Home [Destaque N2], Notícias

Burro morre após ser espancado em protesto político no Paquistão

Um burro espancado como parte de um protesto político no Paquistão morreu nesta segunda-feira (23). O animal faleceu uma semana após receber socos, ter seu pelo pichado com o nome de políticos de um partido de oposição e ser atingido por um carro.

Um burro espancado como parte de um protesto político no Paquistão morreu nesta segunda (23). Ele recebeu socos, ter seu pelo pichado e foi atropelado.
Herói estava extremamente desnutrido e desidratado, além de todos os ferimentos internos e externos que sofreu. (Foto: ACF)

A violência ocorreu apenas para “descrever um partido político como idiota”, e foi parte de uma ação que precedeu as eleições gerais do país, realizadas no dia 25 de julho.

O animal foi encontrado seriamente ferido por um homem que o entregou aos cuidados da Ayesha Chundrigar Foundation (ACF), uma organização responsável pelo resgate de animais.

Os funcionários do grupo de resgate local cuidaram do animal por uma semana, porém ele não resistiu à gravidade de seus ferimentos internos e faleceu. (Foto: ACP)

Os funcionários da organização tentaram durante uma semana tratar os diversos ferimentos do burro, que nomearam como Herói, porém ele não resistiu e faleceu. ‘Ele viveu uma semana de felicidade, paz e amor conosco, e nós vimos essa personalidade linda e inteligente que foi abusada e torturada por absolutamente nenhuma razão”, afirmaram os funcionários.

O centro de resgate também comentou que até o dia 22 de julho, um dia antes do óbito, o animal apresentava sinais de melhora e já havia “conseguido se levantar sozinho, beber água e comer, apesar de estar com a mandíbula quebrada.”

Foto: ACP

“Mantivemos a temperatura dele sob controle, massageamos e o abraçamos para acalmá-lo enquanto ele tentava dar passos vacilantes, angustiado, sofrendo de estresse pós-traumático”, disseram integrantes da equipe responsável pelos cuidados.

Porém, infelizmente, a pressão sanguínea e a temperatura de Herói começaram a subir rapidamente, e ele não resistiu à gravidade de seus ferimentos internos, resultados da violência, e morreu.

“Devemos ser culpados por não nos incomodarmos em levantar nossas vozes para ajudar os seres mais injustiçados, negligenciados e torturados de nossa sociedade. Com as próximas eleições se aproximando, ninguém é poupado da ira desta época … nem mesmo o mais desamparado dos animais”, escreveu a ACF em uma publicação em sua página do Facebook.

A exploração e crueldade animal é injustificável para qualquer tipo de ato ou ação. Violentar um animal como forma de protestar contra a política, é a pior forma de expressar a insatisfação, pois além de não promover nenhum tipo de melhora, fere um ser senciente e livre. A instauração de leis que punam esse tipo de abuso é extremamente necessária para evitar que vidas inocentes sejam perdidas.

​Read More