Destaques, Notícias

Garoto deixa cão em abrigo para protegê-lo do pai e o animal recebe 300 pedidos de adoção

“Minha mãe e eu decidimos deixar meu cachorro nas mãos de vocês, escondendo-o do meu pai, porque ele maltrata e chuta ele”, dizia o bilhete deixado junto com o cachorro na porta do abrigo


Refugio Xollin/Facebook

Recentemente, um filhote de pit bull foi deixado do lado de fora de um abrigo de resgate animal, no estado de Michoacan, no México, juntamente com uma carta escrita por um dos tutores do animal, um menino de 12 anos.

O cão foi deixado em um abrigo chamado Refugio Xollin, no 13 de fevereiro, com a carta do jovem explicando porque não podia mais ficar com o animal.

O menino escreveu para o abrigo: “Meu nome é Andrés e tenho 12 anos. Minha mãe e eu decidimos deixar meu cachorro nas mãos de vocês, escondendo-o do meu pai, porque ele maltrata e chuta ele”.

Refugio Xollin

A carta continua com o menino revelando detalhes da agressão: “Um dia ele chutou tanto o meu cachorro, que machucou o rabo dele. Espero que vocês possam ajudar e cuidar dele. Deixei um urso de pelúcia para ele não me esquecer”. Após o resgate, o filhote foi vermifugado por um veterinário para que pudesse ficar disponível para a adoção.

O abrigo também compartilhou a história do cachorro em uma nota no Facebook, juntamente com fotos ​​do filhote de pit bull, que rapidamente se espalhou na internet. Um dia depois da publicação do post, mais de 300 pessoas pediram para adotar o animal – que se chama Rene.

Até o momento, o abrigo ainda não decidiu um tutor para Rene, que está sob os cuidados do abrigo. A instituição também lembrou que apenas uma família ficará com Rene, mas que outros 120 outros filhotes também estão disponíveis no abrigo para adoção.

“Se todos abrissem seus corações e suas casas como abriram para esse cachorrinho, todos os cachorros do abrigo já teriam sido adotados”, publicou o abrigo no Facebook. 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Gatinho é salvo após esperar dias com uma flecha na cabeça

O caso aconteceu nos EUA e o gato ganhou o nome de Cupido, por causa da flecha e também por ser um gato dócil, mesmo ferido


 

Animal Welfare League of Arlington

Recentemente, um gato sobreviveu ao ser atingido na cabeça por uma flecha, depois que equipes de resgate operaram o animal às pressas no dia 15/02, na Virgínia Ocidental, nos Estados Unidos.

Os socorristas acreditam que o gato tenha sido atingido por uma flecha de madeira, cerca de uma semana antes de ser descoberto. Ele foi nomeado Cupid (Cupido) por seus socorristas, que não conseguiram acreditar no quão o gato era dócil, mesmo ferido pela flecha.

Quem prestou socorro ao gato foi a entidade local de ajuda animal, o Grupo de Resgate de Animais das Terras Altas de Potomac, no entanto, eles não conseguiram financiar os cuidados que o animal precisava.

Foi então que, imediatamente, eles entraram em contato com outro grupo da cidade, a Liga de Bem-Estar Animal de Arlington (AWLA), que disseram que “sabiam que teriam que  salvar a vida do animal”, após verem as imagens do gato ferido.

“Como poderíamos dizer não?'” disse o AWLA em um post no Facebook. Sendo assim, o gato foi transportado para o AWLA, onde foi examinado por um veterinário e recebeu remédio para a dor. “Esta foi uma cirurgia muito intensa para um gato jovem e com baixo peso”, afirmou a organização.

“Neste momento, não podemos garantir 100% que sobreviverá, mas estamos fazendo tudo o que podemos para salvar sua vida, e esse gatinho é um lutador”, concluiu a organização.

As fotos do animal ferido foram postadas no Facebook para solicitar ajuda do público para arrecadar dinheiro para a organização, para que assim, pudessem ajudar Cupido e outros animais que possam vir a necessitar de ajuda no futuro.

