém interferir na vida de outros seres, muito menos de usar seus corpos e violar os seus direitos fundamentais a serviço dos interesses perversos humanos. Escravizar é algo inadmissível, lamentável, digno de um protesto pacífico mundial.

​Read More