Notícias

Psicopata à solta em Leme (SP) já mutilou vários gatos

Mais um caso de crueldade extrema praticada contra animais. Mas esse “exterminador de gatos” tem ainda um lado mais obscuro: ele é um serial killer (um assassino em série), ou seja, um psicopata que tem sede de torturar muitas vítimas, sem qualquer chance de cura e que pode, a qualquer momento, migrar para outros alvos vulneráveis, como as crianças de sua própria vizinhança.

(Foto: Reprodução EPTV)

Estudos feitos pelo FBI chegaram à conclusão que a maior parte dos matadores em série, entre 85% e 90%, torturam e matam animais antes de migrarem para vítimas humanas e, geralmente, utilizam gatos mansos e filhotes. Uma profunda pesquisa sobre o passado dos mais famosos psicopatas do mundo mostrou que eles fazem uma espécie de “treino” em animais que não conseguem se defender e depois partem para alvos humanos.

Recentemente um outro serial killer de gatos fez um verdadeiro estrago em Campinas (SP). Ele estrangulou 13 gatos num só dia, bebeu o sangue do crânio deles e arrancou a cabeça de um. Apesar da extrema violência de seus atos – o que representa um perigo também para a sociedade humana – passou uns poucos dias numa clínica psiquiátrica (onde se apresentou voluntariamente numa inteligente estratégia para ganhar tempo) e depois sumiu.

Representando um grande perigo para os animais e também para as pessoas, esse tipo de assassino precisa ser detido o mais rápido possível numa ação conjunta e intensa da Polícia com a comunidade.

Confira abaixo a reportagem do G1 na íntegra sobre o caso de Leme (SP):

Mutilação de gatos em Leme gera revolta e moradores oferecem recompensa por denúncias

Os moradores do bairro Nova Santa Rita, em Leme (SP), estão assustados e revoltados com a quantidade de gatos que estão sendo mutilados.

Um grupo de pessoas começou a oferecer uma recompensa de R$ 500 e já aumentou para R$ 1 mil para quem denunciar o autor dos crimes. Um boletim de ocorrência foi registrado e a Polícia Civil vai apurar os casos.

Mutilação

Desde quarta-feira (17) três gatos foram encontrados com partes do corpo mutiladas: dois tiveram os rabos estraçalhados e um ficou sem os testículos.

O gato da comerciante Silva Ligeiro foi uma das vítimas. Na quarta-feira ela chegou em casa e encontrou o animal todo ensanguentado.

“Ele estava com o nariz e boca ensanguentados e as partinhas de baixo dele tinham sido cortadas com uma tesoura. No começo a gente achou que ele tinha sido atropelado, mas nos levamos ao veterinário que constatou que ele havia sido cortado”, contou.

A auxiliar administrativa Mariana de Oliveira tem quatro gatos e está preocupada. Ele é uma das pessoas que está oferecendo recompensa. Até uma faixa foi pendurada no bairro para avisar os moradores.

“A gente pede a colaboração dos moradores que se tiver alguma informação não ocultar porque são vidas e esse crime não pode ficar impune”, afirmou.

Guarda faz rondas

Em nota, a Prefeitura de Leme disse que o caso se trata de um ato criminoso contra os animais e que a Guarda Civil Municipal (GCM) está realizando rondas ostensivas pelo bairro.

O crime de maus-tratos contra animais tem pena que varia de três meses a um ano de prisão, além de multa, que é aumentada em caso de morte do animal. As denúncias também podem ser feitas pela Delegacia Eletrônica de Proteção Animal.

Nota da Redação: a ANDA reforça que animais não devem, em hipótese alguma, ter acesso à rua. Portões e muros altos garantem que cachorros fiquem apenas dentro do quintal e da própria residência. No caso dos gatos, é necessário o uso de telas nas janelas, quando o animal não sai de dentro da casa, ou no quintal. Permitir que animais saiam sozinhos à rua é expô-los não apenas ao risco de envenenamento, mas também de atropelamento, contágio por doenças, agressões e, no caso de animais não castrados, gravidez, que pode levar ao aumento do abandono com a possibilidade dos filhotes nascerem na rua.