Confira as imagens do gato resgatado:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Mergulhadores resgatam tubarão prestes a furar os olhos com anzóis

O Aquário de Vida Marinha de Sydney ainda recebeu uma licença do Departamento de Indústrias Primárias da Austrália para que a equipe realizasse mais resgates em Nova Gales do Sul


Facebook/ SEA LIFE Sydney Aquarium

Recentemente, especialistas em vida selvagem conseguiram remover três ganchos grandes de um tubarão, depois de atrair o animal para uma espécie de meia gigante na costa de Nova Gales do Sul, na Austrália.

Especialistas do Aquário de Vida Marinha de Sydney, na Austrália, rastrearam o tubarão depois de relatos do público que o animal tinha anzóis perto dos olhos.  O cientista marinho do Aquário, Rob Townsend, foi um dos mergulhadores encarregados de puxar o animal para dentro da grande meia.

“Esta é a meia em que vamos capturar o tubarão. É agradável, grande e clara, para que o animal não enxergue a meia como uma ameaça”, disse ele ao Daily Mail (19).

Facebook/ SEA LIFE Sydney Aquarium

O gerente de exibição do Aquário, Hope Nugent, disse que no início, a operação foi extremamente frustrante. “Você se sente responsável quando não consegue convencer o animal (a entrar na meia) na primeira ou segunda tentativa e sabe que logo ele irá nadar para longe e talvez a terceira chance seja a última. Então é frustrante”, disse ela.

Foi então, na terceira tentativa, que o animal entrou na bolsa, dessa forma, ele foi levado para o barco,  onde o veterinário, Michael Cannon, removeu os três ganchos grandes.”Após o resgate, demos antibióticos e vitaminas para o tubarão, antes que ele nadasse lindamente e de forma saudável para o oceano”, disse Townsend.

E completou: “Os anzóis são um equipamento comum usado pelos pescadores e, infelizmente, podem ter impactos devastadores para a vida selvagem. Nosso conselho é evitar o uso de equipamento de aço inoxidável e, em vez disso, usar ganchos sem anzóis”.

O Aquário ainda recebeu uma licença do Departamento de Indústrias Primárias da Austrália, permitindo que a equipe realizasse resgates  em águas específicas na costa norte de Nova Gales do Sul, sendo assim, eles continuarão seus trabalhos para ajudar a proteger a espécie animal criticamente ameaçada.

Confira o vídeo do resgate:


 

​Read More
Notícias

Raposa é encontrada com cabeça presa em garrafa de plástico

Anualmente, a RSPCA resgata cerca de 5 mil animais, sendo centenas deles vítimas de acidentes com resíduos de lixo e de plástico


 

Créditos:RSPCA

Recentemente, uma raposa foi encontrada com a cabeça presa dentro de uma garrafa plástica de dois litros, enunciando mais uma vez, como os animais sofrem em função da poluição causada pelo plástico.

A Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra Animais (RSPCA), foi chamada para ir até a escola Grove School, em Birmingham, no Reino Unido, depois que a situação do animal foi descoberta pelas famílias locais em 12 de fevereiro de 2020.

Créditos: RSPCA

Os policiais passaram duas horas tentando capturar a raposa, após soltarem a cabeça do animal da garrafa de plástico, que foi descartada no local do incidente. Eles ainda disseram ao Daily Mail (17), que é essencial o descarte adequado dos resíduos para garantir que os animais não ‘paguem o preço’ da ação imprudente do ser humano.

Victoria Hurr e Adam McConkey, oficiais de bem-estar animal da RSPCA, também foram ao local prestar socorro à raposa. “Ela estava muito angustiada e confusa mesmo com a garrafa removida de seu pescoço, mesmo assim, queria fugir de nós a qualquer custo” disse Hurr.

Ela completou: “Demoramos duas horas para conseguir tirá-la de uma espécie de ‘cabine’, encurralá-la e levá-la a um local para que pudéssemos remover a garrafa com segurança”.

