Você é o Repórter

Cadelas exóticas são rejeitadas por seus tutores, em SP

Ana Bia
chicatunica@hotmail.com

Foto: Divulgação

Eu doei estas cadelas quando as trouxeram de um abrigo tempos atrás. Hoje a atual tutora as quer devolver devido ao, segundo ela, comportamento selvagem das cachorras. Pessoas já disseram que elas parecem Malinois. Os responsáveis por trazê-las do local onde estão não querem assumir a retirada. Os tutores estão ameaçando dar fim a elas, ou seja, soltá-las. Estão em uma fazenda próxima à cidade de São Paulo.

Preciso de um lar temporário ou de alguém que as adote. São lindas. O ideal seria permanecerem juntas.

Foto: Divulgação

Contato: Ana Bia chicatunica@hotmail.com

​Read More
Você é o Repórter

Cachorras rejeitadas pelos tutores precisam de um lar de verdade em São Paulo

Vânia Lopes
vanialopes05@gmail.com>

Fotos: Divulgação

Uma família morava de aluguel em um determinado ponto do bairro do Jd.São Luís – Zona Sul veio morar  no mesmo bairro, num imóvel que fica de frente para a minha casa no final de novembro de 2011. No dia da mudança, todos os animais da vizinhança latiam muito. Estranhei a agitação e olhei pela janela. Vi então a cena: os cães corriam atrás do carro dessa família e tentavam entrar na casa, pela garagem quando o portão eletrônico baixava a porta, os tutores enxotavam os animais. Davam chutes e jogavam pedras.

Fiquei indignada e fui lá na hora e perguntei se eles estavam tentando se livrar dos animais. A mulher respondeu que não. Minha vizinha, que também viu tudo, disse na cara da mulher que a viu abrir a porta do carro e  jogar comida, num ponto mais distante da rua, para despistar os bichos. Daí, falei sobre posse responsável e disse que ela veio morar no lugar certo. Que nós estávamos de olho. Ofereci ajuda para castrar as cadelas e depois direcionar para doação. Consegui mandar castrar as cadelas na mesma semana e alertei: “As cadelas  têm chip. Sei onde você mora e se você se livrar delas, vai ser responsabilizada e vai levar multa”. Porém, presenciei a tentativa de abandono de três cadelas na calada da noite. Inclusive uma estava grávida e era deficiente, arrastava uma patinha. Por enquanto ainda estão lá, mas a casa foi colocada à venda e fatalmente as cadelas irão pra rua.

Foto: Divulgação

A Nina é a de cor preta e branca, tem 10 meses e está castrada. O tamanho dela é de um poodle pequeno, não cresce mais. É superboazinha. A Dalila tem pelagem branca e aproximadamente um ano e meio, porte médio para pequeno e parece uma labradora. Observei que são reprimidas. Andam encurvadas, com o rabo entre as pernas. Às vezes o carro entra na garagem e elas saem pra rua, e eles ” as esquecem” do lado de fora do portão onde ficam por muito tempo querendo entrar. Eles têm no total quatro cães, mas querem doar só estas duas.

Ajudem a encontrar um lar de verdade para elas duas, pois fatalmente serão descartadas por seus tutores.

Contato: Vânia vanialopes05@gmail.com  – Tel.: 11-5851-2593 (só à noite)

​Read More
Notícias

Animais são abandonados em terreno baldio em Pelotas, RS

Foram cerca de 20 cachorros abandonados em apenas um mês. Cadelas com crias, ninhadas inteiras com poucos dias de vida, são deixadas em um terreno baldio localizado na avenida Ferreira Viana, próximo à rótula que dá acesso ao Laranjal.

Quem conta é uma moradora do bairro Areal, que diz presenciar rotineiramente o descaso da população, já acostumada a usar o lugar como depósito de entulhos e cemitério de animais. “A gente vê carros e charretes passando ali e jogando lixo, animais mortos, e agora estão deixando animais vivos também”.

Depois de entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses e receber a resposta de que a Prefeitura não pode recolher os animais porque o Canil Municipal está lotado, a moradora alimenta os filhotes e procura articular adoções.

“Mesmo as ONGs (organizações não governamentais) de apoio aos animais estão sem capacidade para receber mais cães”, diz criticando a resistência dos tutores em fazer a castração dos mascotes. “É a única forma de fazer com que esse problema não aumente ainda mais”, explica.

Cada vez mais cães abandonados

A moradora percebeu o abandono de animais se intensificando no local há cerca de três semanas, quando encontrou uma cadela com sete filhotes. “Como eles eram bonitos e estavam saudáveis, consegui que cinco fossem adotados rapidamente. Os outros dois que ficaram eu acho que alguém que passou na estrada levou. Achei que o problema estava resolvido”.

Uma semana depois, no entanto, outros cinco filhotes apareceram. Um deles morreu por feridas ocasionadas por parasitas e outro foi encontrado atropelado em uma das vezes que voltou ao terreno para alimentar os cães. Poucos dias depois, mais sete cachorros foram abandonados.

“As pessoas deixam gatos também, mas principalmente cadelas, que em geral são mais rejeitadas.

Fonte: Pelotas Mais

​Read More