Histórias Felizes, Notícias

Garotinha com necessidades especiais se apaixona por gatinho rejeitado por todos

Foto: Isabel Gonzalez Asensio
Foto: Isabel Gonzalez Asensio

Laura é uma garotinha espanhola de 14 anos que acabou de fazer um novo amigo, e sua reação não poderia ser mais doce.

A adolescente sofre de um distúrbio hereditário raro que afeta seu desenvolvimento neurológico e físico. Após ler sobre o assunto a mãe de Laura, Isa Gonzalez Asensio, decidiu encontrar um animal de estimação para fazer parte da família.

O gato Lou vivia há anos no abrigo. Ele foi resgatado pela equipe local, porém ninguém queria adotá-lo por ser grande e idoso. Mas a mãe de Isa sentiu algo especial no felino e resolveu adotar Lou.

Este vídeo comovente foi gravado no dia em que Laura e Lou se conheceram – e os sorrisos em seus rostos deixam pouca dúvida de que esse encontro realmente era para ser.

A união e o laço especial dos dois amigos mudou a vida de Lou também. De acordo com seus ex-cuidadores da Lorca Animal Rescue, ele estava tendo sérios problemas para encontrar um lar e uma família, segundo informações do The Dodo.

“Não entendíamos por que Lou não conseguiu encontrar uma família, sendo um gato tão dócil e afetuoso. Mas agora entendemos tudo”, escreveu a ONG e abrigo na internet.

Foto: Isabel Gonzalez Asensio
Foto: Isabel Gonzalez Asensio

“Ele estava esperando a pequena Laura, que é o nome deste anjo maravilhoso, e sua mãe Isa. Obrigado, Isa, por abrir seu coração um pouco mais e dar essa oportunidade a Lou”.

A presença de um animal na vida de qualquer pessoa é uma oportunidade maravilhosa de receber e dar amor de forma única. Visite abrigo de animais de sua cidade para saber mais sobre a adoção de um animal doméstico sênior.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cão resgatado em estado crítico é adotado após ser rejeitado por duas famílias

Um cachorro da raça akita que foi encontrado em estado crítico em um córrego em Campo Grande (MS) foi rejeitado por duas famílias após ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros. A história triste do animal, no entanto, ficou no passado. Após receber cuidados no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), ele foi disponibilizado para adoção e encontrou um novo lar.

Foto: Redes sociais/Reprodução

Bravo, certamente por causa de todo sofrimento que viveu, magro, debilitado e com diarreia, assim Lobo chegou ao CCZ. A expectativa, no início, é de que ele seria adotado pela pessoa que acionou o Corpo de Bombeiros para fazer o resgate. Isso, porém, não aconteceu.

“A pessoa que pediu o resgate falou que iria adotá-lo, mas, quando veio buscá-lo não quis porque ele estava doente. Em seguida, teve outra família que desistiu. Nós então cuidamos dele e fizemos a divulgação nas redes sociais. A partir daí foi rápido, ele foi adotado nessa quarta-feira (21). Este foi um caso extremo, ele nem andava quando chegou aqui”, afirmou ao G1 a veterinária do CCZ, Ana Paula Nogueira.

Foto: Redes sociais/Reprodução

“A intenção também é chamar a atenção para a adoção, que é um ato de solidariedade também. As pessoas precisam entender que animais que estão aqui, em abrigos ou em ONG’s [Organização Não Governamental] vieram da rua. O que ocorre é que todo mundo só quer adotar um animal sadio, porém, cedo ou tarde eles podem adoecer e precisar de tratamento, cedo ou tarde”, completou Nogueira.

A história de Lobo foi publicada na página do Facebook da Prefeitura de Campo Grande e teve dezenas de curtidas e compartilhamentos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cão é rejeitado por 3 mil pessoas em abrigo no Reino Unido

O cachorrinho Blue está há mais de um ano à espera da chance de ser adotado no abrigo da Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), no Reino Unido. Ele foi abandonado no local pelo próprio tutor, que alegou não poder mais tomar conta dela.