“Felizmente, ela não se machucou, então nós a liberamos”, concluiu ela. Anualmente, a RSPCA resgata cerca de 5 mil animais, sendo centenas deles vítimas de acidentes com resíduos de lixo e de plástico.

“O número de incidentes de animais selvagens feridos ou presos devido a lixo plástico tem aumentado cada vez mais”, disse McConkey.

Ele completou:”Vemos focas com plástico preso no pescoço, feridas profundas; animais selvagens com frascos de plástico e vidro presos sobre a cabeça ou fitas de plástico enroladas no corpo; pássaros com fios de pesca de plástico enrolados nas pernas, cortando a circulação sanguínea”.

“É importante reduzir a quantidade de resíduos de plástico que estamos usando e garantir que nosso lixo seja descartado adequadamente, para que os animais não paguem o preço pelos nossos resíduos descartados inadequadamente”, concluiu ele.

Confira o vídeo do momento:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Joaquin Phoenix salva vaca e filhote de matadouro um dia após o Oscar

O diretor do documentário, “Terráqueos”, Shaun Monson, filmou o resgate


 

Farm Sanctury Youtube

Um dia após ganhar o Oscar na categoria ‘Melhor Ator’, Joaquin Phoenix (45), ajudou a salvar uma vaca e seu filhote de um matadouro.

Durante seu discurso no Oscar, que ganhou manchetes internacionais, o ator falou da  crueldade com que a a indústria trata os animais, em especial, a indústria laticínia.

Em um vídeo divulgado no dia 19/02, pelo santuário Farm Sanctuary, o ator e defensor vegano esteve com representantes do grupo de ajuda animal, o Los Angeles Animal Save, visitando o matadouro Manning Beef, em Pico Rivera, na Califórnia , e conversando com presidente e CEO do local, Anthony Di Maria.

Durante sua visita, o astro teve uma discussão cordial com Di Maria sobre as práticas da indústria, embora eles discordem a respeito do destino dos animais.

Mais tarde, ainda no matadouro, Phoenix foi visto carregando um bezerro em direção a um trailer de transporte, onde o animal seria levado para uma reserva animal administrada pela organização sem fins lucrativos, Farm Sanctuary. O ator nomeou a mãe do filhote de Liberty e o bezerro de Indigo.

Farm Sanctuary Youtube

O diretor do documentário, “Terráqueos”, Shaun Monson, filmou o resgate. Segundo o santuário, o resgate não foi planejado. Após a visita, Phoenix emitiu um comunicado via LA Animal Save elogiando Di Maria por liberar a mãe e o filhote.

“Nunca pensei que encontraria amizade em um matadouro, mas conhecendo Anthony e abrindo meu coração para o dele, percebo que podemos ter mais em comum do que diferenças”, disse ele. Se o ator não tivesse ido ao local com a equipe de resgate e Anthony não tivesse liberado os animais, a vaca e o bezerro teriam sido assassinados.

E Phoenix completou: “Minha esperança é que, ao assistirmos o bebê Indigo crescer com sua mãe Liberty no Farm Sanctuary, sempre lembremos que amizades podem surgir nos lugares mais inesperados e, independentemente de nossas diferenças, bondade e compaixão devem dominar tudo ao nosso redor”.

Phoenix também reconheceu os defensores dos animais com quem trabalhou no esforço de libertar os animais:  “Embora continuemos a lutar pela libertação de todos os animais que sofrem nesses sistemas opressivos, devemos fazer uma pausa para reconhecer e celebrar as vitórias e as pessoas que ajudaram a alcançá-las”, afirmou.

“Shaun Monson, Amy Jean Davis e toda a comunidade de LA Animal Save sofreram por testemunhar a situação e a transformaram em advocacia diplomática eficaz para os que não têm voz. Como resultado, Liberty e Indigo nunca experimentarão crueldade ou o toque de uma mão áspera”, concluiu o ator.