​Read More
Destaques, Notícias

Matadores de animais: assim começa a carreira de um psicopata

Por Fátima Chuecco (da Redação)

Pit bull Patrick, vítima de maus-tratos (Foto: Divulgação)
Pit bull Patrick, vítima de maus-tratos (Foto: Divulgação)

Finalmente, o governo federal americano está tratando o abuso de animais como um crime grave. No ano passado, o FBI – Departamento Federal do Investigação dos EUA,  silenciosamente mudou sua política, ao concordar em adicionar crueldade animal como uma ofensa distinta e que será incluída em um sistema nacional de notificação de Incidentes (NIBRS) que recolhe dados sobre criminosos e vítimas.

Até agora, o FBI classificou o abuso de animais sob a categoria “outros”, em um grupo de infrações menos graves. Isso tornou difícil para os grupos de bem-estar animal monitorar e lutar contra esse tipo de violência. Mas agora o crime contra animais terá sua própria classificação semelhante ao de outros crimes violentos como homicídio, assalto e estupro.

As quatro categorias criadas são: a simples negligência, abuso intencional e tortura, abuso organizado (cão e galo de briga) e abuso sexual animal. Portando, os abusos incluem as obrigações como abrigo, comida, água, cuidados se estiver doente ou machucado; transporte ou confinamento de um animal de uma forma que possa lhe causar ferimentos ou morte; fazer com que um animal brigue ou lute com o outro; infligir dor ou sofrimento excessivo ou repetitivo como utilizar um objeto para machucar ou bater no animal. Esta definição não inclui a manutenção adequada de animais para show ou entretenimento, uso de animais para alimentação, caça dentro da lei, pesca ou caça por meio de armadilhas.

Embora desapontados com o fato da nova política não cobrir a produção animal industrial e nada fazer para reverter as leis que, por exemplo, proíbem o registro de imagens dentro de uma fazenda sem permissão, defensores do bem-estar animal aplaudiram a medida. ”É algo excelente e tem dois efeitos imediatos”, disse John Goodwin, diretor de política sobre abuso de animais na Humane Society of America (HSUS). “Em primeiro lugar, o fato do FBI considerar crueldade animal como crime já é importante o suficiente para combater esses abusos. O segundo resultado será o rastreamento em tempo real de abuso de animais em 50 Estados, compilado em relatórios mensais pela polícia local. A transmissão dos dados terá início em janeiro de 2016”, explicou.

Fonte: The Dodo

Lei de Patrick

Patrick durante sua recuperação (Foto: Divulgação)
Patrick durante sua recuperação (Foto: Divulgação)

Segundo o Animal Welfare Institute – organização que preza pelos direitos animais – grupos de proteção animal já vinham pressionando as autoridades por mudanças na punição de crimes. O FBI adotou as mudanças atendendo aos pedidos desta organização e também da organização dos xerifes e delegados dos Estados Unidos, a National Sheriff’s Association. Ambos pediram para que os crimes contra animais fossem tratados como casos específicos, e não generalizados em crimes de “todas as outras ofensas”.

Victor Amato, diretor de aplicação das leis em Monmouth County (Condado de Nova Jersey- EUA), disse que tem fornecido estatísticas que ajudam o trabalho do FBI há anos em suas análises internas. “Agora eles estão dando um passo além”, disse Amato. “As pessoas estão encarando a crueldade animal de uma forma cada vez mais séria. Trata-se de um crime violento e, se passar despercebido, pode levar a atos ainda piores”. Amato disse ainda que tais mudanças fazem parte de uma tendência no aumento da preocupação com relação aos problemas ligados à crueldade animal. “Um animal é uma vítima muito fácil e ele não pode pegar o telefone e chamar a polícia”.

No último ano, o governador de Nova Jersey (NJ), Chris Christie assinou a “Lei de Patrick”, que elevou a crueldade animal de um simples delito para uma ofensa de quarto grau. O nome da lei é uma homenagem ao pit bull Patrick, que foi abandonado em uma lixeira de um prédio em NJ e encontrado extremamente debilitado, quase morto, por funcionários. Era dia de São Patrício e por isso o nome escolhido foi Patrick. O caso repercutiu inclusive internacionalmente e possibilitou que se repensasse as leis até então aplicadas a quem maltrata e mata animais. Patrick passou por um longo tratamento e hoje se encontra totalmente recuperado. Sua ex-tutora foi presa, mas por assalto, não pelo que fez ao cão e pode ser solta sob pagamento de fiança.