O cão até conseguiu ser adotado, mas apenas por um breve período de tempo, pois os candidatos o devolveram ao abrigo alegando considerar cuidar de Blue muita responsabilidade. Desde o dia em que foi deixado no local, cerca de 3 mil pessoas passaram pelo abrigo e ignoraram a presença a Blue.

Blue está no abrigo há 300 dias (Foto: The Dodo)

A invisibilidade do cãozinho surpreende funcionários da RSPCA, que afirmam que ele é um ótimo amigo. “Se você quer um cachorro para fazer companhia e abraçar ele é o verdadeiro favorito. Nós o adoramos e queremos vê-lo em uma casa”, afirma Zoe Barrett, gerente central da filial da organização em Suffolk.

Blue é descrito como brincalhão. Ele tem muita energia quando está brincando e correndo, mas no geral é muito dócil e calmo. “Sou fotógrafa profissional e tirei várias fotos de Blue para tentar ajudá-lo a encontrar um lar. Ele é a foto de capa de nosso perfil no Facebook há meses e também é constantemente anunciado em nossas redes sociais, mas nenhum candidato apareceu”, lamenta Barrett.

Blue já foi rejeitado por dois lares (Foto: The Dodo)

Ela explica ainda que já pediu ajuda a outra ONGs e abrigos de animais, mas todos os locais estão sempre superlotados que ficou inviável concentrar a atenção em único cão. Em seu futuro lar, Blue precisará ser “filho único” e espera que a família certa apareça.

“Ele é um lindo cachorro. Eu sei que há alguém lá fora para ele, sempre existe, mas precisamos que essa pessoa apareça”, conclui.

​Read More
Notícias

Gatinho especial rejeitado ao nascer dá lição de vida

Ele não consegue andar em linha reta, mas está sempre feliz e não quer que as pessoas sintam pena dele.

Foto: Love Meow

Quando Pepino nasceu, ele foi rejeitado por sua mãe e imediatamente foi encaminhado para o VCA Cromwell Animal Hospital, onde recebeu oxigênio para ajudá-lo a respirar. Após horas de cuidados intensivos, ele se recuperou.

Um dos membros da equipe levou-o para sua casa para que os profissionais pudessem monitorá-lo. Durante muitas semanas, eles não sabiam se ele sobreviveria e sua tutora o chamou de “Mousey”.

Quando Pepino cresceu, era perceptível que ele tinha problemas para caminhar e caía quando tentava se levantar. Ele nasceu com hipoplasia cerebelar (CH), uma condição que prejudica suas habilidades motoras.

Apesar de ter CH severa, (o que significa que precisa de assistência pelo resto da vida), ele sempre está alegre. Tudo o que ele quer é  ter tempo de brincar e abraçar seus cuidadores.

Foto: Love Meow

Um homem chamado Carmelo foi ao hospital e conheceu o gatinho. Ele instantaneamente se apaixonou pelo pequeno Pepino e, na mesma noite, pesquisou sobre sua condição na internet. Carmelo queria oferecer ao gatinho a vida incrível que ele merece.

Ele adotou Pepino e, desde o primeiro dia, o pequeno mostrou a todas as pessoas que não deixaria sua condição definir quem é. Ele aprendeu a usar a caixa de areia sozinho e, conforme crescia e ficava mais forte, ganhou mais coordenação.

Carmelo o segura para ajudá-lo a se alimentar. O gatinho usa pratos de silicone macio para proteger seus dentes.

Foto: Love Meow

“O melhor é que Pepino não faz ideia de que ele é ‘diferente’ dos meus outros gatos. Ele os observa e os imita, brinca, quer deitar no colo, ronrona quando o pego e estende as pequenas patas quando me vê. Ele é um gatinho muito feliz”, disse Carmelo ao Love Meow.

Pepino encontrou seu novo lar há dois anos. Ele já é adulto, está mais forte do que nunca e tem aproveitado a vida ao máximo.

“Para mim, as recompensas superam muito suas necessidades especiais. É um compromisso que eu estava pronto para fazer e não me arrependi por nem mesmo um segundo”, finalizou Carmelo.

​Read More
Histórias Felizes

Bebê elefante é resgatado após ser rejeitado por manadas

Ele encontrou várias manadas, mas era rejeitado continuamente. Desorientado e sem saber o que fazer, o bebê abandonado não sobreviveria sozinho.

