Notícias

Profepa afirma que 42 animais selvagens estão em condição de risco

Por Solange Peretti (da Redação)

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Procuradoria Federal de Proteção ao Ambiente (Profepa), afirmou que 45 animais de espécies protegidas estão em condições de risco em sete estados da República, dentro das ações permanentes que são realizadas contra o tráfico e o comércio da flora e fauna silvestres.

Mais precisamente, a delegação federal da dependência de Tabasco, apreendeu um total de 27 indivíduos: 24 tartarugas (Trachemys scripta, Kinosternon leucostomum e Staurotypus triporcatus), 2 tucanos e 1 macaco. Todos listados na Norma Oficial Mexicana NOM – 059 – SEMARNAT – 2010; detalhou a Profepa em um comunicado. As informações são da Televisa.

Explicou que as 24 tartarugas foram apreendidas durante uma operação realizada ao longo da estrada entre El Espino-Simon Sarlat e Centla Township, em coordenação com membros da Secretaria da Marinha do México (Semar).

Além disso, não foi possível deter as pessoas que os vendiam pois fugiram na zona pantanosa, detalhou no comunicado.

Sobre os tucanos, Ramphastos sulfuratus, ( espécie listada na NOM-059-SEMARNAT-2010 na condição de “ameaçada”) foram resgatados na casa fitossanitária Nuevo Campechito, quando eram transportados pelas pessoas que escaparam ao serem surpreendidos pelos inspetores do Serviço de Sanidade, Inocuidade e Qualidade Agroalimentar (Senasica).

Ambas as aves, que se caracterizam por possuir bico muito desenvolvido e de cores muito vivas, seriam transportadas de uma unidade de manejo para a Unidade de Conservação da Vida Silvestre (UMA) no estado de Tabasco, para que recebam os cuidados necessários já que são filhotes.

Com relação ao macaco, Alouatta Pigra, foi apreendido em resposta a uma queixa de um cidadão, que relatou sobre uma pessoa dirigindo nas ruas de Villa Hermosa, Tabasco, com o primata no reboque, que não acreditou na origem legal do animal, de modo que procedeu à apreensão cautelar. A espécie se encontra em perigo de extinção, de acordo com a NOM-059-SEMARNAT-2010.

Em outras ações no estado de Jalisco em coordenação com a Procuradoria Geral da República (PGR), uma pessoa foi detida que comercializava seis periquitos (Aratinga canicularis).

Também em Durango, os inspetores da Profepa asseguram de maneira cautelar seis aves entre canários e periquitos cujo o tutor não comprovou sua guarda.

Em Campeche, o pessoal da Subdelegação de Recursos Naturais efetuou uma visita de inspeção, em que se constatou a presença de três veados (Odocoileus Virginiaus). Foi concedido um prazo de cinco dias para que se manifestem.

​Read More