Notícias

Príncipe Charles tenta convencer Trump sobre a importância de agir contra as mudanças climáticas

Donald Trump resistiu à defesa do Príncipe Charles de que é preciso agir ainda mais contra as mudanças climáticas (Fotos: Getty)
Donald Trump resistiu à defesa do Príncipe Charles de que é preciso agir ainda mais contra as mudanças climáticas (Fotos: Getty)

Por David Arioch

Hoje, durante encontro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o Príncipe Charles passou a maior parte do tempo tentando convencê-lo sobre os perigos das mudanças climáticas, segundo o jornal britânico The Guardian.

No decorrer do encontro em Londres com duração de 90 minutos, o príncipe ressaltou que hoje em dia uma das suas principais preocupações é o aquecimento global, e que é preciso agir contra as mudanças climáticas.

Trump defendeu que os Estados Unidos não têm culpa disso, mas sim países como China, Rússia e Índia, além de outras nações.

“Eles não têm um ar muito bom, a água não é muito boa e há uma sensação de poluição. Se você vai a determinadas cidades, você nem consegue respirar, e agora esse ar está subindo. Eles não assumem a responsabilidade”, disse durante participação no programa Good Morning Britain, da iTV, em entrevista ao jornalista Piers Morgan.

“Ele realmente está por dentro das mudanças climáticas, e eu acho ótimo. Ele quer que as futuras gerações tenham um bom clima, em oposição a um desastre, e eu concordo”, disse Donald Trump em referência ao encontro com o Príncipe Charles.

Por outro lado, o presidente disse que não acha que os EUA têm que fazer mais do que já têm feito em relação às mudanças climáticas, e defendeu que os Estados Unidos têm um dos melhores climas, “segundo todas as estatísticas”.

Questionado se reconhece os estudos científicos sobre as mudanças climáticas, Donald Trump disse que acredita que “há uma mudança no clima”, e lembrou que antes a mudança climática era chamada de aquecimento global, mas que, segundo ele, como não estava atraindo a atenção houve uma mudança.

O presidente dos EUA não pareceu muito à vontade falando sobre o assunto e quando Morgan perguntou se o Príncipe Charles conseguiu convencê-lo a dar mais importância ao assunto, ele desconversou e disse apenas que o que o comoveu foi a paixão do príncipe pelo futuro das próximas gerações.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA


 

​Read More
Notícias

Príncipe Charles cuida da saúde com alimentos orgânicos e “dias sem carne”

Foto: Getty Images

Ele e sua esposa Camilla, a duquesa da Cornualha, foram fotografados por paparazzi enquanto passeavam por uma praia.

“Charles estava absolutamente incrível. Ele tem o físico de um homem muito em forma e com menos de metade de sua idade. Ele é um exemplo de viver um estilo de vida saudável e ativo”, disse um espectador ao The Mirror.

De acordo com o Daily Express, o príncipe mantém sua figura em bom estado seguindo um plano de preparo físico e comendo bem.

“Charles é apaixonado por alimentos orgânicos e até tem alguns dias sem carne“, escreveu o tablóide.

Nos últimos anos, Charles tem demostrado publicamente seu interesse por comida vegetariana.

Em 2017, o príncipe lançou uma iniciativa para evoluir o sistema alimentar. O objetivo era trazer de volta alimentos esquecidos, em uma tentativa de ajudar os agricultores a se afastarem das monoculturas insustentáveis.

No ano passado, durante uma viagem à Grécia, ativistas encorajaram o príncipe a desistir de produtos de origem animal.

“Charles, seja vegano! A compaixão combina com você “, dizia um banner pendurado em um prédio. As informações são do LiveKindly.

Dois meses depois, durante uma visita à primeira loja de alimentos orgânicos de zero desperdício do País de Gales, o príncipe recusou o chocolate para provar feijões cannellini orgânicos e sopa vegana Sunshine Lemon e Pea, que ele declarou ser “realmente boa”.

​Read More
Notícias

Ativistas pedem a príncipe Charles para adotar o veganismo

Um grupo de ativistas pressionou Charles, o príncipe de Gales, para a adoção do veganismo em sua recente viagem à Grécia com sua parceira Camilla.

Após a crescente aderência do Reino Unido ao veganismo, não é surpresa que as exigências à autoridades para uma vida mais saudável, consciente e livre de crueldade tenham se tornado comuns.

Príncipe Charles foi recebido na Grécia com pedidos de manifestantes para aderir ao veganismo (Foto: Andrew Matthews/AP)
Príncipe Charles foi recebido na Grécia com pedidos de manifestantes para aderir ao veganismo (Foto: Andrew Matthews/AP)

Enquanto a principal causa da viagem real parecia ser a visita à Commonwealth War Graves, em Atenas, a dupla teve um inesperado encontro com um grupo de ativistas. Enquanto o casal acenava de um balcão na vista real, uma bandeira foi estendida, dizendo, em tradução literal: ‘”Charles, torne-se vegano! Aja com compaixão”.

O pedido também incluiu um canto, no qual os ativistas disseram: “Por favor, Charles, por favor, seja vegano”.

Durante a viagem do príncipe Charles teria recusado um canudinho como parte de seu esforço para reduzir o uso de plástico enquanto tomou café com moradores locais. Charles não é a única realeza que mostra sinais de consciência ambiental – Meghan Markle e o príncipe Harry têm demonstrado aderência ao movimento vegano.

Em adaptação ao estilo de vida consciente da amada, Harry já adere uma dieta livre de carnes. Meghan já é símbolo de ativismo, pois já se manifestou a favor da adoção de animais, já ‘se recusou’ a utilizar peles de animais em roupas e, além disso, já admitiu fazer uma dieta vegana durante os dias da semana. A consciência está chegando para a realeza também.

​Read More
De olho no planeta

Príncipe Charles diz que o mundo ignorou a poluição plástica nos oceanos

 

Foto: David Parker/Daily Mail/PA Wire

O herdeiro do trono disse que há muito tempo possui uma “profunda frustração” com a falta de ação sobre a a quantidade de plástico nos oceanos, mas acrescentou que se sente feliz em ver um crescente nível de preocupação.

Dirigindo-se a ambientalistas e empresários em Londres, na Inglaterra, ele declarou: “Nos últimos anos, a consciência e a ciência sobre os impactos negativos dos resíduos plásticos no nosso oceano cresceram significativamente”.

“Sei que muitos de vocês compartilham minha profunda frustração de que o mundo aparentemente parecia fechar os olhos para essa evidência crescente. Felizmente, o nível de preocupação mudou, não somente por causa de seus esforços”, completou.

O Príncipe Charles fez o discurso na International Sustainability Unit at the British Academy, que ele criou em 2010 para ajudar a lidar com questões ambientais como mudanças climáticas, desmatamento e saúde marinha, informa o Sky News.

“O pesadelo resultado de oito milhões de toneladas de plástico entrando no oceano todos os anos deve piorar ao invés de melhorar. Não podemos permitir que esta situação continue”, ressaltou.

O príncipe Charles é conhecido por seu trabalho em questões ambientais e tem falado sobre suas preocupações com a poluição plástica desde o início da década de 1970.

​Read More