Foto: Reprodução, Facebook

Felizmente, ele foi encontrado pela equipe David Sheldrick Wildlife Trust (DSWT). A unidade veterinária DSWT / Kenya Wildlife Service Mara chegou ao local o mais rápido possível e o salvou.

O elefante sofria de desnutrição e precisava de ajuda para sobreviver. Por isso, ele foi colocado sob os cuidados dos seus salvadores imediatamente, reportou o One Green Planet.

O bebê recebeu um novo nome, Sapalan, e logo estava pronto para ir para a floresta pela primeira vez ao lado de outros elefantes do Nursery DSWT.

O doce momento foi registrado em um vídeo e marca o início do retorno de Sapalan à natureza.

​Read More
Gatinho em sofá
Notícias

Gatinho rejeitado por sua aparência descobre a felicidade

Gatinho em sofá
Foto: Santuario Compasion Animal

Romeu era uma pequena bola de pelos quando Laura Llacer do Santuario Compasion Animal, localizado na Espanha, o salvou de um destino incerto.

“Enquanto estávamos no caminho para um resgate, encontramos esse gatinho cuja aparência era distinta da de outros gatos e por isso todos o rejeitaram”, disse o santuário.

“Eles nos disseram que ninguém o queria porque ele era muito feio. Porém, para nós, Romeu é um gatinho adorável que gosta de brincar como o resto dos gatos e suas diferenças o fazem ser especial”, adicionou.

Romeu nasceu com uma deformidade. Ele é como qualquer outro gatinho, mas ainda mais amoroso. “O que sabemos é que ele é o gatinho mais amoroso que já conhecemos”, completou o santuário.

Naquele dia, o pequeno felino mudou-se para seu novo lar no santuário. Ele se adaptou logo e amou cada aspecto de sua nova vida.

Gatinho no ombro de cuidador
Foto: Santuario Compasion Animal

“As pessoas podem não compreender que ser diferente não é um problema. Espero que isso mude ao mostrar a história de Romeu.  Todo animal deseja / merece viver”, observou o santuário ao Love Meow.

Conforme ele crescia, seus pelos também retornavam. Este pequeno garoto especial possui um grande coração.

Durante uma tarde, a equipe procurou Romeu por toda a parte, mas não conseguia encontrá-lo. Depois, eles descobriram que o gato estava na sala médica fazendo companhia a uma galinha doente.

Agora, o belo gatinho tem uma vida incrível. Ele passa seus dias brincando e tentando chamar a atenção dos voluntários no santuário.

Gatinho faz companhia a galinha doente
Foto: Santuario Compasion Animal

“Romeo nos observou do teto de um estábulo em uma tarde enquanto trabalhávamos. Ele deixa muito claro que tudo tem que ser perfeito para animais resgatados”, disse o local.

Faz mais de um ano que Romeu encontrou um verdadeiro lar. Agora, o belo gato corre pelo santuário como se o lugar fosse seu.

Ele floresceu e, apesar de já ter sido chamado de “muito feio”, tem mostrado ao mundo que belo felino ele realmente é.

​Read More
Gatinho no colo de filha de Kristi
Notícias

Gatinho rejeitado em abrigo descobre a alegria de ter um verdadeiro lar

Aslan foi acolhido pelo Here Kitty Kitty Rescue, um grupo de resgate em Elkhart, Indiana (EUA), depois que sua antiga família não conseguiu mantê-lo.

O doce animal é muito comunicativo e nunca fica tímido para expressar suas opiniões. Ele adora receber atenção e lembrar seus humanos de ficarem abraçados com ele.

Alguns dias depois do resgate, o grupo publicou fotos do felino no Facebook. Aslan foi adotado, mas por pouco tempo. “Nosso mais que querido Aslan foi devolvido um dia depois da adoção, não por culpa dele”, disse o Here Kitty Kitty Rescue.

O gatinho ficou confuso novamente ao voltar para o abrigo pela segunda vez, mas seus salvadores estavam muito determinados a ajudá-lo a encontrar um lar amoroso. “As coisas mais incríveis da vida tendem a acontecer no momento em que você está prestes a desistir da esperança”, acrescentou o abrigo.