Confira o vídeo do resgate:

 Confira o discurso do ator no Oscar, AQUI. 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Coala órfã estende a mão para abraçar ursinho após incêndios na Austrália

Em janeiro, os incêndios queimaram mais de 1000 hectares no Parque Nacional Budj Bim, Patrimônio Mundial da UNESCO


Instagram Paul Ramos

Recentemente, o veterinário americano Paul Ramos, compartilhou um vídeo do momento em que um coala que perdeu a mãe nos incêndios florestais na Austrália, estendeu a mão para abraçar um ursinho de pelúcia.

A cena foi filmada em Koroit, estado de Victoria , no dia 2 de fevereiro e registou imagens do coala em um consultório veterinário, quando o brinquedo foi estendido em frente ao animal – um urso de pelúcia – e ele aconchegou o objeto em seu rosto.

Paul declarou em seu Instagram junto com o vídeo:  “Infelizmente, esse coala fêmea acabou de perder a mãe”.

E completou: “Para os cuidadores da vida selvagem, a comunidade local e os veterinários  que interviram para cuidar dela, obrigada pela ajuda e logo ela estará de volta à natureza”.

Em janeiro, os incêndios queimaram mais de 1000 hectares no Parque Nacional Budj Bim, (Patrimônio Mundial da UNESCO- Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), local onde o coala foi resgatado.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Moradores ajudam baleia presa em equipamentos de pesca fantasma

Cerca de 100 mil animais marinhos são vítimas dessas ferramentas anualmente


Nicole Drayton

Os equipamentos de pesca fantasma, aqueles que são abandonados por pescadores em rios e oceanos, transformam-se em armadilhas mortais para milhares de animais marinhos todos os anos. Cerca de 650 mil toneladas desse tipo de equipamento são despejadas nos oceanos anualmente e cada um deles pode matar de 30 a 40 animais. Ao todo, cerca de 100 mil animais são vítimas neste mesmo período de tempo e um deles pode ter sido a baleia que encalhou recentemente na praia La Lune, de Trinidad, no Caribe.

As marcas no corpo da baleia indicam que ela foi pega por uma rede e bateu contra as rochas. Moradores locais perceberam a situação e se empenharam em deixar o animal confortável até que ele fosse devolvido ao oceano. Em busca de ajuda, os moradores contataram Eric Lewis, curador do Museu Moruga. Juntos, passaram horas cortando a rede e usando a água do oceano para molhar a baleia.

“Com muita colaboração, conseguimos virar a baleia e devolvê-la ao oceano, também tivemos apoio policial, mas essa não é a primeira vez que uma baleia encalha aqui”, contou Lewis ao site One Green Planet (12). Para ele, além das armadilhas, as águas turvas da região não são favoráveis aos animais e muitos acabam encalhando nas pedras.

Uma petição foi elaborada em defesa dos animais e contra a pesca fantasma, solicitando a regulamentação desses equipamentos. A petição pode ser assinada AQUI. 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Homem anda de caiaque com seu cachorro no Mar Mediterrâneo

O tutor adaptou o caiaque para que o animal e ele pudessem usufruir da viagem juntos


Vídeo The Dodo

Sergi Basoli viajou para andar de caiaque sozinho no Mar Mediterrâneo (entre a Europa e a Ásia). No entanto, ele acabou conhecendo uma cadelinha de rua em Sardenha, na Itália, que adotou e colocou o nome de Nirvana.

Assim que resgatou o animal, Basoli levou imediatamente ao veterinário para se certificar de que tudo estava bem – e estava. No fim, o rapaz acabou descobrindo uma melhor amiga para compartilhar suas aventuras de viagem e de caiaque.

Vídeo The Dodo

O rapaz disse ao The Dodo que a viagem deu a ele muitas coisas boas, sendo a mais especial delas: Nirvana. Além do mais, ele teve de adaptar o caiaque para o animal. “Ela é muito educada e pode ir em qualquer lugar, fazemos coisas incríveis juntos. Todos os dias com Nirvana são incríveis”, diz ele.

