Home [Destaque N2], Notícias

Ativistas exigem punição para assassina que espancou filhote de gato até a morte

Por Vanessa Perez  (da Redação)

Foto: Reprodução/Free Malaysia Today

Cerca de 20 ativistas dos direitos animais se reuniram na sede da DAP em Jalan Pudu, na Malásia, para apresentar um memorando para a sua liderança.

O memorando pediu que a DAP tome medidas contra Seri Kembangan , deputada Ean Yong Hian Wah e Serdang MP Teo Nie Ching por supostamente apoiar a “assassina de gatos” Xiao Wei Chao.

No entanto, o escritório da DAP estava fechado, para grande desgosto do grupo.

“Já havíamos informado sobre nossa chegada há dois dias, mas eles preferiram não estar aqui. Já se fala muito da falta de preocupação do DAP com o bem-estar animal.

“Deixe-os lembrar que os ativistas dos direitos animais são eleitores também”, disse o presidente da Petpositive, Anthony Thanasayan.

Em 3 de março, um vídeo de uma mulher batendo em um gatinho até a sua morte, intitulado “Aconteceu na Malásia” divulgado pela CCTV, foi amplamente divulgado no Facebook (clique aqui para ver o vídeo – alerta de conteúdo violento).

Mulher se prepara para matar de filhote de gato, que se mantém acuado no canto, junto à parede (à esq.). (Imagem: Divulgação)

O vídeo causou furor entre os amantes dos animais, mesmo com um gerente de restaurante, K. Jeevananthan, jurando vingar-se de Chao.

Em 6 de março, Chao, 21, confessou e pediu desculpas por ter cometido o crime em uma conferência de imprensa no escritório de Ean Yong.

Ela disse que não conseguia controlar suas emoções pois estava deprimida com o divórcio de sua mãe.

Mas Thanasayan, que também é vereador de Petaling Jaya City Hall, criticou  a DAP por  tentar proteger Chao.

“Ela confessou um crime que é punível por lei. Se um simples pedido de desculpas pode absolver alguém de um crime, pode muito bem abrir as comportas para estupradores, ladrões e outros infratores “, disse ele.

Ele acrescentou que Ean Yong e Teo deveriam ter entregue Chao à polícia ao invés de protegê-la.

“A DAP também fez um grande desserviço para a moça, expondo-a a um grande e enfurecido grupo de amantes dos animais. Agora, o partido não pode protegê-la, apenas a polícia pode “, disse Thanasayan, que espera que Chao seja julgada em breve.

Entre aqueles que participaram do protesto, estavam  membros da Malásia Animal Welfare Society, Sociedade dos Direitos Animais e Sociedade e vários protetores independentes.

​Read More
Notícias

Com obra em ponte, matança de jacarés continua no Pantanal do MS

A matança cruel de jacarés nativos continua no Passo do Lontra, região Pantaneira no município de Miranda. Os animais estão sendo mortos para retirada do rabo (parte considerada mais macia para consumo) com mais frequência nas proximidades da obra para construção da ponte de concreto na rodovia MS-184.

O caso foi denunciado ao Midiamax por moradores que estão indignados com a situação, pois, em alguns casos, os caçadores não matam os jacarés para arrancar o rabo. O animal é dilacerado vivo e depois muitos acabam morrendo. Várias carcaças já foram encontradas pela região.

A reportagem entrou em contato com um guia turístico que também é de uma Ong, que trabalha na região do Passo do Lontra. Marcello Yndio se diz preocupado com a situação dos abates dos jacarés por motivos ambientais e também turísticos. “Estão praticando crueldade pura contra os animais. Além disso, isto fica muito desagradável para o Estado, uma vez que muitos turistas nacionais e estrangeiros acabam presenciando as cenas de carcaças”, avalia.

Marcello Yndio afirma que em certos questionamentos dos turistas acaba não sabendo o que responder, pois não sabe até que ponto a matança dos jacarés pode ganhar repercussão internacional. “Eu procurei a Fundação Estadual de Turismo e fiz a denúncia. Agora espero que alguma providência seja tomada”, apela.

Quando o Midiamax publicou a denúncia, no dia 26 de novembro, entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar Ambiental, que fica em Campo Grande. Na oportunidade foi informado que seria realizada uma busca dos possíveis caçadores de jacarés. Desta vez a assessoria informou que ninguém foi flagrado e que os militares têm certa dificuldade em localizar os autores porque, normalmente eles agem a noite. O ideal, pede a PMA, é que os moradores indiquem os suspeitos.

Os animais, mesmo filhotes, são abandonados após a retirada da cauda, muitas vezes ainda vivos. (Foto: Acervo particular)

Penalidades

A Polícia Militar Ambiental (PMA) alerta que o abate de animais silvestres acarreta em multa de R$ 500 por animal, caso não seja de espécie em extinção e se for considerado extinto a multa é de R$ 5 mil. A detenção pode ser de seis meses a um ano.

