Notícias

Lontras feridas recebem tratamento de reabilitação do Projeto Lontra

Foto: Aquidauana News
Foto: Aquidauana News

Três lontras, da espécie Lontra longicaudis, foram resgatadas no distrito de Piraputanga, em Aquidauana (MS). Os animais foram encontrados em uma Chácara, à beira do Rio Aquidauana, em um local habitado pela espécie.

Após o resgate, elas receberam assistência da equipe do Projeto Lontra, do Instituto Ekko Brasil (IEB). O Projeto Lontra tem patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental, e desde 1986 trabalha com pesquisa e conservação da lontra neotropical.

O primeiro animal foi encontrado há cerca de 45 dias, enganchado entre raízes e folhagens. Os demais foram encontrados por cães, há cerca de 15 dias. No momento em que os animais foram resgatados, encontravam-se feridos e debilitados. Ainda fracos, estão recebendo assistência da equipe do Projeto Lontra em Aquidauana.

Instalada na cidade desde abril de 2013, a Base do Projeto desenvolve atividades de pesquisa com o levantamento do número de lontras e ariranhas na região, mobilização social com as autoridades, parceiros e universidades locais, além de atividades de educação ambiental com escolas e população da região.

Foto: Aquidauana News
Foto: Aquidauana News

Segundo a dona da chácara onde as lontras foram encontradas, as mães dos filhotes foram mortas por pescadores que alegavam que os animais estavam retirando peixes das iscas. “Agora estamos prestando assistência a esses filhotes através dos protocolos de alimentações e reabilitaçãodesenvolvidos pelo Projeto Lontra”, conta o Biólogo Anderson Palmeira, coordenador de educação ambiental do Projeto Lontra em Aquidauana.

De acordo com Palmeira, os animais estão recebendo os cuidados no próprio habitat para que conservem suas características primitivas. “A lontra é um animal muito sensível, cuja sobrevivência está diretamente ligada à preservação e conservação da qualidade das águas e da preservação de corredores ecológicos, permitindo o deslocamento da espécie de um ambiente para o outro. A espécie depende diretamente da conservação da mata marginal de rios, lagos, lagoas e estuários“, observa Anderson.

Sobre o Instituto Ekko Brasil

Criado em 2004, em Santa Catarina, o Instituto Ekko Brasil (IEB) é uma organização não governamental cujo objetivo é coordenar e apoiar projetos que tenham como foco a conservação da biodiversidade e o turismo de conservação. Para alcançar sua missão, o IEB atua através da pesquisa e da mobilização social, como forma de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das comunidades.

Foto: Aquidauana News
Foto: Aquidauana News

A abrangência do IEB é nacional, atuando biomas como Amazônia, Mata Atlântica e Pantanal. Fazem parte dos projetos desenvolvidos: Projeto Lontra, Refúgio Animal, Pró Lontrinha, Projeto Tucano, Projeto Ariranha e Programa de Ecovoluntário. Além dos seus próprios projetos, o IEB desenvolve outros em parcerias com outras instituições. São eles: Projeto Sea Horse (com Universidade Federal da Paraíba), Projeto Bioinvasores Marinhos (com ICMbio e UFSC) e Projeto Recrutamento e dinâmica da comunidade bêntica na formação única de corais rolados na Reserva Biológica Marinha do Arvoredo (com ICMBio e UFSC).

Fonte: Aquidauana News

​Read More