Confira o vídeo:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Austrália identifica mais espécies em situação de risco

Cerca de 30% do habitat natural dos animais foi destruído por queimadas


Skeeze/Pixabay

A Austrália identificou 113 espécies de animais que necessitam de “ajuda urgente” após incêndios destruírem seus habitats, é o que informa relatório divulgado pelo governo federal. Quase todas as espécies da lista perderam cerca de 30% de seu habitat devido às queimadas que assolaram a Austrália ao longo dos últimos meses. O relatório informou, ainda, que algumas espécies altamente ameaçadas enfrentam “risco iminente de extinção”, como o dunnart, uma espécia de rato da Ilha dos Cangurus.

Animais como o coala tiveram parte substancial de seu habitat arrasado e precisam de intervenções humanas de emergência para que se recuperem. Além dos coalas, cangurus, algumas espécies de pássaros, peixes e sapos estão entre os que mais precisam de ajuda, segundo informações fornecidas por especialistas ao BBC News (12). De acordo com a ministra do Meio Ambiente, Sussan Ley, “as espécies vegetais e outros invertebrados devem ser citados na próxima atualização da lista”.

JODY GATES / SA DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE E ÁGUA DA AUSTRÁLIA

Em comunicado, Ley afirmou que “ainda não é seguro entrar em muitas áreas para fazer avaliações mais detalhadas no terreno”. Porém, no mês de janeiro foi publicada uma estimativa feita por pesquisadores de que mais de um bilhão de animais podem ter morrido nos incêndios. Na mesma época, a Austrália prometeu 50 milhões de dólares para a recuperação da vida selvagem e seus habitats. O dinheiro será destinado a tratamentos médicos de animais, comida e programas de controle de pragas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Porquinha com um dia de vida é encontrada em estrada após tempestade

Suspeita-se que ela tenha sido levada até o local pela força do vento


Hayley Hyam

Uma porquinha com apenas um dia de vida pode ter sido levada pelo vento durante a tempestade Ciara, que acometeu a Europa nos últimos dias – é o que suspeita a equipe da clínica veterinária para onde ela foi levada. Encontrada em uma estrada rural, perto da aldeia de Ringland, em Norfolk, condado da Inglaterra, a porquinha pesa apenas 1,5 kg.

Após ser resgatada, ela foi levada ao Taverham Vets, clínica veterinária na mesma região. A porquinha foi batizada de Priscilla, atendida e vestida com uma roupinha verde. Com sinais de hipotermia (temperatura corporal reduzida) e baixo nível de açúcar no sangue, ela parecia inconsciente quando chegou ao local.

A enfermeira veterinária Hayley Hyam (32), disse ao site Daily Mail (12), que “ela poderia ter morrido se a tivessem deixado lá”. De acordo com a enfermeira, o procedimento adotado foi o de aquecê-la gradualmente. Quando Priscilla começou a se sentir melhor, ela foi alimentada.

Diante da suspeita de que ela tenha sido levada pelo vento, os veterinários entraram em contato com uma fazenda próxima ao local em que a porquinha foi encontrada, mas os proprietários informaram que não há porcos nessa idade morando na fazenda. Até o momento, ninguém procurou por ela.

A tempestade Ciana levou caos ao país. Ao passar pela Ilha de Wight, as rajadas de vento chegaram a 97 milhas terrestres por hora (mph). O tráfego de grande parte do país foi interrompido, vários locais foram inundados e edifícios ficaram danificados. Talvez, até porcos tenham voado durante a tempestade, se isso foi mesmo o que aconteceu com Priscilla. Quando ela foi encontrada, as rajadas de vento passavam pela região a 34 mph.

A organização de ajuda animal, Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA) está investigando o caso, mas ainda não tem pistas sobre o que aconteceu. No entanto, o conselho é que os tutores mantenham os animais de pequeno porte dentro de casa durante episódios de ventania. Em casos de risco de inundações, a recomendação é que levem os animais para o andar de cima, se possível. Aos tutores de cães, a orientação da porta-voz da RSPCA, Rachel Butler, é que as caminhadas sejam mais curtas, para evitar enfrentar mudanças repentinas de tempo.