Fonte: MidiaMaxNews

​Read More
Notícias

Mais uma vez TV Globo desrespeita os animais em reportagem

Por Fernanda Franco  (da Redação)

Novamente, a Rede Globo refere-se em tom equivocado a uma triste realidade vivida pelos animais. De acordo com o jornal Bom Dia Rio, apresentado hoje (10) pela jornalista Ana Luiza Guimarães, muitos porcos têm sido vistos perambulando pelas ruas do bairro do Cubango, em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro e estão dando “grande dor de cabeça para os moradores “, além de representar uma “séria ameaça à saúde da população” (veja aqui o vídeo da reportagem desdenhosa exibida pela emissora).

A verdade, porém, é que esses animais são vítimas do descaso humano, enfrentando condições deprimentes nas ruas: sem alimento, abrigo e sozinhos, os porquinhos vagam pela cidade sem rumo, e muitos deles doentes.

triste imagem dos porcos revirando alimentos no lixo
Condição humilhante: porcos reviram lixo em busca de alimento (Reprodução/Bom Dia Rio)

Dá até medo de cobrar uma providência das autoridades, que certamente dariam aos pobres animais um destino ainda mais triste: a morte ou o confinamento para o consumo humano. Nada disso lhes conferiria uma vida digna.

Vistos por muitos moradores, assim como pela Rede Globo, preconceituosamente, como “ameaças à saúde pública”, os porquinhos precisam de algo que muitos seres humanos desconhecem, do alto de sua arrogância e egoísmo.  Esses animais merecem um espaço amplo em que possam ser acolhidos, com uma área verde, que preserve a sua liberdade e seus direitos fundamentais – sem intenções exploratórias ou utilitaristas. O encaminhamento mais justo para eles é a adoção por tutores responsáveis, que os respeitem como sujeitos de direito e que possuam condições para atender as suas necessidades. Em retribuição, os porquinhos nos ensinam sobre o afeto incondicional e enriquecem nossa jornada.

​Read More
Você é o Repórter

Assine a petição que pede providências contra o extermínio dos animais abandonados em São José do Rio Preto (SP)

Art by Lu
artbylu@gmail.com

A Represa Municipal de São José do Rio Preto, em SP, hoje administrada pelo ex-vereador Caio Cezar Urbinati, como tantos outros, é ponto de abandono de animais, principalmente, de gatos. Problema vivenciado por qualquer cidade que trate a sua fauna urbana com descaso. Os animais, além de sofrer com o crime de abandono, cruelmente praticados pelos seus próprios tutores, ainda vivem sem proteção contra intempéries (frio, chuva…) e correndo risco de sofrer com a violência de seres mal educados e potenciais criminosos.

Essas vítimas são tratadas, pelo poder público, atualmente representado pelo Prefeito Valdormiro Lopes, e por aqueles que acham que a vida não vale nada, como um problema que precisa ser eliminado, esquecendo os conceitos de crime, ética e de desenvolvimento sustentável, muito falado e pouco praticado. Realmente, possibilitar que as pessoas, agora e no futuro, atinjam um nível satisfatório de desenvolvimento social e econômico e de realização humana e cultural, fazendo, ao mesmo tempo, um uso razoável dos recursos da terra e preservando as espécies e os habitats naturais, não é para qualquer um.

Medidas não foram tomadas por falta de vontade política, pois as ONG’s de proteção animal fizeram várias sugestões de ações éticas, que foram desconsideradas e ignoradas, por nossos representantes no poder municipal.

Nesse final de semana, fomos informados, pelo Sr. Caio Cezar Urbinati que esse problema precisa ser eliminado, mesmo que isso signifique transferência dos gatos para outro ponto (jogar a “sujeira” para baixo do tapete) ou até mesmo o extermínio.

A ignorância é uma “dádiva”, pois as pessoas que têm o mínimo de conhecimento sobre comportamento animal sabem que, se eles forem retirados/eliminados, outros ocuparão o espaço, o que desencadeará várias ações de violência.

São necessárias medidas eficazes que, a longo prazo, solucionarão o problema, sem agressões das vítimas.

Para somar forças às pessoas que já se organizam para ajudar esses animais e para que haja uma verdadeira política social de saúde pública municipal, que respeita a vida e inicie trabalhos verdadeiramente preocupados com o desenvolvimento social urbano, pedimos aos munícipes que assinem uma petição, que será encaminha ao poder público de São José do Rio Preto.

Não podemos deixar nossos indefesos animais virarem criminosos, quando são as vítimas.