Hoje Patrick está reabilitado (Foto: Divulgação)
Hoje Patrick está reabilitado (Foto: Divulgação)

Outros Casos

Em uma série de reportagens publicada na ANDA e focada em criminosos que começaram torturando e matando animais, desfilam inúmeros exemplos que confirmam a necessidade de se identificar, punir e monitorar pessoas que cometem tais atos. A série foi baseada em pesquisa sobre os 500 psicopatas mais famosos do mundo, artigos de especialistas no assunto e entrevistas. O que o FBI acaba de lançar, com início previsto para 2016, representa uma medida preventiva, de proteção não somente aos animais, mas a toda a sociedade.

É importante que autoridades, polícia e sociedade enxerguem que o mesmo sujeito que maltrata e mata animais, quase sempre, também bate na esposa e nos filhos, e é capaz de grandes picos de violência em massa. É muito importante denunciar todo e qualquer torturador ou matador de animais (até mesmo aquele que faz isso de forma indireta, espalhando veneno de rato). Deter esses indivíduos salva a vida de animais e de pessoas.

Por conta disso, vale lembrar que no Brasil, 80 mil crianças desaparecem por ano sem deixar qualquer vestígio. Elas podem estar caindo nas mesmas mãos daqueles que assassinam animais. Matar animais é só um “treino”.

Será que apesar de não ter cura, o psicopata tem poder de escolha entre praticar ou não o mal? Como saber se temos pré-disposição à psicopatia? Veja tudo isso e muito mais nos links abaixo:

Um psicopata a cada quadra (estatísticas e o Indice da Maldade)

Disfarces profissionais usados por psicopatas

Caso Dalva, a maior matadora de animais de todos os tempos e que será julgada em 4 de maio em SP, entre outros casos

Crianças Perversas foi o capítulo mais polêmico com mais de 8 mil curtidas. Procura mostrar o quanto é importante identificar as crianças que maltratam animais e dar a devida atenção para esse comportamento não perpetuar e até se agravar na vida adulta.

Quem treina cães e galos para rinhas ou se diverte com essas atividades criminosas pode ter sérias tendências à violência contra humanos também. São os psicopatas ocultos. E os inversos são aqueles que acreditam estar fazendo o bem quando na verdade estão prejudicando os animais e a si mesmos.

​Read More
Notícias

Ex-jogador de futebol Dinei conta em "A Fazenda" como matou um gato aos 16 anos

Por Fernanda Franco (da Redação)

Dinei fez com que gato pulasse pela janela do 17º andar (Imagem: Reprodução/R7)

Recentemente, mais um dos participantes do programa “A Fazenda”, exibido pela TV Record, demonstrou descaso pelos animais. Desta vez, foi o ex-jogador de futebol Claudinei Alexandre Pires, conhecido como Dinei, que completa 40 anos no dia 10 de setembro, quem revelou seu lado cruel e covarde.

Em um dos episódios do programa, Dinei começa contando que tem fobia de gatos e que aos 16 anos fez com que um gato se jogasse do 17º andar de um prédio, sem sobreviver. Aos risos e gargalhadas dos outros participantes, o ex-jogador relata a história empolgado, como se fosse engraçado provocar a morte de um animal com uma ‘brincadeira’ cruel.

“Abre o vidro, vamos ver se ele é esperto”, foi o que disse o ex-jogador aos 16 anos, referindo-se ao gato, enquanto provocava o animal para que pulasse em direção à janela do apartamento, a caminho da morte.

O comportamento doentio do ex-jogador, ao friamente provocar a morte do gato e, depois, ao se orgulhar e ainda achar graça de causar sofrimento e a morte de um animal, é digno dos psicopatas, que são incapazes de nutrir qualquer sentimento ou afeto por outros seres.

É esperado, novamente, que a TV Record assuma uma postura ética e adote um critério rígido de punição em casos como este, em que ocorre a incitação à violência ou a prática da mesma, como foi o caso do ator Thiago Gagliasso.

