Notícias

Dia da Educação: data reforça necessidade de conscientização sobre direitos animais

O Dia da Educação, celebrado em 28 de abril, foi criado para lembrar da importância da educação para a construção de valores essenciais para a sociedade. Dentre esses valores, estão os direitos animais, que devem ser vistos como questão primordial a ser debatida para a garantia de um mundo mais justo e ético.

Foto: Pixabay

A conscientização sobre os direitos animais é uma forma de mudar a maneira como os animais são vistos pela sociedade, combater casos de maus-tratos e reforçar a premissa de que todo ser vivo deve ter resguardados os direitos invioláveis à vida e à integridade física.

Na sociedade atual, números alarmantes de negligência, abuso e abandono de animais domésticos são registrados. E se esses animais, que são amparados pela lei, sofrem tanto, o que dizer daqueles que não tem respaldo algum na legislação? Bois, porcos, vacas, pintinhos, galinhas, peixes, e tantos outros são diariamente explorados, torturados e mortos. Segundo dados do IBGE, um boi, um porco e 180 frangos são assassinados por segundo no Brasil para atender ao paladar humano.

Para mudar esse cenário, a educação é o caminho. Somente através dela é possível mudar o tratamento dado pelas pessoas aos animais, mostrando a elas que vidas não devem ser hierarquizadas entre de maior e de menor valor e que qualquer animal, independentemente da espécie, merece respeito.

É necessário lembrar também que a construção de uma sociedade que protege todos os animais é benéfica não só para eles, mas também para os próprios seres humanos. Isso porque a defesa de valores como a empatia e a compaixão contribuem para a evolução social, tornando o convívio humano mais saudável e criando um mundo mais compassivo.

​Read More
Notícias

CCZ de Palmas (TO) oferece serviço de castração gratuita

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Com uma média entre 86 a 150 agendamentos por mês para cirurgias, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Palmas realiza o serviço de castração de cães e gatos gratuitamente na Capital. Entretanto, de acordo com a diretora de Vigilância em Saúde, Renata Peres, mesmo com os agendamentos, as pessoas deixam de levar seus animais para serem esterilizados, o que acaba prejudicando os trabalhos do CCZ.

A esterilização é de suma importância para fins de controle populacional e minimização indireta de doenças zoonóticas, comportamentais, metabólicas, dentre outras. Nos últimos meses, aproximadamente 30% dos tutores que agendaram as cirurgias, não compareceram e não avisaram, antecipadamente, a desistência.

Os procedimentos de agendamento para castrações de cães e gatos são realizados uma vez ao mês, geralmente na última semana de cada mês para as cirurgias do mês seguinte. As datas são pré-definidas, entretanto, podem sofrer alterações, como ocorreu em setembro. “O próximo agendamento está previsto para ocorrer no dia 29 de outubro no anfiteatro do CCZ”, lembrou Renata.

O número de vagas disponibilizadas para as cirurgias/mês são limitadas entre 86 e 150, podendo oscilar conforme as atividades do órgão e a quantidade de dias úteis no mês. Vale ressaltar que a cirurgia é gratuita, o que faz com que a demanda seja muito maior que a oferta. “Dessa forma é respeitada a ordem de chegada do usuário para que seja garantido o procedimento cirúrgico”, garantiu a diretora.

Procedimentos

O CCZ abre às 8 horas, entretanto, o preenchimento das fichas para castração ocorre às 14 horas da data do agendamento, sendo que meia hora antes, do dia do agendamento, são repassadas as informações pertinentes às cirurgias aos presentes e, em seguida, as senhas são distribuídas. As senhas não são distribuídas antes das 13h30.

Renata explicou que no dia do agendamento, um servidor do CCZ acompanha esse processo a fim de orientar os usuários sobre o serviço e manter a ordem dos que pleiteiam as vagas para as castrações. A partir do momento em que se tem um número de pessoas aguardando, no anfiteatro do CCZ, igual ao número de vagas disponibilizadas, então, é solicitado aos demais cidadãos que chegarem, para assinarem uma lista de espera/excedentes. “Desse modo, os que estiverem como excedentes não ficam aguardando sem ter expectativa sólida de agendar a castração de seu animal doméstico”, disse ela.

A lista de espera é utilizada para entrar em contato com o usuário nos casos em que os procedimentos agendados forem cancelados pelos tutores dos animais ou em casos que surgirem novas vagas. Importante lembrar que esta lista é válida somente para o mês de referência.

Segundo ela, após às 14 horas é priorizado o atendimento a idosos, gestantes e portadores de necessidades especiais, encaminhando-os a um atendente distinto;

Há limitações, dentro do mês, nas quantidades de agendamentos dos procedimentos cirúrgicos por pessoa, sendo uma fêmea por cidadão e três animais do sexo masculino por pessoa.

As cirurgias são disponibilizadas para qualquer cidadão que tenha maioridade civil e seja morador de Palmas.

Importante saber:

– o procedimento deve ser realizado em animais após os seis meses de vida;

– o animal deve estar saudável e em bom estado corpóreo (não obesos e não caquéticos);

– as fêmeas não podem estar prenhes, amamentando ou no cio;

– O animal deve estar em jejum de água e comida desde as 18 horas do dia anterior à castração.

– é necessário nome, endereço do proprietário, além dos dados do animal.

Fonte: Surgiu

​Read More
Videos, Videos [Destaque]

Dez minutos de pura consciência e lucidez

Philip Wollen, filantropo, ex vice-presidente do Citibank, em 10 minutos faz um apelo emocionante pelos animais, pedindo às pessoas que deixem de se alimentar deles. Em Melbourne, Austrália – Durante debate no St James Ethics Centre and the Wheeler Centre.

​Read More