Gatinho no colo de filha de Kristi
Aslan após ser adotado (Foto: Kristi Curtis)

Foi quando Kristi Curtis procurou o abrigo para falar sobre Aslan. Ela estava acompanhando a história dele desde o início e já havia adotado um gatinho ali. Depois de ver um vídeo de Aslan, ela e sua família se apaixonaram. “Quando vi que ele foi entregue pela segunda vez, sabia que eu tinha que salvá-lo”, contou Kristi ao Love Meow.

Ela e sua filha foram pegá-lo na manhã seguinte. Quando o gato encontrou as duas, ele se aproximou delas e não queria deixá-las ir. “Ele se distanciou do portador de gato no banco traseiro e subiu no colo da minha filha. Estamos tão felizes”, revelou Kristi.

Gatinho dormindo
Aslan em seu novo lar (Foto: Kristi Curtis)

Elas conseguiram falar com a família com a qual Aslan ficou um ano antes de ser entregue à ONG, que ficou muito feliz em saber que Aslan está com bons tutores e que é possível ver suas aventuras.

Aslan é muito carinhoso. Desde que encontrou seu lar definitivo, ele não parou de abraçar as pessoas. “Você pode estar sentado no sofá e ele irá se deitar. Ele ama ser massageado na barriga. Ele tem uma história de aquecer o coração e mostra porque você deve adotar e não comprar. Este gato é incrível”, concluiu Kristi.

​Read More
Labrador no carro com novo tutor
Histórias Felizes

Labrador deficiente e rejeitado em abrigo encontra um novo lar

Eastwood, um labrador de um ano, foi abandonado por sua família em dezembro, provavelmente porque possui uma leve deformidade na perna.

Ele foi encontrado nas ruas de Michigan, EUA, pela Little Traverse Bay Humane Society, que o resgatou.

Labrador Eastwood
Foto: Little Traverse Bay Humane Society

No início de maio, o abrigo decidiu fazer um evento de adoção em parceria com a Bissell Pet Foundation. Todas as taxas de adoção já haviam sido pagas, então eles tinham grandes esperanças de que todos os animais conseguissem novas famílias e o evento provou ser muito bem sucedido.

Todos os cães foram adotados, exceto um: Eastwood. Voluntários ficaram desolados com o fato de um cão tão adorável não ter encontrado seu lar definitivo e compartilharam a história do cão no Facebook.

“O pobre Eastwood está tão solitário agora que todos os seus amigos foram adotados! Eastwood é o único cão deixado no abrigo depois do “Esvazie os Abrigos”, mas sabemos que a casa perfeita está em algum lugar”, disse o abrigo.

Labrador Eastwood com coleira
Foto: Little Traverse Bay Humane Society

A história do labrador rejeitado se espalhou rapidamente e Eastwood rapidamente conseguiu milhares de novos fãs e muitas ofertas de adoção, segundo o Holidog Times.

Na realidade, o abrigo recebeu tantas aplicações que teve que pedir às pessoas para pararem de se inscrever.
“Obrigado a todos que apresentaram um pedido ou manifestaram interesse neste garoto doce. […] Estamos comovidos com a onda de amor e apoio a este doce cão – obrigado!”, afirmou o local.

Labrador no carro com novo tutor
Foto: Eastwood The Dog

Os funcionários do abrigo analisaram cuidadosamente todas as solicitações que haviam recebido, pois sabiam que Eastwood merecia uma família incrível.

Stan e Kimberly Van Gundy se destacaram e foram selecionados para se tornar seus novos tutores.
Stan é o treinador principal para do time de basquete Detroit Pistons e tem sido um amante de animais há muito tempo.

Cão brincando na água
Foto: Eastwood The Dog

Os voluntários até fizeram uma bandana dos Pistons para o cão recém-adotado levar para sua nova casa.

“Acho que ele ficará muito feliz com a família Van Gundy e eles com ele. Eles parecem uma grande combinação”, disse Evans.