Para ser leal aos supostos princípios em que o programa se baseia, a TV Record deveria punir o participante que apresenta esse tipo de comportamento com expulsão. Afinal, de acordo com as regras de “A Fazenda” a violência é penalizada com expulsão. Mas, até o atual momento, a emissora vem lamentavelmente permitindo tal tipo de conduta, sem nenhum tipo de punição.

O vídeo com a infeliz performance do ex-jogador pode ser assistido aqui:

​Read More
Notícias

Instituição de proteção animal repudia 'caridade' de atirador do Realengo, no RJ

(da Redação)

Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, o assassino que matou 12 crianças em uma escola em Realengo (RJ), deixou uma carta em que expressa num trecho seu desejo de doar sua casa em Sepetiba para instituições que cuidam de animais.

Leia o que ele escreveu:  “Eu deixei uma casa em Sepetiba da qual nenhum familiar precisa, existem instituições pobres, financiadas por pessoas generosas que cuidam de animais abandonados, eu quero que esse espaço que eu passei meus últimos meses seja doado à (sic) uma dessas instituições, pois os animais são seres desprezados”.

O Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, órgão que representa uma centena de entidades de proteção animal de todos os estados brasileiros, no entanto, manifestou repúdio à doação oferecida pelo assassino.

Leia abaixo carta aberta divulgada pelo Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal:

O Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, órgão colegiado que agrega uma centena de entidades de proteção animal de todos os estados brasileiros, vem a público manifestar sua solidariedade às famílias das vítimas alvejadas na manhã desta quinta-feira, 7 de abril, na escola municipal Tasso da Silveira, no Rio de Janeiro.

Nós, que nos dedicamos a defender os animais da crueldade e da violência, lastimamos todo e qualquer derramamento de sangue, e sobretudo, lamentamos a perda de vidas inocentes. Desejamos ardentemente que o pais e familiares das crianças feridas e assassinadas encontrem algum consolo nesta hora de dor imensurável.

Chegou ao nosso conhecimento que o autor da referida barbárie manifestou, em sua carta suicida, o desejo de doar um imóvel para alguma entidade de proteção animal. Afirmamos, porém, que nenhuma instituição dedicada à defesa da vida haverá de se interessar pela pretensa bondade póstuma de um assassino.

Também não entendemos como um ser humano capaz de tamanha atrocidade contra crianças poderia ter algum sentimento positivo em relação a outras formas de vida. Decerto, seu comportamento pode e deve ser creditado a uma perturbação mental de extrema gravidade, que, infelizmente, teve como desfecho esta tragédia.

Nós, protetores de animais, também somos pais, mães, irmãos e irmãs, filhos e filhas, avós, netos… E assim podemos nos colocar no lugar dessas pessoas que agora choram a perda, ou o risco de perda, da vida de seus entes mais queridos.

Com profunda consternação, subscrevemo-nos,

Sônia Peralli Fonseca
Presidente – Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal


​Read More
Notícias

Anônimo publica em blog vídeo de filhote sendo torturado até a morte

Por Danielle Bohnen (da Redação)

No blog chamado “Asesino Kanino” (“Assassino de cães”, em tradução livre) foi publicado um vídeo de crueldade pura, de 11 minutos, em que um filhote é torturado até a morte.

O autor do blog afirma ser de Badajoz, Espanha, local onde já foi registrado um caso semelhante há dois anos, ameaçando  mais mortes e, ao que parece, tentando atingir o blog “Anonymous”, que defende a causa animal.

“E eu que pensava ser o único doente. Algum de vocês pode explicar essa balela de ‘somos legião, não perdoamos, não nos esquecemos’? Não estou nem aí para vocês, filhos da … O que vão fazer? Encher meu PC com vírus? Aqui eu espero por vocês, com minha cadela prenha, de 9 saudáveis filhotinhos, que virão à luz do dia no fim de semana. Um a um vou matar. Vocês chegarão a tempo para me deter? Vamos! São uma legião, não esqueçam, não se detenham, venham até mim, por favor, salvem a vida desses 9 inocentes que não verão a luz senão por apenas alguns minutos. Querem meu endereço? Peguem papel e caneta: esquina da rua Violeta com a rua Buganvilla, atrás do Hospital Infantil. Quando quiserem, serão bem-vindos”.

