Notícias

Quandú é encontrado machucado no Pólo de Marechal Deodoro (AL)

Quandú foi encontrado em galpão no Pólo Industrial
Quandú foi encontrado em galpão no Pólo Industrial

Vigilantes do Polo Industrial Multifabril José Aprígio Vilela encontraram, no inicio desse fim de semana um animal raro conhecido como Quandú. Um dos vigilantes contou que o animal estava em um galpão e foi resgatado com um ferimento em um dos olhos.

Sem saber o que fazer com o animal, os vigilantes contam que o colocaram em uma caixa de madeira com água e comida e entraram em contato com o Corpo de Bombeiros para pedir orientação.

Ontem mesmo acionaram o Batalhão de Polícia Ambiental para resgatar o animal, mas até o momento nenhuma guarnição apareceu para apanhar o Quandú.

A orientação que os vigilantes receberam é de soltar o animal em alguma mata, caso nenhuma equipe apareça para busca-lo.

Sobre o animal

O Quandú possui o corpo coberto de espinhos que servem como instrumento de defesa contra ataques de outros animais. Seu nome correto é ouriço-cacheiro, conforme especialistas da área.
A espécie se alimenta principalmente de frutas e partes de plantas e é encontrada da América Central até o Sul do Brasil e também no Norte da Argentina.

Fonte: Alagoas 24 Horas

​Read More
Notícias

Quandu é resgatado de área urbana na Paraíba

Um Quandu, roedor parecido com um porco-espinho, foi resgatado no perímetro urbano de Santa Rita, na Paraíba, na noite da última quinta-feira (19). O animal, segundo o Ibama, está na lista dos ameaçados de extinção.

"Primo" do porco-espinho é resgatado em cidade da Paraíba. (Foto: Divulgação)
“Primo” do porco-espinho é resgatado em cidade da Paraíba. (Foto: Divulgação)

Os moradores se espantaram ao ver o bicho parado na calçada e o amarraram antes de acionar a Polícia Militar Ambiental. O Batalhão, localizado na capital João Pessoa, recebeu a solicitação às 19h40 e prontamente enviou uma guarnição à cidade vizinha.

Os policiais se aproximaram do animal, ainda em fase de crescimento, e, em questão de minutos, o imobilizaram com uma vara de captura. Ele foi levado a uma gaiola na traseira da viatura e solto na zona rural de Santa Rita, composta por mata atlântica, por volta das 20h25.

Com informações do Terra.

​Read More
Notícias

Biólogos avistam espécie rara de Quandu no interior do Ceará

Um grupo de biólogos cearenses descobriu uma nova espécie de quandu – um mamífero roedor semelhante a um porco-espinho, da mesma ordem dos ratos – no interior do estado. O “quandu de baturité”, que recebeu o nome por ter sido localizado na Serra de Baturité, foi encontrado pelo biólogo Hugo Fernandes Ferreira e confirmada como nova descoberta por Anderson Feijó e Alfredo Langguth, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

(Foto: Hugo Ferreira/Arquivo pessoal)
(Foto: Hugo Ferreira/Arquivo pessoal)

A espécie foi confirmada como uma descoberta na revista Revista Nordestina de Biologia, no artigo que cataloga as 40 espécies de mamíferos de médio e grande porte descobertas nos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. O animal foi visto pela primeira vez em 2011, e a confirmação do quandu de baturité foi publicada dois anos depois, em setembro deste ano.

Com a confirmação da descoberta de uma nova espécie, a equipe inicia os estudos do comportamento e dieta do animal, além da análise do DNA, que vai identificar o grau de semelhança com outras espécies de quandus. A principal diferença entre o quandu de baturité e outros animais do gênero está no formato do crânio e nas cores dos espinhos, segundo os biólogos.

“Se ele for um animal de presença restrita à Serra de Baturité, e é essa a minha hipótese, ele certamente é um animal que corre risco de extinção”, diz Ferreira. O quandu de baturité tem o tamanho aproximado de um cachorro poodle, porém com as patas mais curtas.

Até a confirmação de uma possível autóctone – típica de uma única região –, o grupo vai precisar pesquisar em outros territórios do Nordeste Brasileiro. “Isso demanda tempo, ação de outros pesquisadores. Precisamos saber se em outras áreas úmidas do Nordeste há espécies semelhantes. Como temos pouco material disponível sobre esse grupo de mamíferos roedores, ainda vamos precisar de muito tempo de pesquisa”, explica Ferreira.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Nova espécie de roedor é descoberta por biólogos no interior do Ceará

Por Rafaela Pietra (da Redação)

Quandu de baturité fotografado na Serra de Baturité, no interior do Ceará (Foto: Hugo Ferreira/Arquivo pessoal)
Quandu de baturité fotografado na Serra de Baturité, no interior do Ceará (Foto: Hugo Ferreira/Arquivo pessoal)

Biólogos cearenses descobriram, no interior do estado, uma nova espécie de um mamífero roedor semelhante a um porco-espinho – o quandu. O animal, da mesma ordem dos ratos, foi chamado de  “quandu de baturité”, pois foi localizado na Serra de Baturité pelo biólogo Hugo Fernandes Ferreira. A descoberta foi confirmada por Anderson Feijó e Alfredo Langguth, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

A espécie, confirmada como uma descoberta na Revista Nordestina de Biologia, foi visto pela primeira vez em 2011 e, a confirmação, publicada dois anos depois, em setembro deste ano.

A equipe inicia agora novos estudos sobre o comportamento do animal, além de sua dieta e hábitos e a análise do DNA, para identificar o grau de semelhança com outras espécies de quandus. No artigo, ele foi catalogado juntamente com outras 40 espécies de mamíferos de médio e grande porte descobertas nos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.

“Se ele for um animal de presença restrita à Serra de Baturité, e é essa a minha hipótese, ele certamente é um animal que corre risco de extinção”, diz Ferreira. Segundo ele, a principal diferença entre o quandu de baturité e outros animais do gênero está no formato do crânio e nas cores dos espinhos. O animal tem o tamanho próximo ao de um cachorro poodle, porém com as patas mais curtas.

O quandu de baturité é herbívoro e tem como principais predadores os felinos selvagens e cachorros de grande porte, quando soltos no habitat desses animais.

Com informações de G1

​Read More