PETIÇÃO

Senhor Prefeito de São José do Rio Preto, Valdomiro Lopes da Silva Júnior:

Vimos, por meio deste, solicitar implementação de ações públicas que visem a solução de problemas com o crescimento desordenado da população de animais em São José do Rio Preto, tomando como exemplo o ponto da Represa Municipal, objeto desta petição.

Um trabalho entre as ONGs do município e protetores independentes já é realizado no local descrito, o qual consiste em alimentação e tratamento, esterilização e adoção destes animais. Apesar deste trabalho trazer resultados a longo prazo, é um trabalho efetivo, pois a alimentação e o tratamento mantém estes animais saudáveis, diminuindo a incidência e transmissão de doenças, além de um controle eficaz da população por meio da esterilização. Esse trabalho não gera custo algum ao município, ao contrário da proposta inicial do dirigente da represa, Sr. Caio Urbinati, que consistiria em “fazer desaparecer” estes animais (o que acarretaria a superpopulação em outro ponto da cidade) ou custos com a eutanásia.

Além dos motivos citados, a eutanásia em massa destes animais é considerada crime de acordo com a Lei 12916/08, sancionada no Estado de São Paulo. Portanto, para o cumprimento da Lei e proposta desta petição, solicitamos:

– Cumprimento das reuniões para implantação do projeto de castração de cães e gatos do município;

– Criação de uma coordenadoria de bem estar animal, que trará sugestões de ações para problemas vivenciados com os animais domésticos e domesticados do município;

– Aproveitamento da guarda municipal para auxiliar na fiscalização das medidas implantadas.

No aguardo de providências e soluções das autoridades competentes.

PROAMBI – Protetores do Amigo Bicho

Assine aqui a petição: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/6162

​Read More
Notícias

Animais continuam expostos ao perigo de atropelamentos nas pistas da PE-22

DER prometeu retirar o mato nas margens da rodovia até o fim de agosto, mas a promessa não foi cumprida e o prazo foi transferido para o dia 28; motoristas têm medo

Quem dirige sabe o quanto é difícil passar por uma estrada escura, ainda mais quando se é surpreendido por animais na pista. Isso acontece com frequência na rodovia estadual PE-22. A estrada tem dez quilômetros de extensão e liga a PE-15 à Praia da Conceição, em Paulista, na região metropolitana do Recife (PE).

Há uma semana o marceneiro Alex Gomes quase sofre um acidente quando voltava para casa pela PE-22. Ele mora em Maranguape I e precisa passar pela estrada todos os dias. À noite a rodovia fica perigosa porque não tem iluminação. Os moradores contam que é comum animas invadirem a pista.

“Eu estava de moto e vi quando um cavalo atravessou a via. Eu imediatamente freei, o ônibus que estava ao meu lado freou, o cavalo se afastou para o lado, mas um rapaz que vinha de carro bateu”, contou.

De acordo com os motoristas, os animais ficam no canteiro central da PE-22. Eles são atraídos pelo capim que não é cortado há muito tempo. “Essa grama atrai os animais”, avalia o motorista Paulo Barbosa. Os acidentes são constantes, semana passada consegui desviar de um cavalo, mas o rapaz que vinha em um Monza bateu”.

No dia 14 de agosto, o NETV 1ª Edição mostrou os problemas da rodovia, que é a principal via de acesso a vários bairros do município de Paulista. As lâmpadas dos postes estavam queimadas e os animais andavam na pista. Pedestres e ciclistas tinham medo de ser atropelados ou assaltados.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que a retirada do mato nas margens da PE-22 iria ocorrer até o fim de agosto. Sobre a iluminação, a prefeitura informou que era responsabilidade do DER. Já o Departamento disse que o serviço deveria ser feito pela prefeitura.

Mais de um mês depois, nem o capim às margens da rodovia foi cortado e nem as lâmpadas dos postes foram trocadas. “Não tem como evitar um acidente aqui nessa BR escura”, diz o motorista Paulo Barbosa.

O DER prometeu que na segunda-feira (28) uma equipe vai retirar o matagal das margens da rodovia. Sobre a escuridão, o departamento respondeu que vai terminar o projeto de iluminação da PE-22 no mês que vem e contratar uma empresa para fazer o serviço.

Já a Prefeitura de Paulista se comprometeu em fazer a manutenção das lâmpadas, assim que obra do DER terminar. Em relação aos animais soltos na pista, a Prefeitura diz que o município tem um caminhão que faz, todos os dias, apreensão dos bichos na PE-22.

Fonte: PE 360°

Nota da Redação: Os animais não merecem tamanho descaso. As áreas ocupadas pelas estradas, além de terem destruído o habitat natural de várias espécies de animais, representam uma enorme ameaça à sua vida. O mínimo que poderia ser feito para minimizar os riscos de acidentes e atropelamentos seria proteger as áreas por onde circulam esses animais, e ainda construir uma passagem segura, que lhes permitisse transitar com segurança entre um lado e outro da via.

​Read More