O blog já foi retirado do ar, mas o vídeo pode ser visto pelo blog “Anonymous”. (Advertência: o conteúdo apresenta imagens fortes).

Não se sabe por que o criminoso fez questão de dar um suposto endereço (que não é verdadeiro) pois no local indicado há obras e nenhum vizinho sabe de nada, mas pelos comentários e ações, é certo que se trata de pessoa desequilibrada e muito perigosa: agora serão filhotes mas, no futuro, quem sabe onde poderá chegar. Embora o endereço seja duvidoso, dois outros cães foram encontrados multilados perto dali.

Segundo o blog “Anonymous”, a investigação está em andamento e os protetores pedem ajuda a todos para que a justiça seja feita; a polícia já foi contatada.

“Já obtivemos alguns dados. Na municipalidade de Don Benito (Badajoz) já houve vários casos de tortura e enforcamento de animais. Analisando o texto podemos perceber que o criminoso está muito seguro de si mesmo”, afirma um post do Anonymous.

Nas clínicas veterinárias, não foram encontradas informações correspondentes com o perfil do criminoso, mas já foram avisadas e estão em alerta, assim como bares e comércio da região.

Nota da Redação:  Circula pela internet uma petição para pedir ao Google que divulgue os dados da pessoa que publicou o blog (letumcanis) e postou o vídeo de 12 minutos em que tortura e mata lentamente um cãozinho de cerca de dois meses.

Para assinar, clique aqui

​Read More
Notícias

Espanha continua à procura de homem que torturou até a morte cachorro de dois meses

Foto: Reprodução/Jornal de Notícias

As autoridades de Badajoz, na Espanha, montaram uma autêntica caça ao homem para identificar o autor de um vídeo de 19 minutos em que exibe parte das 11 horas em que torturou Schnauzi, um cão de dois meses, noticia o jornal El Mundo. As imagens – que foram entretanto retiradas da internet, depois de serem postadas no dia 3 de fevereiro no seu blog – mostram de forma explícita e com todos os detalhes a crueldade infligida ao animal, cortando-lhe as orelhas, queimando-o, torturando-o e asfixiando-o. O cão acabou por morrer entre espasmos e sem articulações, que lhes foram arrancadas e se veem perto do corpo.

O autor do crime ainda não foi identificado, apesar de ter sido localizado a direção do IP do computador, na sequência de denúncias de duas associações de proteção dos animais. As duas associação deram eco à consternação de muitos internautas, que denunciaram o vídeo em que o torturador se vangloriava dos seus feitos e ameaçava matar da mesma forma outros 94 cachorros. Também ameaçou os milhões de pessoas indignadas com o seu ato: “Cá vos espero com a minha cadela prenha de nove saudáveis cachorros, os quais vou martar um a um”.

No vídeo, o homem diz que vive em Badajoz (dando, inclusive, indicações de algumas ruas onde poderia estar) e ameaçou os vizinhos para que tenham cuidado com os seus cães. Desafiou ainda a polícia a detê-lo, antes que matasse o próximo animal. “Sois uma legião, não vos esqueçais, venham até mim, salvem a vida destes nove inocentes que não verão a luz do dia senão por breves minutos”, diz, nomeando o local onde vive, uma zona onde, segundo El Mundo, há dois anos foram encontrados dois cães mutilados.

Ao mesmo tempo que vai falando, o homem mostra imagens onde se vê a partir as patas do cão, a queimar com um cigarro uma pata, uma orelha e o focinho, a introduzir no ânus do cão um objeto perfurante, embora esta última cena não a tenha colocado no blogue para não ferir a sensibilidade dos menores, segundo o próprio. Entretanto, foi criado no Facebook um grupo de pessoas que pretende ajudar na identificação do torturador.

Um excerto do vídeo pode ser visto aqui, mas alertamos os leitores para a violência das imagens.

Fonte: Jornal de Notícias

​Read More
Notícias

Blog brasileiro incita violência contra gatos

(da Redação)

Foto: Reprodução/Nerd do Gueto

Com um “humor”  violento e de mau gosto um blog chamado Nerd do Gueto (www.nerddogueto.com.br), registrado em nome de Gean Yoshio Ivamoto, vem promovendo com frequência a violência e crueldade contra gatos.