Dezenas de milhares de cães e gatos acabam em abrigos todos os anos, seja por negligência, abuso ou abandono.
Por isso, é importante promover a adoção ao invés de financiar criadouros e lojas de animais. Todos os animais merecem ter uma família.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Gatinho rejeitado por sua aparência encontra pessoas que o amam do jeito que é

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Santuario Compasión Animal
Santuario Compasión Animal

Este gatinho não conseguia um lar porque diziam que ele era “muito feio” para ser adotado até que ele foi encontrado por pessoas que viram sua verdadeira beleza.

O pequeno Romeo nasceu com uma deformidade que lhe dava um olhar um pouco diferente, mas o filhote é tão brincalhão e carinhoso como qualquer outro gato.

O gatinho resgatado enfrentou sérias dificuldades para encontrar uma nova família que o amasse. Ele foi rejeitado por muitos adotantes potenciais devido à sua aparência.

Santuario Compasión Animal
Santuario Compasión Animal

Depois de esperar um longo período, Romeo parecia estar acostumado com a ideia de nunca encontrar uma casa. Porém, a equipe do Santuario Compasión Animal, localizado na Espanha, soube sobre este ser pequeno e especial e conhecia o lar perfeito para ele.

“Enquanto estávamos indo para um resgate, vimos o caso deste gatinho cuja aparência era diferente dos outros gatos e é por isso que o mundo inteiro o rejeitava”, disse o santuário.

“Eles nos disseram que ninguém o queria porque ele era feio. Porém, para nós Romeo não é feio, ele é um gatinho pequeno e adorável que gosta de brincar como os outros e suas diferenças o tornam especial”, acrescentou.

Romeo foi levado ao santuário e está amando cada dia de sua nova vida. Ele adora atenção e afagos e é grato por ter encontrado um lar confortável e pelos seres humanos que o amam da maneira que é, informou o portal LoveMeow.

​Read More
Notícias

Com 11 votos contra, rodeio é rejeitado em Jaú (SP)

Divulgação
Divulgação

Em um clima pesado, voltou a ser discutido na tarde de hoje (18) na Câmara de Jaú (SP), projeto para a retomada do rodeio na cidade. A iniciativa do vereador Fernando Henrique da Silva (PSB), que contou com o apoio de 5 legisladores. Após 3 anos do a vedação das competições em Jaú, a proibição da prática de rodeios em exposições e outros eventos na cidade, foi rejeitada por 11 Legisladores.

Centenas de pessoas compareceram na Câmara, divididos em os que apoiam a causa animal e nos defensores dos torneios.

A presidente da câmara Cléo Furquim (PMDB) citou a democracia e pediu para que os populares mantivessem a calma durante a sessão que foi interrompida diversas vezes, porque o público presente estava eufórico com a votação, entretanto, a sessão foi suspensa por 10 minutos.

Em discussão do projeto, os vereadores citaram à causa animal e a importância do trabalho nos eventos em que têm rodeio.

“Nós temos que ver as pessoas que estão desempregadas, é o lado da família. Sou a favor do trabalho e vocês podem contar com meu voto”, disse Wagner Brasil (Pros).

O vereador Lampião (PV) ressaltou a importância da população em comparecer sempre à Câmara, não apenas nas discussões críticas. Ele votou contra o rodeio.

“Sou a favor dos trabalhadores, mas, não posso ficar contra os animais, nunca”, argumentou o vereador Tito Coló (PSDB).

Ronaldo Formigão (PSDB) foi contra a Lei em 2013. “Também defendo a causa animal, por outro lado, por trás do rodeio tem família e geração de renda. Com todo o respeito à opinião de todos que estão aqui, mas, vou manter o que defendi desde o começo.”

“A ausência do rodeio prejudicou muito o comércio do nosso município. Não dá para agradar todo mundo. Nós temos que ter humildade e reconhecer que precisamos mudar nosso posicionamento. No momento é o melhor para a população”, disse o vereador Vanucci (PSB).

Márcio Cesarino (DEM) citou o trabalho realizado pela apaja e parabenizou o Guto Machado (vereador mais votado para a legislação de 2017). Cesarino também falou que é importante a união das partes contra e a favor. Ele que votou à volta do rodeio, também disse que é importante rever os pontos de vista.

