Você é o Repórter

Vereadora apoia projeto de reabilitação de galos explorados em rinha em Joinville (SC)

Fernanda
comunicacao.anaritacvj@gmail.com

Foto: Divulgação

A vereadora Ana Rita Negrini Hermes está acompanhando de perto a destinação dos 10 galos provisoriamente abrigados no Centro de Bem-estar Animal de Joinville (Cbea) – resgatados em situação de maus-tratos, na cidade, em junho de 2016. Os animais, sob a guarda do órgão municipal, eram explorados em rinhas e aguardam um destino mais digno do que a morte – batalha abraçada pela Frente de Ação pelos Direitos Animais (Frada), que encaminhou, em março, projeto à Secretaria de Meio Ambiente (Sema), solicitando autorização para socializar as aves e, posteriormente, colocá-las para adoção mediante assinatura de termo de depositário fiel.

“A princípio, esse galos não poderão conviver com outros animais e serão socializados com humanos, por meio dos voluntários que a Frada está rigorosamente selecionando”, explica a vereadora, que intermediou o contato entre a associação, a promotora Simone Schultz (MPSC), a gerência da Sema e a coordenadoria do Cbea. “Após a reunião – e visita ao Cbea em busca de possíveis resoluções para o caso – é que surgiu a ideia de lhes dar uma nova chance”, conta Ana Rita.

A Frada inspira-se em projeto conduzido pela Associação Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos, que realizou o mesmo processo, com sucesso, reabilitando 63 galos de rinhas, na cidade de Cotia/SP, em 2012. O termo de depositário fiel determina obrigações legais aos adotantes, como ministrar os cuidados necessários de alimentação e condições ambientais compatíveis com a espécie, e não destiná-los ao consumo; assim como comprovar a destinação do animal para propriedade rural.

Interessados em participar do processo de socialização e/ou adoção dos galos – batizados com nomes de astros do rock – devem acessar o Facebook da Frada e preencher um formulário. Ainda não há data prevista para o início das atividades.

​Read More
Notícias

Filhotes de elefante órfãos são resgatados da seca no Quênia

Por Marcela Couto (da Redação)

Os primeiros a sofrer com os resultados da grande seca no Quênia são os animais selvagens, e os elefantes estão no topo da lista.

Bebê elefante brinca na lama
Foto: Stephen Morrison / European Pressphoto Agency

Uma organização que trabalha para ajudá-los é a David Sheldrick Wildlife Trust, que tem cuidado dos animais do Quênia, especialmente elefantes e rinocerontes, desde 1970. A esposa do naturalista fundador David Sheldrick, Dame Daphne Sheldrick, é a atual presidente da organização e é muito conhecida pela sua dedicação ao resgate de animais selvagens. Ela já reabilitou com sucesso mais de 80 elefantes africanos.

A fazenda do Sheldrick Trust é o lar de vários filhotes de elefante africano, alguns dos quais ficaram órfãos devido à seca. Graças ao belo trabalho da organização, os animais têm a chance de brincar na lama com a certeza de que serão reintegrados ao seu habitat natural.

Confiram mais fotos desses animais fascinantes no abrigo:

elefante31
Foto: Stephen Morrison / European Pressphoto Agency
elefante4
Foto: Karel Prinsloo / Associated Press
elefantes2
Foto: Stephen Morrison / European Pressphoto Agency

Com informações de Los Angeles Times

​Read More