Em um post intitulado “Como matar um gato” ele publicou uma imagem de uma marreta como forma de matar um gato rapidamente.

Foto: Reprodução/Nerd do Gueto


O dono do blog repete sempre em seus textos, quase como um mantra, que odeia gatos.

O post publicado com o codinome de Marlandyson da Silva critica os comentários contrários à sua violência:  “quem visita o blog sabe que eu odeio gatos. Odeio também blogs que colocam imagens desses bichos. Na minha leitura diária de blogs pulo todos os posts que possuem gatos. Não vejo graça em gatos, acho uma praga extremamente inútil e desconfio seriamente da masculinidade de quem possui um”.

Os exemplos são assustadores. Basta procurar por “gatos” e ver os resultados.

A maneira como ele usa o blog pode ser considerada criminosa. Autoridades, entidades e empresas competentes não podem ser coniventes com essa violência.

Reclamação contra apologia e incitação a crimes contra a vida

http://www.safernet.org.br/site/

É possivel também denunciar  ao provedor que hospeda o blog

Locaweb
abuse@locaweb.com.br
0800-555-932

Nota da Redação: Não há graça alguma em incitar crimes, crueldade e violências contra animais. São comuns os casos no qual uma “piada” é tomada como verdade por um outro, que passa a praticá-lo. Até para internet, sempre apregoada como livre e sem barreiras, é preciso ter limite.

​Read More
Destaques, Notícias

Homem mata cão da vizinha e é condenado a três anos de prisão

Por Danielle Bohnen (da Redação)

Em agosto deste ano, o cão Cuqui, mestiço de pequinês com shitzu, de 3 anos, foi covardemente assassinado pelo vizinho de sua tutora, em San Juan, Porto Rico.

Segundo a tutora, Gloria Barreto, como de costume, abriu o portão de sua casa para que Cuqui pudesse sair para passear, mas não se deu conta de que o cão subiu as escadas da casa vizinha.“Vi o vizinho na varanda segurando alguma coisa e escutei o tiro. Meu cachorro saiu correndo gritando em terrível desespero até chegar aos meus pés”, relata Barreto.

Edgar Valderrama González acertou o pequeno Cuqui com um rifle que costumava usar para atirar em lagartos e pombas.

“Quando o peguei em meus braços, saiu excremento e urina, logo depois morreu. Procuramos em seu corpinho algum sinal do que poderia ter acontecido, até que vimos um buraco de onde saía sangue. O tiro perfurou o fígado, o pulmão e o coração”, lembra Barreto.

De acordo com a tutora, Cuqui havia sido abandonado amarrado em um pátio com outra cachorra há alguns anos e ela os adotou.

Quando Barreto foi pedir explicações ao assassino, este respondeu sem demonstrar o menor arrependimento: “O matei porque, se tivesse cruzado com minha cachorra, que custa 1.500,00 dólares, você não me pagaria! E se o cão estiver vivo e subir de novo minha escada, eu volto e mato!”

Edgar Valderrama González. Foto: José Rodríguez/END

Conforme o jornal El Nuevo Dia, Cuqui foi até o apartamento da vizinha porque a cadela pit bull estava no cio.

Gloria Barreto denunciou o assassinato junto à polícia, onde foi recebida pelo agente Luiz Mendez q,ue tomou as medidas cabíveis de acordo com a Lei 154 de Bem-Estar e Proteção Animal.

Ao chegar no apartamento do assassino, este confessou o crime. Na mesmo hora, teve a pistola e balas apreendidas e foi levado preso. Porém, foi solto mediante pagamento de 300,00 dólares de fiança.

No início deste mês, Edgar Valderrama González, de 26 anos, se declarou culpado pela morte do cão Cuqui. A pena será de no mínimo três anos de prisão. Gonzalez se declarou culpado para evitar prisão em regime fechado de no mínimo 12 anos por maus-tratos a animais. O juiz decretou início da sentença para 19 de janeiro.

Veja o vídeo da reportagem:

​Read More
Notícias

Onda de crimes contra cachorros assusta moradores de São Bernardo do Campo (SP)

Cerca de 40 animais já morreram envenenados na região

Uma onda de crimes contra cachorros assusta há cerca de sete meses moradores do bairro de Baeta Neves, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Ao menos 40 cachorros morreram envenenados nesse período.