Dr. Segura (PTB) foi contra e citou a importância da causa animal. E, também, a importância da população nas sessões.

Lucas Flores (PSD) que também foi contra o rodeio citou que o posicionamento não quer dizer que gosta mais de um lado e deixa o outro de lado. “Podemos estar divididos em opinião e não pelo ódio.”

Fonte: Cumbuka

​Read More
Notícias

Gato invisível em abrigo finalmente consegue um novo lar

Brampton Animal Services
Brampton Animal Services

Há alguns anos o gato Mimi vivia em um abrigo com muitos outros gatinhos iguais a ele. A organização Brampton Animal Services, de Ontário, no Canadá, decidiu realizar uma feira de adoção de dois dias, para ajudar animais a encontrarem seus lares.

Quando chegou o final de semana, os animais do abrigo estavam ansiosos para conhecerem suas prospectivas famílias. Os membros da organização colocaram fotos na parede dos que já haviam sido adotados. Uma a uma, as imagens começaram a encher a parede: foram adotados sete gatos, 18 filhotes felinos, dois coelhos e um cão.

Mas um dos gatos ficou esperando para ser levado ao seu lar cheio de amor. Mimi ficou confuso ao ver a sala do abrigo vazia. O felino branco e ruivo, de um ano e meio, de alguma forma, foi ignorado e deixado para trás.

Brampton Animal Services
Brampton Animal Services

“O pobre Mimi é literalmente o último gato da nossa ala de felinos! Desde sábado de manhã, mandamos 18 filhotes de gato, 7 gatos, 2 coelhos e um cão – mas o pobrezinho ainda está procurando (literalmente) por sua nova família!”, escreveram membros da Brampton Animal Services, na página do Facebook.

Mimi tem uma personalidade mais “independente” e é um verdadeiro cavalheiro, que ama a companhia dos humanos. Ele apenas precisava que uma família lhe desse uma chance, amor e um lar.

Um casal viu o post sobre Mimi e perceberam que sabiam de um lar perfeito para ele. Foram ao abrigo e assinaram os papéis da adoção. Naquele dia, Mimi disse adeus ao abrigo e olá à sua nova casa.

Fonte: Wamiz

​Read More
Notícias

Após interferência de turistas, filhote de bisonte é induzido a morte por ser rejeitado por manada

08
Divulgação

As autoridades do Parque Nacional de Yellowstone (EUA) se viram obrigadas a matar um filhote de bisonte depois que dois turistas o colocaram em sua caminhonete e o levaram aos escritórios do parque porque pensavam que ele estava com frio, informou nesta segunda-feira o jornal local “East Idaho News”. Os turistas pensaram que o bisonte estava com frio e em perigo, por isso deveria ser resgatado.

Apesar das ‘boas intenções’ dos turistas – um pai e um filho -, o filhote de bisonte teve que ser induzido a morte após ter sido rejeitado pela manada, segundo o Serviço Nacional de Parques dos EUA. “A interferência pode causar que as mães rejeitem a sua prole”, afirmou o Serviço em comunicado.

“Neste caso, os funcionários do parque tentaram repetidas vezes reunir o filhote com a manada. Mas os esforços fracassaram. O animal foi por fim morto, porque foi abandonado e causou uma situação perigosa, ao se aproximar continuamente dos visitantes e dos automóveis na estrada”, acrescentou a nota.

A agência federal lembrou que é “perigoso e ilegal” se aproximar ou alimentar aos animais no parque.

“Yellowstone não é um zoológico. Administramos um ecossistema”, frisou Charissa Reid, porta-voz do parque, lembrando que as normas indicam que é preciso se manter a uma distância de 20 metros dos bisontes. Os turistas foram multados em US$ 110 (R$ 385).

Yellowstone é um dos parques nacionais mais visitados dos EUA, e abrida quase 5.000 bisontes.

Na semana passada, o presidente Barack Obama, decretou o bisonte como o “mamífero nacional”, que passou se transformar oficialmente em símbolo do país junto com a águia careca.

Fonte: Notícias Terra

​Read More