Notícias

Mais de 60 cães são resgatados das casas de abusadores de animais já condenados

Um dos cães resgatados da propriedade do abusador Terry Baker | Foto: BC SPCA

Chapéu: Reincidência cruel

Título: Mais de 60 cães são apreendidos de casas de abusadores de animais já condenados

Olho: ONG canadense luta pela criação de um registro federal de crueldade contra animais e por penas mais duras aos infratores

Pegar agressores de animais reincidentes continua a ser um desafio para a ONG BC SPCA, depois que 62 cães foram resgatados das casas de três pessoas já previamente condenadas por crueldade contra animais na região de Cariboo, no Canadá.

Terry Baker, foi acusado de dois crimes envolvendo crueldade contra animais sob o Código Penal do Canadá, depois que 46 cães, a maioria de grande porte, entre adultos e filhotes foram apreendidos em sua casa em Williams Lake, em fevereiro.

Entre os cães vários border collies, huskies e samoyedas, que estavam muito assustados e não tinham qualquer abrigo, o saneamento era precário, e o local mal ventilado, descreve a ONG.

Se for condenado, Baker poderá receber uma multa máxima de 10.000 dólares (cerca de 39 mil reais), até cinco anos de prisão e uma proibição vitalícia de ter animais em sua companhia. Ele já estava limitado a conviver com 10 cães, seis cavalos e 10 galinhas depois de receber uma dispensa condicional ao se declarar culpado de crueldade animal em Saskatchewan.

Em Quesnel, outros 16 cães foram encontrados apertados em caixas imundas, sem acesso a comida ou água. A BC SPCA está recomendando acusações de crueldade contra a mãe e a filha, Karin e Catherine Adams.

As duas receberam uma proibição de 20 anos em 2015 para ter a companhia de animais e, mais tarde naquele mesmo ano, foram novamente acusadas depois que cavalos, cães e pássaros magros e desnutridos foram encontrados em sua nova propriedade em Alberta. Catherine foi condenada enquanto a segunda acusação contra sua mãe foi rejeitada.

“É extremamente frustrante lidar com reincidentes, particularmente com aqueles que violam os termos de sua sentença”, disse Marcie Moriarty, chefe de prevenção e fiscalização da ONG.

Moriarty diz que, embora as condenações de crimes federais valham em todo o país, as províncias dificilmente o fazem, por isso pegar os infratores reincidentes é difícil, eles não são impedidos de conseguir novos animais.

“O desafio com as Karin e Catherine Adams do mundo é que, se tiverem apenas uma proibição provinciana e se elas estiverem motivadas o suficiente, poderão se mudar de província e começar de novo a acumular, criar e vender animais”, disse ela.

A BC SPCA luta pela criação de um registro federal de crueldade contra animais, porém ela admite que ele não será suficiente para impedir as pessoas de acumular animais.

Como animais não são produtos, eles não podem ser vendidos mas uma vez que essa prática é permitida pelas leis do país, tudo que a organização pode fazer por enquanto é ter esperança que os criadores pesquisem potenciais compradores on-line para ver se foram condenados.

Caso exista uma condenação, a BC SPCA espera que haja algum tempo de prisão para quem vende e quem compra e uma proibição absoluta de conviver com animais.

Os juízes não gostam de ver suas decisões violadas e já temos uma acusação de violação aprovada contra esses indivíduos e agora teremos outra”, disse Moriarty. “Creio que isso demonstra claramente que essas pessoas têm total desrespeito pela lei e pelos animais.”

Dos 46 cães apreendidos da propriedade de Baker, oito permanecem sob os cuidados da BC SPCA.

“O fato de que a maioria dos cães respondeu bem à modificação de ambiente tratamento ao ponto de sermos capazes de encontrarmos novos lares para eles é bastante incrível, dada a condição em que eles estavam quando foram resgatados”, disse Moriarty.

De acordo com a BC SPCA, são investigados quase 10.000 denúncias de abuso e crueldade contra animais a cada ano em Britsh Columbia.

​Read More