O cão de um morador foi envenenado quatro vezes. Na última delas, o animal não foi socorrido a tempo e morreu. Diversas pessoas já reclamaram do envenenamento de seus animais, mas não encontraram nenhuma pista que pudesse apontar o suspeito. Os cachorros são envenenados ao comer carne com chumbinho (veneno).

A veterinária Alessandra Nobre, que já foi procurada por tutores de cachorros que passaram por essa situação, informou que, ao serem envenenados, os animais começam a salivar muito, cambalear e ter tremores musculares. Segundo ela, os bichos podem ser socorridos em até 30 minutos após a ingestão da substância.

Assista ao vídeo:

Fonte: R7

​Read More
Notícias

Americano mata cadela que ele dizia estar possuída por Satã

Matthew O. Foote, de 25 anos, acabou preso por matar a cadela da família em Gulf Breeze (Flórida, EUA). A explicação dele: o animal estava possuído por Satã. Ele esfaqueou a chihuahua Sasha, de 7 anos, várias vezes, cavou um buraco no quintal, jogou lá dentro o corpo e ateou fogo (poupando o leitor de outros detalhes sangrentos). Ele aproveitou que os pais estavam viajando para cometer o crime.

De acordo com a polícia, Matthew se mostrou calmo, cooperou com autoridades e não demonstrou qualquer emoção ao falar da morte da cadela. O americano tirou até foto sorrindo na delegacia – comportamento típico dos psicopatas:

Foto: Reprodução/O Globo

“Ele disse que não sabia por que exatamente tinha matado a cadela exceto pelo fato de pensar que ela era Jesus. E logo se corrigiu e disse Satã”, contou a vice-xerife de Santa Rosa, Virginia Rush.

Fonte: O Globo

​Read More
Você é o Repórter

Homem não identificado mata de forma cruel um gatinho

Kethely Rodrigues
kethely_teteu@hotmail.com

Foto: Sem crédito

Na última segunda feira (7)  foi publicada uma denúncia de maus-tratos, tortura e homicídio contra um pequeno gato de raça indefinida.

A denúncia partiu de um participante da comunidade virtual ‘Chega de injustiça com os animais’. Essa comunidade faz parte do site de relacionamentos orkut e conta com mais de 65 mil integrantes.

A denúncia estampa uma foto pavorosa que comprova a conduta maléfica e o requinte de crueldade praticados pelo agente da ação contra uma criatura pequena e indefesa.

Precisa-se com urgência identificar esse homem e evitar  que ele continue praticando atos tão repugnantes, inaceitáves e indigeríveis.

A imagem é bem clara e perceptível, ajudando assim na identificação e conseguinte localização. Por favor, quem puder ajudar assim o faça, pois isso não pode continuar.

Precisamos combater todo esse mal e não é ficando calado que as mudanças ocorrerão.

Nota da Redação: Este assassino, cujo rosto é claramente visível na imagem, portanto possível de ser identificado e localizado pela polícia, deve ser punido conforme prevê a Lei 9.605. Lugar de gente covarde como ele é apodrecendo na prisão.

​Read More
Você é o Repórter

No Limite: Crueldade na TV

Sílvia Luiza Lakatos
silvialakatos@gmail.com

A prática de crueldade contra animais é um dos sintomas da psicopatia. Ao “brincar” com o animal que pretendia sacrificar na sequência, o participante Guimarães, do programa No Limite, demonstrou a frieza e a torpeza de caráter típicas de um psicopata.

O mais chocante, porém, é saber que a maior emissora de televisão do País entende que é parte do entretenimento colocar animais indefesos nas mãos de pessoas mesquinhas, para que estes bichos sejam explorados e assassinados.

Embora o Brasil não seja uma nação vegetariana, aqui existem leis que normatizam os procedimentos de abate, visando minimizar o sofrimento dos animais. Essas leis só podem ser menosprezadas em casos de emergência.

O que, no meu entendimento “leigo”, não se aplica a este caso, posto que os participantes estão no programa porque querem. Não são, por exemplo, sobreviventes de um desastre. São pessoas que decidiram se inscrever num reality show por ambição, espírito competitivo e sede de fama.

​Read More