Quando estiver totalmente recuperada, Priscilla será transferida para uma fazenda que pertence a um dos veterinários. Pelo curto período de tempo em que está na clínica, a porquinha já conquistou todos os colaboradores, especialmente Hyam. A enfermeira afirma que “todos sentirão muita falta quando ela se for”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Tubarão-baleia é salvo por mergulhadores nas Maldivas

Os mergulhadores persistiram por cerca de 10 minutos, até finalmente poderem cortar a corda e libertar o animal


 

Caters New Agency

Recentemente, uma equipe de mergulhadores registrou o momento em que tenta  salvar um tubarão-baleia gigante que havia sido pego em um pedaço grosso de corda.

Simone Musumeci e Antonio Di Franca, que administram uma agência de excursões de mergulho, levaram um grupo para as águas da ilha de Fuvahmulah, nas Maldivas, em dezembro do ano passado.

Foi lá que eles avistaram um tubarão-baleia com uma corda grossa amarrada em seu corpo.  Nas filmagens subaquáticas, o tubarão, que para eles, parece ter mais de um metro e meio de comprimento, pode ser visto nadando à distância e possui uma corda de pesca grossa entre a cabeça e as nadadeiras.

Caters New Agency

O vídeo encerra quando o grupo pega a corda que envolve o animal, enquanto ele continua nadando na água, arrastando os mergulhadores com ele.

No entanto, segundo o site Daily Mail (10), os mergulhadores persistem, até finalmente poderem cortar a corda cerca de 10 minutos depois. Assim, o animal é libertado, com cortes profundos e marcas brancas em função da corda que estava cortando sua pele.  Após, o tubarão começa a nadar para longe enquanto um dos mergulhadores estende a mão para tocar carinhosamente sua nadadeira, finalizando o vídeo.

Simone, que dirige a empresa de turismo Macana Maldives, relatou ao site que enquanto os mergulhados estavam voltando para o barco, o guia que estava a bordo gritou “tubarão-baleia”.

Ela declarou ao site Daily Mail: “Coloquei minha máscara de respiração imediatamente e olhei embaixo da água e vi o animal nadando em nossa direção com uma corda enorme em volta do pescoço. Foi então que a equipe decidiu mergulhar e ajudar”.

Simone acrescentou: “Demoramos cerca de dez minutos para libertar o tubarão. Ele nos arrastava enquanto segurávamos a corda, a uma profundidade de cerca de 14 metros. Quando a corda finalmente se soltou, o animal ficou parado por um momento, como se percebesse que estava livre, depois nadou lentamente para baixo nas profundezas do mar”.

Ela ainda relata, que alguns instantes depois, o animal apareceu novamente e nadou mais perto deles “como se quisesse agradecer”.

Caters New Agency

Donatella Moica, diretora de marketing e comunicação da Macana Maldives, disse: “Não poderíamos descobrir como o tubarão foi pego na corda”, uma vez que os tubarões-baleia viajam grandes distâncias e o acidente com a corda pode ter acontecido  longe das Maldivas. “Com certeza já arrastava a corda há algum tempo, considerando as marcas ao redor do corpo”, concluiu ela.

Confira o vídeo  AQUI

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Destaques, Notícias

Morcego adora receber carinho enquanto se recupera de ferimentos

Jeddah é um morcego dócil e afetuoso 

 Jeddah é dócil, afetuosa e gosta de atenção das pessoas. No vídeo abaixo, o animal fez todos os tipos de ​​ruídos possíveis, enquanto estava sentado nos braços de seu zelador, recebendo carinho na cabeça. Ainda de acordo com Megabattie, Jeddah apresentava ferimentos e por isso ainda não podia ser revolvida à natureza.

Confira o vídeo:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More